segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

A Receita Federal não entra no Supremo Tribunal Federal (STF) ✰ Artigo de Humberto de Luna Freire Filho

Para esse domingo eu estava esperando uma única novidade – o fim do horário de verão. Mas para minha surpresa tomei conhecimento de uma outra novidade, essa dada pelo jornal O Estado de São Paulo, em editorial na página três, sob o titulo de “Abuso Evidente”. Tá lá, veja para crer!!! Aliás esse editorial me fez pensar duas vezes se depois de 34 anos como assinante desse jornal, devo continuar sendo. Já chega a Folhalixo, a Vejalixo e a Globolixo. Hoje as redes sociais nos dão informações suficientes para que possamos formar nossos juízos de valores com isenção e consciência esclarecida.
A minha surpresa não se resume a linha editorial adotada pelo jornal nos últimos tempos, com visível parcialidade por conta talvez de um viés político e ideológico. Não quero insinuar que exista influência de outros interesses menos republicanos. Mas isso já não é novidade para os leitores não comprometidos com ideologias e essa politica podre que domina o pais. O que mais me chamou a atenção no referido editorial foi a tentativa de proteger bandidos de altos coturnos, sonegadores e transgressores da lei.
O editorial começa da seguinte maneira “A investigação efetuada por uma auditoria da Receita Federal nas declarações de renda do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes e de sua mulher Guiomar Mendes não é apenas indevida” (???). Em seguida classifica o fato de ARBÍTRIO. Ora, está nas redes sociais para o conhecimento de todos, que os rendimentos do ministro como funcionário público são incompatíveis com sua movimentação financeira. Sei que ovos sob temperatura adequada se reproduzem mas dinheiro NÃO!
Pergunto aos editorialistas de jornal – quem pode e deve ser fiscalizado e quem não pode nem deve ser ser fiscalizado? Não tem muito tempo que fiz uma DEVIDA dedução em minha declaração anual por conta de um tratamento dentário efetivamente realizado (não comprei recibos), e que não foi aceito pelo fisco. Resultado, além de perder minha restituição, ainda tive que pagar uma multa. A perda da restituição somada a multa representou R$ 6.000,00 em valores da época. Pena que esse valor foi para a conta corrente de bandidos, quando deveria ter ido para a saúde e para a educação.
Infelizmente não sou ministro do supremo, aliás posso até dizer FELIZMENTE. Sou profissional liberal e nada devo a ninguém. Não devo nem satisfações a quem quer que seja. Não sou sócio de banca de advogados, não vendo Habeas Corpus (HC), nem tenho investimentos em Portugal, posso andar nas ruas do Brasil e de Portugal (fiz isso recentemente), além de aeroportos, sem ser chamado de ladrão e de FDP. Por fim não sou conhecido pela alcunha de laxante (solta tudo). Meu nome de guerra – Dr. Luna – é limpo pós 44 anos de vida profissional. Confira.
Humberto de Luna Freire Filho - Médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos, inclusive os corruptos dessa imprensa apodrecida.

O que eles não fizeram em 22 anos, Bolsonaro fez em 45 dias

Ao demitir Bebiano, Bolsonaro mostra ao PT o que é ser Estadista

Esquerda não consegue entender. Pra Nação se torna irrelevante o que fez Bolsonaro.
Ela quer saber o que fará o Presidente Bolsonaro.

Ministro demitido, pior que ex mulher. Viveu nos Padrões da Velha Política. Enganou, mentiu, traiu aliados.
Descoberto caiu em desgraça e sai jogando Podres no ventilador. Atitude nada surpreendente. Revela o seu real valor.
A Política está contaminada por esses Seres. Lula os temia. Em nome da governabilidade e apoio se anulou. Entregou o País aos Suinos, enquanto desfilava de Yves Saint Laurent e Paco Rabanne. Um poço bem vestido, com cheiro que não era dele.
Bolsonaro não se curvou. Mostrou na prática, atitude de Estadista.
Demitiu. Extirpou o Câncer, sabendo que teria de enfrentar as consequências do pós operatório.
A Esquerda degustará feliz cada letra pronunciada, na boca do seu novo amiuinho de infância.
Com a mesma hipocrisia utilizada ao afirmar serem mentiras o dito por Palocci e Zé Dirceu, venderá como verdade inquestionável, o revelado por Bebiano, hoje Petista de carteirinha e foto de Che Guevara no peito. Respeitadas as Leis da Natureza.
Merda converge para o esgoto e prostitutas acabam na sarjeta. Esforço inútil.
Bolsonaro bateu martelo e Bebiano "foice".
Ao escolher uma mulher Cidadão desconsidera passado. Importante é o agora.
O mesmo vale ao apostar num Presidente.
Não entro no mérito das palavras de Bebiano.
Importante é o hoje e a atitude de Bolsonaro, na coragem de fazer prevalecer a verdadeira Política, sepultando os vícios do Lulismo. Brasil cada vez mais acredita em casamento duradouro; eterna Lua de Mel.

Quem mandou matar Bolsonaro? ✰ Comentário da Deputada Ana Carolina Campagnolo PSL-SC

 
Na Sessão Ordinária de ontem, questionei a indignação seletiva da mídia em casos recentes de violência envolvendo figuras políticas, lembrando que, assim como não há resolução para o assassinato da vereadora Marielle Franco também não se sabe quem foram os responsáveis pelo atentado contra a vida do nosso atual presidente, Jair Messias Bolsonaro. 
A seguir, expus brevemente a minha percepção sobre o tema “feminicídio”, que estava sendo pautado por outros deputados.

Bolsonaro quer recriar a UDN? O Estadão diz que é isto mesmo.

Carlos Lacerda foi a face mais visível da UDN. O ex-governador do Rio era chamado de "O Corvo" pelas esquerdas.

O Estadão de ontem revela que Bolsonaro pretende mesmo criar um novo Partido, descontente com os problemas que lhe causam o PSL.
A migração começaria pelos próprios filhos do presidente, no caso Flávio (senador), Eduardo (deputado federal) e Carlos (vereador no Rio de Janeiro).
O novo Partido seria a UDN.
A UDN, União Democrática Nacional, criada depois da redemocratização, 1946, fez severa oposição ao getulismo e às esquerdas, tendo sido fiadora dos movimentos político-militares que derrubaram Getúlio em 1954 e Jango em 1964.

Bebianno, "homem-bomba"

O “Anestesista” ou “Antagonista” ou “Ortopedista” ou sei lá o quê, 
diz que recebeu informação do PSL dizendo que “Bebianno é um homem-bomba”
E eu com isso que ele é “homem bomba”?? Eu VOTEI em Bolsonaro porque o Exército Brasileiro se RECUSOU a derrubar Dilma e Temer! Eu não queria, nem mesmo, que houvesse eleição! Se o Bibianca é “homem bomba”, então que ele EXPLODA!!! Eu não sou refém de ninguém e se precisar DERRUBAR Bolsonaro para salvar o Brasil, como eu fiz com os Vagabundos Petistas, eu ajudo a derrubar Bolsonaro, sim!
Milton Pires  - Médico

A serviço da Globo, Bebiano diz ter documentos contra Bolsonaro

O jornalista Lauro Jardim, coluna Radar, O Globo, diz neste domingo que o agora ex-ministro Gustavo Bebianno possui documentos que comprometem Bolsonaro.
Lauro Jardim é jornalista bem informado, mas está a serviço da Globo.
Este tipo de informação só chega nas mãos de jornalistas bem informados quando a fonte é o próprio beneficiário da informação, no caso Bebianno.
A notícia apenas confirma o acerto do expurgo feito pelo presidente.
O ex-ministro é um moleque a serviço da Globo.

A cadeia faz bem a Lula ✰ Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes e José Maria Trindade

 
Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes e José Maria Trindade comentam a rotina do ex-presidente na cela em Curitiba e contam que ele defendeu que Gleisi "amante" Hoffmann seja reconduzida ao comando do Partido dos Trabalhadores.

Bebianno é um X9? Indícios sugerem que sim

Gustavo Bebianno, futuro ex-Secretário-Geral da Presidência, é formado em Direito pela PUC-Rio, vem de família abastada e ingressou na carreira jurídica por meio de um estágio no escritório do renomado Sérgio Bermudes.
No site do escritório, a advogada Guiomar Feitosa de Albuquerque Lima Mendes, mulher do ministro Gilmar Mendes, do STF, faz parte do quadro de membros do escritório.
Antes das eleições, Bebianno tentou, durante muito tempo, se aproximar da família Bolsonaro, porém sem sucesso.
Ele não desistiu, enviou mensagens através do Facebook e e-mails se oferecendo para trabalhar na campanha de Jair Bolsonaro … o advogado já havia pedido ao sogro, coronel do Exército, que fizesse um ‘meio-de-campo’ para um encontro com Bolsonaro em Brasília.
Também não deu certo!
Bebianno é amigo do empresário Paulo Marinho …
Marinho, por sua vez, possui ligações petistas, foi casado com Maitê Proença, é amigão do José Dirceu e se filiou recentemente ao PSL.
A casa dele (de Marinho) no Jardim Botânico (RJ) foi usada para gravar programas eleitorais durante a campanha e serviu como sede para a primeira reunião de transição … a proximidade com a família Bolsonaro aconteceu por intermédio de Gustavo Bebiano.
Assessores contam que ele (Bebianno) manobrou para que Bolsonaro se afastasse dos Patriotas e o jogou no colo de Luciano Bivar, presidente do PSL.
Além de cuidar pessoalmente do dinheiro do partido, coube também ao tal Bebiano se encarregar das candidaturas estaduais. Fritou muitos nesse processo, tendo a seu lado o tal de Julian Lemos.
Com as muitas reclamações internas do tal Bebbianno, Carlos Bolsonaro, que atuava ao lado do pai, começou a observar mais de perto o que acontecia dentro do partido, observando as manobras que Bebiano fazia para afastar os aliados do pai. A partir daí é que começa o imbróglio.
De alguma forma, Bolsonaro acordou para o caso, pois o tal Bebiano foi um dos últimos a assumir um cargo no 1º escalão, a Secretaria-Geral da Presidência … órgão que foi esvaziado … pois a maioria dos encargos da Secretaria (incluindo o bilionário PPI – Programa de Parcerias de Investimentos) foram repassados ao General Santos Cruz, atual Secretário de Governo.
Isso demonstra claramente que o Presidente já não mais confiava no tal Bebianno e obviamente ele não deve ter ficado nada satisfeito em ser um Secretário basicamente sem função.
Durante todo o período de transição e também nas últimas semanas, houve muitos vazamentos à imprensa.
E com a defesa que toda a mídia tem feito para que o tal Bebiano não caia, já dá pra ter uma ideia de quem é um dos maiores vazadores de informações sigilosas do governo.
Bebianno afirma que falou com o Presidente Bolsonaro (enquanto ele estava internado no Albert Einstein) por mensagens, mas não as mostrará por questão do cargo.
Conversa fiada! Não há mensagem alguma … se houvesse, ele já teria vazado para a imprensa.
Diante de todos esses indícios, podemos supor que esse tal de Bebianno é um dos infiltrados no Governo Bolsonaro … e as alcaguetagens vêm desde as eleições.
Queridinho da Globo, Folha de São Paulo e até dos Antagonistas, Bebiano deu uma entrevista para a Revista Crusoé, onde há várias ameaças ao Presidente Bolsonaro, um absurdo sem pé nem cabeça.
Para se agarrar a um cargo que foi esvaziado, com certeza o tal Bebianno está a serviço de alguém, resta saber de quem.

Wagner Moura, mico internacional




O aprendiz de feiticeiro...

 
Gosto muito das variações de um dito popular: “Diga-me com quem andas, que eu vou te dizer se eu vou junto”.
Ou, ainda sobre o mesmo tema: “Diga-me com quem andas, que eu vou te dizer para onde vais”.

Gustavo Bebianno é um aprendiz de feiticeiro. Sem votos, oportunista, foi acusado no domingo passado por duas reportagens de jornal, de supostamente ter usado laranjas nas eleições de 2018 para fins de aproveitar o fundo partidário.
O aprendiz de feiticeiro...
Suspeito de desvio de grana como presidente do PSL. Denúncias gravíssimas.
Para minimizar os efeitos das reportagens, disse que havia tratado do assunto por 3 vezes com o Presidente na terça-feira. Blefou. Disse isso, também, para tentar uma manobra ardilosa para enredar Jair Bolsonaro em um assunto com qual esse, o Bolsonaro, não tinha e não tem nenhum envolvimento.
O objetivo foi forçar o Presidente a vir em sua defesa, como se ele “estivesse a par de tudo”.
Carlos Bolsonaro, o filho do Presidente, percebeu a jogada e foi a público dizer a verdade: Gustavo Bebianno estava mentindo! Não tinha falado com Jair Bolsonaro - que estava internado em São Paulo, em recuperação da 3ª. cirurgia que havia feito no Hospital Albert Einstein para retirada da bolsa de colonoscopia.
Carlos Bolsonaro esteve com o pai no curso de toda a campanha. Estavam juntos todo o tempo no Hospital, também. Carlos foi o estrategista da revolução do uso das mídias sociais que derrubou e derrotou a grande mídia e as mais fortes estruturas de poder da história da república. Ele foi fundamental na eleição do pai e na onda de mudanças que varreu a velha política do Brasil.
Depois fez um gesto simbólico importantíssimo: postou-se atrás do pai no Rolls-Royce no dia da posse, dando-lhe proteção com o próprio corpo, como um guarda costas ofertando a própria vida se necessário em proteção do Presidente.
A importância de Carlos Bolsonaro no processo eleitoral e nos cuidados com a saúde de Jair foram objeto de um agradecimento público emocionado de Michelle Bolsonaro no discurso que fez em libras no ato de transmissão da faixa presidencial no dia da posse.
Então temos que:
1. Bebianno está sob greves suspeitas de uso irregular de fundo de campanha através de laranjas;
2. Mentiu dizendo que falou 3 vezes com o Presidente sobre o assunto;
3. Foi desmentido por Carlos (que falou a verdade) e por Jair Bolsonaro que nega as conversas e mandou o Ministro Sérgio Moro abrir investigações para apurar as acusações de práticas ilegais com as quais não tem a mínima tolerância (alguns jornalistas chegaram ao ápice da leviandade dizendo que essa decisão de mandar investigar seria “seletiva”);
4. Bebianno quis medir forças com Carlos Bolsonaro e com o Presidente, sem ter patrimônio político ou eleitoral para isso, sendo Carlos o principal personagem de suporte do Presidente.
Além disso, Bebianno vazou informações para a imprensa, tentando negociar apoio de veículos que estão babando ódio contra o governo, que está apertando o torniquete na farra dos gastos publicitários. Daí que essa mesma imprensa caquética ensaia a construção de um cenário de crise artificial que não existe; pois há uma parte da turma na base do governo que quer contemporizar e abrir o precedente de por panos quentes em
tudo, em nome da “governabilidade” usando métodos da velha política.
Bolsonaro não cedeu. Vai demitir o ministro. Não caiamos nessa de que há uma crise.
Não há crise nenhuma! Bebianno, ou quem quer que seja, fez rolo? Mentiu? Vazou informação? Chantageia?
Ameaça? Então não presta! Se não presta, “fuera!”. Não se faz negócio e nem governo bom, com gente ruim!
Eis aí o único erro de Bolsonaro nisso tudo: está mandando embora o tal do Bebianno, que nunca deveria ter vindo.
Novamente a sabedoria do dito popular: Antes tarde do que nunca!
Luiz Carlos Nemetz - Advogado.Vice-presidente e Chefe da Unidade de Representação em Santa Catarina na empresa Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo e Sócio na empresa Nemetz & Kuhnen Advocacia.

O racismo só interessa à esquerda, à Grande Imprensa, às TVs, etc. ✰ Comentário de Paulo Cruz

  

Novos pedidos de impeachment de ministros do STF

Modesto Carvalhosa, um dos maiores juristas do país, publicou nas redes sociais que irá protocolar – pela 2ª vez – um pedido de impeachment contra os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski
A Justiça já colocou um ex-presidente da República atrás das grades […] te cuidem ministros!
Carvalhosa é advogado, jurista e professor aposentado de Direito Comercial da USP e tem contribuído com projetos de lei relacionados com a reforma das regras sobre contratação pública […] além de ser um exímio especialista em leis anti-corrupção.
Ele tem sido contratado por empresas estatais e privadas para organizar investigações internas […] o ‘homem’ é um nome de peso no meio jurídico.
Em abril de 2018, o jurista (maestosamente) desqualificou o ministro do STF Gilmar Mendes, numa entrevista para a jornalista Maria Lydia Flandoli .
Carvalhosa reduziu Gilmar a um verdadeiro ‘trapo’.
Para ele, o ministro está no STF a serviço de bandidos.
“Quem acha que estamos de brincadeira não perde por esperar!”, tuitou.

Desonestidade cultural

Governo quer mudar lei para abrir vaga a militares da reserva no serviço público

Governo quer mandar proposta da reforma da Previdência para a Câmara até o fim de fevereiro.
Diante de deficiência de mão de obra e restrição de recursos, intenção é dar gratificação ou abono para que reservistas executem atividades civis em qualquer órgão; hoje, além das funções militares, eles só podem ocupar cargos de confiança

O número de militares no governo Jair Bolsonaro, que já chama a atenção, pode crescer ainda mais. Com o dinheiro cada vez mais curto para suprir a deficiência de mão de obra no serviço público, o governo quer ter maior liberdade para aproveitar militares da reserva em outras atividades, incluindo as civis. A ideia é dar uma gratificação ou um abono para que eles executem tarefas de acordo com sua especialidade. Hoje, só podem ser aproveitados em funções militares ou ocupar cargos de confiança, o que limita o remanejamento.
A proposta foi inserida na minuta de reforma da Previdência obtida pelo Estadão/Broadcast. Uma fonte da ala militar confirma que existe no governo a intenção de ampliar o aproveitamento desse contingente de mais de 150 mil reservistas, embora entenda que não há necessidade de mudança constitucional para isso. No texto da minuta, o dispositivo prevê que uma lei estabelecerá regras específicas para que os reservistas exerçam atividades civis em qualquer órgão. Esse tempo de exercício na nova atividade não teria efeito de revisão do benefício já recebido na inatividade.
Atualmente, os militares passam para a reserva (uma espécie de aposentadoria) após 30 anos de contribuição – período que deve aumentar para 35 anos com a reforma previdenciária. Muitas vezes, têm menos de 50 anos de idade. Ficam disponíveis, até os 65 anos, para serem convocados em caso de guerra ou outra ameaça urgente, o que é extremamente raro.
Os reservistas podem hoje apenas executar a chamada Tarefa por Tempo Certo (TTC) que, como diz o nome, é exercida por prazo determinado. Mas esse instrumento só vale para atividades militares. Nessa situação, ele não ocupa cargo, ou seja, é uma pessoa a mais trabalhando na estrutura sem concorrer com os servidores que já trabalham naquela área.
Se as mudanças forem aprovadas, eles poderão exercer funções na administração federal sem ter de passar por concurso público – uma palavra praticamente vetada nesses tempos de falta de recursos. E aumentariam ainda mais o contingente de militares dentro do governo – além do presidente Bolsonaro e do vice-presidente Hamilton Mourão, há também sete ministros com formação militar.
A área econômica já vem buscando alternativas para otimizar a gestão de pessoal no serviço público diante da restrição de recursos e da iminência de aposentadorias na esfera civil do funcionalismo. Nos órgãos do Executivo e nas estatais, o governo tem mapeado onde há excedente de mão de obra e quem precisa de reforços.
O plano, por isso, seria “aproveitar dentro de casa” os militares da reserva que hoje têm chance de buscar trabalho na iniciativa privada, mas não podem, por exemplo, ser aproveitados pelo Ministério da Infraestrutura, a não ser que haja um cargo comissionado disponível para alocá-lo. Procurado, o Ministério da Defesa não se pronunciou.

Muito obrigado pelos seus serviços ✰ Comentário do Major PM Berardo

 

Itália aguarda visita de Bolsonaro para os próximos meses

A Itália espera uma visita oficial do presidente Jair Bolsonaro entre os meses de abril e maio.
A informação foi confirmada à agência ANSA pelo subsecretário de Relações Exteriores de Roma, Guglielmo Picchi, que concluiu na quinta-feira (14) uma viagem ao Brasil.
Picchi fez uma rápida passagem pelo país com o objetivo de estreitar contato com o governo do presidente Jair Bolsonaro.
“Desejamos levar as relações entre Brasil e Itália a um outro patamar”, comentou o subsecretário.
Picchi ressaltou que existe muita proximidade entre Bolsonaro e o vice-premiê e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, do partido direitista Liga Norte.
Já sobre uma visita de Salvini ou do primeiro-ministro Giuseppe Conte ao país, o subsecretário explicou que só não ocorreu ainda por “falta de possibilidade”, devido aos “problemas políticos domésticos da Itália”, e não por “falta de interesse”.
Nesta semana, o subsecretário do Ministério do Desenvolvimento Econômico da Itália, Davide Crippa, passou pelo Rio de Janeiro para um evento sobre energia.
Apenas em 2019, dois ministros da Itália já estiveram no Brasil: Gian Marco Centinaio (Políticas Agrícolas) e Elisabetta Trenta (Defesa).
As visitas do representante do governo da Itália é mais um sinal de que Roma aposta no fortalecimento de suas relações com o Brasil.

Justiça de SP manda quadrilha petista que controla USP aceitar alunos de Colégios Militares

Pais articuladinhos e filhos dos outros ✰ Artigo de Renato Sant'Ana

Em Porto Alegre, um grupo de mães e pais articuladinhos convocou, para 18/02/19, a realização de um "café da manhã", nas lanchonetes de oito bons colégios, para recepcionar os alunos ao início do ano letivo. A malandragem é clara, um ato que obedece ao que ditou Guilherme Boulos horas após a eleição de Bolsonaro: "Seremos resistência".
É uma grande patuscada ideológica. Para começar, o que eles querem é fazer a cabeça dos filhos dos outros, que os seus próprios já estarão catequizados. O negócio é envolver os adolescentes ainda não doutrinados, arregimentando-os para infernizar o novo governo.
Aliás, há um aspecto que beira o cinismo. Ao que parece, o motor da iniciativa é uma tal Associação Pais & Mães pela Democracia. Mas o que entendem por democracia? As atitudes, os refrões, as ameaças, tudo o que expressaram depois do resultado das urnas em 2018, trombeteando uma "resistência", revela incapacidade de reconhecer a legitimidade do que o eleitor escolheu. É aquela mentalidade: "adversário é inimigo!" Isso é autoritarismo puro! Como falar em democracia?
A maioria até pode estar de boa-fé, mas muito desinformada. Vamos lá. Só duas questões para testificar a desinformação dos pressurosos pais: Quantos deles saberão o que é o Foro de São Paulo? E quantos saberão no que teria dado o infame Plano Nacional de Direitos Humanos, que Lula, guiado pelo tal Foro, felizmente sem sucesso, tentou implantar em 2009?
Quem não consegue responder com clareza não compreende as maquinações subterrâneas do projeto de poder que, em 2018, foi representado por Boulos e Haddad, que dão as tintas para a tal "resistência". E quem compreende e apoia está de má-fé.
Na miopia desses alienados, que não entendem a democracia, é usurpação haver um governo que não siga o ideário da raivosa esquerda.
Pois que fique claro, nem mesmo a omissão dos demais pode legitimar essa investida ideológica. Erram no conteúdo, erram na forma. Não é democrático o propósito de arruinar o governo do Brasil para favorecer o projeto de poder da esquerda. E democrático não é arrogar-se o papel de fazer a cabeça dos filhos dos outros.
Renato Sant'Ana - Psicólogo e Advogado.

18 de Fevereiro - Dia Estadual da Indústria

domingo, 17 de fevereiro de 2019

Deixem o Homem começar a trabalhar ✰ Artigo de Humberto de Luna Freire Filho

A cada dia a imprensa cria um fato novo para tumultuar o início do governo. Não interessa se é imprensa vermelha, marrom ou de que cor seja. O assunto do momento é o pronunciamento em rede social de Carlos Bolsonaro, filho do presidente, desmentindo a fala do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebiano, com relação ao laranjal do Recife.
Eu sou profissional liberal há 44 anos, não preciso de governo e nada devo a ninguém, muito menos a políticos, portanto posso dar minha opinião de acordo com a minha consciência. Não sou o dono da verdade mas sinto que a imprensa quis, e ainda quer, criar tumulto no núcleo do governo, incluindo aí a própria família do presidente, quando condena a atitude do filho.
Gustavo Bebianno foi desmentido, simplesmente porque mentiu, ao afirmar para a imprensa que já havia conversado três vezes com o presidente, então internado, sobre as suas transações com o dono do PSL, Luciano Bivar, indicando candidatos laranjas para disputar as eleições para deputado em Pernambuco, fato esse que transferiu 400.000 reais de dinheiro público para o bolso de bandidos.
Nada mais oportuno, na minha opinião, o desmentido de Carlos Bolsonaro. O fato mostrou que a baixaria pernambucana não é assunto do Governo nem da Presidência da República, evitando assim que o fato fosse totalmente transferido para o Palácio do Planalto, e deu a oportunidade ao presidente de deixar claro que o fato será apurado pela Polícia Federal (PF) e que o ministro em questão poderá “voltar às origens”
Humberto de Luna Freire Filho - Médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos

Globo News acusa o presidente Bolsonaro de ser o mentor dos candidatos laranjas no PSL ✰ Comentário de José Marcio Castro Alves

 

Bebbiano antecipou sua própria queda quando agendou receber diretor da Globo dentro do Planalto

Bolsonaro não quis saber de gente da Globo dentro do Palácio do Planalto. Ele até tolera que ministros concedam entrevistas para os veículos da Rede Globo, mas não quer ninguém da Globo dentro do Palácio.
Não foi apenas o incidente do caso do Laranjal do PSL que acabou derrubando o ministro Gustavo Bebbianno.
No episódio, o presidente considerou desleal o comportamento do seu ministro.
A gota d'água, no entanto, foi a reunião que Bebbiano tinha agendado, esta semana, com o executivo Paulo Tonet, vice-presidente de Relações Institucionais da Globo, o que aconteceria dentro do Palácio do Planalto. 
Bolsonaro, quando soube da reunião, mandou o ministro desmarcá-la e disse para Bebbiano, pelo telefone: 
- Você está colocando o inimigo dentro da minha casa.

General Santos Cruz também sabe sorrir

Foto no Gabinete do General Santos Cruz, em Brasília, ano de 2017.

Carlos Bolsonaro: coragem, sabedoria e estratégia para guerra política

Se Bebianno não tivesse sido desmascarado na questão da suposta candidatura-laranja que ele, Bebianno, e Bivar (ou sabem-se lá quem mais) arrumaram nas vésperas da eleição, para aparentemente desviar R$ 400.000,00, hoje o problema estaria grudado no Presidente da República, e certamente existiria de fato uma crise grave no Governo.
A mídia inteira a partir de agora estaria começando a falar de “crime eleitoral” pelo Presidente, de desvio de dinheiro de campanha (nos moldes de PC Farias/Collor), e a arapuca estaria montada para inviabilizar o governo. Era de fato um plano maquiavélico. 
Mas Carlos Bolsonaro desmontou a trama. Ao ter capacidade de perceber o perigo que se armava no horizonte para o governo do pai, desmentiu praticamente EM TEMPO REAL a notícia veiculada na mídia tradicional (e replicada instantaneamente pelo prestigiado site ‘O Antagonista’) da (inexistente) conversa de Bebianno com Bolsonaro para tratar do assunto da “candidatura-laranja”.
E além de desmentir Bebianno e a mídia, Carlos Bolsonaro ainda divulgou o áudio do pai para provar que não houve qualquer conversa com Bebianno, deixando claro que o problema não seria assunto do Governo e da Presidência da República.
Carlos Bolsonaro, com essa atitude, gerou ódio dos muitos que esperam de fato um enfraquecimento do Governo Bolsonaro, com o aparecimento de crises e o surgimento de motivos para se tentar derrubar o presidente.
E, incrivelmente, nos últimos dois dias a mídia “mainstream”, incluindo-se o próprio ‘O Antagonista’, passou o dia I N T E I R O defendendo a permanência de Bebianno no governo e condenando a atitude de Carlos Bolsonaro. 
Com efeito, se ela tivesse bom-senso deveria ter feito justamente o inverso: teria apoiado o afastamento de Bebianno e aplaudido a atitude de um Presidente que, ao menor sinal de algo errado por parte de alguém de sua equipe, o isola do Governo e o demite (o anúncio oficial da demissão acontecerá na próxima segunda-feira).
Mas não. A cegueira ideológica da mídia “mainstream” é tão grande, e a raiva que sente pelo fato de a arapuca ter sido desarmada é tão insuportável, que sequer percebe o vexame que passa ao ser tão contraditória. 
Assim como o Rei, na fábula, a mídia também ficou nua: passou os anos petistas dizendo arrogantemente, de forma pernóstica, que ministros não podiam ser protegidos, que tinham que ser demitidos ao sinal de “malfeitos”, e, agora, justamente quando Bolsonaro age como ela, mídia, sempre disse que se deveria agir, passa a ser contra a medida do Presidente, passa a defender a permanência do malfeitor no governo.
Carlos Bolsonaro, com uma tuitada e um post no facebook, de uma só vez blindou o pai no episódio da “candidatura-laranja” e desmascarou tanto a hipocrisia da mídia “mainstream” quanto o seu espírito golpista de querer fabricar crises.
O “02” ou “pit-bull” mostra que tem de fato uma mente preparada para lutar a guerra cultural. Está apenas começando. Tem muita limpeza a ser feita ainda. Até o final do governo, muito jornalista vai entrar em colapso nervoso.

Gleisi "amante" Hoffmann ouviu o que não quis na Câmara dos Deputados

 
Usando sua imunidade parlamentar, que lhe permite falar o que pensa (doa a quem doer),
 o deputado Kim kataguiri lavou nossa alma.massacrando Gleisi "amante" Hoffmann na tribuna da Câmara 

Bandido morto... órgãos cedidos!!!

Alexandre Garcia derrota o líder lulopetista Tarso Genro. E comemora a vitória com rodada de chope.

Garcia comemora a vitória com seu advogado, que enfrentou uma banca de quatro advogados contratados pelo líder do PT.

O líder lulopetista gaúcho, o 'peremptório' Tarso Genro foi derrotado em primeira e segunda instância pelo jornalista Alexandre Garcia, ex-Rede Globo, contra quem intentou ação cível para obrigá-lo a se desmentir, condenando-o a pagar indenização de R$ 50 mil por danos morais.
Tarso perdeu tudo.
E agora terá que pagar as custas do processo e indenizar Alexandre Garcia, pagando seu advogado.
Leia a nota de Alexandre Garcia:
Transitou em julgado ação de indenização movida pelo ex-Ministro da Justiça (caso Battisti) e ex-presidente do PT, Tarso Genro, de 50 mil por danos morais, por eu ter dito que ele devolveu a Cuba os dois boxeadores que fugiram da delegação nos jogos Pan-Americanos.
Perdeu na 1ª instância, recorreu ao tribunal e perdeu por unanimidade. Agora terminou e tem que pagar as custas. Só 2 ações em quase 50 anos de jornalismo. A outra foi de Orestes Quércia, que retirou a ação. Genro usou 4 advogados e eu um, com quem brindei à vitória.

STF - Dois minutos de pornografia hardcore ✰ Comentário de Mateus Bandeira

  

Rodrigo "botafogo" Maia tenta manter auxílio-mudança para deputados reeleitos

Pode parecer incrível, mas num momento em que o país tem sérios problemas econômicos, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tenta reverter a decisão judicial que o proibiu de pagar uma ajuda de custo de R$ 33.700,00 para deputados reeleitos, o chamado auxílio-mudança, equivalente a um salário a mais, que é pago a todos os 513 parlamentares tanto no início como no fim de cada mandato. 
Anteontem, no entanto, o juiz federal Pedro Esperanza Sudário, da Justiça Federal de Sergipe, manteve a restrição imposta ao Congresso para que não seja realizado o pagamento do auxílio aos deputados e também aos senadores que foram reeleitos e que não teriam gastos com mudança de cidade. Maia disse que vai recorrer da decisão. 
A Câmara e o Senado estimavam pagar cerca de R$ 20 milhões para o auxílio a 298 parlamentares reeleitos. No caso destes, eles teriam direito a receber quase R$ 70 mil cada, pois acumulariam o auxílio do fim do mandato anterior com o do início do novo. Desde então, 24 parlamentares informaram que iriam abrir mão do benefício. O benefício é tradicionalmente pago em 31 de janeiro, quando acaba a Legislatura, mas foi depositado no dia 28 de dezembro na conta dos parlamentares. Na ocasião, não havia qualquer decisão da Justiça impedindo o pagamento. Já o pagamento para todos os parlamentares eleitos em outubro, está previsto para ser feito ainda neste mês. Para os reeleitos, porém, isso ainda depende de decisão judicial. 
Pelas regras em vigor, além do auxílio-mudança, os deputados também têm direito a receber verba de gabinete para contratação de pessoal no valor de R$ 78 mil, auxílio-moradia de R$ 3.800,00 e cota parlamentar, cujo valor varia de R$ 30.700,00 a R$ 45.600,00, dependendo do Estado de origem do parlamentar.

E tem gente que não acredita em reencarnação...

170 pessoas são retiradas de casa em Nova Lima por risco de barragem ceder

Cerca de 170 pessoas foram obrigadas a deixar suas casas na noite deste sábado, 16, por precaução com barragens B3 e B4, na mina Mar Azul, da Vale, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
Segundo o Corpo de Bombeiros, a decisão foi tomada após uma auditoria se negar a atestar a segurança da barragem que tem aproximadamente 3 milhões de m³ de rejeito. A estrutura é a montante, mesmo modelo das de Brumadinho e de Mariana.
Segundo os bombeiros, o plano de emergência prevê retirada de moradores de 49 casas. As edificações ficam no distrito de São Sebastião das Águas Claras, conhecido como Macacos, a 25 quilômetros de Belo Horizonte. Atualmente, a barragem está no nível 2, que determina a saída das pessoas. A sirene soou por volta das 20h20.
Em nota, a Vale informou que “a decisão é uma medida preventiva e se dá após a revisão dos dados dos relatórios de análise de empresas especializadas contratadas para assessorar a Vale. Cabe ressaltar que a estrutura está inativa e essa iniciativa tem caráter preventivo”. As pessoas que precisaram ser evacuadas serão acomodadas em hotéis da região.
Risco e tragédia
Na semana passada, 500 moradores da cidade mineira de Barão de Cocais, localizada a cerca de 80 quilômetros da capital Belo Horizonte, foram retiradas de suas casas. Segundo a a prefeitura, há risco que a barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, operada pela Vale se rompa.
No dia 25 de janeiro, o rompimento da barragem da mineradora Vale, na Mina do Feijão, causou a morte de 166 pessoas. Segundo a Defesa Civil, 144 pessoas continuam desaparecidas.
Em novembro de 2016, o rompimento de uma barragem na mina do Fundão, em Mariana, deixou 19 mortos.

Reinaldo Azevedo é demitido e coça o saco na frente de Boris Casoy

 

Boulos anda com seguranças e está com medo de ganhar um "teto"

Um site comunista publicou uma matéria dizendo que Guilherme Boulos tem sofrido ameaças e passou a andar com segurança.
De acordo com o ‘líder dos sem teto’, o governo federal uma cogita armação para prendê-lo.
Conversa fiada, governo não prende ninguém … quem manda prender é o judiciário.
Dois oficiais de justiça estão atrás do do cidadão para que ele possa responder dois inquéritos: um sobre de uma desocupação ocorrida no interior de SP e outro sobre uma acusação de peculato (desvio de dinheiro público) em função de um protesto na cidade de Itapecerica da Serra.
Mas as insanidades de Boulos não param por aí.
Ele ainda explica (com toda a experiência que adquiriu nesses anos promovendo invasões) como é que ele será incriminado:
“É a coisa mais fácil. Infiltra uma pessoa, provoca um quebra-quebra, uma fatalidade acontece, alguém se fere e eles repetem essa imagem três dias na Rede Record. Eu não preciso nem estar na cena para me culparem e acharem um motivo”
Boulos deveria estar feliz … caso ele seja preso, vai ter teto, comida, conta de energia, banho de sol e outras benesses … tudo de graça!
Agora, se ele não quiser ser preso, basta seguir o manual de bons modos:
“Não roubar, não matar, não estuprar, não invadir, etc…”
Jair Bolsonaro deveria acabar de vez com essa palhaçada e oferecer um emprego com carteira assinada para Boulos … isso sim seria uma punição digna!
Ahhh … um último detalhe … o líder dos sem teto tem visitado frequentemente o ex-presidente Lula para conversar sobre a reorganização da esquerda.

Ache o criminoso

Globo. Fonte de informação ??? Presidente ‘trolou’ a mídia marrom

Bolsonaro é um estrategista, mas a imprensa podre ainda não percebeu …
O presidente deixou a mídia espernear e atacar seu filho, Carlos Bolsonaro.
Sites como O Globo, Folha, Antagonista e outros defendiam a permanência de Gustavo Bebianno no governo a todo custo.
Bolsonaro foi paciente … ele esperou o Jornal Nacional começar, anunciando a permanência do Bebbiano no cargo, ligou para o SBT e deu a notícia exclusiva de que o ministro da Secretaria-Geral da Presidência seria desligado na próxima segunda-feira.
A Globo quebrou a cara, mais uma vez …
O ‘meme’ acima, do Movimento do Povo Brasileiro, resume bem a situação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...