sexta-feira, 22 de junho de 2018

Eleições 2018: O deboche do STF contra o povo ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

Mais que nunca, agora dá para compreender o alcance da frase que um dia saiu da privilegiada mente de Rui Barbosa: “A pior ditadura é a do Poder Judiciário. Contra ela não há quem recorrer”.
É claro que o Grande Rui Barbosa estava se referindo na ocasião principalmente ao Poder Judiciário na sua “máxima instância“, ao “tribunal constitucional”, ou seja, ao Supremo Tribunal Federal - STF.
Mas os “ditadores” ou “tiranos” togados do STF daquela época, bem como os seus sucessores, com certeza “prestigiaram” e desenvolveram ao máximo as palavras do ilustre pensador, jurista e grande tribuno da época, optando pelo “aperfeiçoamento” de tais “aptidões”, levando-as a extremos inimagináveis.             
A composição do Supremo, nos anos 2018, bateu todos os recordes de tantas ilegalidades e “monstruosidades” jurídicas ali cometidas, sempre protegidos pelas sábias palavras de Rui Barbosa. Num outro país qualquer onde reinassem instituições públicas voltadas à honestidade e à decência, esses tais “Ministros” já estariam todos apeados do poder e talvez atrás das grades, juntamente com os seus comparsas de crimes assentados nos demais Poderes da República, igualmente corrompidos.
Então talvez se oportunizasse a seguinte indagação: Rui Barbosa só teria aflorado o problema já existente, ou também teria incentivado nos ditos Ministros a consciência do poder sem limites que hoje finca raízes fundas no STF?
Após os diversos escândalos e roubalheiras do dinheiro público apurados nas diversas operações da Polícia, Ministério Público, e Justiça Federal, dentre as quais “o Mensalão” e a “Lava Jato”, alguns poucos Ministros do STF conseguiram até “enganar” (a “torcida” ???) durante certo tempo. Até pareciam imparciais e de certo modo “severos” quando censuravam ou condenavam algum político ou autoridade corrupta “miúda”. Davam a impressão de praticarem a verdadeira e almejada Justiça.
Ledo engano, todavia. Mesmo os que pareciam mais honrados e honestos acabaram “desmunhecando” quando enfrentaram um julgamento decisivo que poderia abalar os alicerces do “mecanismo” (sistema de poder global que controla a política, o Poder Econômico e também a corrupção sistêmica), do qual “eles” também fazem parte.
O “desmunhecamento” total do Supremo Tribunal Federal - ocasião em que esse tribunal conseguiu mostrar as suas verdadeiras e afiadas “garras”- deu-se quando ele se deparou e acolheu a ADI (ação direta de inconstitucionalidade) Nº 5899, requerida pela Procuradora Geral da República, Drª Raquel Dodge, na verdade uma “cobra (bem) mandada” do Presidente Michel Temer, e que visava cancelar a minirreforma eleitoral de 2015, aprovada pelo Poder Legislativo Federal, e que determinava que em 5% das urnas eleitorais eletrônicas nas eleições de 2018 haveria também em paralelo a impressão do voto em papel.
Onde estaria, pergunto eu, a “inconstitucionalidade” de tal dispositivo legal cancelado sem qualquer motivo jurídico, muito menos “constitucional”, pelo Supremo? Saliente-se, além do mais, que a regulação de matéria eleitoral é de competência infraconstitucional, do Poder Legislativo, a partir do Código Eleitoral, não originariamente do Supremo Tribunal Federal, como os Ministros querem.
A minirreforma eleitoral agora declarada inconstitucional não atentou jamais sequer contra uma só “vírgula” da Constituição. A única explicação que poderia se encontrar para esse “supremo” absurdo seria nas palavras de Rui Barbosa.
Mas considerando o perfil criminoso assentado nos Três Poderes Constitucionais, que agem em flagrante “formação de quadrilha”, é evidente que eles somente se protegeram contra a eventual adoção do voto impresso numa pequena parcela das urnas eletrônicas, quando das eleições desse ano. Certamente o resultado dessas urnas com voto impresso (5%) seria tão diferente das “outras”, que tornaria escancarada a fraude eleitoral havida nas outras urnas (95%). “Eles” não poderiam correr esse risco. Teriam que dar um “jeitinho”. E deram mesmo.
O certo é que os Três Poderes agiram em conluio nesse crime político contra a sociedade brasileira. Não se viu nem ouviu uma só reclamação do Poder Legislativo contra o seu direito de legislar em matéria eleitoral. Todos ficaram no mais absoluto “silêncio”, ficando por isso mesmo a absurda decisão do Supremo. Mas parece até que os “nobres” legisladores gostaram da “obra” do Supremo, e que teriam aprovado aquela minirreforma eleitoral lá de 2015 contra a própria “vontade”, só para fazer “média”.
O que agora ficou absolutamente escancarado é que o candidato do “mecanismo” nas eleições de 2018 será o vencedor, com ou sem Lula, que também não passa de instrumento descartável “deles”. O vencedor da eleição presidencial nas tais urnas eletrônicas, com a “totalização” (???) centralizada no TSE,  em Brasília, será apontado através de um “consenso” entre os bandidos que agem em formação de quadrilha dentro da política, do Poder Econômico, e da própria Justiça. O “mecanismo” é quem escolherá o futuro Presidente.
O que dizer de um povo que tolera todas essas barbaridades de cabeça baixa, sem reagir à altura? Merece ser chamado de “povo”? Essa atitude não seria mais própria a um rebanho de cordeiros?
E as tais Forças Armadas? Para que elas servem? Para “decorar? Para falar grosso e nada fazer de concreto? Nunca leram o comando do artigo 142 da Constituição que lhes asseguraria o direito e mesmo o dever de “intervenção”, em nome do Poder Instituinte e Soberano do Povo (CF, art.1º, parágrafo1º)?  Por que ficam totalmente omissos diante dessa trágica situação política que massacra o Povo Brasileiro? São covardes? Cúmplices nessas macabras manobras contra o povo? Seus principais comandos “avermelharam”? O que Caxias estaria achando se vivo fosse de toda essa situação que envergonharia o Poder Militar de qualquer país do mundo?
Sérgio Alves de Oliveira - Advogado e Sociólogo

Capa correta da Revista Time

AVISO - “Lula poderá se candidatar”

Se a Segunda Turma do STF soltar Lula, sua candidatura estará garantida.
O advogado Gustavo Badaró disse para o Estadão:
“Se o Supremo conceder cautelar para o Lula, essa medida terá duplo efeito: do ponto de vista penal, ele estará solto, e do ponto de vista eleitoral, enquanto não for julgado recurso no Supremo, ele poderá ser candidato.
O artigo 26-C da lei da Ficha Limpa diz que, mesmo condenado em segundo grau, o réu pode pedir a suspensão do efeito dessa condenação. Se for dada a suspensão, ela pode se candidatar enquanto o recurso não for julgado”.

CHEGOUUUUU!!! Bolsonaro APP contra FAKE NEWS!!!

Vamos juntos combater a fake news e compartilhar as idéias de Jair Messias Bolsonaro

Se o STF soltar Lula pode provocar forte reação

Se o Supremo Tribunal Federal (STF) soltar o ex-presidente Lula corre o risco de provocar uma convulsão social de proporções inimagináveis, com consequências também inimagináveis, uma vez que cerca de 90% da opinião pública considera a Operação Lava-Jato e os julgamentos do juiz Sérgio Moro como uma avanço e exemplo de justiça e combate à corrupção. 
Derrubar as decisões já proferidas criaria uma instabilidade jurídica sem precedentes. O STF atualmente tem uma tolerância e um capital de credibilidade muito pequeno perante a população devido as recentes decisões tomadas especialmente pelos ministros "petistas" Antônio Dias Tóffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. 
Mesmo com a Copa do Mundo em andamento, a população está atenta. Ninguém tolera mais ver a Justiça protegendo ladrões de dinheiro público. É melhor não provocar o povo.

Vestiário da seleção brasileira no intervalo do jogo

Para Gilmar Mendes, o culpado é sempre o caseiro.

O ministro que absolveu Palocci no caso do estupro do sigilo bancário de Francenildo Costa faz o diabo para libertar Lula

Em 2006, o caseiro Francenildo Costa contou que tinha visto Antonio Palocci na mansão em que trabalhava, situada no Lago Sul de Brasília e conhecida como “República de Ribeirão”. Primeiro numa entrevista ao Estadão, depois no depoimento a uma CPI do Congresso, afirmou que Antonio Palocci, então ministro da Fazenda, usava o local para a articulação de negociatas durante encontros enfeitados por garotas de programa.
O caseiro pagou caro por ter dito a verdade. Imediatamente demitido, teve o sigilo bancário estuprado por ordem de Palocci, nunca mais conseguiu um emprego fixo e até hoje não recebeu a indenização a que tem direito. Palocci precisou afastar-se do governo Lula, mas acabou inocentado pelo Supremo Tribunal Federal. Melhor: foi absolvido por Gilmar Mendes, que articulou a libertação do bandido de estimação por “falta de provas”. As atividades criminosas de Palocci só cessaram em 2016, quando foi caiu na rede da Operação Lava Jato.
Nesta quarta-feira, o depoimento do caseiro Élcio Pereira Vieira ao juiz Sérgio Moro confirmou que Lula é o dono real do sítio em Atibaia. É bom que se cuide: dizer a verdade continua perigoso. Gilmar Mendes vem fazendo o diabo para que o ex-presidente presidiário, na sessão do dia 26, seja libertado pela Segunda Turma do Supremo. Para salvar Palocci, condenou Francenildo ao desemprego. Desta vez, poderá tentar prender o caseiro Élcio.

Babacão brasileiro na Rússia "zoando" crianças ✰ Comentário de André Fernandes

 

Galvão Bueno cria confusão com comissário de bordo na Rússia

 
O narrador e comentarista (?) Galvão Bueno protagonizou uma discussão com um comissário de bordo na Rússia. 
Em um vídeo que circula na internet nesta quinta-feira (21), o narrador da Rede Globo aparece bastante exaltado discutindo com funcionários de uma empresa de transportes russa. 
Segundo o portal IG, pelo que é possível compreender do vídeo, Galvão estaria tentando conseguir um assento em um setor mais caro do avião, provavelmente a classe executiva, apelidada por muitos de “Primeira Classe”. 
No entanto, ele é informado pelo comissário que não seria possível devido a lotação. 
Após ter seu pedido negado, o narrador se altera e começa a aumentar o tom de voz: 
“Não, não, não, não, não. Não aponte o seu dedo na minha direção", reclama ele, enquanto mostra o indicador para o funcionário. "Abaixe sua mão", complementa.
"Não há assento disponível", justifica o comissário que aparenta ser russo. "Sim, há assento disponível", dispara Galvão mais tenso. 
Neste momento, a pessoa que está gravando se retira do local da briga entrando, aparentemente, no banheiro do avião.

Os quatro 'Caios'

Bolsonaro "morreu"!... Jargão é de humor; possibilidade não.

Diante da absolvição de Gleisi e provável libertação de Lula, via Segunda Turma do STF, não restam dúvidas.
Gilmar Mendes governa STF, STF governa Brasil, Brasil está desgovernado e Esquerda vem com tudo; inconcebível diabólico é apenas Couvert.
Necrose Moral de Magistrados estupra Nação e exatidão matemática.
No STF ao julgar interesses PT, 1+10=13
Teria Seu Feliciano o dom da Premonição, ao criar o jargão "morreu"?
"Aterriza" teu Jatinho Funebre PT.
Celso Daniel, Prefeito de Santo André, ameaçou revelar podridão do Lulismo, na Putrefata Estrutura pra arrecadar dinheiro para Máfia conhecida por "Partidão. Trama Padrão Hitler Reich Mil anos, articulada em cima do sonho PT eterno no Poder; morreu.
Eduardo Campos vivo, Dilma não seria eleita; morreu.
Se você fizer sombra capaz de atrapalhar ganância PT; morreu.
Fequentador dos corredores PT, se diz preocupado com frases escutadas, quando perguntas giram em torno da possibilidade de Bolsonaro se eleger.
- Se tiver juízo, vai pra casa brincar de soldadinho.
- Só se milagres acontecem. - Só se tiver poderes de Cristo.
Humor inelegível estaria se referindo a morto não governar ou poder da Ressurreição?
Consenso:
Preocupação não se resume à Teoria da Conspiração. Comentários resumem infundado comportamento.
Seria apenas humor de gosto duvidoso?
Difícil saber. O tempo dirá.
Esperemos que em Outubro Seu Feliciano não tenha o porquê de falar.
Lembra de Bolsonaro? Morreu!...
Diz sabedoria popular:
- Faça a fama e deite na cama.
Se eu fosse PT desejaria vida longa a Bolsonaro.
Ocorrendo algo, "causas naturais" estariam descartadas, pela Sequência das Coincidências. Coincidência?
Então tá então! Ingenuidade morreu.

Marina "mulher melancia" Silva janta com Luciano "pipo" Huck

 
Ele recebeu a ex-senadora em sua casa, no Rio de Janeiro, na condição de representante do Agora!,
 movimento suprapartidário que prega renovação política.

A ditadura da impunidade, imposta pela Suprema corte

Diz o dito popular: “quem muito se ausenta, deixa de fazer falta”. Esse é o problema do Brasil nos dias de hoje.

Acusado de corrupção grosseira, o poder Executivo sumiu completamente! Por sua vez, o Legislativo pressionado pela Lava Jato, contaminado pela corrupção sistêmica e pela falta de credibilidade, desapareceu do mapa e quase ninguém fala dele. E o povo, que poderia tomar uma atitude, vive sorrindo e palitando os dentes, como se tudo estivesse bem.
Aí, no vácuo dos três, o Supremo Tribunal Federal, resolveu exercer a função “do REI meu senhor”! Contudo, como os ministros da corte, estão mais para políticos do que juízes, diuturnamente, vêm usando dois pesos e uma medida para julgar os componentes do crime organizado que pulula dentro da República.
Indicados ou levados ao cargo pela mão desses políticos corruptos, que só pensam em enriquecer roubando o erário, os magistrados ou "os 11 da toga preta", sentindo a omissão do Executivo, do Legislativo, do Povo e a disposição das FFAA em não querer descascar esse abacaxi no qual se tornou o Brasil, decidiram cantar de galo, bater no peito e dizer: aqui, nesse país desgovernado, quem manda somos nós.
Pois é! Atualmente, só Deus poderá dar um jeito nesse país, porque acima do STF parece não existir mais ninguém. O Senado já mostrou não ter coragem para impetrar impeachment no time de Cármem Lúcia, as FFAA, pensando apenas em garantir o soldo, continuam deitadas em berço esplêndido, olhando apenas, o circo pegar fogo.
E o povo? Bem, o povo que é: omisso; indiferente e metido a engraçado, no dia-a-dia, se comporta tal qual aqueles babacas que, em torno daquela jovem russa a faziam repetir vocábulos indecentes, como se estivessem no carnaval brasileiro ou numa parada Gay na Avenida Paulista.

Novo 7 X 1 no jogo Suíça X Brasil

CVM abre processo contra Dilma no caso de Pasadena

A CVM, que regula o mercado de ações no Brasil, acusa os conselheiros da estatal de não terem atuado no melhor interesse da companhia ao aprovar a operação.
A CVM, Comissão de Valores Mobiliários, abriu um processo sancionador contra Dilma Roussef e outros 11 integrantes do conselho de administração da Petrobras, na época da compra de Pasadena, informa a Folha.
O gaúcho Jorge Gerdau era um dos conselheiros, junto Dilma, Antonio Palocci, o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli, os ex-diretores Nestor Cerveró, Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Ildo Sauer, o economista Claudio Haddad, o ex-presidente do Santander Fabio Barbosa e o general da reserva Gleuber Vieira.
A denúncia em apuração é de que a aquisição da refinaria nos EUA, em 2006, provocou prejuízo de US$ 792 milhões para a estatal, segundo os cálculos do TCU –o provável pior negócio da história do capitalismo.
Leia abaixo reportagem de O Globo para entender o escândalo.
Entenda a polêmica da refinaria de Pasadena
Compra foi um dos estopins do esquema de corrupção da Petrobras
A compra da refinaria de Pasadena foi um dos estopins que tornaram público o esquema de corrupção que existia na Petrobras revelado pela Operação Lava-Jato. A Petrobras comprou em 2006 uma participação de 50% em Pasadena por US$ 360 milhões. O valor foi muito superior ao pago um ano antes pela belga Astra Oil por toda refinaria que tinha sido comprada por US$ 42,5 milhões. Em delação premiada, o ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, informou que ocorreu pagamento de propina na compra da refinaria.
Nos anos seguintes, a Petrobras se desentendeu com a sua sócia nesse negócio, a Astra Oil, e devido a uma decisão judicial a estatal foi obrigada a comprar os outros 50% da participação da empresa belga. A compra de Pasadena acabou custando US$ 1,18 bilhão à Petrobras, um valor muito superior ao que a sua sócia pagou. O caso ganhou repercussão nacional porque a compra foi realizada quando a ex-presidente Dilma Rousseff era presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Na delação, Cerveró disse que Dilma Rousseff sabia de todos os detalhes da compra da refinaria.
A refinaria de Pasadena foi fundada em 1920 pela Crown Central Petroleum, uma das companhias remanescentes do império Rockfeller, cujo grupo Standard Oil havia chegado a controlar 88% do refino de petróleo nos EUA. Por ser uma refinaria antiga, Pasadena tem sido alvo de vários problemas operacionais incluindo questionamentos em relação a questões ambientais. Em 2016, sofreu com um incêndio. No ano passado, grupos ambientalistas do Texas entraram com uma ação nos Estados Unidos por violações dos limites de poluição pela refinaria situada em Houston .
O Globo

Bolsonaro revela como funcionará Bolsa Família em seu governo

 

Coaf vê indícios de lavagem de dinheiro em movimentações financeiras de Romário

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão do Ministério da Fazenda, encontrou indícios de lavagem de dinheiro em operações bancárias envolvendo o senador Romário (Podemos-RJ), pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro. 
Um relatório, do dia 2 de maio, indica que ele administra uma conta em nome da irmã, Zoraidi de Souza Faria, com o “intuito de ocultar” a sua própria movimentação financeira. O senador tem uma procuração, entregue por Zoraidi, que dá a ele poderes específicos sobre recursos depositados no Banco do Brasil. Segundo o Coaf, o fluxo financeiro da conta é “incompatível com a capacidade financeira” da irmã de Romário. 
A conta de Zoraidi foi aberta em uma agência no Congresso Nacional, em Brasília, onde Romário exerce mandato parlamentar desde 2011 — primeiro na Câmara e depois no Senado. Já a sua irmã vive em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Com rendimento anual declarado de apenas R$ 8 mil, Zoraidi recebeu na sua conta, segundo o Coaf, R$ 8 milhões, entre agosto de 2016 e abril de 2017. Já as saídas da mesma conta totalizaram R$ 7,5 milhões no mesmo período. 
O Globo

Os valores de um país

Marcha pela Vida ✰ Candelária - Rio de Janeiro RJ

Nesta sexta-feira, dia 22 de junho, às 17:00 horas, grupos feministas e abortistas farão uma manifestação em favor da liberação do assassinato de crianças no útero materno em frente à Igreja de Nossa Senhora da Candelária, no Rio de Janeiro.
É provável que os participantes da manifestação pretendam atacar e depredar a bela, tradicional e histórica Igreja de Nossa Senhora da Candelária e, por tal razão, conclamamos todos os cristãos e patriotas do Rio de Janeiro e adjacências a se reunir às 15:00 horas na Igreja da Candelária para defendê-la contra eventuais ataques dos inimigos de Deus e da Pátria e mostrar seu repúdio ao terrível crime do aborto.
Por Cristo e pela Nação!

22 de Junho - Dia Nacional do Chocolate Eclair

quinta-feira, 21 de junho de 2018

General Paulo Chagas se manifesta após o STF absolver Gleisi Hoffmann

 
O general Paulo Chagas, pré-candidato ao governo do DF, se manifestou no Twitter após a Segunda Turma do STF absolver a senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann:
"Gleisi Hoffman foi absolvida porque o PT, doutrinariamente, considera uma merreca os 6 bi roubados da Petrobras, seria, portanto, ridículo que os seus "cumpanheros" no STF viessem a condenar a Presidente do Partido pelo roubo de um mísero milhão de um bando de aposentados inúteis!", escreveu o general. 
E continuou:
"Fico a me perguntar: Qual teria sido a matéria sobre a qual se estipulou o valor da absolvição de Gleisi? Seria moral? Seria ideológico? Seria a justiça? Seria a gratidão? O que mais poderia ser?
A questão fica em aberto. Não encontro a resposta..."
E continuou:
"Os militares brasileiros têm TODAS e as MELHORES condições para acompanhar a conjuntura nacional e para decidir SE, COMO e QUANDO intervir na política e prescindem de qualquer tipo de estímulo para CUMPRIR ou RASGAR a Constituição."
"A ANSIEDADE não é atitude capaz de tirar o Brasil do buraco. Qualquer atitude ARMADA e conduzida pela ansiedade está fadada ao fracasso."
E finalizou:
"É preciso confiar no discernimento, na inteligência, no patriotismo, na responsabilidade e no comprometimento dos militares brasileiros para decidir quanto ao emprego da força das nossas Forças.
Quem age de outra forma, mesmo sem saber ou querer, está trabalhando para o inimigo!"
Confira:

Frases de Ciro "sardinha" Gomes. É esse preconceituoso que você quer para presidente???

Bolsonaro é aplaudido e Ciro "sardinha" Gomes vaiado em evento público

 
Pré-candidato do PDT à Presidência se irritou com interrupção de resposta e vaias da plateia, formada por prefeitos, vice-prefeitos e vereadores mineiros
O pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, foi vaiado durante a realização do 35ºCongresso Mineiro de Municípios, voltado para prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de cidades de Minas Gerais, realizado no estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Após fazer suas considerações iniciais e ser interrompido pela organização, o pedetista se recusou a responder uma nova pergunta e abandonou o evento.
Antes de subir ao palco, Ciro chegou a ser aplaudido por parte da plateia quando questionou sobre a ausência do pré-candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, e afirmou querer governar o país para restaurar a autoridade. O clima, contudo, mudou após o pedetista ter uma resposta interrompida pela organização do evento. O momento de tensão ocorreu quando Ciro Gomes, questionado sobre repasses da União e como melhorar a arrecadação dos municípios, defendia a instauração de uma reforma tributária.
“Eu estava falando sobre isso, ele (mestre de cerimônias) sequer ouviu e faz a mesma pergunta que estava falando e ele interrompeu. Então está respondido”, disse Ciro, que acabou vaiado pela plateia. O ex-ministro alegou ainda que tinha sido avisado de que teria trinta minutos para falar, e não apenas cinco minutos para responder às questões.
O presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Julvan Lacerda, pediu educação ao público e disse que o pedetista tinha o direito a fazer as reclamações sobre a organização do evento. Irritado com a reação do público, no entanto, Ciro Gomes se recusou a fazer as considerações finais e deixou o palco antes da hora prevista.
No debate, os presidenciáveis tinham cinco minutos para fazer uma introdução, depois respondiam a duas perguntas, com cinco minutos de resposta para cada questão, e, em seguida, mais cinco minutos para as considerações finais. Alvaro Dias (Podemos), que antecedeu a apresentação de Ciro, chegou a ter o microfone cortado quando excedeu o tempo.
Bolsonaro é estrela em evento do mercado financeiro
Deputado falou durante mais de uma hora em almoço organizado pelo banco BTG Pactual.

Ataque racista de Ciro "sardinha" Gomes ✰ Comentário de Fernando Holiday

Exército dos EUA expulsa soldado que posou com camiseta de Che Guevara

O cadete Spenser Rapone posou com uma camisa de Che Guevara e com a frase "o comunismo vencerá" em sua formatura na tradicional Academia de West Point. A ação custou sua dispensa do Exército dos Estados Unidos.
As imagens foram feitas em maio de 2016, mas foram publicadas apenas em 2017 e lhe renderam até mesmo ameaças de morte e o apelido de "cadete comunista". 
O alto escalão do Fort Drum aceitou a renúncia de Rapone na segunda-feira (18), após uma repreensão anterior por "conduta imprópria de um oficial". Rapone disse que uma investigação descobriu que ele fez publicações na internet para defender uma revolução socialista e menosprezar oficiais de alto escalão. Oficialmente, o Exército disse em comunicado apenas que conduziu uma investigação completa e "medidas apropriadas foram tomadas".
Após ser dispensado, Rapone publicou no Twitter uma foto sua mostrando o dedo do meio para a placa de entrada da Academia de West Point com a seguinte mensagem:"Uma saudação final".
"Eu me considero um socialista revolucionário", disse Rapone, de 26 anos, à Associated Press. "Eu encorajaria todos os soldados que têm a consciência de baixar suas armas e se juntarem a mim e a tantos outros que estão dispostos a deixar de servir aos agentes do imperialismo e se unirem a nós em um movimento revolucionário."
Rapone disse que sua jornada no comunismo cresceu a partir de suas experiências como soldado no Afeganistão antes de ser aceito na Academia de West Point. E essas visões só aumentaram após sua entrada no tradicional centro de estudo e treinamento do Exército dos EUA.
"Nós éramos valentões em um dos países mais pobres da Terra", disse Rapone. "Temos um dos exércitos mais avançados tecnologicamente de todos os tempos e tudo o que estamos fazendo é brutalizar, invadir e aterrorizar uma população que não tem nada a ver com o que os Estados Unidos alegam ser uma ameaça."
Ele disse que fez as fotos em 2016, mas não as publicou no momento. Rapone decidiu publicá-las em 2017 em solidariedade ao quarterback da NFL Colin Kaepernick, alvo de críticas por ajoelhar-se durante o hino nacional como protesto contra o racismo. 
Muitos outros militares também twittaram em favor de Kaepernick, embora a maioria estivesse apoiando a liberdade de expressão, não o comunismo.
A Academia de West Point divulgou um comunicado depois que Rapone postou as fotos, dizendo que suas ações "não refletem os valores da Academia Militar dos EUA ou do Exército dos EUA". E o senador norte-americano Marco Rubio, um republicano da Flórida, pediu ao secretário do Exército que retirasse Rapone dos postos de oficiais.
"Enquanto estava de uniforme, Spenser Rapone defendia o comunismo e a violência política, e expressou apoio e simpatia pelos inimigos dos Estados Unidos", disse Rubio.
Após seu tempo no Afeganistão, Rapone decidiu ingressar em West Point porque não conseguiria pagar uma faculdade. "Eu ainda era idealista", disse ele. "Eu percebi que talvez eu pudesse mudar as coisas de dentro".
A Academia de West Point é uma instituição administrada pelo Exército e uma das mais tradicionais faculdades dos EUA. Alguns de seus ex-alunos famosos incluem o atual secretário de Estado Mike Pompeo e o ex-presidente Dwight D. Eisenhower.
Além de teóricos socialistas clássicos como Karl Marx, Rapone diz que encontrou inspiração nos escritos de Stan Goff, um sargento aposentado das Forças Especiais que se tornou um ativista anti-guerra socialista.
Durante seu tempo como cadete, as postagens de Rapone alarmaram um professor de história da West Point que afirmou que elas eram "bandeiras vermelhas que não podem ser ignoradas". O "cadete comunista" recebeu uma advertência, mas conseguir se formar.
Greg Rinckey, um advogado especializado em direito militar, disse que é raro um oficial de West Point receber uma dispensa não honrosa como a dada para Rapone. Ele acrescentou que é possível que a academia militar possa buscar o reembolso do custo da educação de Rapone, porque ele não cumprirá a obrigação de serviço militar de cinco anos exigida após a formatura.
"Eu sabia que poderia haver repercussões", disse Rapone, que deve falar em uma conferência de socialismo em Chicago no próximo mês. "Claro que a minha carreira militar está morta. Por outro lado, muitas pessoas estenderam a mão e me mostraram apoio."

Galvão Bueno, o boçal, e a "Lei de Gerson". Este é o Brasil que eu NÃO quero!

Bolsonaro é fundamental ✰ Artigo de Claudia Wild

Na verdade o Brasil vive um paradoxo entre seus desejos realizáveis e as exigências fictícias!
Nunca tivemos um país tão inculto, com tantos analfabetos funcionais, tomado pela barbárie e pela falta de civilização, mas em contrapartida, as exigências para a política se colocam à procura de um heroico e santo salvador, que seja culto, probo, desligado da velha arte de fazer política, que possa trazer a moralização total, e claro – que agrade uma elite intelectual que sempre aprendeu male-male o bê-á-bá da tabuada, e arrota ensinamentos de Albert Einstein. Uma turma que tem no atraso de Woodstock a explicação do próprio atraso brasileiro.
Muitos acusam Bolsonaro de “tosco“ e “despreparado“, mas não se atentam para o que tivemos num passado recente.
Tivemos dois presidentes toscos (um analfabeto e outra semialfabetizada) que ganharam o coração de boa parte dos brasileiros e que jamais tiveram suas competências questionadas.
Já um capitão do Exército que tem boa formação educacional e moral, é sumariamente rechaçado por uma turma que só curte uma aparência cool de um idealismo que não leva em conta a barbárie civilizacional brasileira e que deve, portanto, ser enfrentada por alguém corajoso e sem o politicamente correto (tão adorado por cegos seguidores que não conseguem mensurar as consequências trágicas que poderão vir ao adotar essa utopia de defender as minorias sem pensar no coletivo).
Bolsonaro pode ter sido desmedido em algumas falas, não é perfeito, não é nenhum salvador da pátria, mas tem honestidade – que para o brasileiro não vale se estiver divorciada de chavões retóricos, de vernizes literários, de competências financeiras (que inclusive Lula e Dilma nunca tiveram).
Daí a implicância com relação ao seu nome e o que ele se propõe.
Segundo meu amigo Mozart Lisboa, “Bolsonaro agride o senso estético do provincianismo intelectual brasileiro”. É isto, um povo extremamente ligado à “jecura” da nossa suposta elite intelectual que tem “nojinho“ de quem fala a verdade direta, crua, sem rodeios e que está disposto a colocar a mão na massa.
Bolsonaro precisa de uma boa equipe, bons assessores ligados à competência e não aos apadrinhamentos políticos – geralmente espúrios e regados a muita corrupção.
As deficiências de Bolsonaro, para um país que teve Sarney, Collor, Lula e Dilma, a nação tira de letra.
Os defeitos de Bolsonaro são muito menos importantes do que as suas qualidades, estas absolutamente necessárias ao país neste momento. Um homem honesto, corajoso, patriota e que não está comprometido com este nefasto projeto de poder marxista que varreu a possibilidade de deixarmos nosso subdesenvolvimento nos próximos 20 anos.
Em sendo assim, para começarmos uma nova fase, Bolsonaro será fundamental. Já tentam caricaturá-lo como fizeram com o saudoso Enéas Carneiro. Tentam manchar, 24 horas por dia, sua ilibada conduta e reputação política.
Tentam afastar o brasileiro do caminho certo, e temo que não conseguirão! Sabem por quê? Estamos enfastiados de canalhas e de homens sem compromisso com o Brasil. No que depender de mim, Bolsonaro será o próximo presidente brasileiro. Está com o tal “nojinho“ e repetindo os jargões de intelectuais de meia-tigela? Mude-se para a Inglaterra e aguarde a futura encarnação de Churchill ou da Thatcher, ou então encare a nossa realidade! O que há de melhor no Brasil neste momento. Sim, ele, o Capitão.
Claudia Wild - Advogada, mineira, atualmente mora na Alemanha.

Bolsonaro bate Alckmin em São Paulo, segundo o Paraná Pesquisa

 
Levantamento do Instituto Paraná coloca o deputado pelo PSL como favorito em todos os cenários testados.

Por que o brasileiro é conhecido no mundo como corrupto?

Segundo o dito popular: o brasileiro quando nasce, leva uma palmada no bumbum e um carimbo na testa: LADRÃO! Com o tempo, uns ficam envergonhados e apagam o carimbo, enquanto outros, sem nenhum pudor, na “maior cara de pau”, passam óleo para brilhar e, nas horas vagas, para fazer jus ao carimbo, vão ser políticos.
É incrível! Como o brasileiro adora votar e perdoar bandido. O sujeito é pego com o roubo na mão, todo mundo sabe que ele roubou, traficou e lavou dinheiro, mas, a justiça, usando as leis elaboradas e promulgadas por um bando de políticos corruptos, julga de forma maluca e desencontrada, pois cada juiz, interpretando as referidas leis a seu modo, prende ou solta o bandido, de acordo com o cargo ou grau de periculosidade que ele exerce na República. Em consequência: ninguém acredita mais no Legislativo; desconfia do Judiciário e, diuturnamente, testemunha a corrupção deslavada existente no executivo.
Acreditem! “A semana passada, na Rússia, tivemos um juiz prejudicando 11 brasileiros e a Nação ficou reclamando o tempo todo. No Brasil, de forma rotineira, 11 juízes prejudicam a Nação e o povo, mesmo na condição de patrão, se mostra passivo, omisso, covarde e nada faz”.

Neymar sofre falta no meio de campo

O Brasil está patinando...

O país se encontra como que caminhão no atoleiro. O Brasil está patinando desde 2015. O País passou por pior depressão dos últimos 100 anos! O PIB decresceu em 2015 e 2016 cerca de 7%, enquanto o mundo cresceu a uma média de 7% no mesmo período. Assim sendo, o Brasil ficou 14% mais pobre que o resto do mundo. O País caminhou na contra mão do mundo. 
O governo Temer sucedeu ao da Dilma com promessa de uma "ponte da esperança". Decorrido dois anos, a travessia virou uma "ponte da desesperança". Deste mato, o do Michel Temer, não sai mais nenhum coelho. A economia do País vai se arrastar até o final deste ano, tal qual seleção brasileira de futebol, na melhor das hipótese, no "empate". Não há nenhuma esperança para mudança no curto prazo.
Nas últimas quatro semanas, o País viveu o caos de desabastecimento com a greve dos caminhoneiros. O governo Temer fez mais atrapalhada do que apresentar soluções. Deu desconto no preço do diesel de R$ 0,46 que será coberto pelo contribuinte na forma de re-oneração de tributos que iria acontecer somente em 2022. 
Governo Temer, na tentativa de acalmar os caminheiros ou o oligopólio do transporte de cargas, tenta tabelar os preços dos fretes. Uma tentativa inútil. O preço de frete se define de acordo com a lei da demanda e oferta, nas centrais de fretes ou nos portões das indústrias. A situação da tabela de preço dos fretes ficou até cômico. Agora, quem tenta dar um ordenamento ao caos que se criou no tabelamento dos fretes, é o ministro do STF. Veja só, onde foi para o assunto!
O Brasil quer passar incólume ao crescimento dos Estados Unidos, um nível de crescimento que eles próprios estão preocupados. Estados Unidos está com taxa de desemprego abaixo de 4%, enquanto que no Brasil está acima de 13%. O resultado é que o crescimento dos Estados Unidos está canalizando o capital de investimento direto e capital especulativo em direção àquele país. E o atoleiro do Brasil continuará, agora, agravado pela conjuntura externa, a boa, dos Estados Unidos.
O Banco Central do Brasil tenta acalmar o mercado de câmbio, provocado com a revoada de investimentos diretos e especulativos em direção aos Estados Unidos. Banco Central optou em lançar títulos atrelados ao dólar, denominado de swap cambial tradicional para tentar conter a alta do dólar. O Brasil lançou nessas últimas quatro semanas, equivalente a US$ 38 bilhões, valor correspondente a cerca de 10% da Reserva cambial. O Banco Central já noticiou que vai intervir no mercado quanto fosse necessário para "segurar" o dólar. Toda intervenção é um "artifício". 
Percebe-se que o governo Temer está totalmente "perdido". Não sabe o que faz. Tenta tabelar o frete. Agora, tenta tabelar o dólar. Este filme já vimos várias vezes no passado recente da história brasileira. Quem não se lembra do tabelamento de preço do Sarney ou confisco de poupança do Collor?
Enquanto isto, o Brasil continua patinando...

Gleisi "amante" Hoffmann deixou um recado após ser absolvida pela Segunda Turma do STF!

 
Ministros entenderam que a denúncia do Ministério Público Federal era frágil, pois só contava com delações premiadas.

Lula comemora a absolvição de Gleisi e já está de mala pronta para deixar a prisão no dia 26/06.

Ao julgar um dos processos da Operação Lava Jato, a segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) absolveu nesta terça-feira (19) a presidente do PT, senadora petista Gleisi Hoffmann, e o seu marido, ex-ministro Paulo Bernardo, da acusação de corrupção e lavagem de dinheiro.
No dia 26 deste mês, essa mesma turma irá julgar um pedido da defesa de Dom Lulone, para tirá-lo, imediatamente, da prisão. Ai, lendo as redes sociais, encontrei o seguinte texto.
Esse texto foi extraído, na íntegra, das redes sociais.
Havia um burro amarrado em um árvore, aí o demônio veio e o soltou.
O burro entrou na horta dos camponeses vizinhos e começou a comer tudo.
A mulher do camponês dono da horta, quando viu aquilo, pegou o rifle e disparou.
O dono do burro ouviu o disparo, saiu, viu o burro morto, ficou enraivecido, também pegou seu rifle e atirou contra a mulher do camponês.
Ao voltar para casa, o camponês encontrou a mulher morta e matou o dono do burro.
Os filhos do dono do burro, ao ver o pai morto, queimaram a fazenda do camponês.
O camponês em represália, os matou.
Aí perguntaram ao demônio o que ele havia feito e ele respondeu: não fiz nada, só soltei o burro.
Conclusão: se você quiser destruir um país, solte os burros.
Porque, quando um analfabeto, consegue manipular a Justiça e controlar os poderes da república, é sinal de que o país virou um curral e os jumentos tomaram o poder.

Anti comunista venceu na Colômbia – Agora já temos Colômbia, Chile e o Paraguai

Ao Corpo Diplomático de Federação Russa em território brasileiro e ao povo russo

Dito já foi, há muito tempo, que o juízo de síntese é superior ao de análise. A inteligência, a própria complexidade da razão humana, se mostra não na capacidade explicativa, mas na que elabora em poucas palavras o “resumo” de uma situação.
Decorre do exposto acima, digo eu, que a capacidade sintética de uma afirmação, de um “juízo de elaboração”, envolve “ligar pontas”, estabelecer elos de conexão entre aquilo que o vulgo diz não ter “nada a ver” e os elementos fáticos do que lhe é dado como novo, do que aparece como notícia.
Se um grupo de brasileiros viaja para outro país, cerca uma jovem que não fala sua língua e a convence, naquilo que diz ser uma “brincadeira”, a repetir barbaridades contra si mesma em português, o que pode haver “por trás disso”?
Lembrem: nós, os brasileiros, somos os habitantes do país que procura o que “está por trás” dos fatos. Sempre há, acreditamos nós, alguma coisa “por trás” do que aconteceu, não é mesmo?
É! É claro que é, sim! A ironia, aquilo que talvez seja a prova universal da nossa estupidez, é que quando não existe NADA por trás nós insistimos nos juízos analíticos e, quando há; apresentamos imediatamente as mais estúpidas sínteses possíveis!
O fato ocorrido na Rússia mal tinha “terminado de acontecer” e nós já tínhamos explicações prontas: a legião de psicopatas feminazis e os vagabundos petistas de plantão afirmavam tratar-se de “machismo” e “assédio contra a mulher”, os envolvidos diziam ter sido uma “piada de mau gosto” e essa coisa que alguns chamam de “direita brasileira” (na verdade bobalhões liberalóides) veio com o argumento de que “existem coisas mais importantes acontecendo” no país.
O que a ralé, a escumalha, a malta, a escória de novos ricos brasileiros que dirigem Mercedes Benz (com adesivo “Deus é Fiel” e escutando “Jojô Todinho”) protagonizou na Copa da Rússia perante às câmeras de TV do Mundo inteiro foi:
1. fato de implicação diplomática para o Brasil porque submete ao vexame, ao constrangimento público, a imagem de duzentos milhões de brasileiros ali representados por meia dúzia de bêbados.
2. fato que compromete, na Rússia, a segurança de outros brasileiros que, sem ter “nada a ver” com a situação, passaram a ficar sujeitos às represálias dos russos depois daquilo que brasileiros fizeram com uma conterrânea sua.
3. fato que evidencia a miséria, a tragédia cultural de uma Nação que, depois de treze anos de Regime Petista, só consegue dizer que “tem coisa mais importante acontecendo” ou interpreta a falta de caridade, o abuso da inocência, à luz de categorias criadas por vagabundos petistas para uso político.
Nós não somos, afirmo eu, capazes de fazer a interpretação correta e o mea-culpa daquilo que aconteceu na Rússia. Somos carentes, somos privados dos elementos necessários para fazer esta interpretação.
Para entender o que os vagabundos fizeram na Rússia teríamos que ter uma noção de “Pátria”, uma ideia de “Nação” - nós não temos! Não somos uma Nação; somos um “bando” de gente reunida numa determinada área geográfica onde cada um cuida do seu rabo e não vai sentir vergonha alguma em nome de uma “algo” chamado “Brasil.”
Teríamos que ter, em segundo lugar, a capacidade de empatia: teríamos que imaginar turistas russos no Brasil fazendo uma menina brasileira repetir “Buceta Rosa” em russo na frente das câmeras – nós não temos!
Teríamos, em terceiro lugar, que imaginar como se sentiram a menina russa, seu pai e sua mãe quando entenderam o que aconteceu: nós não temos e nem queremos ter – eles que “se fodam”.
Teríamos, em quarto lugar, que ter uma Imprensa de Verdade – não uma legião de gays comunistas, maconheiros e cheiradores de cocaína dentro das redações da Globo, Folha de SP, BAND e RBS que não sabem mais o que fazer para soltar Lula, ver Marielle Franco canonizada e Márcia Tiburi governando o Rio de Janeiro.
O que aconteceu na Rússia foi a consequência óbvia, a manifestação natural de um tipo de pessoa que vem de uma sociedade em que se enfiam estátuas de Nossa Senhora na bunda em pleno calçadão de Copacabana, em que crianças são levadas por suas mães para tocarem em homens nus em museus, em que professores levam surras homéricas de alunos das escolas públicas, em que pacientes são atendidos por falsos médicos, em que um bêbado analfabeto e ladrão manda a Justiça “enfiar o processo no cu”, em que uma ladra búlgara preside o país vendo cães invisíveis e saudando a mandioca...Um país em que onze canalhas dentro do Supremo Tribunal Federal rasgam a Constituição a cada vinte e quatro horas...em que o voto é obrigatório, em que não se pode ter arma, em que se pensa no retorno da contribuição sindical...um país do Lula, FHC, Aécio, Gleisi, Renan, Jucá, Eliseu Padilha, Sarney, Paulo Pimenta, Maria do Rosário...um país em que mais de sessenta mil pessoas são assassinadas por ano e quase dois terços da população quer deixar para morar em outro país…
O que se viu na Rússia foi a consequência natural das novelas imundas da Rede Globo, do prazer que sentimos ao ver pessoas caindo e se machucando em acidentes domésticos quando um gordo cretino e corrupto nos mostra isso durante todas as tardes de domingo…
O que nós vimos os vagabundos fazerem com a menina da Rússia foi, Deus que me perdoe, a consequência, o resultado natural, a manifestação mais pura e legítima da nossa cultura em 2018...a expressão máxima e mais pura daquilo que somos atualmente: – brasileiros...
Em nome de toda pessoa nascida no Brasil com um mínimo de decência, de honra e vergonha na cara, ao saudar e cumprimentar todo corpo diplomático da Federação Russa em território nacional, apresentamos aos senhores as nossas mais sinceras desculpas.
Cordiais Saudações,
Milton Pires - Médico.

O STF não vai soltar o Lula no dia 26 ✰ Comentário de Vera Magalhães:

Comentário sobre a absolvição de Gleisi Hoffmann e os boatos de que a Segunda Turma poderia soltar o ex-presidente

STF decide que guardas municipais não têm direito à aposentadoria especial por atividade de risco

Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por maioria, nesta quarta-feira (20), que guardas municipais não têm direito à aposentadoria especial por exercer atividade de risco.
A decisão foi tomada a partir da análise de ações apresentadas por guardas municipais, que argumentaram que o Poder Legislativo não aprovou lei regulamentando o trecho da Constituição que prevê a aposentadoria especial para servidores nessa condição. Por isso, eles pediam a concessão do benefício, com base em uma lei de 1991.
O ministro Luís Roberto Barroso, relator das ações, já tinha decidido contra os pedidos. Na ocasião, ao negá-los, ele entendeu que cabe ao Congresso Nacional, ao elaborar uma lei sobre o tema, analisar se a atividade dos guardas municipais pode ser enquadrada como de risco ou não.
Dos oito ministros presentes à sessão, quatro seguiram o entendimento do relator: Dias Toffoli, Edson Fachin, Rosa Weber e a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia. Divergiram do relator os ministros Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello.
Durante o julgamento, Dias Toffoli alertou para a possibilidade de uma “grande crise fiscal de fundos de pensão municipais”.
No entendimento do ministro, a autonomia dos municípios para estabelecer as regras de previdência local está gerando um “rombo nas contas da nação brasileira”.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...