domingo, 19 de agosto de 2018

Marina: a candidata "Coruja de Corredor" ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

Quem já viveu algum tempo nas lides campeiras certamente teve alguma familiaridade com aquelas corujas desinquietas, que andam de pau em pau, ou seja, que voam de um mourão de madeira para outro nas cercas dos corredores das propriedades rurais. Por tal motivo essas aves predadoras receberam com justiça o nome popular de “corujas de corredor”, cuja principal característica é justamente “pular de pau em pau”.
Ditas aves de rapina, de hábitos noturnos, na cultura de diversos povos, podem simbolizar mau augúrio, azar, escuridão espiritual, morte, trevas e até bruxaria.
Ora, considerando que no Brasil são atraídos a fazer política geralmente a pior escória da sociedade, já que para praticá-la é perfeitamente dispensável quaisquer outras aptidões, como as de fazer só o bem, trabalhar ou produzir, ajudando assim a prosperidade moral, econômica e social da sociedade, não é de se estranhar a carreira de sucesso na política que, ao lado de outros, tem a acreana Marina Silva, recebendo sempre  grande votação nas eleições de que participa, inclusive na presidencial.
Nesse sentido ela pode ser considerada um “Lula-de-saia”. Ambos não “prestam”, mas são bons “barbaridade” de voto. E isso se dá numa democracia completamente deturpada, praticada por uma massa carente de politização, democracia essa virada ao avesso, corrompida, degenerada, que há muito tempo deixou de ser democracia para se tornar a sua contrária, a OCLOCRACIA, beneficiando predominantemente a população desprovida de bom caráter, a escória política, que gira em torno dos partidos políticos.
Não pode surpreender, portanto, que no meio desse rebanho de gente despreparada, que se apresenta para fazer política, surja lá pelas tantas até uma “coruja de corredor”, que a exemplo das aves de rapina que pulam “de-pau-em-pau”, e que já tenha passado por uma infinidade de partidos políticos sem se fixar em nenhum deles, sempre em busca do seu objetivo maior: com muita “cara de pau” e petulância, a Presidência da República.
Sem dúvida alguma a carreira política de Marina Silva é muito “rica”. Começou pelo “Partido Revolucionário Comunista”, de Chico Mendes, depois pelo “Partido dos Trabalhadores - PT” (que ”infelizmente” tinha lá dentro um Lula para atrapalhar a sua ambição maior). Após, filiou-se ao Partido Verde - PV, também na busca obcecada pela Presidência, e por fim (por enquanto), ao Rede Sustentabilidade, por onde novamente está insistindo na Presidência da República. E se ela não se eleger pelo “Rede”, certamente em seguida vai fundar e tentar concorrer em outro partido qualquer. Seria o próximo “pau” de Marina.
E por não haver outra alternativa de escolha nesse verdadeiro “zoológico” de candidatos presidenciais, e que o “mecanismo” nos enfiou goela-abaixo, com participação decisiva dos partidos políticos e da própria Justiça Eleitoral, é que sou forçado a optar pela “chapa” Bolsonaro/Mourão, a única que corre “por fora” do “Mecanismo” e seus “comparsas”, e que tem alguma chance de vencer e propiciar uma mudança política para melhor.
Mas não se entenda essa minha opção como uma postura “fanática” pelas candidaturas Bolsonaro/Mourão. Uma “adoração” pelos mesmos. Mas do lamaçal político em que vivemos, são eles a única opção com alguma luz e chance de proceder as efetivas mudanças requeridas para melhor. E considerando que mesmo com a eleição que se aproxima os Poderes Legislativo e Judiciário não deverão sofrer qualquer renovação significativa, mediante a permanência dos mesmos Ministros dos Tribunais Superiores, inclusive do STF, e recondução certa de mais de 80% dos membros do Poder Legislativo (Senado e Câmara Federal), esses candidatos, se porventura eleitos, e se “dribladas” as armadilhas (fraude com as urnas eletrônicas) preparadas pela Justiça Eleitoral, e para que  após esse “drible” tenham condições de governabilidade, os novos governantes  terão que ter sempre presente na frente do “nariz” a alternativa contida no artigo 142 da Constituição (intervenção), cortando na raiz os eventuais obstáculos à boa governabilidade que partirão com certeza dos outros Dois Poderes.
Conforme claramente disposto no art. 142 da CF, o novo Presidente da República, na qualidade de “Comandante em Chefe das Forças Armadas”, poderia requisitar as FFAA e fazer quaisquer reformas que se tornassem necessárias, inclusive destituir todos ou alguns membros do Poder Legislativo Federal e Tribunais Superiores. Considerando que dentro dos princípios da moralidade e da governabilidade, seria absolutamente impossível ao Novo Governo pagar o preço pela “compra” dos Poderes Legislativo e Judiciário, para poder bem governar, é evidente que o Poder Militar teria que entrar com a “força” e a “moral” necessárias às destituições e mudanças requeridas e garantias da aplicação do art. 142 da Constituição.
Sérgio Alves de Oliveira - Advogado e Sociólogo

Nesta briga de vizinhos, o detalhe importante é quem está atrás das grades

Marina histérica interrompe Bolsonaro e mostra completo descontrole em debate

 
O ponto alto do debate da Rede TV aconteceu no confronto entre Marina e Bolsonaro. Marina foi questionada quanto seu posicionamento com legalização da auto-defesa para os cidadãos de bem, ela se disse contra, e passou a atacar Bolsonaro em tom histérico pelo posicionamento do candidato não ser feminista o bastante. Em sua réplica Bolsonaro chamou atenção para a contradição no posicionamento de Marina que é a favor da legalização de drogas e aborto mas contrária a legalização de armas para o cidadão poder se defender da criminalidade. Nesse ponto Marina mostrou seu despreparo e descontrole, interrompendo Bolsonaro, o que obviamente não é permitido nas regras do debate, Bolsonaro claramente lembrou Marina que ela não podia interromper, e usou o resto de seu tempo para concluir o seu raciocínio. Mesmo assim parte da mídia classificou o comportamento de Bolsonaro como sendo grosseiro, o candidato respondeu a acusação ontem durante cerimonia de formatura de cadetes na AMAN (Academia Militar das Agulhas Negras), em Resende (RJ).:
“Eu acho que fui duro o suficiente, porque estava discutindo ali a questão do aborto e legalização da maconha. Ela não gostou porque ela perdeu praticamente o apoio de certos setores da sociedade que ela tinha e não tem mais. Ela gritou comigo, me interrompeu, e eu a tratei coma maior cordialidade possível. Não teve nada de agressividade da minha parte.”

Jornalista abandona Marina no meio da entrevista para focar em Bolsonaro



Debate confirma aborto e legalização de drogas como principais bandeiras de Marina

Jair Bolsonaro no debate da Rede TV! escancarou a posição de Marina Silva, no confronto direto entre os dois candidatos, Bolsonaro declarou sem meias palavras, ‘Marina é a favor da legalização de drogas e do aborto’, com uma tréplica inteira para responder a candidata decidiu não contestar as afirmações de Bolsonaro, confirmando com seu silêncio sua posição. 
A plataforma de Marina que pretende utilizar um plebiscito para tentar legalizar tanto o aborto quanto o uso de maconha, já vem circulando a algum tempo, na época os defensores de Marina tentaram alegar que ela não era a favor da legalização, apenas queria colocar para ‘debate’ porem a declaração de anteontem escancarou o que já estava claro: político não coloca para plebiscito aquilo que não pretende aprovar, e a intenção de Marina era e continua sendo a legalização da maconha e do aborto.

Eu sou o maior idiota do mundo ✰ Confissão de Vanderlei Luxemburgo

Rede TV destacou até Reinaldo Azevedo para provocar Bolsonaro

Foi sob encomenda, mas foi falso.

As surpresas preparadas pela Rede TV no debate de ontem a noite não se resumiram à tentativa de emplacar uma cadeira vazia para Lula, mas também ao tipo de escolhas que fez para a bancada de entrevistadores.
O mais notório dos jornalistas destacados para provocar o candidato Jair Bolsonaro foi Reinaldo Azevedo, ex-Veja.
Ele até que tentou constranger o candidato com uma pergunta de complicado conteúdo econômico, mas se deu mal, porque Bolsonaro deu uma resposta generalista e Reinaldo Azevedo nada pode fazer, já que não tinha direito a réplica.
E saiu de cena sem ser notado, com o microfone enfiado no meio das mãos.

General Mourão cala jornalista da @folha!

 
Tem horas que não dá para acreditar, mas o jornalismo brasileiro precisa ir urgentemente para o zoológico

Venezuelanos fazem Rondônia virar um inferno

 
A semana passada, a governadora de Roraima, Suely Campos (PP), desesperada com a situação, ingressou com um processo no STF pedindo que o governo federal fechasse a fronteira entre o Brasil e a Venezuela, por conta do fluxo de imigrantes ser cada vez maior. Porém, de uma canetada só, a Corte determinou que a mesma permanecesse aberta.
Pois é senhores! É muito fácil, decidir assim uma coisa dessa magnitude, quando se estar sentado por traz de um birô, em uma sala com ar condicionado regada a cafezinho e lanches.
O certo é que a tristeza e a falta de paz já toma conta dos roraimenses e manifestações de xenofobia já foram registradas em diversas cidades e, para completar, hoje, brasileiros destruíram um acampamento de venezuelanos e os expulsaram do local. Acreditem! Cenas como essas, estão se tornando rotina em todo o estado. 
Segundo a Prefeitura de Boa Vista, já são mais de 40 mil venezuelanos, isso equivale a mais de 10% dos cerca de 330 mil habitantes da capital do estado com menor índice populacional do Brasil. Ninguém aguenta mais, isso aqui vai virar uma guerra! Disse uma roraimense
Portanto, esta difícil de suportar tamanha mudança. Ali a precária estrutura de saúde e educação do estado tem tido que suportar o aumento súbito da demanda de pessoas estranhas. 
Em busca de abrigo, eles chegam "sem eira nem beira". Entrevistado um fugitivo da terra de Nicolás Maduro, disse o seguinte: “a vida nas ruas do Brasil ainda é melhor do que continuar na Venezuela, porque aqui, pelo menos, tem comida” e, se mostrando, aparentemente, assustado, afirmou que havia chegado ao Brasil há pouco tempo. Contudo, sem dinheiro, assim como a maioria dos que cruzam a fronteira, ele dorme no chão da praça ocupada por mais de três centenas de compatriotas recém-chegados a Roraima.
ISSO É ALGO MUITO SÉRIO!

Programa de Bolsonaro é elogiado até por ditadores de esquerda

Recado da ONU ao povo tupiniquim

Lula, Zanin e Aloysio "mateus" Nunes

Segundo o débil mental Cristiano Zanin, defensor de Luiz Inácio Lula da Silva, a Organização das Nações Unidas (ONU) garantiu o direito do prisioneiro ser candidato à presidência da República. A ONU, uma organização falida e totalmente dispensável na atual conjuntura mundial, não tem poderes para dar ordens a nenhum país soberano e de passar por cima dos poderes constitucionais do que ainda resta dessa desmoralizada República Federativa do Brasil para favorecer um criminoso julgado e condenado por roubo.
Zanin, o babaca, que é casado com a filha de um dos laranjas do Jerico de Garanhuns, afirma que a ONU garantiu o direito do crápula ser candidato. Como essa organização pode interferir em assuntos internos do país? Sei que o nosso ex-respeitado Instituto Rio Branco, o Itamaraty, hoje não passa de uma desmoralizada casa de mãe Joana e tem como Ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira Filho, ex-motorista e limpador de bunda de Carlos Marighella, mas mesmo assim, ainda poderíamos esperar uma resposta menos vergonhosa do que a que foi dada pela casa.
Após assistir ao vídeo que circula na internet, no qual o advogado Cristiano Zanin, defensor do prisioneiro ladrão Luiz Inácio Lula da Silva, comentando a resolução do departamento de Direitos Humanos da ONU, me cabe o direito de, na condição de cidadão brasileiro que não tem nenhuma pretensão política, que não tem medo de corruptos e nada deve a nenhum FDP, fazer a seguinte pergunta: esse advogado é um idiota? Se faz de Idiota? Ou quer nos fazer de idiotas?
Humberto de Luna Freire Filho - Médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos.

Lula fez o pobre comprar e realizar sonhos! Entenda a farsa! ✰ Comentário de Bruno Jonssen

 
Para quem pensa que Lula governou para os pobres está muito enganado. Lula governou para os banqueiros usando e endividando pobres para fortalecer uma aliança entre PT, governo e bancos. Na verdade Lula tirou o pouco que os pobres tinha para poder pagar os juros da dívida interna. Saiba mais no comentário de Bruno Jonssen. 

Raquel Dodge pede que José Dirceu volte para a prisão

 
Em manifestação encaminhada ao STF, Raquel Dodge pede que José Dirceu volte para a prisão 

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge encaminhou nesta sexta-feira, 17, uma manifestação encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo que o ex-ministro José Dirceu (PT) retorne à prisão, dando continuidade à execução de sua pena.
O petista conseguiu a liberdade após uma polêmica decisão do ministro Dias Tofolli, tomada justamente na véspera do recesso do Judiciário. Na ocasião, a Segunda Turma do STF suspendeu a execução da pena de Dirceu até a conclusão do julgamento pelo colegiado, interrompido por pedido de vista (mais tempo para análise) do ministro Edson Fachin. O caso está previsto para ser discutido na sessão da turma da próxima terça-feira, 21. 
Condenado em primeira instância, José Dirceu teve sua condenação confirmada e pena aumentada pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4) para 30 anos e 9 meses. Com a condenação em segunda instância, o ex-ministro foi preso em maio.

Filhos! Preciso dizer mais alguma coisa???

Dilma pode ter candidatura ao Senado impugnada

 
A ex-presidente Dilma Rousseff, que já foi afastada do cargo de presidente da República após ter sido condenada pelo crime de responsabilidade fiscal, corre agora o risco de ter sua candidatura ao Senado por Minas Gerais impugnada. Logo após o PT registrar a candidatura da petista, nesta quarta (15), um advogado contestou o procedimento no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). 
As alegações vinculam Dilma ao mesmo caso que lhe custou o mandato em 2016. O advogado responsável pela ação alega no documento que a Constituição prevê que um presidente da República condenado por crime de responsabilidade pelo Senado deve ficar inabilitado para qualquer cargo público por oito anos. 
"Portanto, em 31 de agosto de 2016 o Senado deu um entendimento totalmente diverso do constituinte originário ao votar o fatiamento da pena da Dilma para não deixá-la inelegível. Mas agora cabe ao juízo eleitoral finalmente declarar a inelegibilidade da Dilma", disse o autor da contestação, Mariel Marley Marra. 
Ele é o mesmo que, anteriormente, havia protocolado pedido de impeachment do presidente Michel Temer (MDB) e também do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). A ação contra Pimentel chegou tramitar na Assembleia Legislativa mineira, mas foi suspensa. Com informações da Folhapress.

Ciro "sardinha" Gomes explica como vai pagar a dívida brasileira. (Gordinho rindo!) PAGANDO!

 
Vamos rir com o Ciro Gomes na entrevista da rádio Jovem Pan.

Afinal, o projeto da URSAL existe ou não existe ?

 
A esquerdopatia nacional tenta fazer brincadeira com a denúncia do Cabo Daciolo.
O candidato que se chama Cabo Daciolo, do Patriotas, ganhou espaço no debate da Band TV, ao indagar sobre a posição que Ciro Gomes tem a respeito da Ursal. "Sardinha" tergiversou e resolveu fazer humor, sem responder.
Muitos leitores procuraram o editor para saber que história é esta da Ursal.
No site Brasil427, o jornalista Leonardo Sakamoto destaca que "um dos pontos altos do debate entre os presidenciáveis, na TV Bandeirantes, foram os devaneios do Cabo Daciolo sobre um plano secreto para implementar a União das Repúblicas Socialistas da América Latina (Ursal)". 
O fato é que não se trata de devaneio algum.
O projeto existe e integra as diretrizes do Foro de São Paulo, que Ciro Gomes diz nem saber o que é, embora o PDT tenha sido um dos fundadores dele.

Esta noite, vá com os amigos ao Açaí da Wal - Angra dos Reis RJ

Já está à venda o renegado livreto "Comunismo para crianças"

O livro já está à venda e custa R$ 29,28 na Amazon.

Comunismo para crianças não se destina exatamente às crianças. 
A linguagem que simula e parodia as histórias infantis está a serviço da causa internacional do comunismo.
Sua publicação nos Estados Unidos, em 2017, provocou polêmica, pois a autora, Bini Adamczak, promove a doutrinação de jovens. 
Ao expor como a organização do trabalho e o velho refrão marxista da exploração dos trabalhadores alimentam o capital e o pretenso sofrimento causado pelo sistema, Adamczak constrói, no entanto, uma breve história do capitalismo e de sua contraparte utópica, ditatorial e atrasada, o comunismo, por meio de situações e exemplos imaginários, mas muito familiares aos que vivem no mundo globalizado. 
O livro já causa polêmica também no Brasil.
O editor recomenda vivamente que os leitores não comprem esse livreto panfletário e desnecessário, mas faz o registro para que os leitores tomem conhecimento do que acontece.

19 de Agosto - Dia do Orgulho Lésbico

sábado, 18 de agosto de 2018

A bandalheira dos partidos com o "efeito Tiririca" ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

Todo o mundo sabe que as leis são aprovadas nas respectivas Casas Legislativas pelos Senadores e Deputados Federais, na esfera da União Federal, pelos Deputados Estaduais, nos Estados da Federação, e pelos Vereadores, nos Municípios.
As eleições para preenchimento das vagas legislativas chamam-se “proporcionais”, e as dos cargos Executivos (Presidente da República, Governadores e Prefeitos Municipais), e também Senadores, denominam-se eleições “majoritárias”. Nas eleições majoritárias o critério é bastante simples, sendo eleito o candidato que obtiver o maior número de votos, tanto em primeiro, quanto em segundo turno, quando este for aplicável. Isso significa que nas eleições majoritárias todos os candidatos e também os partidos “teoricamente” competem em igualdade de condições, com as restrições no fim apontadas. Vencerá o que fizer mais votos.
Alguém já disse que “o diabo está no detalhe”. É uma grande verdade.
Mas o grande golpe dos políticos não reside nas eleições majoritárias, porém nas “proporcionais”. As regras estabelecidas para as eleições provém leis. E quem aprova as leis são os parlamentares, normalmente seguindo a orientação ou “determinação” do respectivo partido político.
Tudo resumido, pode se garantir com toda a certeza que em última análise são os partidos políticos que fazem as leis, e não os “seus” respectivos Senadores, Deputados Federais e Estaduais, e Vereadores, apesar deles serem usados como instrumentos para formalizarem a aprovação das leis. Isso significa que os legisladores “mandam” nas leis, mas os partidos “mandam” nos legisladores, portanto, em última análise, nas próprias leis.
A consequência desse “poder” legislativo é que as leis são escritas de maneira que os candidatos a cargos proporcionais serão selecionados por livre escolha dos partidos políticos. Desse modo, os eleitores do “povão ”não terão qualquer chance de participar na escolha dos candidatos, que será da exclusiva competência das agremiações partidárias. Assim fica estabelecida a “ditadura” dos partidos políticos de escolher os competidores das eleições proporcionais. A consequência decorrente dessa anomalia é que não serão os eleitores que escolherão os seus parlamentares, uma vez que essa escolha tem que ficar limitada à lista que os partidos fizeram. Nesse aspecto, o mesmo acontece com os candidatos às eleições “majoritárias”, escolhidos livremente pelos partidos políticos. O eleitor tem que ater aos candidatos que escolheram para ele votar.
Mas esse problema assume maior gravidade nas eleições proporcionais. Além da população interessada em ingressar na política via cargos eletivos geralmente ser oriunda da pior escória da sociedade, que são justamente aqueles “caras” inúteis que não servem para nada além de fazer política de baixo nível, os candidatos são da livre escolha dos partidos, e o que mais vai lhes interessar não será o bom perfil moral e político do candidato, porém a sua capacidade de angariar votos e ajudar a eleger o maior número de candidatos que for possível. Quanto maior o número de votos angariados pelo partido, maior será a sua representação no Legislativo.
Para que esse “golpe” seja “perfeito”, inventaram o tal de QUOCIENTE ELEITORAL. O quociente eleitoral de cada eleição é representado por um número “x” de votos na legenda partidária necessário para eleger UM candidato. Também poderá ser definido como a divisão do número de votos válidos pelo de vagas a serem preenchidas.
Como exemplo, se o quociente eleitoral numa determinada eleição e região for de 100 mil votos, e o partido fizer 500 mil votos, ele terá assegurado 5 vagas, entrando os 5 primeiros colocados, não importando número de votos de cada um deles.
Trocando tudo em miúdos, observa-se então que a força política concentra-se muito mais nos partidos do que nos candidatos.
É por essa “simples” razão que os partidos políticos sempre darão preferência aos candidatos “celebridades” denominados “puxadores” de votos, cujo maior exemplo foi a eleição de Tiririca, para Deputado Federal, por São Paulo, fazendo 1.353.820 votos, que considerando Quociente Eleitoral de São Paulo de 304.533, acabou levando de “carona” mais 3 Deputados.
Mas as preferências e privilégios partidários não acabam aí. Os partidos também têm o poder de selecionar os seus seus “queridinhos”, que apesar de “ruins” de voto, poderão ser levados na carona pelos “tiriricas-da-vida”.
Então deixo uma questão a ser respondida pelos que se interessarem pelo tema aqui tratado.
Quem verdadeiramente é o maior responsável pela outorga dos mandatos aos políticos? Seriam os eleitores?  Ou os partidos políticos?
Sérgio Alves de Oliveira - Advogado e Sociólogo

A campanha começou

Em Santa Catarina, Bolsonaro lidera com Lula ou sem Lula, diz Ibope

No cenário com Lula (PT), Jair Bolsonaro (PSL) aparece com 26% da preferência do eleitorado, contra 20% do petista.
No cenário mais provável da eleição presidencial, o Ibope encontrou para Bolsonaro a quantidade de 28% dos votos. 
Bolsonaro, 28%
Marina Silva, 9%
Ciro Gomes, 8%
Alckmin, 7%, 
Alvaro Dias, 6% 
Haddad e Amoêdo, ambos com 3%
Meirelles, 2% 
Cabo Daciolo, Boulos, Vera e João Goulart Filho somam 1% cada. 
Eymael não atinge 1%, enquanto brancos e nulos chegam a 18% e as 
pessoas ouvidas não souberam ou não quiseram responder 12%.

Quando o humor é mais verdadeiro que o sistema.

Quando um programa de humor imitando cenário jornalístico retrata a realidade 
mais dignamente que grande parte da mídia que compõe o sistema

Lula não é candidato, é presidiário!

Depois de algumas sabatinas e painéis, finalmente aconteceu, na Rede Bandeirantes, o primeiro debate entre os candidatos à presidência da República nas decisivas eleições de 2018.
Como produto televisivo, o debate não foi dos mais estimulantes. Com exceção das impagáveis manifestações cômicas do Cabo Daciolo, candidato do Patriota, que parece ter se preparado lendo publicações de “tiozões do Caps Lock” na Internet ou no WhatsApp, e de um ou outro momento interessante, o excesso de candidatos se traduziu em morosidade. Naturalmente, do que se trata aqui não é propriamente do espetáculo, e sim da substância.
Nesse sentido, perceberam-se uma boa e uma má notícia. A boa é que, mais do que em qualquer uma das últimas eleições, o discurso do mercado livre, da desburocratização, da responsabilidade fiscal e da privatização (ressalvada em alto e bom som, até, pelo candidato tucano, sendo costume do PSDB “fugir” da palavra) esteve presente com força. Mais de um postulante, com cores partidárias e ideológicas distintas, abraçou essa linguagem, o que é um ótimo sinal dos tempos.
A notícia ruim é que, ao mesmo tempo, o populismo, a demagogia e as promessas fantasiosas também marcaram presença, assim como a dubiedade rapace. No caso das primeiras, tivemos o pedetista Ciro Gomes prometendo “tirar as pessoas do SPC”, entre outras intermináveis mentiras habilidosamente pronunciadas, e o psolista Guilherme Boulos, bem, sendo ele mesmo, e não é preciso dizer mais nada. No que diz respeito à dubiedade, o problema mais notório foi com o próprio Alckmin, que vacilou ao praticamente assumir que serão preservados os sindicatos “que conseguirem (a aprovação das) as contribuições nas convenções coletivas” – ou seja, exatamente a proposta do Solidariedade para apoiá-lo.
No entanto, uma constante permanece e estupefaz no comportamento da imprensa brasileira neste período pré-eleitoral, que seria de fazer corar o público estrangeiro. Moderador do debate, o jornalista Boechat abriu o programa declarando que o ex-presidente Lula foi convidado, mas “foi impedido pela justiça de participar”.
Coisa parecida foi dita pela jornalista Miriam Leitão, ao começo de todas as sabatinas da Globo News na semana anterior – desnecessário relembrar o “mico” com a leitura pausada e robótica da nota da Rede Globo sobre o apoio ao regime militar durante a entrevista de Bolsonaro -, quando comentava o seguinte:
“Boa noite. A Globo News está entrevistando esta semana os candidatos e pré-candidatos à presidência da República mais bem colocados na última pesquisa Ibope de intenção de votos e que estão aptos a participar presencialmente dessas entrevistas. Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT, aparece em primeiro lugar nas pesquisas, mas o ex-presidente não pode dar entrevistas por determinação da justiça. Ele está preso em Curitiba condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro”.
Um cenário em que os principais jornalistas do país abrem programas nas principais emissoras nacionais com comentários como esses não pode ser visto como nada menos que distópico. O que está acontecendo com o Brasil? Sem ler obras como A Corrupção da Inteligência, do dileto amigo professor Flávio Gordon, torna-se absolutamente inviável compreender como foi possível que um país se degradasse, destroçasse tanto a sua dignidade e a mínima nobreza nas suas vozes públicas, no ensino e na comunicação social, a ponto de declarações surreais como essas se tornarem factíveis.
Espanta igualmente que nenhum dos demais candidatos tenha ainda deixado claro, durante as participações, o absurdo de uma candidatura inexistente continuar a ser levada a sério. A “candidatura”, frise-se, de um criminoso condenado, que cumpre pena neste exato momento – parafraseando o cabo Daciolo, “pela glória de Nosso Senhor Jesus”, porque realmente parece um milagre para quem viveu o começo dos anos 2000 ver esse homem atrás das grades.
É preciso restabelecer a sanidade, é preciso restaurar o mínimo juízo, a mais basilar decência. É preciso explicar o óbvio. O ex-presidente Lula não é candidato a nada a não ser a detento do ano. Ele não é candidato, é um presidiário! Presidiário não pode ser presidente da República. É inacreditável que ainda faça sentido escrever um artigo para dizer isso.

PT fora dos debates na TV

O Brasil perplexo com a Organização das Nações Unidas

 
ONU diz que Lula tem direito a se candidatar nas Eleições 2018

É estarrecedora a decisão do Comitê de Direitos Humanos da Organização da Nações Unidas (ONU) de recomendar que Lula participe da eleição de outubro.
Todo Brasil, a Nação inteira que busca desesperadamente por emprego, com aproximadamente vinte milhões de pessoas na ociosidade sem conseguir pagar as contas, criar os filhos, comprar comida...o país que é massacrado por mais de sessenta mil assassinatos por ano está perplexo. Nos hospitais públicos e UPAS imundas os pacientes agonizam em macas, policiais são mortos como bichos e professores apanham de alunos viciados em crack.
Sabemos quem são os responsáveis por esta herança maldita. Sabemos o que Lula e o Regime Petista fizeram com Brasil.
Os brasileiros, através de Oswaldo Aranha, fazem parte da própria história de uma organização que nasceu em 1947 sob os escombros de um mundo destruído pela loucura totalitária dos regimes nazista, fascista e do imperialismo japonês.
A ONU surgiu, entre outras coisas, para impedir a possibilidade de um escândalo de corrupção como aquele que o PT produziu no Brasil – hoje, com o aparelhamento comunista, com a Ditadura do Partido Democrata e do lixo do Foro de SP, sabemos que ela falhou.
Lula é um criminoso – um criminoso de Guerra que deveria, depois de Curitiba, ser julgado em Genebra, Haia ou Paris – a mesma Paris que sediou conversações em que a ONU tantas vezes fez questão de fazer vista grossa para o genocídio perpetrado no Cambodia por Pol Pot no seu delírio de Khmer Vermelho.
Quem faz vista grossa para o Cambodia, para Cuba e para Venezuela, quem não é notícia mundial denunciando o horror do campos da Coreia do Norte deveria se calar – lembrem primeiro dos policiais e da população civil massacradas no Brasil, lembrem da condição dos pacientes nos hospitais e de todos os outros presos que vivem em masmorras de tuberculose, AIDS, estupros e uso de drogas.
Só depois de falar sobre isso tudo e fazer “recomendações” públicas é que vocês podem ter a audácia de defender o amigo de vocês, chefe de quadrilha, que está na cadeia e que, se Deus quiser, deverá ficar lá até a morrer.
Milton Pires - Médico cardiologista em Porto Alegre RS

BOLSONARO - O que eu faria com 8 Segundos na TV ✰ Comentário de José Marcio Castro Alves

Raquel Dodge apresenta os podres de Lula para cancelar registro de candidatura

 
Raquel Dodge lembra que Lula é um lavador de dinheiro ao pedir a impugnação do registro da candidatura do presidiário

Ao pedir a impugnação do registro da candidatura do ex-presidente Lula ao ministro Luis Roberto Barroso, relator do caso no Tribunal Superior Eleitoral, a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, lembrou que o petista é criminoso condenado, notótio corrupto lavador de dinheiro. Segundo a procuradora, este argumento é suficiente para justificar "A falta de capacidade eleitoral passiva, que é condição de elegibilidade, conforme razões de fato e de direito".
Segundo Raquel Dodge, "Falta-lhe, contudo, capacidade eleitoral passiva. Segundo a lei vigente, o cidadão que tenha sido condenado por órgão colegiado nos últimos oito anos perde a capacidade eleitoral passiva. É o caso do requerente, que foi condenado criminalmente pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, nos autos da Apelação Criminal nº 5046512- 94.2016.4.04.7000/PR3
. O órgão colegiado do TRF da 4ª Região condenou-o à pena de 12 (doze) anos e 01 (um) mês de reclusão, em regime inicialmente fechado, e a 280 (duzentos e oitenta) dias-multa, à razão unitária de 05 (cinco) salários mínimos vigentes ao tempo do último fato criminoso. A condenação foi pela prática dos crimes de:
a) corrupção passiva (art. 317 do Código Penal); e b) lavagem de dinheiro (art. 1º-caput-V da Lei nº 9.613/98)". 

Herança na era PT

Programa eleitoral do PT é gravado em frente ao 'lar' do presidiário

 
Como se não bastasse a humilhação de ser o reserva subserviente de um presidiário, a candidato a vice-presidente da República na chapa do PT nas eleições 2018, Fernando Haddad, ainda foi gravar cenas do programa eleitoral em frente ao local onde seu chefe está preso. 
O programa foi gravado na quinta-feira, 16, em frente ao prédio da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. É numa salinha isolada no quarto andar deste prédio que Lula mora desde o dia 07 de abril, após ter se entregado à PF em São Paulo o petista foi condenado em segunda instância pela Lava Jato pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Adicionalmente, Lula ainda é réu em outras cinco ações penais, nas quais responde por crimes variados, como corrupção e lavagem de dinheiro.

Gleisi, a ridícula ✰ Comentário de Marcel van Hattem

Hora da verdade, será que Moro vai liberar os patrimônio de Lula para declarar na sua candidatura

 
O patrimônio dos presidenciáveis - O de Lula foi confiscado por Sérgio Moro para ressarcir assalto à Petrobras
Uma das obrigações dos políticos, no ato do registro de suas candidaturas, é apresentar a declaração atualizada de seu patrimônio. ainda que de forma genérica, os candidatos são obrigados a declarar bens e valores disponíveis em aplicações, investimentos e contas no Brasil e no exterior.
No caso do ex-presidente Lula, não haverá esta necessidade. O petista, que está preso em Curitiba, foi enquadrado pela Lei da Ficha Limpa ao ser condenado a 12 anos e um mês de prisão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Além disso, o presidiário teve seus bens confiscados pela Justiça, como forma de assegurar o ressarcimento de prejuízos causados à Petrobras.
Apesar das inúmeras tentativas do condenado em debloquear seus bens e milhões, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) manteve o bloqueio de até R$ 16 milhões do condenado na Lava-Jato. A decisão havia sido tomada pelo juiz Sergio Moroo, quando o petista foi condenado, ainda na primeira instância, no caso do tríplex do Guarujá, no litoral de São Paulo.
Imprensa Viva

Não falo mais de política!

PT piada. Lula afirma que candidato é um AMIGO; não ele.

Lula servirá de sombra pra campanha que já nasce morta

Nada mais triste, apesar de cômico, que o fim da Era de Glória de Oportunistas, incapazes de saber a hora de parar.
Na época em que Santana comandava o "Marqueting" e Zé Dirceu as articulações, cresciam via sacadas inteligentes. Hoje vivem de improvisos desesperados e sem cabimento.
Teimar na candidatura de um inelegível, apostando em manter unida uma decepcionada militância, no migrar de votos supostamente de Lula, para um "Amigo" indicado, extrapola limites de imbecilidade, desespero e amadorismo; chega às raias do ridículo.
Imediatistas como sempre, se negam a enxergar efeitos colaterais; leia-se pá de cal na já combalida credibilidade.
- Atitude revela desrespeito às Leis, à Sociedade e deixa explícita convicção de pertencerem à uma Casta acima dos reles mortais.
- Destrói discurso conciliador e preocupado com preservação da Democracia e Direitos iguais. Escancara desejo de permanecerem no Poder, custe o que custar, mesmo sendo preciso destruir o País.
- Vira chacota, alvo pra piadas prontas.
- Rotula o verdadeiro Candidato de Genérico e Marionete, manipulado por interesses maiores.
- Evidencia tratamento especial a Condenado, com salvo conduto pra transformar cela em Comitê de Campanha.
- Mostra falta de opções. Haddad e Manoela, nem pra piada de humor negro servem.
Suicídio em doses homeopáticas. O fim do Partidão do Lulismo e desmoralização do Grande Czar, mentor de um Regime Utópico, adubado com retórica putrefata; página virada.
Agora é relaxar e desfrutar da Comédia.
Nada mais brega que ver Mortadela dando bom dia a Lula ou gritando Lula livre.
Brasil entendeu.
Continuar elegendo Genéricos de Lula, super lotação em celas da PF.
Postulante a Estagiário de Guerrilheiro arquivado letra "B" de Brega.
Che Guevara no Século XXI, só em camisetas de filhinhos de papai, vivendo de mesada e metidos a Socialistas
Em Tempo:
Lavagem Cerebral perversa. Inacreditável. Tem Mortadela que acredita ser Lula Candidato e favorito.
Nietzsche explica: Negar a verdade é menos dolorido que aceitar ter dedicado a vida, em defesa de uma mentira.
Ao saírem da há da Fantasia, muitos se afogarão.

O paradoxo da crise ✰ Comentário de Luiz Carlos Prates

 

Marcola deveria disputar o governo paulista pela coligação PT-PCC

Ambos são presidiários, mas só o condenado Lula se arvora no direito de ser candidato. Não dá pra saber qual dos dois é pior.

Tanto Lula quanto Marcola estão presos por tratarem o Código Penal a socos e pontapés. Os dois comandam organizações criminosas de bom tamanho, ambas hegemônicas em seu campo de atuação. O PCC se dedica prioritariamente ao tráfico de drogas e armas. O PT especializou-se no assalto aos cofres públicos.
Outra diferença é que, enquanto Marcola não esconde a condição de bandido juramentado, Lula se disfarça de perseguido político. No momento, capricha na fantasia de candidato a presidente da República. Para manter a atenção da plateia, anda fazendo o diabo para sair da gaiola e cuidar em liberdade da campanha eleitoral.
Marcola poderia reivindicar o mesmo privilégio se lhe tivesse ocorrido a ideia de disputar o governo de São Paulo. Com o apoio da coligação PT-PCC, decerto estaria bem melhor nas pesquisas que Luiz Marinho, o poste fabricado por Lula para virar ruína na eleição de outubro.

A idade me fez perceber que:

Mulher dança em frente a viatura da PM em Salvador; corregedoria investiga

 
O vídeo de uma mulher ainda não identificada dançando de forma sensual em frente a uma viatura da Polícia Militar, no bairro do Itaigara, em Salvador, virou um dos assuntos mais comentados das redes sociais neste domingo (12) e, pelo visto, pode se transformar numa dor de cabeça para os policiais militares que acompanharam a performance.
Isso porque o Departamento de Comunicação Social (DCS) da corporação informou que o vídeo, que circulou em diversos grupos de WhatsApp, “será encaminhado para análise da Corregedoria da PM”.
O setor deve analisar se a conduta dos PMs, que no vídeo não tomam qualquer tipo de atitude diante da brincadeira, foi adequada. Por pelo menos 30 segundos, uma jovem loira, com um copo de bebida na mão, sensualiza em frente à viatura, na Rua Guillard Muniz, uma área de bares badalados apelidada de Baixo Itaigara.
A moça rebola e se insinua para os policiais dentro da viatura, enquanto os frequentadores dos bares ao redor riem da atitude ousada da jovem.
Correio 24 horas

18 de Agosto - Dia Municipal do Comerciante Varejista de Carne

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Bolsonaro lidera com folga as intenções de votos em Brasília, diz Correio Braziliense

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, lidera todos os cenários de pesquisa do Instituto Opinião Política encomendada pelo Correio Braziliense. Foram realizadas 1.231 entrevistas, entre 10 e 13 de agosto, com eleitores residentes no Distrito Federal com mais de 16 anos.
Veja os resultados do cenário mais provável:
Jair Bolsonaro: 27,2%
Marina Silva: 14,7%
Ciro Gomes: 9,7%
Geraldo Alckmin: 7,1%
Fernando Haddad: 5%
Alvaro Dias: 2,6%
Henrique Meirelles: 1,7%
João Amoêdo: 1,7%
João Goulart Filho: 1,2%
Guilherme Boulos: 1,1%
Vera Lúcia: 1,1%
Cabo Daciolo: 1%
Eymael: 0,4%

O tuíte do general Paulo Chagas que arrepiou a Nação

O general Paulo Chagas, candidato ao governo do Distrito Federal, publicou no Twitter, um banner que é de arrepiar a Nação. 
"Nós militares não fazemos promessas. Cumprimos missão. E a ordem que vem do povo é para consertar tudo o que está de errado", diz o texto da imagem.

Homem tem ereção prolongada devido a uso de Viagra e fratura pênis com abraço do filho (imagens fortes)

Um homem de 36 anos, que havia tomado 100mg de Viagra, foi internado no hospital da King George's Medical University, em Lucknow (Índia), com o pênis fraturado.
O indiano, que estava sofrendo de priapismo (ereção dolorosa e bastante prolongada mesmo depois da relação sexual) após o uso do medicamento, foi vítima de um acidente doméstico. Ao acordar, o filho se jogou em cima dele para um abraço na manhã seguinte, provocando a fratura do membro ereto.
De acordo com relato publicado na revista médica "British Medical Journal", o indiano tentou se masturbar várias vezes, mas a ereção não se desfez. Então, ele decidiu dormir.
Dois dias depois o acidente, não suportando as fortes dores, o homem decidiu procurar ajuda. 
Os médicos que atenderam o indiano disseram que a deformidade fez com que o membro parecesse uma "berinjela". 
O paciente foi submetido a cirurgia. Fraturas de pênis não são eventos comuns.
Se desejar ver imagens fortes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...