quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Dilma Bolada feliz com os R$ 500 mil, visita Dilma Rousseff no Palácio do Planalto. Será que ele vai explicar pra petralha a intenção dele com as postagens abaixo, não muito simpáticas às causas que a esquerda defende?

Criador da Dilma Bolada já questionou a sexualidade da presidente

Jeferson Monteiro, criador da personagem “Dilma Bolada”, resolveu visitar a presidente da República no Palácio do Planalto.
- “Vim aqui para dar um abraço nela”, explicou.
O publicitário Jeferson Monteiro, dono do perfil Dilma Bolada, não era muito afeito à figura de sua “homenageada” antes de criar e emplacar o projeto.
Postagens disponíveis no perfil pessoal de Monteiro no Twitter trazem comentários sobre as plásticas, o tártaro, o peso e a sexualidade da presidente da República.
Hoje, em sua edição na web, o jornal Folha de São Paulo revelou que “Bolada” negociou trabalhar na campanha do PSDB para 2014. Em resposta ao especialista de redes sociais que divulgou a aproximação, Monteiro publicou em seu Facebook sua versão da história, afirmando que “lealdade não se compra e nem se vende”.
Confira abaixo outros exemplos de lealdade:

Vídeo mostra Sarney votando em Aécio Neves no segundo turno

video

O senador José Sarney (PMDB-AP), sempre elogiado pela presidente Dilma Rousseff e por seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, votou em Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. Na hora do último voto, o presidencial, é possível ver que são apertados os números 45 - os de Aécio. O número de Dilma é 13.
As imagens são de uma reportagem da TV Amapá exibida no domingo.

Estados Unidos da América do Sul? (Vitória na derrota) ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira


O resultado  das eleições presidenciais  brasileiras  recém concluídas tiveram repercussão mundial. A imprensa estrangeira salientou o “racha” havido entre o Norte, ”negro e pobre”, e o Sul,”branco e industrializado”.  E de fato houve esse “racha". Mas não nas premissas equivocadamente apontadas “lá fora”.  Foram outras, que adiante serão esmiuçadas.
A própria candidata reeleita, do Partido dos Trabalhadores-PT, Drª. Dilma Roussef, de certo modo reconheceu essa situação, embora negasse o que chamou de “divisão”do Brasil.
Nem importando a expressão usada por ela, se “divisão”,”separação”,”racha” ou outra qualquer, a verdade é que pela primeira vez todo o mundo teve que reconhecer que a tal “união indissolúvel” (federativa), prevista na constituição do Brasil, foi colocada em cheque. Todavia, essa falsa federação vem sendo denunciada há mais de 20 anos por diversos movimentos que lutam pela independência das suas regiões, principalmente no Sul, a começar pelo “Partido da República Farroupilha-PRF”, cujo registro foi negado, e atualmente pelo “Movimento o Sul é o Meu País”. Mas como até hoje essa alternativa não interessou ao “Sistema”, nem à mídia comandada por ele, e nem aos políticos, principalmente, compreende-se que a pouca difusão e a campanha difamatória feita contra os que buscam a autodeterminação das suas regiões, surtisse  seus efeitos negativos na massa ignara. Não há maior crime hoje do que ser considerado separatista, a exemplo deste que vos escreve., que se “iniciou” nessa tese em 1986. Porém essa “aversão”, na verdade  sem conhecimento de causa, ou por comprometimento com o “status quo” reinante, certamente mudaria se as pessoas tivessem um pouco de paciência e tempo para conhecer melhor as razões que sustentam a proposta auto determinista das suas regiões. E já se viu que isso não é tão difícil. As eleições de 2014 mostraram. Seria só avançar um pouquinho mais. Existe farto material  didático  no site  www.meusul.net..
Parece, então, que finalmente a tese de desmanche do Brasil, e a  formação de novos países, a partir dos seus “pedaços”, começa a ser considerada. No problema finalístico do Estado, a grande discussão que se instaura é se o Estado é feito para servir o seu povo, ou o seu povo é feito para servir o Estado. Ou seja, o Estado deve ser MEIO, ou FIM ?
Os que acreditam que o Estado deve ser MEIO, e o homem o seu FIM, aceitarão com naturalidade o refazimento do Estado quando ele não cumprir com as suas finalidades.
Ora, sabidamente, o Brasil é um país que NÃO DEU CERTO. Percorreu-se as épocas da “Colônia”, ”Império”, “República”, ”ditaduras”, ”eleições”. Nada deu certo. Provavelmente  ele dividido daria certo.
O que não pode continuar é umas regiões trabalhando e produzindo para sustentar outras. É o que acontece no Brasil, desde há muito tempo. Essa realidade extrapola  qualquer concepção que se possa ter sobre justiça, democracia e federação.
Com as recentes eleições, tudo ficou claro como a luz solar. Se colocarmos lado a lado o mapa da eleição presidencial (2º Turno) de 2014, e o mapa tributário federal, na consideração dos tributos  remetidos pelos Estados à União e os respectivos “retornos”, a COICIDÊNCIA nas suas  fronteiras são impressionantes. Dilma ganhou, com enorme diferença, nos Estados do Nordeste e Norte, que são subsidiados pelos Estados do Sudeste (metade), Centro-Oeste e Sul, onde ela “perdeu”, e o Aécio venceu, não por seus méritos, evidentemente, mas pelo demérito da concorrente, que não terá nenhuma moral para governar essas regiões. E se governar, terá que usar sempre a habitual “cara-de-pau”. A simples alegação que seria decorrência da “democracia” não é válida, pois este já seria mais um ângulo da democracia deturpada que os auto deterministas sempre denunciaram. A democracia verdadeira só pode ocorrer quando as vontades democráticas estão diluídas no mesmo  meio geográfico, no mesmo “povo”. No caso brasileiro dessa eleição, a “democracia” está dividida linearmente, em duas regiões. Isso não é mais democracia. É guerra de vontades e interesses. É guerra entre povos.
Resumidamente, nas eleições 2014 o Brasil não foi “dividido”,.como  bem diz a Presidenta. O país foi, isto sim, SEPARADO pela vontade dos seus  respectivos povos. Foi separado de FATO. Resta fazê-lo separado de DIREITO. Os povos têm soberania constituinte.  Esse direito está acima de qualquer lei ou constituição. Podem separar-se por vontade própria ou mútuo consenso.
A eleição recente consolidou a mudança da capital federal para um “Centro de Serviço Social Geopolítico”, com o voto majoritário dos beneficiários, e contrário dos prejudicados, ”pagantes” da conta. Ela homologou, por conseguinte a EXTORÇÃO da METADE SUL, pela METADE NORTE, tendo o governo como intermediário, espécie de “cafetão”. Ora, isso fere mortalmente o princípio federativo, que é “pétreo” na constituição. E também fica evidenciado o exacerbado  ASSISTENCIALISMO GEOPOLÍTICO.
Enquanto isso ocorre, os “caras” lá de Brasília, reeleitos e eleitos, buscando contornar situações incontornáveis, se limitam a falar em “reforma política”, ou “constitucional”. Mas o que  eles querem é aumentar os seus próprios poderes e “legalizar” coisas que hoje não são legais. Eles precisam da tirania sem limites para impor suas vontades e leis.. Qualquer reforma que fuja da divisão do Brasil será  GOLPE,com certeza.
O Brasil vai ser enrolado mais 4 anos na questão da reforma do pacto federativo, cujo pressuposto central seria a outorga de mais verbas tributárias aos estados e municípios. Mas de onde vão ser retiradas estas verbas?  Mais impostos? A União abriria mão de parte das suas verbas tributárias  a favor dos  “mendigos” estados e municípios?
Seria ingenuidade sem precedentes  esperar que a União transferisse parte das suas verbas para os pobres estados e municípios. Sabe-se que ela detém cerca de 70% do bolo tributário. Se fosse “generosa”com os estados e municípios, como poderia ela continuar fazendo assistencialismo  geopolítico? De onde viria a “grana”? Como atenderia ela as exigências e chantagens dos “movimentos sociais”? Como o governo pagaria a conta  dos votos a serem comprados para a próxima eleição?
Portanto, Senhores Governadores e Prefeitos, VsSs podem ficar sentadinhos  na areia, nús e de mãos nos bolsos, à espera do que nunca vai acontecer.
Diversas são as teorias que autorizam o nascimento de novos países. Dentre elas destacam-se: o “Princípio das Nacionalidades”, de Mancini,1851;  a “Teoria das Fronteiras Naturais”,usada por Napoleão Bonaparte; a “Teoria do Equilíbrio Internacional”,de Richelieu; a “Teoria do Livre Arbítrio dos Povos”, de J.J. Rousseau, adotada na Revolução Francesa e na Doutrina de Wilson, de 1919. Mas nas eleições brasileiras de 2014 consagraram mais uma,que ainda não está nos manuais de direito internacional. É a “Doutrina do Direito de Não Ser Trouxa”,cujo primeiro titular seria  o POVO DA METADE SUL DO BRASIL, na cor azul no respectivo mapa eleitoral.
Na questão de DIREITO não haveria nenhum óbice, tanto interno, quanto internacional, em vista de preceitos  escritos nas disposições da ONU. Todos os detalhes estão no texto“ VAMOS FAZER DEMOCRACIA DIRETA,PRESIDENTA DILMA?”, publicado em diversos blogs, inclusive no “Alerta Total”.
Restaria contornar os problemas de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, integrantes do Sudeste na geografia governamental. Os mineiros e cariocas deram preferência à chapa do PT. Pertencem à região “vermelha”da apuração. Por isso é lógico que poderão optar pelo país que ficará  na parte de cima, ao Norte, que já tem até sugestão de nome: República Popular do Brasil.
Quanto ao nome do país da Metade Sul, a discussão fica em aberto. Um dos possíveis abre este artigo: Estados Unidos da América do Sul. Esclareça-se que o problema do nome do país também dá presença na eventualidade de somente a Região Sul (PR, SC e RS) se independenciar. Por enquanto este projeto se identifica  como UNIÃO SUL-BRASILEIRA-USB, que também é uma alternativa a ser considerada  pelos sulistas, se for o caso.
“Há males que vêm para o bem” é um ditado que sempre esteve presente na marcha da civilização. Mas também há, ao contrário, “o bem que traz o mal“. Emmanuel Kant desenvolveu esse tema com maestria em “Crítica da Razão Prática”.
Queremos com isso dizer que a vitória de Dilma, do PT, para os Estados que não a escolheram, à primeira vista foi um “mal”. Mas não foi. Foi um “bem”. Se tivesse sido escolhido o “outro”, a “m... ”continuaria a mesma, mas demoraria cerca de 3 anos para ser percebida. O Sr. Aécio prometeu  na sua campanha  eleitoral manter todas as barbaridades que já vinham ocorrendo, com enormes “gorjetas” em cima. Ele poderia até ser “vice” de Dilma. Por isso o “bem” é que a Metade Sul ganhou tempo para melhor se organizar e obter soberania, independência, auto determinação, livrando-se de um enorme peso que estava carregando até agora. As riquezas que ele produzir ficarão para seus filhos.
Mas há também o outro lado. A região do mapa na cor vermelha, significando vitória do PT, DILMA, LULA & CIA. LTDA, certamente recebeu com alegria essa vitória. Mas essa vitória poderá lhe custar muito caro. Terá que se reciclar para produzir as suas próprias riquezas, e não ficar mais dependendo do envio de “esmolas” das outras regiões. Capa-cidade não lhe falta. Tem tantas ou até  melhores condições que a própria Metade Sul para buscar a própria prosperidade. A geografia e o povo não ficam a dever a ninguém no mundo. Mas um conselho de amigo não é demais: se o Norte não se libertar dos impostores que gerenciaram todo esse assistencialismo geopolítico até agora,ele nunca se libertará.
Por derradeiro, deve ser destacada a provável fraude nestas eleições presidenciais. O voto deve ser secreto, Mas não a apuração dos votos, que foi a maior caixa  preta já vista na história da humanidade. Qualquer bobo percebeu que “havia boi na linha” nessa apuração. Um dia esses criminosos terão que enfrentar uma verdadeira justiça, não essa “faz-de-conta”.
Abrindo a “caixinha de sugestões” para o país que surgirá da METADE  SUL, permito-me propor a adoção de um modelo político sócio-econômico “sui generis”, que poderia ser identificado como SOCIAL-CAPITALISMO. Este modelo havia sido sugerido para o Brasil, caso a chapa vencedora não fosse a que saiu das urnas.. Mas com essa gente que se elegeu, não adianta tentar. Ele ficaria bem mais fácil de implantar numa NOVA ORDEM, como no país nascente, Estados Unidos da América do Sul. Detalhes sobre o modelo poderão ser obtidos pesquisando o título  QUE TAL O SOCIAL-CAPITALISMO, PRESIDENTE AÉCIO? Algo assim certamente daria de goleada na soma de  todas as proposições de reformas que o governo recém eleito pretende implantar,e que, resumidamente poderão ser chamadas de GOLPE.
Sérgio Alves de Oliveira - Sociólogo e Advogado gaúcho

Urnas eletrônicas argentinas imprimem voto

Vêm mais coisas por ai! Doleiro Youssef que delatou Lula e Dilma já teve alta do hospital e esta pronto para continuar a prestar depoimentos em delação premiada.

O doleiro Alberto Youssef, um dos acusados e delatores do esquema de corrupção na Petrobras, recebeu alta médica no hospital Santa Cruz, em Curitiba, na manhã desta quarta-feira. Segundo boletim médico divulgado hoje e assinado pelo cardiologista Rubens Zenobio Darwich, o doleiro foi liberado do hospital às 8h30.
Na véspera da eleição, realizada no domingo, o doleiro sofreu uma indisposição e foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que o levou até o hospital, devidamente escoltado por policiais. Réu da Operação Lava-Jato, Youssef está preso desde março na carceragem da PF, em Curitiba, no Paraná.
Reportagem de capa de VEJA revelou que Youssef afirmou em depoimento à Polícia Federal que a presidente Dilma Rousseff e seu antecessor no cargo, Luiz Inácio Lula da Silva, sabiam do esquema de desvios operado na Petrobras. Ainda não há data prevista pela Polícia para que ele continue a prestar depoimento sobre o caso. 

Eleitores encontram material de votação e de urna eletrônica na rua

video
O fato foi registrado por um morador de Aparecida de Goiânia GO. 
Orientados pelo advogado Ubaldo Barbosa, os cidadãos entregaram os objetos à Polícia Federal de Goiás.

Vamos ao impeachment? Crimes há centenas.


O impeachment, na minha visão, funciona como o botão que se aperta para dar descarga na privada. Você já fez o que precisava ser feito e não precisa mais olhar os seus dejetos, misturados ao papel higiênico usado. E se tudo ainda não for pelo buraco adentro, engolido pelo jorro de água, você aperta o botão de novo. Simples, o impeachment. 
Hoje, milhões de brasileiros apertaram o botão que deveria fazer sumir essa bosta de governo petista. Há um misto de repugnância e exasperação nas pessoas. Digamos - para continuar com a imagem escatológica - que estamos sofrendo uma insuportável prisão de ventre que faz doer a barriga, em espasmos. Nossos intestinos estão cheios, empanturrados com fatos e verdades não só sobre as mazelas do Planalto. Mas o Congresso...meu Deus, três bandidos condenados na Comissão de Justiça? O Renan, julgado corrupto, decidindo o que serve para nós, povo brasileiro? 
Os congressistas, deputados federais, a maioria sendo processada por "malfeitos", para usar a expressão do FHC? Seriam eles o nosso purgante salvador? Nem pensar. Mais da metade desses indivíduos nem eleitos foram. Eram vice, pagaram as despesas de campanha, o titular se retirou para alguma "boca" combinada previamente e o agora premiado senador senta sua bunda na cadeira para fazer negócios. Concorrência pública?...quem dá mais comissão leva. Esses caras exageraram, canalhas contumazes, viciados por anos e anos de impunidade. 
Eles tem alçadas de poder, verbas de tudo quanto é jeito, sinecuras - e agora preparam seus filhotes para lhes suceder na boca rica. O nepotismo corre solto. Não há o que se esperar deles, não virá de lá nenhuma atitude cívica - como votar o impeachment da Dilma. Pois eles também deveriam ser "impichados". Vale o mesmo sentimento para com a Justiça, que a imprensa todo dia mostra como um vulgar balcão de negócios e interesses. A Petrobrás, o BNDES, as estatais...tudo aparelhado pelo Lula e sua quadrilha. 
A Dilma preside esse lupanar (palavra antiga, puteiro seria melhor) com seu beicinho arrogante, perpetrando absurdos com a cumplicidade de seus 39 (trinta e nove) ministros. Nem vou listar os despautérios, quem não é analfabeto, do MST ou bóia-fria sabe de cor que aquela senhora Dilma extrapolou. Ela, no passado, conseguiu até falir uma lojinha de badulaques chineses, seu maior empreendimento até ser guindada a ministra pelo pior dos brasileiros vivos, essa desgraça chamada Lula. 
Então é o seguinte: hoje, as manifestações apertaram o botão da privada, coletivamente, num ato de dignidade e consciência política. Mas lá dentro da privada a merda rodou, rodou - e não foi embora. Falta um balde de água. Falta uma mudança total, de tudo. Falta uma greve geral que tenha a força de liquidar essa quadrilha do PT, incrustada no poder. Falta o impeachment da Dilma. Quem será essa pessoa que vai salvar os restos deste país?

Aumento da gasolina em novembro

Dilma, duas derrotas em dois dias.


O governo perdeu a primeira votação na Câmara dos Deputados depois da reeleição da presidente Dilma Rousseff. A oposição obteve o apoio de partidos da base, como PMDB e PP, e conseguiu aprovar o projeto do líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), que susta o decreto da presidente que criou a Política Nacional de Participação Social (Decreto 8.243/14). A decisão final será tomada pelo Senado, para onde seguirá o projeto (PDC 1491/14).
O decreto que a Câmara sustou cria um sistema de participação chefiado pela Secretaria-Geral da Presidência da República. Estão previstos um conselho permanente; comissões temáticas; conferências nacionais periódicas; uma ouvidoria pública federal; mesas de diálogo; fóruns interconselhos; audiências e consultas públicas; e ambiente virtual de participação social.O secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, teria o poder de indicar os integrantes das instâncias de participação e definir a forma de participação.
Além disso, o plebiscito para a reforma política prometido por Dilma no seu "discurso da vitória" também teve que ser abandonado, tendo em vista a reação do Congresso Nacional, que aceita no máximo um referendo. No referendo, a população responderia “sim” ou “não” a um projeto elaborado pelo Congresso. Já no outro tipo de consulta popular, os brasileiros escolheriam entre diferentes opções de sistema político e financiamento de campanha. Ontem Dilma deu entrevista ao SBT e à Band, afirmando — Acho que não interessa muito se é referendo ou plebiscito. Pode ser uma coisa ou outra. Mais uma derrota.
Até o momento, o Legislativo está cumprindo a sua parte, defendendo a democracia representativa e sustando qualquer avanço rumo à democracia direta. Até quando? Dizem que até a base acertar o preço. 

Bolsonaro diz como pode acreditar na Dilma e explica a Benedita porque não há crianças cubanas na rua

video

Jair Bolsonaro rebate Benedita da Silva que elogiou Fidel Castro por dizer que, a cada dia, o mundo coloca nas ruas 5 mil crianças e entre elas, nenhuma cubana. Bolsonaro disse que não estão nas ruas porque estão na ilha prisão.

Assim como falta água nas torneiras dos paulistanos, também falta vergonha a alguns políticos que dirigem esse País.


Se o Brasil fosse uma Nação, séria de um povo combativo e patriota, assim, como no carnaval, esse povo estaria enchendo as ruas de todos Estados da Federação, exigindo uma explicação para o teor do que estar contido na reportagem da revista VEJA de nº 44 (Edição 2397). Contudo, o que aconteceu foi exatamente o contrário, a Justiça brasileira, que já algum tempo, vem perdendo a credibilidade, no intuito de evitar que as pessoas tomassem conhecimento da reportagem, determinou o recolhimento da publicação e ainda concedeu ao infrator, o direito de resposta.
Quem teve a sorte ou o azar de ler aquela coisa nojenta que, na verdade, todo mundo já sabia, ficou estarrecido com a corrupção e roubalheira que impera dentro das hostes do governo. Todavia, os envolvido, ao invés de vir a publico pedir desculpas e entregar o cargo, pelo contrário, convictos de que a impunidade os acobertaria, mostraram-se indignados, exigindo direitos quando, na oportunidade, estavam sendo pilhados descumprindo deveres básicos e, salvo melhor juízo, até prevaricando.
NÃO É POSSIVEL, QUE AQUELE EXPLOSIVO CONTEÚDO NAS PÁGINAS DA REVISTA VEJA, 
SEJA MENTIRA OU MÁ FÉ DO “DOLEIRO DA REPÚBLICA” ALBERTO YOUSSEF.

O que nos espera nos próximos 4 anos

Grupo Folha: concessão de TV por relevantes serviços prestados.

Anotem. Fontes informam sobre um acordo assinado entre o Governo Federal e o Grupo Folha, que comanda Folha de São Paulo e portal UOL, para que o mesmo receba uma concessão de TV. O mimo estaria condicionado ao posicionamento editorial durante o último pleito e à reeleição de Dilma Rousseff. A Folha e o UOL, em especial, foram tremendamente parciais, atacando primeiro Aécio Neves, depois voltando-se contra Marina Silva. Vamos observar. Onde há fumaça, há fogo.

Queda de braço... de mulheres

Dono do Brasil 24/7 na lista do doleiro por R$ 240 mil.


Não é novidade que Leonardo Attuch, dono do Brasil 24/7 vende franquias estaduais do seu lixo. E por um bom dinheiro. Agnelo do PT, em Brasília, por exemplo, era dono da franquia na capital. Agora apareceu na lista do doleiro, segundo noticia Augusto Nunes.
coturnonoturno

Documentos apreendidos pela Polícia Federal mostram a anotação do doleiro Youssef: ‘Leonardo Attuch 6×40.000,00′

“No monitor de uma das meses (sic) havia um post it com a anotação‘Leonardo Attuch 11-950206533 6×40.000.00 24/02/2014′”, informa o trecho do relatório em que a delegada Paula Ortega Cibulski resume o que foi encontrado, num dos imóveis utilizados pela quadrilha de Alberto Youssef, por agentes da Polícia Federal incumbidos de cumprir o mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça. No fim do texto reproduzido abaixo, datado de 17 de março de 2014, a delegada acrescenta que anexou ao relatório um registro fotográfico do documento que vincula o alvo principal da Operação Lava Jato ao blogueiro Leonardo Attuch, proprietário do site Brasil 247.
foto-1
As letras e os algarismos que constam do anexo 3, confrontados com outras peças da montanha de documentos capturados pela Polícia Federal, revelaram que o próprio Youssef fez as anotações manuscritas que incorporam Attuch ao bando de políticos, governantes, empresários, funcionários públicos, além de indivíduos, que se apresentam como “jornalistas” envolvidos de alguma forma com um dos comandantes do mais portentoso propinoduto montado no Brasil desde o Descobrimento.


São tantos os integrantes do esquema forjado para saquear a Petrobras que, como faz a CBF com os times de futebol, os responsáveis pelo esclarecimento dos crimes dividiram informalmente os investigados em duas categorias. Na série A figuram presidentes da República (embolados no G4), ministros de Estado, governadores, figurões do Congresso, megaempreiteiros, diretores da Petrobras e gatunos de alta patente. Na série B aglomeram-se empreiteiros e fornecedores menos graúdos, parlamentares do baixo clero, funcionários do segundo escalão e jornalistas estatizados ou arrendados pela organização criminosa.
Compreensivelmente, a série A tem monopolizado tanto as investigações de campo quanto os interrogatórios de Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa, que toparam contar o que muito que fizeram ou sabem em troca dos benefícios da chamada delação premiada. Sorte de Attuch: a Polícia Federal, o Ministério Público e a Justiça Federal ainda não encontraram tempo para devassar as catacumbas da classe B. Mas chegará o dia em que as suspeitíssimas anotações manuscritas terão de ser elucidadas.
O blogueiro costuma desperdiçar seu tempo com a edição de textos abjetos sobre jornalistas independentes, aos quais se seguem “comentários” que difamam, caluniam e afrontam a honra de quem ousa criticar o governo lulopetista. A prudência recomenda que suspenda o serviço sujo e procure a ajuda de um advogado especialmente imaginoso. Vai precisar de um álibi e tanto para escapar do enquadramento no Código Penal.

Grupo de partidos forma blocão oposicionista ✰ Comentários de Joice Hasselmann

video
Um grupo de partidos oposicionistas deve anunciar na semana que vem a fusão de siglas. 
O blocão é o primeiro passo na tentativa da oposição de conseguir uma tacada mais ousada.

Com 10 juízes na Suprema Corte, indicados por Dilma, ela, provavelmente, será a "dona do pedaço".


Vencedora das eleições e com mais quatro anos de mandato, a presidente reeleita Dilma Rousseff pode se tornar a campeã de indicações de ministros para compor o STF (Supremo Tribunal Federal) desde a redemocratização do Brasil. Isso porque, até 2018, cinco ministros da Corte devem se aposentar ao completarem 70 anos.
Até agora, a presidente Dilma já indicou quatro ministros para o Supremo: Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber e Teori Zavascki. Ela ainda precisa indicar o substituto do ex-ministro Joaquim Barbosa, que se aposentou em julho do ano passado e deixou a cadeira vaga.
Além desses cinco nomes, Dilma terá de escolher pelo menos mais cinco para os lugares de Celso de Mello, que deve se aposentar no ano que vem, Marco Aurélio Mello e Teori Zavascki, que fazem 70 anos em 2016, e Rosa Weber e Ricardo Lewandowski que deverão se aposentar compulsoriamente em 2018.
Somando os dois mandatos, serão dez indicações para ministros do STF. Dilma estará no topo do ranking de presidentes que mais escolheram nomes para compor o Supremo.
Atrás dela aparece o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que indicou oito ministros durante sua gestão, seguido por Fernando Collor de Mello que indicou cinco nomes durante o tempo em que esteve no poder.
ENTENDERAM O PORQUÊ DO VALE TUDO PARA A REELEIÇÃO?

Você deixaria sua namorada usar?

 
 

O nome dele é Piotr Kukulski, ele é uma celebridade polonesa, que nós não sabemos o que ele faz e nem estamos aí pra saber, não importa. Piotr tem uma namorada super antenada com a moda, ela é magra descolada, esbelta, gostosa e a primeira coisa que vem em nossa cabeça é: “que gata”!
E a moda que ela está usando lá ainda não chegou em nossas terras, torcemos para que chegue…
Essa moça não tem medo de pegar um resfriado?

Sarney será o novo ministro da Cultura

A pedido de Lula, a presidente reeleita Dilma Roussef convidou José Sarney a ser seu novo ministro da pasta de cultura. “Serei ministro e, ao mesmo tempo, presidente da Academia”, afirmou Sarney. Diante de comentários de que, para presidir a Academia, seria necessário que o atual senador morasse no Rio, veio a rápida resposta, sem constrangimento: “Rui Barbosa presidiu a Academia morando na Bahia”.
Foi em março de 1985, durante o primeiro mês do governo Sarney, que surgiu o atual Ministério da Cultura, anteriormente MEC – Ministério de Educação e Cultura, que reunia os dois setores então considerados afins. É também de sua iniciativa a primeira legislação federal de incentivo fiscal à produção cultural, a Lei Sarney de Incentivo à Cultura (1986), que foi gérmen da atual Lei Rouanet, esta última relatada no Congresso pelo futuro ministro.

1ª Tertúlia da Poesia de Santa Maria RS

Após vitória de Dilma, coronel Paulo Telhada, do PSDB, pede independência do Sul e do Sudeste

'Porque devemos nos submeter a esse governo escolhido pelo norte e Nordeste?', diz o texto

Ex-comandante da ROTA, Telhada foi o segundo deputado estadual mais votado nestas eleições e assumirá uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo a partir de janeiro. Após a vitória de Dilma Rousseff, um texto postado na página pessoal do vereador por São Paulo Coronel Paulo Telhada (PSDB) pede “um São Paulo livre da corrupção e do PT”.
“Já que o Brasil fez sua escolha pelo PT entendo que o Sul e Sudeste (exceto Minas Gerais e Rio de Janeiro que optaram pelo PT) iniciem o processo de independência de um país que prefere esmola do que o trabalho, preferem a desordem ao invés da ordem, preferem o voto de cabresto do que a liberdade”, afirma o vereador.
“Porque devemos nos submeter a esse governo escolhido pelo norte e nordeste?? Eles que paguem o preço sozinhos...”
Abaixo do texto, foi postado um dos cartazes que chamavam os paulistas para lutar na Revolução de 1932, levante que contestava o governo de Getúlio Vargas.
Em uma hora, o texto teve 8.414 curtidas e 4.832 compartilhamentos.
O R7 tentou contato, por telefone e e-mail, com o gabinete do vereador na noite deste domingo (26) para confirmar a autenticidade do texto.

Delegado Protógenes descobre fraudes nas urnas

Padre pedófilo se enforca na sacristia

Sacerdote Don Max Suard, 48 anos, admitiu ter cometido ações graves contra uma moça de 13 anos

Um padre italiano que admitiu ter abusado de uma adolescente se enforcou na terça-feira na sacristia de sua igreja pouco antes que bispo anunciasse oficialmente sua expulsão da paróquia, informou a diocese de Trieste (nordeste).
Em uma conversa no sábado com seu bispo, monsenhor Giampaolo Crepaldi, o sacerdote de 48 anos admitiu ter cometido ações graves contra uma moça de 13 anos e solicitou dois dias para preparar uma carta pedindo perdão a Deus, à Igreja e à vítima.
Quando na terça-feira o bispo chegou para informar oficialmente sobre sua expulsão e da abertura de um procedimento canônico contra ele, o encontrou enforcado na sacristia.

30 de Outubro - Dia do Fisiculturista

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Mais um executivo envolvido no Petrolão promete contar tudo o que sabe sobre a roubalheira na Petrobras

Um executivo investigado sob suspeita de ter pago propina para obter contratos na Petrobras decidiu fazer um acordo de delação premiada com os procuradores que atuam na Operação Lava Jato, segundo três pessoas que atuam na investigação ouvidas pela Folha.
É Júlio Camargo, executivo da Toyo-Setal, empresa que tem contratos de cerca de R$ 4 bilhões com a estatal. Ele é o primeiro dos executivos das grandes empresas a assinar um acordo de delação e deve revelar detalhes sobre como funcionava o esquema de divisão de obras da Petrobras entre as empreiteiras.
Camargo fechou o acordo na última semana, para tentar obter uma pena menor. O executivo teria ficado assustado com os detalhes revelados pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa em sua delação premiada.
A advogada de Camargo, Beatriz Catta Preta, já havia atuado na delação premiada de Costa e é considerada uma especialista nesse tipo de acordo.
O nome de Camargo foi citado pelo ex-diretor da Petrobras em um documento apreendido pela Polícia Federal na casa dele, no qual ele enumera o nome de executivos de fornecedores da Petrobras e a disposição de cada um para contribuir para uma campanha política.
Após o nome de Camargo, Costa anotou: "Começa [a] ajudar a partir de março".
A campanha política, segundo a Folha revelou no último dia 11, era a do candidato ao governo do Rio de Janeiro pelo PT, Lindbergh Farias, que acabou derrotado.
Aparecem também no documento os nomes de Mendes Junior, Engevix e UTC Constran. As empresas negam que tenham feito contribuições ilegais para as campanhas.
Filial da Toyo Enginnering do Japão, a Toyo está construindo uma unidade de hidrogênio para a estatal em Itaboraí (RJ) e uma planta para a produção de amônia em Uberaba (MG). Amônia é uma das matérias-primas dos fertilizantes. A Toyo tem também um estaleiro no Rio, chamado EBR (Estaleiros do Brasil), contratado pela Petrobras para fazer plataformas de petróleo.
A unidade de hidrogênio, orçada em R$ 1,16 bilhão, é uma obra da diretoria de Abastecimento, que foi ocupada por Costa entre 2004 e 2012. Nessa diretoria, segundo seu ex-diretor contou em depoimento à Justiça, o PT ficava com 2% do valor dos contratos e o PP, com 1%. A obra começou um ano após Costa ter deixado o cargo.
A planta de amônia (R$ 2,1 bilhões) foi contratada pela diretoria de gás e energia da Petrobras. Ainda de acordo com Costa, o PT ficava com 3% do valor dos contratos dessa diretoria.
Procurada pela Folha, a advogada Beatriz Catta Preta não se manifestou. A reportagem não conseguiu localizar assessores da Toyo na noite desta segunda (27).

Militância petista tenta calar jornalista ao vivo e recebe resposta

video

Apuração “secreta” coloca em suspeita a eleição presidencial


Nunca se viu nada igual. De repente, por causa do horário de verão e da inexpressiva eleição no Acre, a apuração da eleição presidencial passou a ser feita de forma sigilosa, comandada pelo ministro Antonio Dias Toffoli, como presidente do Tribunal Superior Eleitoral.
Como se sabe, Dias Toffoli só chegou ao Supremo e ao TSE por ser petista, pois jamais foi aprovado em concurso para juiz de primeira instância, tendo sido reprovado em duas tentativas.
A apuração dos governadores transcorreu normalmente, mas esse surpreendente atraso da apuração do pleito presidencial é estranho e inexplicável, pois bastaria adiantar em duas horas a eleição no Acre e tudo ficaria normal. Mas o que esperar de uma Justiça Eleitoral comandada por um magistrado do porte de Dias Toffoli. Só se poderia esperar uma vergonha nacional.

Dilma faz alianças pelo fim da corrupção!

Constituinte é tentativa de golpe à democracia


Quando ocorreram as manifestações em junho de 2013, o governo Dilma tirou da gaveta seu sonho de fazer uma nova Constituinte, como se fosse uma reação espontânea aos pedidos das ruas. Não era. Mas o PT nunca desistiu desse sonho, pois viu que foi esse caminho que permitiu a perpetuação dos vizinhos bolivarianos no poder, a despeito de suas graves crises econômicas (a nossa vem por aí).
Não por acaso Dilma puxou da cartola o papo de Constituinte logo no discurso de vitória. Segundo o presidente do PT, Rui Falcão, os dois principais objetivos do governo serão a “reforma política” por meio de plebiscito (à lá Chávez) e a “democratização da imprensa”, ou seja, censura. Quem tem olhos para enxergar não pode ser vítima de wishful thinking. É o que eles querem. A única dúvida é se vão conseguir, ou se o Congresso vai barrar.
No “Liberdade de Expressão” de hoje, na CBN, Viviane Mosé aplaudiu entusiasticamente a proposta e a fala da presidente. Mencionou até sua “disposição” de combater a corrupção. Um espanto! Ao menos Artur Xexéo e até Carlos Heitor Cony, quem diria?, mostraram-se mais cautelosos com este caminho desejado pelo PT. É tentativa de golpe à democracia sim!
Podem esperar um ataque sistemático ao Congresso nos próximos dias, para preparar o terreno para a ideia da “democracia direta”. Os colunistas a soldo do partido vão vir com tudo nessa direção. Querem mesmo transformar isso aqui em uma Venezuela. Segue um vídeo que gravei sobre o tema lá na época das manifestações:
video

Fora do Brasil, Dilma é vista como uma presidente enfraquecida e mal educada ✰ Giro VEJA Eleições 2014

video
A presidente reeleita, Dilma Rousseff prometeu  reformas até o final do ano e fazer o que nunca conseguiu: 
dialogar. Fora do Brasil o olhar é de desconfiança e a credibilidade do governo petista cada vez menor.

Saiba por que o Escândalo da Petrobrás prepara novos presentes de grego para Dilma, Lula e o PT

Acima, resumão feito pela Folha de hoje. Um escândalo de corrupção das proporções encontradas na Petrobrás, 
envolvendo diretamente o governo e o seu Partido, o PT, não pode ser enfiado debaixo do tapete.

Apesar das declarações grandiloquentes de Dilma Roussef ("Não deixarei pedra sobre pedra"), na prática as investigações parlamentares (CPI e CPMI) e do próprio governo não querem e nem apurarão nada sobre os grossos escândalos de corrupção na Petrobrás.
. As denúncias dos delatores do Lava Jato e do Petrolão, Alberto Youssef e Paulo Costa, chegaram diretamente ao gabinete presidencial, atingindo o ex-presidente e a atual presidente, passando por deputados, senadores, governadores, além de empreiteiros de grosso calibre.
. A melhor esperança de que o caso não acabe em pizza é a firme atuação do MPF e do juiz federal Sérgio Moro, que desde Curitiba não dão trégua e nem descanso a ninguém.
. A reportagem de capa da revista Veja desta semana, que tanto desconfortou causou ao PT e a Dilma, remete à constatação de que muito mais coisa está por vir, porque o doleiro Alberto Youssef, internado às pressas no final de semana (leia nota abaixo) ficou de entregar a relação das contas numeradas que ele administra no exterior para o PT.
. No momento em que os nomes e os fatos de corrupção ligados a eles forem comprovando o tamanho oceânico da organização criminosa, o Congresso não terá como escapar de investigações que fatalmente resultarão numa nova CPI e até na possibilidade de julgamento político (impeachment) da presidente Dilma Roussef.
. O próprio líder do PMDB, provável novo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, acha que isto é inevitável, conformou declarou hoje aos jornais.
. O Ano Novo promete ser de muitos presentes de grego para o PT, Lula e Dilma. 

Petrobras contrata duas empresas para investigar o Petrolão

Plebiscito da Dilma: "você apoia a proposta do PT ou quer perder a Bolsa Família?"


Ontem Dilma disse que quer fazer o plebiscito sobre reforma política porque recebeu milhões de assinaturas de entidades e movimentos sociais. Entre os quais a CNBB que manda índio invadir fazenda produtiva incentivando conflitos; o MST que invade terras tituladas e destrói plantações;a OAB que nega registro de advogado para Joaquim Barbosa: a UJS que invade de depreda a sede da Veja; e por aí vão os apoios que se completam nos blogs sujos, nas mídias ninjas e nos coletivos de vagabundos que sugam os cofres públicos.
Qualquer plebiscito de Dilma e de PT será semelhante ao que se viu na campanha eleitoral que reelegeu a presidente tendo como base a mentira, a calúnia, o ataque à honra de gente decente e, especialmente, o uso do medo como estratégia para escravizar o voto dos humildes e dos que dependem dos programas sociais do governo. Qualquer plebiscito de Dilma e de PT terá uma única pergunta: "você apoia a nossa proposta ou quer perder a Bolsa Família?". Foi assim que eles venceram as eleições, é assim que eles querem derrotar a democracia representativa e destruir o Congresso Nacional.

Dilma x Oposição: não haverá lua de mel ✰ Um minuto com Augusto Nunes

video
A resposta do senador Aloysio Nunes ao diálogo proposto por Dilma 
mostrou que os oposicionistas enfim aprenderam a fazer oposição.

A eleição de Dilma e o risco do bolivarianismo ✰ Comentário de Adriana Vandoni


E Dilma foi reeleita. Mais quatro anos de um governo envolvido em diversos casos de corrupção, de tentativas de solapar a democracia, de golpes contra a constituição federal. Esta foi a campanha mais suja após a redemocratização do país. Uma campanha cheia de ódio, mentiras, terrorismo eleitoral e uso da máquina pública em favor do partido para derrotar o inimigo. Sim, inimigo, o PT não tem adversários, mas inimigos que devem ser destruídos. É assim que eles pensam, e para isso utilizaram todas as artimanhas, até fraudaram os cadastros de programas sociais, como o Bolsa Família e o Minha casa Minha vida, para enviar mensagens para o celular e fazer terrorismo com os mais humildes, dizendo que os beneficiados desses programas sociais teriam seus benefícios extintos.
Pra vencer a eleição dividiram a nação, jogando o pobre contra o rico e a classe média, o branco contra o negro. Estimularam uma discórdia entre regiões, que nunca houve no país, até que o petismo chegasse ao poder e passasse a jogar os brasileiros nordestinos contra os brasileiros do sul e sudeste. Hoje temos discursos de ódio entre classes sociais, raças e entre regiões.
Espero que Aécio Neves, que teve uma votação de mais de 51 milhões de brasileiros, 48% dos votos, apesar desse jogo sujo do petismo, exerça desde hoje o papel que as urnas outorgaram a ele: o de ser oposição.
Nós, cidadãos democratas deste país, que vimos os riscos de um radicalismo de esquerda, e defendemos a democracia nesta eleição, temos que permanecer alertas, pois muitos dos que estão ao lado da presidente eleita, desejam se utilizar da nossa democracia para implantar o extremismo de esquerda, para implementar a censura à imprensa e a intolerância política contra os opositores. Querem usar todos os meios, legais e ilegais, para oprimir e destruir quem é opositor ao seu projeto de poder. É o objetivo e o método utilizado hoje na Venezuela e tão defendido e elogiado pelos petistas.
Não duvidem disso, e não se iludam. Esse governo que se iniciará no próximo ano tentará com mais radicalismo ainda do que já fazia, controlar a imprensa, controlar a justiça e todos os poderes que dão suporte à democracia. Isso já ficou explícito no discurso de Dilma ontem, ao ser reeleita, de que vai propor, logo no início do próximo mandato, um plebiscito para fazer uma reforma na constituição. Está usando assim os mesmos métodos bolivarianos de Hugo Chávez, se aproveitando do apoio popular que normalmente ocorre logo após as eleições, para obter votos em plebiscitos que lhe permitam controlar as instituições que dão suporte à democracia.
Cabe a nós impedir isso, não apenas por nós, mas pelos nossos filhos e netos. E cabe, especialmente, aos nossos representantes no Congresso Nacional, que não sejam meros atores coadjuvantes. A função de cada um de vocês lá em Brasília é muito maior do que ser apenas despachantes de emendas. 
É isso ai, pessoal. O Brasil está nas mãos de Dilma, mas também nas mãos de Aécio, que afinal, precisa cumprir sua missão e nos representar na oposição.
Apesar disso, uma ótima semana a todos, e até amanhã!
Adriana Vandoni
video

Mapa do resultado da Eleição 2014 & Bolsa Família

PSDB quer comissão externa para proteger doleiro contra ameaças de envolvidos na roubalheira da Petrobras.


O deputado Nilson Leitão (PSDB-MT) disse há pouco que vai apresentar ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, o pedido de criação de uma comissão externa para acompanhar a internação do doleiro Alberto Youssef, delator do esquema de corrupção na Petrobras.
O pedido, segundo Leitão, tem a assinatura de 17 líderes partidários. Para ele, é fundamental que os parlamentares ajudem a proteger o doleiro, que se tornou peça-chave das investigações e teria implicado a cúpula do Palácio do Planalto no esquema, segundo reportagem da revista Veja.
Youssef foi preso na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, e agora coopera com as investigações. Ele foi internado no sábado, em Curitiba, com problemas cardiológicos. Desde então, vários boatos surgiram na internet sobre a condição do doleiro. “Essa Casa tem o poder de proteger esse delator, que denunciou a presidente da República e o ex-presidente junto com toda a diretoria da Petrobras", disse Leitão.

Olha o choque!

“Barroso autoriza Zé Dirceu a cumprir restante da pena de prisão em casa”. Que beleza!

Estás vendo Pizzolato, essa Justiça do Brasil é uma 'mãe'. E mãe das boas 'visse'! Se você não tivesse fugido, a essa altura, 
já estarias deitado no sofá, assistindo televisão, tomando whisky 12 anos, comendo caviar e rindo dos palhaços.

Segundo a imprensa, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, relator das execuções penais do processo do Mensalão do PT, autorizou nesta terça-feira (28) o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu a cumprir em casa o restante da pena de 7 anos e 11 meses de prisão. O Código de Processo Penal dá aos detentos com bom comportamento o direito de progredir de regime após cumprirem um sexto da pena.
Condenado pelo STF pelo crime de corrupção ativa, Dirceu foi preso em 15 de novembro de 2013. O ex-ministro não completou ainda um ano na cadeia nem o correspondente a um sexto da pena, o que seria alcançado somente em março de 2015. No entanto, a Justiça descontou da condenação 142 dias relativos ao período em que ele trabalhou fora do presídio. Pela legislação penal, a cada três dias trabalhados, o detento pode abater um dia da pena de prisão.

Nordeste não votou em Dilma

video

Confusa como sempre, Dilma diz por que perdeu em S.Paulo. Ela ainda não se refez do susto que levou

Sabe por que Dilma Rousseff foi impiedosamente derrotada em São Paulo pelo dilatado placar de 64% dos votos contra 25,8%? Porque a imprensa não noticiou direito a crise da falta de água no Estado.
Abismado com tamanha asneira? Queixe-ser ao bispo.
A autora da asneira foi a presidente reeleita Dilma Rousseff durante em entrevista, ontem à noite, à TV Record.
Não, ela não corou quando disse isso. Nem pareceu acanhada. Enfrentou alguma dificuldade para se expressar, mas nada de excepcional. O de costume.
Há mais de três meses que a falta de água é notícia diária na imprensa paulista. E também fora dali. Certamente não foi disso que Dilma se queixou.
Ela queria que a imprensa culpasse o governo estadual pela crise com mais ênfase do que ela o fez. Assim, raciocina Dilma, o voto a favor dela poderia ter sido maior.
A tradução do pensamento de Dilma pode torná-lo mais compreensível, imagino. Nem por isso mais aceitável.
Dilma é da mesma escola de Lula – ambos gostariam que a imprensa se comportasse como um aliado deles. Uma vez, disse Lula (cito de memória):
- Não gosto de ver publicada notícia. Gosto de ver publicada publicidade.
Livre tradução: gosto de ser incensado. Criticado, não.
É muito simples: Dilma perdeu de lavagem a eleição em São Paulo porque os paulistas jamais gostaram do PT. É por isso que um petista nunca se elegeu governador.
O candidato de Lula ao governo foi contemplado com a votação humilhante de menos de 20%. No ABC paulista, onde o PT nasceu, o PSDB ganhou outra vez.
Em São Bernardo do Campo, cidade onde Lula mora, Dilma perdeu para Aécio.
Dilma ganhou outro mandato, mas parece perdida. Ainda não se refez do susto que levou ontem. Por mais que não queira, será refém de um Congresso conservador e fisiológico.
Podem me cobrar em um futuro próximo: o PT ainda se arrependerá de ter ganhado com ela. Se tivesse perdido, e por pouco, Lula já estaria em campanha para voltar em 2018.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...