terça-feira, 30 de abril de 2013

Antes que a sua família seja a próxima vítima

Liana Friedenbach, 16 anos

Estuprada e morta pelo menor Roberto Aparecido Alves Cardoso, vulgo Chambinha que, hoje, está solto pelas ruas de São Paulo. Cadê o famigerado Direitos Humanos? Onde anda a Secretária dos Direitos 'dos Manos', Maria do Rosário?
Antes que a sua família seja a próxima vítima, 
realizemos, urgente, uma mega manifestação nacional

Você, que está aí agora lendo este e-Mail, como se sentiria se de repente o seu celular tocasse e alguém falasse que o seu filho, seu marido, seu pai ou o ente mais querido daí da sua casa acabou de ser assassinado?
Só por esta pergunta inicial que faço, muitas pessoas se assustam, se sentem agredidas e alguns chegam até a orientar:"Alamar, didaticamente não é conveniente começar um artigo com uma pergunta desta, porque causa um impacto muito grande nas pessoas".
Concordo, tenho consciência disto.
Se a simples pergunta, dura, que chega apenas por um e-mail causa um impacto que carrega um certo peso, imagine quando isto vira uma realidade na sua vida.


Agora imagine a dor que sentiram os pais do jovem Vitor Hugo Deppman, quando souberam que o seu filho foi assassinado covardemente por um menor de 17 anos, que faria 18 dali há dois dias e, por ser considerado “menor”, com certeza não vai responder criminalmente?
Imagine o tamanho da dor do Sr. Ari Friedenbach, quando soube que sua filha Liana Friedenbach, de apenas 16 anos, foi estuprada e assassinada pelo “menor” Chambinha, que hoje está solto pelas ruas de São Paulo.
Chambinha é o apelido da fera, do estuprador e assassino de Liana Friedenbach


Eu citaria centenas de nomes que tiveram os seus entes mortos por esses monstros que estão por aí, realidade esta que você conhece muito bem porque vê todos os dias na televisão novos noticiários de tragédias que enlutam famílias.
Tenho certeza absoluta de que você não quer nem pensar em sentir a dor que essas famílias sentiram e continuam sentindo, porque eu também não quero.
Só que tem um detalhe:
Eu não vou esperar que uma tragédia aconteça com um ente querido meu, para me manifestar. E você, vai ficar esperando que aconteça com alguém da sua família?


Eu não quero sentir a dor deles e com certeza você também não quer, mas, pelo amor de Deus, será que o simples fato de não querer é o suficiente? Será que o fato de não querermos vai evitar que amanhã aconteça conosco?
É claro que o nosso comodismo não vai acabar com essa onda trágica de “menores” que matam e eles vão continuar matando a todo dia, sem que as autoridades tomem providência alguma.


Eu e você, infelizmente, vamos assistir, de novo, esta semana ainda ou, no máximo, na semana que vem, a televisão noticiar que mais uma família teve um ente querido assassinado por mais um“menor” que, simplesmente, foi mandado para a Fundação Casa, e só isto, nada mais do que isto, e ainda tendo a proteção da famigerada Comissão dos “Direitos” Humanos.
Sabe quem vai ter o ente querido assassinado dentro dos próximos dias?
Alguém que talvez jogue este e-Mail no lixo, acha que isto é apelação, que este tipo de manifestação não leva a nada, e que vai continuar a ter “fé em Deus, que nada aconteça com a minha família”.
Será que os familiares que sofreram as perdas, nenhum tinha fé em Deus e não era gente de bem, como nós?
Observemos o detalhe do que acabou de ocorrer nos Estados Unidos:
Não passou uma semana da tragédia de Boston, a polícia já encontrou os assassinos, eliminou um, capturou o outro que não vai ter como se livrar da pena máxima.
Se fosse no Brasil, o que estaria acontecendo agora?


A tal Comissão dos Direitos Humanos estaria com toda carga investigando para saber quem foi ou quais foram os policiais que mataram o primeiro assassino, para iniciar processo de punição e afastamento da polícia. Não faria nada, como nunca fez, para defender o direito das famílias das vítimas, só dos bandidos.
Acerca do segundo assassino, que foi capturado, certamente ela estaria, também, já procurando apurar quem foi responsável pelo ferimento dele e de plantão, no hospital, para que ninguém fizesse qualquer mal a ele.
Essa peste dessa Comissão não estaria nem um pouco preocupada com os que estão feridos gravemente e mutilados nos hospitais, só com os bandidos.
No Brasil apareceriam inúmeros advogados, sem que ninguém soubesse de onde saíram e nem quem os contratou, para bradar diante das câmeras de televisão em defesa do bandido, como aquela oportunista que apareceu, inclusive jogando duro contra a juíza, para que o monstro assassino Lindemberg não fosse para a cadeia para pagar pelo gravíssimo crime do assassinato da Eloá.
Será que a legislação americana vai permitir que advogados de bandidos tenham, lá, a folga, o cinismo e o descaramento que têm aqui no Brasil?
Veja só a diferença:
Se o monstro de lá fosse condenado aqui no Brasil, certamente iria ter alimentação de qualidade melhor que a merenda escolar, iria ter direito a visita íntima, talvez os seus familiares receberiam auxílio reclusão, poderia queimar quantos colchões quisesse, que o governo lhe daria um novo logo no dia seguinte e ainda ficaria em liberdade, depois de cumprir apenas um sexto da pena, para voltar a fazer a mesma coisa depois de solto.
Será que o canalha vai ter toda essa moleza lá nos Estados Unidos?
Temos que nos movimentar para mudar as coisas no Brasil!!!!
Chega da tanta proteção a bandido; assassino é assassino e deve ser tratado com rigor, como acontece nos outros países.
A menoridade penal tem que baixar para 14 anos, de preferência para 12, porque hoje até as crianças de muito menos idade já têm nível de percepção e inteligência considerável.
Mais de noventa por cento da população brasileira quer a redução da maioridade penal, só os políticos, cuja maioria também é bandida, não quer.
Vamos raciocinar, gente: Se os políticos foram colocados lá pelo próprio povo, para representar e defender os seus interesses, que diabo de povo mais idiota é esse, brasileiro, que vê-los fazendo totalmente o contrário do que ele quer e não faz nada para impedir?
Vamos fazer como os argentinos fazem, invadir as ruas, as grandes praças de todas as cidades, a internet, protestando veementemente. Vamos envolver os comunicadores do rádio e da televisão, mas fazer um movimento maior que os das“Diretas Já”.
Que os cariocas coloquem dois milhões de pessoas na praia de Copacabana. Que os paulistanos superlotem a Avenida Paulista; que o povo de Salvador superlote o circuito Barra Ondina, que os piauienses superlotem a Frei Serafim...
Não podemos ficar calados, gente!!!
Precisamos tomar iniciativas já. Não podemos ficar esperando que algum comando, de nível nacional, venha a nos dizer que dia e que horário devemos iniciar as manifestações na nossa cidade, nós mesmos devemos tomar a iniciativa em nossa cidade, repassar a proposta para outras pessoas, telefonar para elas, reunir grupo para ir até as rádios e televisões locais, a fim de convocar o povo local, marcar horário e local para a reunião aí na sua cidade, que tudo funcionará normalmente, sem problemas.
Mas cuidado para não convidar alguns imbecis de determinada coligação política que vive mascarando a realidade, com essa conversa ridícula de que o Brasil está maravilhoso, que tudo está muito bem, que nossa economia está “bombando”, e que o país está passando pela melhor fase da sua história, como estamos vendo alguns palhaços de mau gosto dizerem por aí. Mentira, as pessoas de bem estão enjauladas, dentro de casa, com grades em portas e janelas, fechadas a cadeados e trancas, quando os bandidos estão aí livres e cheios de proteções.
Nossa proposta de luta contra a violência não se resume a manifestação partidária, de oposição a bandeira política nenhuma, que possa ser rotulada como manifesto de oposição, como certamente os idiotas entenderão, o nosso grito é contra a violência, independente de partido e é necessário que despertemo-nos para uma cultura de paz, coisa que a sociedade ignora.
Que cada um faça a sua parte hoje, agora, mobilizando gente da sua cidade. A ação tem que ser em todo o território nacional.
Pela Justiça!!!
Alamar Régis Carvalho Analista de sistemas, escritor e Antares Dinastia

Como surgiu a expressão "merda no ventilador"

Solidariedade!!! Leia o desabafo abaixo para o qual faço eco.


Seu filho tem 19 anos, gente boa, educado, não dá trabalho, estudioso, simples, terceiro ano de faculdade e num determinado dia, chegando em casa as nove da noite, depois da faculdade, é abordado de forma violenta por um marginal de 17 anos que quer o celular.
Seu filho, menino consciente, bem orientado, leva um susto, mas não reage, não xinga, não resiste, não reage e entrega o celular calmamente. Mesmo assim, o "de menor", dá um tiro na cabeça dele. O corpo do seu filho cai na calçada e o "adolescente" se afasta "andando".
O pequeno delinquente pede pra sua mamãe levá-lo ao fórum porque ele quer se entregar, mas não quer que seja na polícia, por medo. Mamãe o leva até lá, ele assume o crime e é mandado pra Fundação Casa ( aquele depósito de pequenos marginais que não educa, não pune, não contribui PORRA NENHUMA pra acabar com a violência ) aguardando pra ver o que será feito com ele.
O filho da puta faz 18 anos amanhã. Mas quando cometeu o crime tinha apenas 17, então, é menor de idade e não pode ser julgado como um adulto. É um adolescente. Vai pegar aí uns 3 anos de Fundação Casa. Lá, se fingir ser bonzinho, volta pra casa da mamãe em menos de um ano e inicia sua vida adulta como PRIMÁRIO. Se continuar sendo o animal que é, sai em 3 anos, chefe de quadrilha, respeitado e pronto pra tirar a vida de outro filho.
Como você sabe que não vai acontecer porra nenhuma com esse lazarento, resolve que precisa fazer alguma coisa. Então decide que vai fazer um plantão na porta da Fundação Casa até deslocarem esse animal pra algum lugar, ou suborna alguém de dentro, invade o lugar, sei lá... mas você só pensa que vai dar um tiro na cara do desgraçado que tirou a vida do seu filho de graça.
Você seria preso, desgraçaria ainda mais sua família e ainda teria que ouvir um bando de imbecis, filósofos, sociólogos, psicólogos, políticos hipócritas e demagogos, que você não tem esse direito, que isso não resolve, que na verdade, aquele que pra você é um assassino desgraçado filho da puta, pra eles é mais uma "vítima da sociedade", um coitadinho e que, provavelmente VOCÊ também é indiretamente culpado por esse estado e, portanto, pela morte do seu filho.
E no fim você não faz nada e é obrigado a assistir, passivamente, esse monte de merda, sair impunemente.
Aos hipócritas, demagogos, defensores dos coitadinhos, fazedores de média, aproveitadores da desgraça alheia, filósofos, sociólogos, psicólogos cagadores de regras, moral, bons costumes, amor ao próximo, perdão e blá, blá, blá, desejo do fundo do meu coração que vocês todos vão PRA PUTA QUE OS PARIU!!!! Políticos e autoridades que não só não fazem porra nenhuma pra resolver essa situação, como também estão sempre metidos em crimes, podem fazer-lhes companhia.
Venham demonstrar suas teorias e defender sua posição humanitária no dia que VOSSOS FILHOS levarem um tiro na cabeça de um filho da puta desses, "vítima da sociedade".
Bom dia! Pelo menos pra você que consegue achar que isso não tem nada a ver com sua vida porque o filho não era seu.
Ithamar Lembo Sócio Proprietário da Empresa Infinity Filmes

Vem aí a 7ª Trilha do Trabalhador


Será no feriado da próxima quarta-feira, dia 1º de maio, a tradicional Trilha do Trabalhador.
O evento que está em sua 7ª edição é promovido por Os Caça-Lamas, o Jeep Clube da baixada campista.
A concentração será a partir das 8h30 na Padaria Nossa Senhora da Conceição, em Mineiros. 
Esperamos por você, apaixonado pelo Off-Road, para tomar um café da manhã conosco e em seguida colocarmos nossas máquinas (4x4) para brincar na lama.
Aguardamos você e sua família.
Obs.: Traga seu kit de sobrevivência.
josielcaminhoneirojeepeiro

A cartilha furada do PT - Exemplo do como não fazer


Nem precisa ir muito longe basta olhar para o estatuto do PT que prevê a expulsão de “companheiros” condenados, e temos aí vários nessa situação (Dirceu, Genoino, João Paulo) e nunca se cogitou serem colocados para fora do partido. A cartilha do PT deveria estar na mesma prateleira que o Código de Ética do Governo Sérgio Cabral, ah!, e, claro, as Normas Editoriais das Organizações Globo. 

Adventure Sports Fair - São Paulo SP

Proposta de Geraldo Alckmin


O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que encaminhou ao Congresso, por intermédio da bancada do PSDB, um projeto de lei que aumenta de três para oito anos o tempo máximo de internação de menores que cometem crimes hediondos, comentou o caso: “Lamentavelmente, mais um menor [está envolvido], a gente tem visto menores em crimes extremamente hediondos. Mais um menor, mas a polícia agiu rápido (…) É inconcebível que quem tem 17 anos e 11 meses cometa crimes hediondos e não passa de três anos na Fundação Casa. (…) O ECA é uma boa lei para proteger o direito da criança e do adolescente, mas não dá respostas a crimes muitos reincidentes e crimes hediondo, homicídio qualificado, latrocínio, extorsão mediante sequestro, estupro, estupro de vulnerável”. 
É isso. Trata-se de mera questão de bom senso, não de uma disputa de caráter ideológico, entre a “direita penal” e a “esquerda penal”. O governador disse outra coisa óbvia, para a qual se tenta virar as costas: “A impunidade estimula o delito”. 

A proposta de Alckmin, que fique claro!, não muda a maioridade penal, o que teria de ser feito por meio de emenda constitucional. O que faz é aumentar o tempo de internação do menor que comete crime hediondo. Eles permaneceriam internados numa instituição diferenciada; não iriam para presídios comuns, mesmo depois de atingida a maioridade.

Eu levo ou dêxo???...


- Diz a lenda que Rui Barbosa, ao chegar em casa, ouviu um barulho estranho vindo do seu quintal. Foi averiguar e constatou haver um ladrão tentando levar seus patos de criação. Aproximou-se vagarosamente do indivíduo e, surpreendendo-o ao tentar pular o muro com seus patos, disse-lhe:
- Oh, bucéfalo anácrono!!!...Não o interpelo pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes, mas sim pelo ato vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando meus ovíparos à sorrelfa e à socapa. Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares da minha elevada prosopopeia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica, bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à quinquagésima potência que o vulgo denomina nada.
E o ladrão, confuso, diz:
- Dotô, rezumino... eu levo ou dêxo os pato???...

Sr. Viriato - saiba quem é ele.

(clique na imagem para ampliá-la)

Nenhum daqueles vagabundos aceitaria sair à rua com uma camisa modesta como a de seu Viriato, que ele pagou com o seu trabalho.Seu Viriato não tem Audi.
Seu Viriato não cheira cocaína, a exemplo do “menor” que matou a sua filha.
OS BACANAS QUEREM DESCRIMINAR A COCAÍNA. O deputado petista Paulo Teixeira (SP) quer que seja permitido aos brasileiros portar cocaína para até 10 dias de consumo sem que isso seja considerado crime. Os que redigiram a nova proposta de Código Penal acham que é muita coisa. Eles acham que tem de ser apenas para cinco dias. Seu Viriato e sua mulher terão agora de achar um jeito de sobreviver, enquanto pensadores pendurados nas tetas do Estado querem descriminar as drogas.
Seu Viriato tem uma filha deficiente. A irmã dentista era o esteio da casa. Agora ela está morta porque o menor, o que estava cheirado, ficou irritado com o fato de ela só ter R$ 30 na conta bancária. Ele precisava cheirar mais, ora essa!, e a dentista não tinha dinheiro suficiente para alimentar o seu gosto. Os bacanas acham que seu Viriato deve ajudar a pagar o tratamento do “doente” que matou a sua filha. Mas também acham que se deve descriminar o porte de cocaína para até 10 dias de consumo, cinco quem sabe…
Mesmo transtornado pela dor, seu Viriato deu uma entrevista ao Estadão desta segunda. Vai reproduzido um trecho.
Reinaldo Azevedo veja

Um portão não vai me deter

Pessoal, desculpa pela imagem muito forte! Enviem esta imagem para a cruel e fria mulher chamada Maria do Rosário


O primeiro deputado que protocolar no congresso maioridade penal aos 16 anos e pena de morte, para monstros como os que puseram fogo na dentista, terá meu voto enquanto eu viver !
E vou fazer campanha para ele sempre
Ta na hora do povo: ACORDAR OU VAMOS ESPERAR ACONTECER COM UM FAMILIAR NOSSO !
NÃO PRECISA CURTIR "SÓ COMPARTILHA" 
Alecandre Eduardo Cesar

1º Passeio dos Galaxeiros das Gerais - Matozinhos MG

Fiéis de igreja fazem ‘vaquinha’ para pastor Waguinho não ser preso; ex-pagodeiro deve 103 mil de pensão


Depois de ter a prisão decretada pela juíza Daniela Brandão Ferreira, da 11ª Vara de Família, devido ao não pagamento de pensão alimentícia, o ex-pagodeiro e agora pastor Waguinho conta com o apoio de amigos e fiéis da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, liderada pelo Pastor Marcos Pereira, para não ir parar na cadeia. A defesa do músico entrou na última quinta-feira (25) com um pedido de renegociação, onde ofereceu R$ 45 mil obtidos a partir de um “vaquinha” para que o pedido de prisão seja suspenso - segundo o advogado Henrique Machado, um fiel chegou a usar o dinheiro da venda de um carro para colaborar. O total da dívida é de cerca de R$ 103 mil.
- Eu, outras pessoas da igreja, colegas... Estamos juntando dinheiro para que ele não vá preso, pois o Waguinho não tem recursos - confirma o pastor Marcos Pereira, amigo pessoal do cantor.


O processo é movido pela modelo Solange Gomes, que tem uma filha de 13 anos com Waguinho. Em 2004, ele chegou a passar cinco dias atrás das grades pelo mesmo motivo. Na ocasião, o cantor só foi solto após desembolsar R$ 15 mil. Atualmente, a pensão é de oito salários mínimos. Waguinho alega ter um rendimento mensal de R$ 10 mil, o que o impossibilitaria de arcar com tal valor.
- O objetivo é maior é que essa bola de neve termine. Ele não é inadimplente, só não condições de pagar. O Waguinho mora de aluguel, não tem nem patrimônio - garante Henrique Machado, acrescentando que o artista tem outros quatro filhos para sustentar.
extra

Camper Duaron, fazendo sua viagem mais fácil!

Apresentação da parte interna e externa do Camper, 

a sua instalação, sua remoção, e também os acessórios opcionais.

Dia da empregada doméstica ainda é motivo de preocupação


A lei que determinou que a classe doméstica fosse tratada com dignidade, com carteira assinada, horário para alimentação e FGTS, agora é realidade, e o que deveria ser motivo de vitória pelo setor tem gerado insatisfação e demissões. O projeto populista não debateu o suficiente com o setor e agora causa dúvida em empregadas e patrões que, receando ações trabalhistas impagáveis, começam a demitir essas profissionais do lar, estimando-se que até o fim do ano mais de 8 milhões de domésticas estejam desempregadas.
E como ponderar no meio de tantas dúvidas? A dica é a conversa com patrões, empregados, vizinhos, amigos, associações de bairro, órgãos de classe, e até mesmo juristas, a fim de equalizar as dúvidas.
A insatisfação de muitos se deve ao novo colega: a folha de ponto, onde as profissionais que antes entravam e saiam de seus horários de trabalho sem registro, deverão registrá-los até para fins de descontos em caso de faltas e atrasos, antes ignorados no holerite.
Lei populista aprovada na calada da noite gera isso: confusão. E no dia da empregada doméstica, o que deveria ser celebrado como vitória, gera apreensão aos trabalhadores do lar.
Maria Augusta Ribeiro belicosa

Lula no New York Times traduzido por Joel Santana


Cubanização do Brasil em marcha


Processo de transformação do Brasil em uma ditadura bolivariana pelo PT é escancarado. A transição está chegando ao fim. O princípio da separação dos poderes é cláusula pétrea garantido pelo § 4o do art. 60 da Constituição. PT quer dar um golpe na democracia e destruir o estado de direito no país, exatamente como fizeram ou estão a fazer governos alinhados ao Foro de São Paulo como os da Venezuela, Bolívia, Equador e Argentina. Onde estão as Forças Armadas? 1964 saiu por menos.

39º Motocross de Miracema RJ

Uma das maiores obras assinadas pelo governo Lula


É doloroso para um 'variguiano' ver essas imagens! Relembrar o tempo áureo da aviação brasileira com essa gigante transportando diariamente com muita responsabilidade milhares de passageiros. Lembro-me da responsabilidade que o dia-a-dia exigia de nós porque tratar bem o passageiro era a nossa prioridade. Meu sentimento é de muita revolta pelo descaso do governo federal não ter olhado com responsabilidade a morte lenta e a agonia desta gigante do ar. Devem estar satisfeitos por terem contribuído para o caos aéreo que vemos diariamente nos aeroportos com as atuais empresas tratando o principal esteio de sustentação com a maior falta de respeito causando indignação daqueles que dependem delas para suas locomoções.
Edu Melo

Dormindo no busão


Mais um final de semana que se foi e você aí se arrastando para tentar manter os olhos abertos… Tentando se segurar e manter a cabeça erguida, final de semana é assim mesmo né ? Apronta todas e na Segunda quer jogar tudo pra cima, mas não joga porque é pobre e vai ter que catar tudinho ou porque precisa do emprego não é mesmo?
Mas nem tudo está perdido assim como você um monte de gente está se arrastando essa hora, dormindo de pé é a palavra certa e para mostrar que você não está sozinho nesta “tamo junto!” Uma seleção sonolenta de pessoas dormindo no busão.

 
 
 
 
 
 

A boa vida de Zé Dirceu


Condenado a dez anos de cadeia por ser o chefe da quadrilha do mensalão, José Dirceu parece não estar preocupado com sua iminente ida para a prisão. Quem acessa o Facebook de sua namorada, Evanise Santos, vê foto do casal, recentemente postada, abraçadinho e tomando um belo banho de piscina.
Bom aproveitar enquanto pode…
Lauro Jardim veja

30 de Abril - Dia do Ferroviário

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Um alerta aos amigos cariocas - Avenida Presidente Vargas, um território livre para o roubo

Na sequência, o flagrante do assalto a uma pedestre: 
o menor investe sobre a vítima, arranca com violência o colar do pescoço dela e sai correndo

 
Os pedestres se viram sozinhos. Um deles imobiliza o trombadinha. 
Logo, outros passantes o cercam. Eles impedem que o menor engula o cordão roubado

Série especial do DIA mostra a ousadia de bandidos, que colocam em xeque a política de segurança numa área que é estratégica para o projeto Porto Maravilha

Uma das áreas estratégicas do projeto Porto Maravilha, de revitalização da Zona Portuária e do Centro do Rio, a Avenida Presidente Vargas, está entregue à ação de bandidos, que roubam pedestres em plena luz do dia, desafiando a polícia. A caça a quem usa cordão de ouro e tem celular caro se dá especialmente no trecho entre a Rua Uruguaiana e a Avenida Passos.
Ali, várias quadrilhas de ladrões, de todos os tipos e idades, dividem democraticamente o espaço atrás de suas presas. Só parece não haver democracia para as vítimas, pois não há quem lhes garanta o direito inalienável de ir e vir, como prevê a Constituição.
De segunda a sexta-feira da semana passada, entre os dias 15 e 19, a reportagem posicionou-se próximo à esquina das avenidas Presidente Vargas e Passos para observar a movimentação dos grupos de ladrões.
O objetivo era entender a rotina desses bandos, os métodos utilizados por eles para escolher e atacar suas vítimas, suas estratégias de fuga e flagrar os ataques.
O resultado, assustador, expõe uma fragilidade na política de Segurança Pública, que O DIA vai mostrar em capítulos a partir desta quarta-feira.
Em plena luz do dia, bandidos avançam nos pescoços de homens e mulheres, indistintamente. Ora atacam as vítimas durante caminhada, ora em paradas de ônibus, enquanto elas aguardam condução.
Vez ou outra enfiam a mão pela janela de um ônibus estacionado no ponto ou dos carros retidos em semáforos. Os gritos de "pega ladrão!" retumbam pela Presidente Vargas.
Cordões roubados são guardados sorrateiramente na boca, depois de uma avaliação rápida da peça. Em qualquer adversidade, os ladrões engolem o objeto.
Os celulares são passados a um comparsa como num passe de mágica. Com um mínimo de policiamento e a despeito das câmeras de monitoramento da polícia, os roubos se sucedem em questão de instantes.

Empresária Adriana Munhoz: ‘Celular fica guardado por trás do zíper’
Foto: Estefan Radovicz / Agência O Dia

Em apenas um dia, na quarta-feira 17, com diferença de exatos oito minutos, dois ataques a pedestres foram consumados pelo mesmo grupo de quatro ladrões.
O menor que efetivamente praticou o ataque, de 13 anos, foi pego por pedestres na calçada da pista lateral, sentido Candelária, depois de roubar sequencialmente o cordão de duas pessoas: às 9h50h atacou uma mulher de cerca de 50 anos e, às 9h58m, investiu contra um homem forte e grisalho.
A menos de 20 metros, havia duas patrulhas da PM estacionadas na porta do prédio do Detran, na Avenida Presidente Vargas (52-1452 e 52-1655).
As viaturas estavam fechadas, e os policiais, fardados, papeavam animadamente com conhecidos na calçada.
Houve cerco de curiosos quando o ladrão foi detido. Seguranças do camelódromo apareceram em segundos e evitaram o linchamento do menor. Mas os PMs sequer notaram o tumulto. Os carros da corporação permaneceram no local mais de hora e meia.

Cartões no sutiã, chinelo de borracha e passos rápidos
A impressão que se tem é que quase todos já conhecem a cara dos ladrões ou já detectam o modo de atuação deles. Conforme os larápios caminham pelas calçadas, numa procura frenética por vítimas, a maioria das pessoas que cruza com eles se afasta subitamente.
Algumas ficam com expressão de pavor no rosto, outras dão uma espécie de guinada como se tivessem levado um susto. Poucas não se dão conta do que está prestes a acontecer.
“Já tentaram me roubar várias vezes, mas estou sempre alerta”, afirmou a empresária Adriana Munhoz, que adotou alguns métodos de prevenção.
“Meu celular fica guardado dentro da calça comprida, por trás do zíper, não ando mais com cordão de ouro, brincos só de bijuteria e os cartões ficam dentro do sutiã”, ensinou Adriana, enquanto caminhava pela Avenida Presidente Vargas, entre a Passos e a Uruguaiana.
A poucos metros dali, uma senhora parecia aterrorizada. “Acabaram de tentar roubar meu cordão quando atravessei o sinal da Avenida Passos. O ladrão achou que era ouro, mas é a chamada semijoia. Consegui escapar”, contou, sem querer se identificar.
As securitárias Michele Araújo e Ana Paula Lemos revelam como se disfarçam ao sair do trabalho para não serem alvos. “A gente calça chinelo de borracha e faz rabo de cavalo no cabelo. Aí parece mais ‘pobrinha’ e eles deixam passar”, disse Michele.

Bolsas são descartadas pelos ladrões
Ambulantes são os olhos e os ouvidos das ruas. A repórter parou junto a um deles, comprou algo que estava exposto e apertou a bolsa na frente do corpo como se estivesse temerosa. E deixou escapar o medo de ser roubada naquela região do Centro.
“Eles (os criminosos) não querem bolsa. Não podem ficar com o flagrante na mão. Só querem cordão de ouro e celular caro”, explicou.
A repórter responde que eles podem atacar para pegar o celular na bolsa. “Só se estiver na sua mão. E, assim mesmo, se for moderno e valer mais de mil reais. Nos baratos, não conseguem mais de dez reais. Mas quando é um cheio de tecnologia, ganham de 60 a 100 reais”, disse ele, uma das parabólicas das ruas.
Hilka Telles odia

4ª Trilha da Lingerie - Forquetinha RS

Nem a morte separou: esqueletos da Idade Média são encontrados de mãos dadas na Romênia


Enquanto escavavam um cemitério na cidade de Cluj-Napoca (Romênia), um grupo de arqueólogos encontrou algo inusitado: dois esqueletos, um de homem e outro de mulher, enterrados de mãos dadas, uma possível transgressão da clássica sentença “até que a morte os separe”.
É um caso estranho, uma espécie de ‘Romeu e Julieta’”, compara Adrian Rusu, líder da equipe. Ao contrário dos personagens de Shakespeare, contudo, o casal romeno aparentemente não cometeu suicídio. “O homem parece ter morrido acidentalmente, já que o [osso] esterno foi quebrado por um objeto contundente [não afiado]“.
Eles ainda não encontraram uma explicação física para a morte da mulher, o que leva a crer que ela morreu de derrame ou de ataque cardíaco – ou, se quisermos manter o romantismo, de “tristeza”.
De acordo com informações veiculadas pelo jornal romeno Adevarul, o casal teria vivido entre 1450 e 1550. No começo desse período, o cemitério fazia parte de um monastério dominicano (e, se o casal tivesse cometido suicídio, algo considerado um pecado, não teria sido enterrado lá) e, mais tarde, foi “secularizado” e passou a integrar uma escola de música.
Próximo ao local, também foi encontrado o esqueleto de uma criança, mas ainda não se sabe se há alguma relação com o casal.

Vejam mais essa! - Lula vira piada em Israel


Vejam o quadro do Lula que o "CASSETA E PLANETA" Israelense fez...
Aí podemos ver a imagem que temos lá fora...
E garanto que se não divulgarmos por e-mail, ninguém nunca vai ficar sabendo disso aqui no Brasil, pois isso não passa na TV brasileira.
A que ponto chegamos. E´ lamentável. Este é um programa humorístico de Israel.

Absurdo!!! Punição à vista para militar de fibra

Coronel Paulo Ricardo da Rocha Paiva

Agora quando se fala a verdade o militar pode ser punido???
 E a lei abaixo rasgamos???
 Parabéns nobre Coronel estamos contigo!!!! Já dizia aquele presidente: temos que ter "Colhão Roxo" e dizer a verdade dos fatos... é um direito de todo cidadão.
====================================
Lei no 7.524, de 17 de julho de 1986
Dispõe sobre a manifestação, por militar inativo, de pensamento e opinião políticos ou filosóficos. 
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA , faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei: 
Art 1º Respeitados os limites estabelecidos na lei civil, é facultado ao militar inativo, independentemente das disposições constantes dos Regulamentos Disciplinares das Forças Armadas, opinar livremente sobre assunto político, e externar pensamento e conceito ideológico, filosófico ou relativo à matéria pertinente ao interesse público. 
Parágrafo único. A faculdade assegurada neste artigo não se aplica aos assuntos de natureza militar de caráter sigiloso e independe de filiação político-partidária. 
Art 2º O disposto nesta lei aplica-se ao militar agregado a que se refere a alínea b do § 1º do art. 150 daConstituição Federal. 
Art 3º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação. 
Art 4º Revogam-se as disposições em contrário. 
Brasília, 17 de julho de 1986; 165º da Independência e 98º da República. 
JOSÉ SARNEY 
Henrique Saboia 
Leônidas Pires Gonçalves 
Octávio Júlio Moreira Lima

Punição à vista para militar de fibra

No Forte Apache, onde fica o Comando do Exército, já se dava como certa que o General Enzo Pery vai solicitar uma punição disciplinar ao Coronel da reserva Paulo Ricardo da Rocha Paiva.
O Coronel Paiva teve a coragem, a honra e a ousadia democrática de tecer comentários, em negrito, sobre o texto da Ordem do Dia de 19 de Abril (Dia do Exército) – de autoria do General Enzo.
Caso a ameaça de punição se concretize, estará criada uma crise militar de proporções imprevisíveis, já que Rocha Paiva é irmão do General Luiz Eduardo da Rocha Paiva, um dos principais representantes do pensamento militar que se contrapõe ao projeto nazi-comunista do Foro de São Paulo – que promove a sistemática destruição moral e operacional das Forças Armadas Brasileiras.

Leia, abaixo, o artigo do Coronel Rocha Paiva: 
O texto, abaixo, foi originalmente escrito e lido pelo Comandante do Exército na Ordem do Dia 19 de Abril – Dia do Exército. O Coronel Paulo Ricardo da Rocha Paiva exerceu o direito democrático de livre pensador para fazer sua análise-crítica nos trechos em negrito. Agora, o Coronel corre o risco de ser alvo de censura e de ação disciplinar por expor a verdade. Confira:

Neste 19 de abril, como acontece a cada ano, celebramos com amor patriótico o Dia do Exército.
Infelizmentemente, esta data, hoje, está desvirtuada pela paradoxal coincidência com o “dia do índio”, um dos componentes da até então indivisível nacionalidade brasileira que, lamentavelmente, após a resolução 1/2 do Conselho dos Direitos Humanos, de 29 de junho de 2006 (que aprovou o texto da Declaração das Nações Unidas Sobre os Direitos dos Povos Indígenas, é de pasmar, com o aval do atual ministro da defesa, naquela época exercendo as funções de chanceler), fez sua clara opção apátrida e secessionista, relegando o “espírito forjado em Guararapes” na luta contra o invasor holandês, alimentando conflito altamente periclitante para manutenção da integridade territorial do País.
Não reverenciamos pessoas, mas uma Instituição que se forjou junto com a Nação brasileira, nas lutas pela liberdade de seu povo, na definição de suas fronteiras, na manutenção de sua unidade, na consolidação de sua independência e na proclamação de sua república.
Mas que atualmente vem sendo humilhada pelo “revanchismo da esquerda”, orquestrado pelas “viúvas de Che Guevara”, patrocinadas pelo “Foro de são Paulo” e encasteladas na “Comissão Nacional da Mentira”.
Tudo começou em 1648, em Guararapes, “onde o Brasil aprendeu a liberdade”. Como diz o compositor e cantor Martinho da Vila: “Aprendeu-se a liberdade/ Combatendo em Guararapes/ Entre flechas e tacapes/ Facas, fuzis e canhões/ Brasileiros irmanados/ Sem senhores, sem senzalas//...”.
E tudo começou a acabar em 2008, quando o STF desmanchou o elo urdido por um exército embrionário em Guararapes, favorecendo a uma única etnia pela admissão de um kozovo na RAPOSA SERRA DO SOL, ocasião em que faltou ao Exército a liderança de um Duque de Caxias, que fosse capaz de fazer o exercício do Poder Moderador, tão eficaz que se mostrava para a manutenção da integridade territorial da Pátria Brasileira, hoje em acelerado processo terminal.
Naquelas lutas para expulsar o invasor, pela primeira vez, a palavra Pátria foi usada para referir-se ao Brasil. Índios, negros, brancos e mestiços se uniram de forma definitiva para construir o primeiro empreendimento genuinamente nacional. Tem-se assim o primeiro registro da fraternidade racial e cultural, que se afirmou ao longo da formação da nossa nacionalidade, constituindo-se em amálgama indestrutível que fez e faz “o Brasil ser BRASIL”.
Infelizmente, a palavra Pátria atualmente não tem mais aquele significado sagrado dos tempos antigos, máxime quando o, já aclamado, “ministro da defesa dos povos indígenas” apôs o seu jamegão irresponsável, descabido e sem nenhum compromisso com o porvir da nacionalidade, na tal declaração que entregou nosso gentio à sanha de notórias ONGS patrocinadas, como já se sabe, pelos grandes predadores militares.
Esse passado de lutas e glórias nos pertence. É herança de todos nós. A unidade da Pátria, seus valores, sonhos e esperanças, gestados em Guararapes, têm sido preservados por todos nós brasileiros – com ou sem fardas. Dessa certeza, brota a permanente motivação para se lutar por um Brasil cada vez melhor, para nossos filhos e para os filhos dos nossos filhos – gerações a fora.
Esses altruísmos elocubratórios, em verdade, poderiam ser extravasados na sua justa medida somente quando tivéssemos real capacidade dissuasória para preservarmos a posse de nossos invejáveis recursos naturais, sem combate. Nossa motivação, muito mais do que a de lutar, deve ser, sim, a de fazer o inimigo desistir da luta e não a de transformarmos em heróis os nossos filhos e netos, sacrificados no altar da Pátria.
Para isso, o Exército adestra-se, atento à defesa da Pátria – sua missão mais nobre –, mantendo-se em permanente estado de prontidão para dissuadir intenções hostis e preservar sua soberania.
Que se diga, ¨adestrar-se, atento à defesa da Pátria,” somente pela prontidão para o cumprimento das tais “OPERAÇÕES ÁGATA”, por sinal, eminentemente policialescas, nada mais é do que brincar com a verdade. Enfim, “há quem goste de se enganar”, “de tampar o Sol com a peneira”. Por isso mesmo, “o pior cego é aquele que não quer ver”! As citações são notórias e corriqueiras, mas, neste momento, não há como não deixá-las fluir.
Para isso, o Exército transforma-se – novos materiais, nova doutrina, novas capacidades –, ganha maior estatura dissuasória, prepara-se para atuar em ambiente de elevado grau de incerteza, interconectado, cibernético e pejado de ameaças dinâmicas e imprevisíveis. Nessa empreitada, temos contado com o apoio atento dos Poderes da República, com destaque especial para a Senhora Presidenta, Comandante Suprema das Forças Armadas, e o Senhor Ministro da Defesa.
Se é que estas “transformações inovadoras” estão realmente ocorrendo, é de se indagar: para quando? Sim porque até hoje não se respondeu ainda nem sobre se temos ou não munição suficiente para sustentarmos um dia, que seja, de combate com um eventual inimigo! Interessante é que, quando se formula esta pergunta, quem deve respondê-la procura logo estabelecer uma incongruente “conversa de ébrios“ para confundir o interlocutor, de forma a que ele traduza para o russo o que lhe é transmitido em chinês. Quanto ao “apoio” atento dos Poderes da República, é de se protestar contra esse “apoiamento”, na medida em que a governança só está a dividir a Força Terrestre pelo “revanchismo” escancarado que escracha o EB como um todo. Sim, como um todo, porque o Exército Brasileiro não é composto só pelos militares da ativa, como já pensam alguns alienados, bafejados pelas benesses dos cargos e funções. Nós, a reserva do VELHO EXÉRCITO DO MARECHAL HUMBERTO DE ALENCAR CASTELO BRANCO, vamos envergar o verde-oliva em nosso coração a despeito de tudo e de todos aqueles que, mesmo transformados por nós em soldados, estão agora cuspindo no prato em que comeram. 
Irmãos brasileiros, este é o seu Exército! Completamos, no dia de hoje, 365 anos de existência, evoluindo como um corpo vivo, adaptando-nos às circunstâncias de cada conjuntura, sempre identificado com os propósitos da Nação brasileira, atento às suas aflições, envolvido com seus anseios e comprometido com sua índole pacífica e democrática.
Adaptar-se à conjuntura, para soldados que se prezam, não significa em absoluto fazer prevalecer: o equilíbrio emocional, que humilha, sobre o brio, que permite deitar sem culpa a cabeça no travesseiro; o estar de bem com os superiores, quando isto obriga abrir mão da admiração pelos subordinados; a disciplina militar prestante, quando esta avilta o respeito pela Instituição e a lealdade para com a Pátria.
Soldados do Exército Brasileiro – da ativa e da reserva, de todos os quadrantes do nosso território e em missão no exterior –, comemoremos com entusiasmo o aniversário do Exército, sob o olhar vigilante do nosso Patrono, o Pacificador Duque de Caxias! E sigamos unidos, fortes e confiantes, com o mesmo destemor dos heróis de Guararapes, prontos a travar todas as batalhas necessárias para contribuir com a construção do progresso, com a manutenção da ordem e com a preservação da paz desta grande Nação, a quem servimos.
Até que ponto seria autêntico este chamamento: -“SOLDADOS DO EB- DA ATIVA E DA RESERVA”? Seria leviano supor um mise en scène neste gran finale: -“... DESTA GRANDE NAÇÃO, A QUEM SERVIMOS”?

Enzo Martins Peri é Comandante do Exército Brasileiro. 
Paulo Ricardo da Rocha Paiva é Coronel da Reserva é Coronel da Infantaria e Estado Maior na Reserva. 

Por Paulo Ricardo da Rocha Paiva

Tentativas frustadas


Se você tentou ser um pintor e não conseguiu… seja um fotógrafo. 
Se você tentou ser um médico e não conseguiu... seja um enfermeiro. 
Se você tentou ser um cantor e não conseguiu… seja um funkeiro ou ‘cantor’ de Axé. 
Se você tentou ser um escritor e não conseguiu… seja um blogueiro.
Se você tentou ser honesto e não conseguiu… entre para o PT e seja um político!

Carlinhos Cachoeira é detido por dirigir bêbado e liberado após pagar fiança de R$ 22 mil

Bicheiro voltava de um show se recusou a fazer o teste do bafômetro exigido pela polícia

O bicheiro Carlinhos Cachoeira foi detido por dirigir bêbado durante a madrugada deste domingo (28).
O contraventor tinha ido a um show do cantor Gusttavo Lima em Anápolis e, quando voltava para Goiânia, foi flagrado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal).
Cachoeira estava com a mulher, Andressa Mendonça e mais dois amigos e se recusou a fazer o teste do bafômetro exigido pela polícia.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal de Anápolis, ele apresentava sinais claros de embriaguez como dificuldade de se equilibrar e um forte cheiro de álcool na boca.
A polícia disse que não encontrou bebida no interior do veículo.
A detenção ocorreu às 4 horas da manhã na BR 060, KM 40. Após o pagamento de fiança de R$ 22 mil, Cachoeira foi liberado do 6º Distrito Policial de Anápolis e responderá ao processo em liberdade. Sua carteira de habilitação foi apreendida pela Polícia Rodoviária e seu carro, um Kia modelo Cadenza, foi retirado da delegacia por um amigo.
Cachoeira foi preso no ano passado durante a operação Monte Carlo da PF (Polícia Federal), que o colocava como chefe de um esquema de exploração ilegal de jogos e corrupção de agentes públicos.
Com os desdobramentos da operação, o bicheiro foi condenado a 39 anos e 8 meses de prisão, mas obteve o direito a responder ao processo em liberdade em dezembro do ano passado. Atá conseguir a decisão favorável na justiça, Cachoeira esteve detido no presídio da Papuda, em Brasília, durante nove meses.
No ano passado, o Congresso Nacional instalou uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar seu envolvimento com políticos que teriam se beneficiado de seus esquemas de contravenção, mas a comissão foi encerrada sem nenhuma conclusão.

Coisas do Cérebro - muito legal !!!


Seu cérebro é capaz de revelar o negativo acima...
Esta é muito legal! Você vai se surpreender. Seus olhos e cérebro realmente desenvolvem esse negativo.

Veja instruções abaixo.
Este é o melhor que tenho visto até agora!!
1. (fixe seu olhar no ponto vermelho no nariz da garota por 30 segundos)
2. (vire seus olhos para uma superfície plana, o teto ou uma parede vazia)
3. Pisque os olhos várias vezes rapidamente ao mesmo tempo em que olha para o teto ou parede... Não é incrível?

Manifestantes protestam na av. Paulista pela redução da maioridade penal

A redução da maioridade penal para 16 anos não eliminará o banditismo, mas deixará claro que aos canalhas juvenis que eles irão para a cadeia, onde terão o que merecem, inclusive punições que não são toleradas pelo Código Penal. 

Cerca de 300 pessoas, segundo a Polícia Militar, participaram na tarde deste sábado de uma passeata a favor da redução da maioridade penal na avenida Paulista.
Os manifestantes iniciaram o protesto às 13 horas em frente ao prédio do MASP e seguiram no sentido Consolação até a Praça Charles Miller, no estádio do Pacaembu. A PM interditou três faixas da avenida Paulista e acompanhou a passeata.
O protesto foi organizado pela UDVV (União em Defesa das Vitimas de Violência), e pediu a revisão do Código Penal, com medidas que punam com maior rigor crimes contra a vida cometidos por adolescentes. Assinaturas também foram coletadas para abaixo-assinados que serão encaminhados a deputados federais e senadores.
Uma das manifestantes é a advogada Marisa Deppman, 50, mãe do estudante Victor Hugo Deppman, baleado na cabeça por um menor no último dia 9 em São Paulo. Ela diz acreditar que a passeata não vá ajudar na mudança da maioridade penal, e que o objetivo principal é "conscientizar jovens sobre o assunto".
Responsável pelo evento, o administrador Roberto Sekiya, 30, é um dos coordenadores da UDVV. Ele diz ser a favor da eliminação da idade penal. "Todo ser humano deve responder criminalmente pelos seus atos, independente da sua idade", afirmou. Parte dos manifestantes pedia a redução da maioridade para 16 anos.
Ainda segundo Sekiya, representantes da UDVV foram ontem, dia 26, até a casa da família da dentista Cinthya Magaly, assassinada na quinta-feira, para prestar solidariedade e oferecer ajuda. "Nós já sabíamos que um dos suspeitos [do assassinato de Cinthya] era menor de idade, mas fomos até lá simplesmente por ser outra vítima dessa violência", comenta.
A UDVV declarou que aproximadamente 800 pessoas compareceram a manifestação.

Diferença entre garotas e garotos...

Clube dos Subtenentes e Sargentos do Exército vai à leilão no Rio de Janeiro.


A sede carioca do Clube dos Subtenentes e Sargentos do Exército será leiloada na próxima terça-feira (30), as 13 horas, na sede da Justiça Federal do Rio de Janeiro. 
Juntamente com o prédio de cinco andares, com elevador, quadra poliesportiva, piscina, departamento médico, cantina, salão e várias salas, avaliado em R$ 4.000.000,00, também vai à leilão um terreno medindo 469 metros quadrados na Rua 24 de Maio, 165, onde atualmente funciona uma escolinha de futebol do Flamengo, avaliado em R$ 609.700,00.

Era esse o gato que tu estavas querendo ?

Dentista morta em SBC. E a secretaria dos direitos dus manos... ca-la-da!!!


Por onde andará a PTralhuda empilhada num carguinho de confiança, aquela secretinaria dos direitos dus manos, com status de ministério?
Após o bárbaro e imbecil homicídio da Dentista Cynthia, em São Bernardo do Campo, terra que lançou o traste PTralha, o ex presidente Defuntus Desaparecidus.
Bem, o governo de São Paulo, através da delegacia de homicídios prendeu três dos quatro acusados pelo crime em menos de três dias.
Enquanto isso, a secretinaria dos direitos dus manus não deu um pio. Não se manifestou, não apoiou a família da morta, não nada.
Para que gastamos uma baba em dinheiro mensalmente para manter uma secretaria que se faz de ministério para defender os direitos humanos, se quando acontece uma barbaridade como essa com a dentista, se calam?
Este DESgoverno além de ser totalmente incomPTente, ainda mantém gente sem gabarito que não sabe à fundo o que seja um direito humano, representando o nada.
Passou da hora de uma reforma "ministerial" e a PresidANTA precisa dar um bota fora nessa senhora que entende de direitos humanos tanto quanto eu de física quântica. 
A morte da dentista em São Bernardo foi uma afronta à sociedade, além é claro, de um crime hediondo. Mas, o silêncio do DESgoverno FEDEMAL e sua secretária dos direitos humanos, é um tapa na cara da população séria e cumpridora das leis desta pocilga.
E como não poderia deixar de ser, e muito convenientemente, foi o "DI MENOR" quem colocou fogo na dentista. 
FORA MARIA DO ROSÁRIO!!! CHEGA DE SER HIPÓCRITA!!!

Off Road Tour_Campos do Jordão à Pirangussü MG

Menor ficou brincando com isqueiro antes de queimar a dentista Cinthya Magaly no ABC


O adolescente de 17 anos que confessou ter assassinado a dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza durante um assalto na última quinta-feira (25), em São Bernardo do Campo, torturou a vítima antes de atear fogo e matá-la, segundo a polícia. A revelação foi feita pela delegada Elisabete Sato, diretora do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa), que interrogou os suspeitos.
— O [menor de idade] que assumiu ter ateado fogo na dentista, com uma tremenda crueldade, revelou que jogou álcool nela e depois ficou brincando de acender o isqueiro perto de seu corpo encharcado para torturá-la. Ele aproximava e depois afastava a chama. E então passava o isqueiro para o outro, que repetia o processo.
Os suspeitos continuaram com a tortura até que outro integrante do grupo, responsável por sacar dinheiro com os cartões da vítima, telefonou e disse que só havia R$ 30 na conta de Cinthya.
— Aí então eles resolveram "isqueirar" a moça. Ele [menor de idade] disse que o avental começou a pegar fogo e que ele ficou lá olhando. Ele cita isso como se estivesse citando um capítulo de uma novela.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...