segunda-feira, 31 de agosto de 2015

INÉDITO NO BRASIL - Ministro da Justiça é vaiado e xingado ao passar por protesto em São Paulo

Manifestantes reconheceram José Eduardo Cardozo, que fazia caminhada pela Avenida Paulista

Manifestantes contrários ao governo Dilma Rousseff vaiaram e xingaram o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, na manhã deste domingo (30). Ele fazia uma caminhada pela Avenida Paulista, em São Paulo, e passou por um protesto que ocorria no local.
Sem seguranças, o ministro foi reconhecido por populares e seguido por parte deles, aos gritos de "Fora, PT", "Fora, Dilma" e "Pega ladrão". Ele também ouviu xingamentos.
José Eduardo Cardozo foi abordado por manifestantes quando passou por protesto na Avenida Paulista
Um vídeo publicado nas redes sociais por um dos grupos de oposição ao governo mostra que Cardozo chegou a conversar com os manifestantes. "A manifestação de vocês é democrática e legítima. Temos que respeitar o povo", afirmou, defendendo a apuração das denúncias de corrupção.
Os manifestantes estavam na Avenida Paulista com o boneco inflável do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, representado como presidiário.
O boneco "ganhou fama" no último protesto contra a presidente e a corrupção no último dia 16 e tem sido exibido em outras partes de São Paulo desde então.

Bolsonaro dá aula de história ✰ Espaço Aberto - Globonews

Segurem Gilmar Mendes senão ele cassa Dilma Rousseff!!! ✰ Artigo de Carlos Newton

Anotem este nome – Gilmar Ferreira Mendes. Sua carreira é impressionante, tendo sido aprovado em três concursos públicos simultâneos, no ano de 1984, quando fez Mestrado e tirou primeiro lugar na disputa para professor da Universidade de Brasília, onde ensina Direito Constitucional.
Portanto, não é nenhum Dias Toffoli e já era respeitado como jurista de notório saber quando foi nomeado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso para o Supremo Tribunal Federal, em 2002, na vaga do ministro Néri da Silveira.
Agora. quis o destino que Gilmar Mendes voltasse ao Tribunal Superior Eleitoral em fevereiro de 2014, com mandato de dois anos, na condição de vice-presidente, e tenha se tornado relator da prestação de contas do PT na última eleição. E agora, com uma simples caneta na mão, ele está mostrando ao país que a atuação solitária de um simples ministro pode mudar os destinos da nação, ao devassar o que houve na última eleição presidencial.
A primeira providência de Mendes para sanear a eleição de 2014, alvo de uma saraivada de denúncias de fraude, foi fazer com que a aprovação das contas do PT fosse feita com ressalvas. E mais: mandou preservar a documentação para posterior exame.
A segunda providência, depois que se agravaram as denúncias da Lava Jato sobre uso de recursos ilícitos na campanha de Dilma, foi desmontar o golpe da relatora da ação do PSDB para cassação de Dilma Rousseff, ministra Maria Thereza Rocha de Assis Moura, que arquivara a petição sem abrir ação e depois arquivara o recurso do PSDB.
Há duas semanas, no julgamento do recurso do PSDB, Mendes destruiu a credibilidade da ministra Maria Thereza, uma simples advogada do tipo Toffoli, de currículo inexpressivo, que chegou ao Superior Tribunal de Justiça sem méritos próprios, exclusivamente por obra e graça da presidente Dilma.
Com precisão cirúrgica, Mendes apontou uma série de erros jurídicos primários que a ministra cometera no afã de arquivar o processo contra a amiga Dilma. Sem a menor contemplação, Mendes humilhou-a perante os outros seis integrantes do TSE, numa cena verdadeiramente constrangedora, e a ministra sequer se defendeu.
Depois de desmontar o parecer de Maria Thereza, Mendes votou contra o arquivamento da ação para cassar Dilma e foi seguido pelo corregedor-geral da Justiça Eleitoral, João Otávio de Noronha, que é um dos mais respeitados ministros do STJ.
Esta semana, o ministro Luiz Fux, que apoiara as críticas de Fux à posição da relatora, votou a favor do prosseguimento da ação, e pediu vistas dos autos e foi acompanhado pelo ministro Henrique Neves, que garantia maioria. O julgamento só não terminou, porque a ministra Luciana Lóssio pediu vistas e a falta o ministro Dias Toffoli votar.
Detalhe importante: Luciana Lóssio é outra ministra tipo Toffoli, sem notório saber e que chegou ao TSE por nomeação de Dilma Rousseff, recompensando-a por ter sido advogada do PT na campanha de 2010.
Com o prosseguimento da ação do PSDB, a cassação da chapa Dilma/Temer passa a ser praticamente certa. É apenas uma questão de tempo, porque o ministro-relator Gilmar Mendes está conduzindo com muita precisão os trabalhos, mandando investigar múltiplos podres da campanha do PT, que teve empresas irregulares como fornecedoras e recebeu doações ilegais das empreiteiras, conforme já denunciou o empresário Ricardo Pessoa, em delação premiada na Lava Jato.
Nas mãos de Gilmar Mendes, o mandato de Dilma não vale uma nota de três dólares. Querem apostar?

Miss Mortadela

Grupo de apoio ao PT defende o fuzilamento da classe média

Versão impressa do jornal A Tribuna, do Espírito Santo com a reportagem sobre a ameaça do grupo de apoio ao PT. 
Clique sobre a imagem para vê-la ampliada

“Se a gente entende que o nosso inimigo principal é a classe média, nós vamos ter de decidir o que vamos fazer com ela: se vamos exportar para Miami ou se vamos fuzilar.”
A declaração, que chocou os participantes de uma palestra na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), na última quarta-feira (26), partiu do secretário do movimento popular socialista Brigadas Populares, Sammer Siman.
A reportagem sobre essa declaração foi publicada na edição desta sexta-feira (28) no jornal A Tribuna, assinada pelo repórter Vitor Carletti, da editoria de Política.
O grupo a que Sammer pertence apoiou a Presidente contra Aécio Neves (PSDB), no segundo turno das eleições presidenciais do ano passado. No primeiro, apoiou Luciana Genro (Psol).
Um áudio da palestra de Sammer na Ufes, em que foi apresentado o perfil socioeconômico dos manifestantes que foram às ruas no último dia 16 pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff, confirma a declaração.
Antes de sugerir o fuzilamento da classe média, Sammer disse o que País precisa de outro projeto. “Se a gente pensa que é necessário recompor um projeto de nação, isso passa por recompor um projeto geral de sociedade”, disse, na ocasião.
Em entrevista a A Tribuna, Sammer afirmou ter sido mal interpretado: “A declaração foi em um contexto irônico porque há uma ausência de projeto de País.”
Apesar da declaração considerada radical pelos que foram à palestra, Sammer disse que o apoio ao governo Dilma não é incondicional. “Não sou contra a classe média e não estava defendendo o governo Dilma. O governo condena a classe média, enquanto deixa imunes os segmentos dominantes”, garantiu.
A sugestão de atacar de forma radical aqueles que querem a saída de Dilma da presidência não é novidade. Neste mês, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, e o presidente da Câmara de Porto Seguro (BA), Élio Brasil (PT), declararam disposição para “pegar em armas” para defender o mandato de Dilma, se a oposição insistir no discurso de impeachment. 
Ouça o trecho da fala de Sammer durante a palestra no qual ele fala do fuzilamento da classe média:

Soldados bolivianos detidos na fronteira por pescadores brasileiros

Soldados Bolivianos foram presos por pescadores na fonteira do Brasil e só serão liberado com a presença de autoridades do país. Pescadores estão cansados de pagar propina a este exército que só quer roubar o povo trabalhador do nosso país.

O Destino do Petraco

Por causa de sua estupidez extrema, sua professora estava sempre gritando com ele:
- Você me deixa louca, Petraco! Você não tem jeito!
Um dia, a mãe de Petraco foi até a escola, chamada que foi pela professora do menino. Lá chegando, a professora foi curta e grossa:
— Senhora, o seu filho é um desastre. Suas notas são sempre as mais baixas da turma. Eu nunca vi um menino assim tão estúpido em toda a minha vida profissional — E ainda perguntou, imaginando que tanta burrice podia ter ligação com o nome — Por que a senhora pôs esse nome de Petraco nele. Que nome esquisito!
— É o nome do médico que fez o parto dele.
E a reunião terminou ali.
A mãe ficou tão chocada com esta sincera conversa, que decidiu tirar o Petraco da escola, saiu do interior e mudou-se para São Paulo.
Anos depois, 25 anos para ser mais preciso, esta mesma professora foi diagnosticada com uma grave enfermidade no coração, quase incurável.
Todos os médicos de sua região indicaram-lhe uma cirurgia do coração, mas que este tipo de operação somente um médico em São Paulo era capaz de fazer.
Sem alternativa, a professora decidiu tentar esta última esperança. Foi para São Paulo e, num hospital de lá, realizou com sucesso a tal operação.
Quando ela abriu os olhos, voltando da cirurgia, ela viu um belo e jovem médico à sua frente, o médico que a havia operado, estava ali, bem à sua frente, sorrindo para ela. Ela queria agradecer, perguntar pelo seu nome, mas não pôde falar, porque, de repente, a sua face se tornou azul, ela levantou sua mão, tentou gritar e, sem conseguir, morreu. O médico ficou chocado, tentando entender o que aconteceu de errado.
Foi então que, tentando encontrar uma explicação para aquele desastre, o médico olhou para o lado e viu que o maldito faxineiro Petraco, que trabalhava no hospital, havia removido da tomada elétrica os equipamentos de suporte que atendiam à professora, para ligar o aspirador de pó e limpar o corredor.
Se você, à medida que foi lendo, ficou imaginando que o médico que operou a professora foi o Petraco, aquele mesmo menino estúpido que foi humilhado pela professora, esta que, então, jazia morta no leito, você certamente votou no Lula, acreditando que um país de dimensão continental pode ser governado por um semianalfabeto, que, antes de ser eleito presidente, confessou ser um preguiçoso e que detesta ler.
Um Petraco está prometendo voltar a se candidatar a Presidente da República em 2018. Rogo a Deus a que você não se engane de novo.

Qualquer 'coincidência' é mera 'semelhança'

Paulo Roberto Costa pede proteção à Polícia Federal: "Tenho medo que o PT me mate, como fez com Celso Daniel"

Para ver a imagem, ouvir as falas (são videos inéditos) e ler a reportagem da Folha. 

O delator e ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, delator, Lava Jato, tem medo de ser assassinado pelo PT, como aconteceu com Celso Daniel.
Foi o que ele disse para a Polícia Federal.
A Folha de S. Paulo publicou o video com a fala:
- Eu tenho um receio. É integridade física minha. [...] Porque... Eu tenho medo. Porque nós estamos falando com [de] uma gente muito graúda.

Banco ou mesa ?

CET ???

..... A lei de trânsito determina que as faixas nas ruas e avenidas tenham 3,5m de largura....
Haddad diminuiu as da cidade de São Paulo para 2,65m de largura!!! Especialistas dizem que isso aumenta muito o risco de acidentes!! Ou seja, Haddad não está nem aí para a integridade física e segurança de motoristas, de motociclistas que andam entre os carros, de pedestres e nem de ciclistas...
Além disso Haddad agiu contra o Código de Leis de Trânsito... Esta é mais uma prova de que a redução de velocidade é um caça-níqueis, é forma de aliemntar a indústria da multa, é pra arrecadar $$$!!!
Ninguém está preocupado com a vida de ninguém .... CET???..... Companhia Extorquindo Trouxas!!!!!!!
Jornal da Record, Portal R7

Mentalidade e prática socialista

Quem é Janot para falar em nome da sociedade?

PGR dissipou as dúvidas e advogou em favor de Dilma Rousseff

Escrevi aqui na semana passada:
“Se Janot… levar adiante a investigação determinada por [Gilmar] Mendes, poderá destruir Dilma… e salvar o Brasil. Se engavetar…, será sempre lembrado como o cúmplice petista que deixou os bodes na sala e o povo brasileiro na mão.”
Janot engavetou. Dissipou as dúvidas de que falei aqui e aqui.
Antes, havia apenas especulação baseada em decisões discutíveis, mas, ainda assim, justificáveis legalmoralmente, no limite da tolerância.
Este blog examinou cada caso, observou as hipóteses em jogo e, sem deixar de lado a pressão, descartou tanto a exaltação quanto a condenação morais precipitadas ao PGR – esta última que levou a uma série de críticas descabidas (veja aqui e aqui, por exemplo), com frequência não relacionadas à blindagem de Dilma Rousseff.
Agora, com o pedido de arquivamento da investigação da gráfica fantasma VTPB, que recebeu R$ 16 milhões da campanha de Dilma de 2014, o pior se confirmou – e da pior maneira.
Janot escreveu no despacho: “Não interessa à sociedade que as controvérsias sobre a eleição se perpetuem: os eleitos devem poder usufruir das prerrogativas de seus cargos e do ônus que lhes sobrevêm, os derrotados devem conhecer sua situação e se preparar para o próximo pleito”.
1) Quem é Janot para falar em nome da sociedade (que, aliás, quer a saída de Dilma Rousseff)?
2) Quem é Janot para atropelar o TSE, que reabriu ação penal pela impugnação da chapa de Dilma?
3) Quem é Janot para alfinetar os opositores que buscam esclarecer os fatos de uma campanha suja, como exigem seus próprios eleitores?
Esse parágrafo em que Janot usurpa papéis que não são dele, exercendo como um militante a mais escancarada pressão política, parece ter sido escrito pelo ministro José Eduardo Cardozo em alguma reunião secreta com o PGR.
Até ministros do TSE ficaram irritados.
Pudera!
Janot chegou a apontar a “inconveniência” de a Justiça e o Ministério Público Eleitoral se tornarem “protagonistas exagerados do espetáculo da democracia” e, de quebra, falou do receio de uma “judicialização extremada”, como se o rigor da lei na busca de esclarecimento fosse um ato de extremismo.
Mais próximo da propaganda petista, impossível. Janot acusa os outros da “inconveniência” e da ação “extremada” que pratica no momento mesmo da acusação.
Ele também argumentou que a prestação de contas de Dilma já foi aprovada e o prazo para questionar irregularidades já acabou, como se a autoridade do PGR sobrepujasse a dos ministros do TSE, que decidiram pela reabertura do processo justamente para apurar as irregularidades antes ignoradas.
Para justificar o engavetamento, Janot ainda alegou que a VTPB apresentou-lhe notas fiscais e modelos de santinhos impressos, como se estes já não estivessem indicados no site do TSE e a questão não fosse que a impressão não foi feita na gráfica fantasma, porque, bem, ela é fantasma e não tem estrutura para o trabalho a que se propõe.
Para completar o vexame, a notícia sobre seu despacho foi dada em primeira mão pelo site petista Brasil 247, que eu apelidei de Brasil 171, investigado pela própria Operação Lava Jato – e, dessa vez, ninguém do PT acusou o PGR de “vazamento seletivo”.
Com muito sono, tive de repercutir a informação naquela madrugada no Twitter, deixando para comentar com calma depois, quando a imprensa séria confirmasse o conteúdo (e eu desistisse do meu descanso de fim de semana das vigarices nacionais).
Só lamento que os jornalistas, inclusive críticos de Janot hoje regozijados, não tenham dado ao caso da gráfica fantasma aqui repercutido a mesma atenção que dão ao seu arquivamento, o que talvez tivesse deixado o PGR mais constrangido para pedi-lo.
De qualquer modo, a Folha informa que Dilma andou dizendo a assessores: “Estou preocupada com o TSE”.
Não resta dúvida de que, se pudesse, a petista reconduziria seu advogado Rodrigo Janot diretamente ao tribunal, no lugar de Gilmar Mendes.

Deputada Mara Gabrilli aponta LULA como mandante do assassinato de Celso Daniel.

Pixuleco reaparece neste domingo na Avenida Paulista. Segurança foi reforçada para evitar ataques petralhas

Depois de sofrer um ataque e ser rasgado na sexta, o Pixuleko, boneco inflável do ex-presidente Lula vestido de presidiário, reapareceu neste domingo consertado e com esquema de segurança reforçado.
A informação é do site www.uol.com.br O texto a seguir é do UOL:
Cinco seguranças e um gradil foram contratados por cerca de R$ 2 mil e levados para isolar o boneco do público na avenida Paulista.
"Se a gente não fizer isso a petralhada ataca de novo", afirmou Carla Zambelli, líder do movimento Nas Ruas.
O Pixuleko foi inflado na altura da alameda Ministro Rocha de Azevedo, na frente do prédio onde funciona TCU (Tribunal de Contas da União) em São Paulo, para pressionar o tribunal a agilizar a análise de supostas irregularidades na conta do governo Dilma em 2014.
Líderes dos movimentos pró-impeachment também recolhiam assinaturas para um manifesto contra a corrupção.
Para animar os manifestantes, que se aglomeravam em torno do boneco e em cima da ciclovia da Paulista, a organização providenciou um alto falante que era usado para fazer discursos contra Dilma e Lula e tocar músicas diversas.
A trilha sonora foi do hino brasileiro a adaptações de músicas famosas.
"Vem vamos embora que esperar não é saber. Quem sabe faz a hora não espera acontecer", trecho de "Pra Não Dizer que Não Falei de Flores", de Geraldo Vandré, virou " Dilma vai embora, o Brasil não quer você. Leva junto o Lula e os vagabundos PT". Os organizadores se revezavam no megafone para cantar junto.

2º Encontro de Jipeiros e 1º Encontro de Trilheiros de Rosário da Limeira MG

Mais uma trapalhada do Palácio do Planalto

Realmente é espantosa a capacidade de se meter os pés pelas mãos no Palácio do Planalto. Como comentamos aqui no blog ontem, Dilma está estremecida com Temer porque deu ouvidos a fofocas de ministros petistas de que o vice-presidente estaria conspirando para lhe tomar a cadeira presidencial. Por isso, Dilma e os ministros da área econômica e do núcleo político deixaram Temer de fora das conversas sobre recriar a CPMF. Temer, que ainda cuida da articulação política no atacado, com lideranças partidárias, a pedido de Dilma passou pelo constrangimento de tomar conhecimento do assunto pela imprensa. A inépcia foi tanta, que apesar de terem jogado Temer para escanteio, queriam que ele ajudasse a aprovar a CPMF no Congresso. É claro que Temer não topou e foi logo avisando que não contassem com ele para defender a CPMF, e ainda disse que não era o momento para se criar novo imposto. 
Como eu disse ontem com todas as letras aqui no blog, o projeto da CPMF do jeito que o governo queria, ficando com 91,4% do que for arrecadado, deixando migalhas para serem divididas por estados e municípios tinha chance zero de ser aprovado. Governadores chiaram, empresários espernearam, políticos condenaram. No final não podia dar em outra coisa, Dilma recuou e desistiu de apresentar o projeto de recriação da CPMF. A única coisa que o Palácio do Planalto arrumou com sua é estratégia atrapalhada foi mais um desgaste para Dilma, desnecessário, e que é tudo o que ela não precisa neste momento. 

Sabem pra que Dilma queria recriar a CPMF ?

O Povo Brasileiro e suas Idiossincrasias ✰ Artigo do Gen. Bda Rfm Valmir Fonseca Azevedo Pereira

Ao longo das últimas décadas, expressões como a “garra”, a “coragem”, a “honra”, e outros grandiloquentes adjetivos foram devidamente avacalhados por nossa sociedade.
Na verdade, o que já era ruim no aspecto fibra de um povo foi desgastado e vilipendiado com o avanço do comunismo no País, triste ideologia enfiada no crânio de intelectuais, mestres e professores, e de outras categorias que lidam com a mambembe mentalidade das pessoas.
A nossa Pátria se destaca no mundo pelo maior número de acidentes automobilísticos, de abortos, de cesarianas, de cirurgias plásticas, de uso de Botox, de assassinatos, de corrupções e de uma infinidade de outras qualificações (como o uso de drogas), sem esquecer a área de ensino, onde sempre afundamos mais. Ah, esquecíamos da nossa carga de impostos, uma das mais elevadas do planeta.
Infelizmente, é difícil para aqueles que conhecem a verdadeira fibra nacional, esperar que o populacho assuma qualquer postura de grandeza para acabar com os canalhas que nos gerenciam.
Recordamos que temeroso com a vitalidade da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que combatera ao lado dos aliados contra as tiranias de Hitler e de Mussolini, Getúlio Vargas, após 15 anos de ditadura, temia que a chegada da tropa trouxesse ideias esdrúxulas contra o seu governo.
Por isso, a FEB foi desfeita durante o seu retorno marítimo.
A desmobilização, tentativa política em esvaziar a sua importância, foi rápida e causou perplexidade. Como por ocasião do retorno das tropas brasileiras após a Guerra do Paraguai, os bravos combatentes foram banidos do cenário nacional com precisão maquiavélica.
Para os pracinhas, excetuando - se as demonstrações de apreço do povo ocorridas durante os desfiles, em vista de sua chegada ao Brasil, o que se viu foram as manobras de esvaziamento daqueles feitos.
 A gloriosa participação da FEB e as consequências positivas de seu retorno, apesar das medidas para restringir a sua influência, mostraram - se insuficientes para embotar o natural questionamento que a simples constituição da força expedicionária trazia no seu âmago, ao lutar em prol do regime democrático, de há muito inexistente no Brasil.
Assim, faleciam em berço esplêndido as manifestações daqueles militares. Contudo, o embrião da democracia estava plantado.
 Em sequência, ocorreu a deposição de Getúlio, em 29 de outubro de 1945, para encerrar um período que havia esgotado a paciência do povo brasileiro, exausto de viver à sombra de um estado ditatorial, e com perspectivas de suportá-lo por mais alguns anos.
Em 1950, novas eleições presidências, e lá estavam o Getúlio como candidato, e o seu oponente, o Brigadeiro Eduardo Gomes, homem corretíssimo, que se empenhara para o fim da ditadura e, portanto, um forte candidato.
Para encerrar este melífluo papo, questionamos? Quem após mandar nesta terrinha por 15 anos foi eleito pelo atento e esperto povo brasileiro?Adivinhe quem quiser.
Se alguém perguntar, o que será de nós, após o final da atual crise econômica, política e moral, respondemos:
Se houver uma intervenção militar, só Deus sabe;   
- Se não houver, continuaremos subordinados de um bando de desclassificados.
Gen. Bda Rfm Valmir Fonseca Azevedo Pereira

31 de Agosto - Dia Nacional do Outdoor

domingo, 30 de agosto de 2015

Prefeito de Canela RS atrasa seus salários e dos secretários para manter em dia a folha do funcionalismo

Sem dinheiro em caixa, o prefeito de Canela, RS, Cleo Port, resolveu atrasar o pagamento do seu próprio salário, R$ 18 mil, e dos seus secretários, para manter em dia os salários dos servidores municipais.
Cleo é do PP e dono de uma rede de lojas, de onde tira sua principal renda.

A profecia de João Figueiredo a 35 anos - "O PT só sairá de lá a custa de muito sangue brasileiro".

A profecia de João Batista Figueiredo se cumpriu depois de 35 anos! 
O regime dos comunistas chegou! Veja mais detalhes neste vídeo.

A opinião de Joaquim Barbosa sobre o impeachment de Dilma.

Joaquim Barbosa diz não ver como TSE retirar Dilma do cargo com impeachment
"Um presidente da República? Acho muito difícil", disse Barbosa após palestra com o tema "O Poder e a ética no Brasil"

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa minimizou, neste sábado (29/2), o poder do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tirar a presidente da República, Dilma Rousseff, do cargo por um processo de impeachment. Barbosa disse ter participado de vários julgamentos do TSE em que governadores foram destituídos de seus cargos, mas que tem dúvidas se o TSE tiraria do cargo um governador de São Paulo, Rio de Janeiro ou Minas Gerais. "Um presidente da República? Acho muito difícil", disse Barbosa, que acabou de fazer a palestra "O Poder e a ética no Brasil", durante o 7º Congresso Internacional de Mercados Financeiros e de Capitais organizado pela BM&FBovespa em Campos do Jordão, interior de São Paulo.
Barbosa criticou a formação do TSE, composta por "advogados que tocam suas bancas de advocacias durante o dia e se tornam juízes à noite". "Tenho dificuldades para entender isso. Nos julgamentos, as dificuldades estão nestes advogados de funções ambíguas. Não vejo condições de o TSE de tirar um presidente da República", disse.
Lava-Jato
Perguntado se acredita na possibilidade de eventuais decisões do juiz Sérgio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato, serem anuladas por alguma instância jurídica superior, Barbosa disse que não. "Esses rapazes são especializados, eles conhecem bem o circuito de lavagem de dinheiro internacional", disse o ex-presidente do STF. Para ele, o que pode acontecer, tendo em vista que Moro é um juiz de primeira instância, é algum procedimento dele ser corrigido por magistrados mais experientes locados em instâncias superiores.
O que posso dizer sobre o juiz Moro é que estamos em outra era. Não tem nada a ver com o momento em que eclodiu o mensalão em 2005.
BNDES
O ex-presidente do STF criticou os empréstimos realizados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para empresas "escolhidas" e que o Brasil gostaria de ver quais foram os ganhos oriundos dessas operações. "O Brasil gostaria de ver na ponta do lápis o ganho ao nosso país desse fomento à exportação de serviços à base de polpudos empréstimos de pai para filho feito pelo BNDES a empresas escolhidas", disse.
Barbosa criticou fortemente ainda as relações de "compadrio", que permeia muitas empresas com o governo. "Esse modelo de capitalismo de compadrio a determinados setores podem sim causar distorções comportamentais e mudar radicalmente a dinâmica do poder público e aqueles que optaram pelo mundo dos negócios", destacou o ex-ministro.
Segundo ele, "pouca gente" sabe que o "descalabro dos preços" praticados por muitos setores, como o de energia, é fruto dessa relação "espúria", entre o "setor político e a cúpula desses setores". "Além da frouxidão dos controles administrativos que decorrem dessas relações espúrias", disse.
Barbosa disse que esse modelo acaba criando um modelo capitalista "quebrado e com a iniciativa privada desincentivada" "A dependência excessiva de benefícios empresariais concedidos pelo Estado corrompe toda a lógica do princípio capitalista, começando pela livre concorrência e livre iniciativa, que são pilares de todo o sistema econômico e se apropriam do esforço da sociedade, esforço que deveria fomentar a superação das desigualdades", disse.
Outra crítica, destacou, é sobre os concursos públicos, que hoje recrutam pessoas que são treinadas a responder "perguntas que se repetem" e não aquelas aptas a exercer o cargo público.

Dicionário petralha

Inflado, como sempre, Lula ameaça voltar em 2018. Se a Justiça permitir, que volte!

“Não posso dizer que sou, nem que não sou [candidato]. Sinceramente, espero que tenha outras pessoas para serem candidatas. Agora, uma coisa pode ficar certa. Se a oposição pensa que vai ser candidata e que vai ganhar, que não vai ter disputa e que o PT está acabado, ela pode ficar certa do seguinte: se for necessário, eu vou para a disputa e vou trabalhar para que a oposição não ganhe as eleições.”
Eis Lula, numa entrevista à Rádio Itatiaia, em Montes Claros, no norte de Minas Gerais.
Maravilha! Se a Justiça permitir, Lula, dispute mesmo! O povo brasileiro não vê a hora!
O ego de Lula é mais inflado do que aquele boneco…

Nossa sociedade avalia as pessoas pelo saldo bancário ✰ Luiz Carlos Prates - Rede TV News

O jornalista Luiz Carlos Prates faz sua estreia como comentarista do RedeTV News. 
Em sua fala, ele pede a valorização da carreira de professor na 'pátria educadora'.

Eis a confissão do crime cometido contra o Boneco Pixuleco

Veja a seguir a confissão retirada da página de Facebook da UJS Brasil, aparelho usado pelo PCdoB para apoiar regimes ditatoriais como os da Coréia do Norte e também para ser utilizado como quadrilha de jagunços contra os adversários do PT.
A UJS vangloriando-se de ter cometido crime, rasgado o boneco Pixuleco anteontem pela manhã em São Paulo. 
Leiam:
A militância da UJS protagonizou um ato antifascista em São Paulo. Posicionado no viaduto do chá, boneco que faz calúnia do ex-presidente Lula foi rasgado. Não aceitaremos que essa onda de ódio que leva pessoas explodirem bomba na sede do Instituto que leva seu nome e atacarem sedes de partidos políticos parmaneça se reproduzindo. Exigimos a identificação dos responsáveis pelo boneco e a punição deles! A calúnia, a violência e a difamação não fazem parte do Estado Democrático de Direito!
O uso do termo “calúnia” é bizarro. Se tivessem um pouco de lógica, poderiam processar quem fez o boneco. Mas sabendo que estão mentindo, esses boquirrotos tiram da cartola o termo “calúnia”, sem a menor aplicabilidade para o caso.
Em seguida, alegam defender “estado democrático de direito”, mesmo repelindo uma manifestação pacífica com violência fascista. 
O detalhe é que esta confissão deveria por si só levá-los à cadeia, posto que hoje esses fascistas cometeram um crime de dano ao patrimônio alheio. Quem danifica um boneco que custou R$ 12.000,00 é da mesma laia que um ladrão que rouba pessoas na saída de banco.

Valores deturpados

Governo do Mato Grosso do Sul pede intervenção do Exército em conflito entre índios e produtores

Produtores rurais se reuniram com autoridades

Para evitar confronto em fazendas ocupadas por indígenas na região sul, o Governo do Estado solicitou a presença do Exército Brasileiro. Em reunião com produtores rurais e autoridades, nesta manhã, o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, disse que a preocupação é com a soberania nacional, em vista de relatos de produtores de que indígenas paraguaios fazem parte do movimento, que os índios classificam como “retomada” e inclui 95 propriedades em MS, contando com a fazenda Primavera, em Antônio João, ocupada no fim de semana.
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) conversou com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, depois de solicitação do senador Waldemir Moka (PMDB). “O ministro disse que só poderia mandar o Exército com autorização do Governo do Estado. Então eu coloquei eles em contato e por telefone o governador fez essa solicitação. Isso se trata de invasão, pois ocupação é um termo para propriedades que não estão sendo usadas e não é o caso das fazendas de produtores que estão há anos ali”, disse Moka.
Segundo Riedel, o empenho do governo para resolver a questão e evitar conflitos é no sentido de articulação junto a bancada ruralista para aprovação da PEC 71 (Proposta de Emenda à Constituição), que prevê indenização, pela terra nua e benfeitorias, a proprietários de áreas declaradas terras indígenas.
“As invasões afetam não só a produção, mas o ambiente institucional, a democracia, pois há relatos de que índios do Paraguai estão vindo também. Na segunda-feira, o governador fará reunião com o Exército e a Polícia Federal, porque a polícia do MS está presente, mas precisamos de reforço”, disse.
Para os produtores e deputados que apoiam a indenização das terras, o grande problema é a omissão do Governo Federal em relação a causa. A deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB) esteve na reunião, que contou com representantes de 53 sindicatos rurais, na sede da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul). “Já estamos angustiados, desanimados, porque tudo que podemos a Assembleia Legislativa vem fazendo. Temos cobrado, pedido ajuda, porque não depende só da gente, mas do Governo Federal”, disse a deputada, que pretende propor uma CPI (Comissão de Inquerito Parlamentar) para apurar o apoio do Cimi (Conselho Indiegnista Missionário) no movimento de retomada de terras. 
Manifestação - Proprietários rurais e caminhoneiros bloquearam, em dois pontos, a MS-384, ontem (27) para chamar a atenção dos governantes para a situação, agravada com a ocupação da fazenda Primavera.
A área dos guarani-kaiowá em Antônio João foi homologada em 2005 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, depois de duas décadas de reivindicação, mas o STF (Supremo Tribunal Federal) suspendeu a homologação e o caso está parado há 10 anos. Conforme o Cimi (Conselho Indigenista Missionário), os índios já ergueram acampamentos nas fazendas Primavera, Pedro, Fronteira, Barra e Soberania.

Nota do editor
As informações são bem mais preocupantes do que o relato da repórter Caroline Maldonado. Aproximadamente 200 pessoas estão em vigília no Sindicato Rural de Antônio João, onde a situação é caótica. No distrito do Campestre, pessoas brancas foram expulsas por índios que, munidos de galões de gasolina, ameaçam pôr fogo na cidade. O CIMI ( conselho indigenista missionário ) está trazendo índios do Paraguai e Bolívia pra reforçar as invasões.
As imagens abaixo registram a destruição promovida pelos invasores na fazenda Primavera, na última quinta-feira:
 
 

Diga não à violência

Os Diabos brasileiros

Todos os dias, dou uma caminhada, passo na porta de duas igrejas evangélicas muito grandes. Todas as vezes que passo e encontro do lado de fora uma mesa com um caderno para colocar o nome no sentido de fazer orações para aquelas pessoas, paro e coloco meu nome, de meus irmãos, meus filhos e meu neto que é casado. Coloco o nome todo e família. Um dos membros da igreja que fica no portão e já me conhece, certa vez perguntou-me: Você não é evangélico, mas coloca sempre os nomes para oração. Respondi: Oração e canja de galinha, nunca fez mal para ninguém. Porém hoje, eu estava escrevendo os nomes, e uma senhora estava aguardando sua vez e conversava com um pastor que estava presente. A senhora dizia: Pastor, a criminalidade está insuportável no Brasil, é crimes e mais crimes todos os dias, e é uma coisa crescente. O pastor respondeu: É minha irmã, isto é o diabo que toma conta dessas pessoas para fazer estas coisas ruins. Eu terminei de escrever, dei bom dia para os dois, pedi licença, e entrei no papo falando: Pastor, é muito fácil, colocar a culpa em quem não existe, e se existisse, jamais teria como se defender, pois ninguém saberia onde encontra-lo. Como pode o diabo crescer tanto no Brasil, se as igrejas e seus pastores que dizem ser enviados de Deus crescerem mais do que farmácias? Onde está a força das pessoas que dizem ser enviadas de Deus, que não conseguem dominar estes supostos diabos? Na verdade pastor esta gama de diabos crescente no Brasil que o senhor se refere, só existe, porque a nossa constituição, não tem poderes para exorcizá-los. Porque eles não apareciam com frequência no regime militar? Assombração sabe ou não sabe para quem aparece? Os diabos até que apareciam, mas diabo nunca se deu bem com regime militar. Os únicos diabos que conseguiram escapar do regime militar foram para o governo, e hoje ficam infernizando a vida do povo brasileiro. O pastor não falou nada, só sacudia a cabeça de baixo para cima e de cima para baixo. Agora digo eu: Sabemos ou não sabemos o que é preciso fazer para afastar diabos?
Antônio Carlos Corrêa.

O analfabeto político

Liberdade ainda que tardia

No melhor estilo “Pão e Circo”, as boas notícias e o clima favorável foram utilizados 
de maneira inescrupulosa e eleitoreira, de forma a garantir a perpetuação no poder.

Mais ou menos engajados, brancos ou negros, patrão ou empregado, participantes ou não de manifestações e panelaços, a sensação de mal estar é generalizada.
Estamos todos fartos, entojados do combo de ineficiência, mentira, omissão, corrupção, inflação, recessão e desemprego.
A que ponto precisaremos chegar?
O Brasil parece estar preso ao estigma do país do futuro.
Em um passado não muito distante, pensou-se que decolaríamos, como na imagem do Cristo estampada na capa da The Economist, e de fato, houve crescimento e desenvolvimento social.
Crescemos sim, com crédito farto e barato, incentivo ao consumo e surfamos noboom das commodities. Investimentos em infraestrutura e reformas ficaram em segundo plano.
No melhor estilo “Pão e Circo”, as boas notícias e o clima favorável foram utilizados de maneira inescrupulosa e eleitoreira, de forma a garantir a perpetuação no poder.
A ambição de transformar as conquistas de curto prazo em vantagens nas urnas, aliadas à intervenção e ao viés ideológico, resultaram no péssimo momento econômico e político que estamos vivendo hoje.
Mas porque a decolagem falhou? Afinal, o que impede o Brasil de avançar?
O peso do Estado que esmaga o cidadão e a arrogância populista de nossos líderes!
Em todo o mundo, observa-se uma correlação direta entre liberdade econômica e prosperidade.
Não há maior promotor de desenvolvimento do que o capitalismo.
O caminho para a prosperidade passa, pelo empreendedorismo.
Trabalhadores, patrões e empregados, livres para criar e investir, gerando riqueza, emprego e usufruindo do fruto de seu trabalho.
O estado nada produz. É moroso e corrupto. O cidadão não suporta mais trabalhar para sustentar a adiposa, anacrônica e ineficiente máquina pública.
É preciso desconstruir a cultura, muito enraizada na cabeça dos brasileiros, de que o Estado deve resolver todos os problemas.
Fundamentalmente, é preciso conscientizar o indivíduo sobre seu poder como agente de transformação da sociedade. Quanto mais pessoas com espírito empreendedor, melhor.
A Liberdade, além de um princípio constitucional, é uma aspiração humana universal. Não se engane, caro leitor: quanto maior for o Estado, menos livre será o cidadão.

DNK 2015 - Dia Nacional da Kombi - Curitiba PR

Como se não bastassem as crises política e econômica, Dilma e Temer também estão em crise

Existe uma passagem bíblica que diz: "Um reino dividido contra si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá". Ilustra perfeitamente o que está acontecendo no governo Dilma. Ninguém se entende. A Presidente Dilma deixou-se levar por fofocas de ministros petistas, que nunca se conformaram em ver a articulação política nas mãos do PMDB, via Michel Temer. 
No auge da crise com o Congresso, Temer declarou: "É preciso alguém que tenha capacidade de reunificar a todos". Pronto, foi a deixa para os ministros petistas martelarem na cabeça de Dilma, que Temer estava de olho na faixa presidencial. O resultado é que agora, no pior momento vivido pelo governo, presidente e vice mal se falam. Os petistas estão afundando o governo e ainda vão arrastar Dilma para o naufrágio. 

Mesa da dieta

Dono do 'maior pênis do mundo' diz que as mulheres têm medo dele

Roberto Esquivel Cabrera | Reprodução/Facebook

Roberto Esquivel Cabrera está ficando famoso por causa de um atributo físico: segundo medição de exame de imagem em 3D, o pênis dele mede nada menos que 48,2 centímetros!
Mas, apesar do dote impressionante, Roberto, morador de Saltillo (México), reclama que as mulheres têm medo dele.
Não é para menos. Segundo sua conta no Facebook, a circurferência da glande chega a 25 centímetros!
O membro, diz Roberto, ultrapassa os seus joelhos. Agora, o homem de 52 anos e apelidado de Centauro luta pelo reconhecimento do Livro dos Recordes Guinness.
O dote peniano: 48,2 centímetros 

Médicos estão exameninando o mexicano para identificar a razão de o seu pênis crescer tanto.
De acordo com reportagem do "Mirror", Roberto espera, com o reconhecimento do Guinness, poder ganhar dinheiro com o órgão genital e melhorar de vida. Ele não descarta fazer filmes pornô. Roberto viveu como imigrante ilegal nos EUA, mas em 2011 acabou preso e deportado. Atualmente, ele vive de assistência social do governo e busca alimentos e objetos aproveitáveis em lixos.
O americano Jonah Falcon, de 42 anos, detém o título de dono do maior pênis do mundo, com 34 centímetros de comprimento.

30 de Agosto - Dia Estadual de Anita Garibaldi

sábado, 29 de agosto de 2015

Índios armados atacam e invadem propriedades no Mato Grosso do Sul

Clima de tensão: Invasões feitas por indígenas no Mato Grosso do Sul já teria atingido cerca de 95 propriedades

O clima segue tenso no estado do Mato Grosso do Sul com a invasão feita por indígenas em mais propriedades, atingindo cerca de 95 pontos. Em especial, no Distrito Campestre, em Antônio João, a tensão aumentou por conta da invasão que expulsou na quinta–feira (27), mais de 40 pessoas de suas casas.
De acordo com Maurício Saito, presidente da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, a situação tem tomado uma proporção maior do que se esperava. “Fizemos uma reunião na quarta-feira, 26, na espera de uma conciliação, mas a liderança dos indígenas não compareceu, bem como o deputado estadual João Grandão (PT-MS)”.
Diante desse cenário, a expectativa da FUNAI – Fundação Nacional do Índio, segundo o presidente, não é promover as invasões. “Acreditamos que a FUNAI possa ajudar efetivamente a comunidade indígena na tentativa de pacificar essa situação”.
Ainda segundo Saito, o primeiro passo para um acordo seria a presença das autoridades para proteger a integridade e patrimônio do cidadão brasileiro e também a devolução das terras apropriadas pelos indígenas. “Temos que garantir o direito de propriedade deles e o governo federal precisa intervir à FUNAI para uma conscientização geral dos invasores”, explica.
No entanto, o sentimento dos produtores, segundo o presidente é de revolta, mas esperam em uma solução. “Acreditamos que se há necessidade de uma ampliação de área, que ela seja adquirida da maneira justa e não com invasões de terras”, finaliza.

O Governo quer assaltar o seu bolso ✰ Reinaldo Azevedo / Jovem Pan

Nesta edição de Pronto Falei, o comentarista político Reinaldo Azevedo fala sobre a divulgação por parte do Governo do déficit primário do país. Reinaldo diz que, como o Brasil precisa de dinheiro, "os iluminados" devem perguntar "por que não recriar a CPMF?". Para Reinaldo, a ideia é desastrada. "A criação de imposto é, segundo ele, a maneira que Dilma encontrou de ser pró-cíclica. "Dilma atua em favor da recessão e essa é uma ideia estúpida", diz.

Depois de detonar os cofres públicos, o PT quer mandar a conta para classe média pagar com a recriação da CPMF, o imposto maldito


O governo vagabundo e ladravaz do PT, que enterrou o Brasil numa crise absurda apenas para manter-se no poder, anuncia mais um imposto, a famigerada CPMF. O troço vai ao Congresso para aprovação. 
Ora, o que está claro para a esmagadora maioria dos brasileiros é que a única providência para deter o derretimento da economia é o impeachment da Dilma e a proscrição do PT. Simples assim. Até os cachorros da rua sabem que a bolsa dispara e o Real se valoriza imediatamente após a retirada do poder desse bando de velhacos, mentirosos, safados e ladrões.
E os desgraçados ainda têm a coragem de justificar mais esse imposto odioso, que contribui ainda mais para esmagar a classe média, afirmando que será destinado ao quê mesmo? Melhorar a saúde? 
Se os parlamentares aprovarem esse saque contra a população indefesa já se sabe a razão: se venderam mais uma vez para o PT. 
É impressionante a cara de pau de todos esses velhacos, incluíndo aí a grande imprensa brasileira, com destaque para os jornalões e a famigerada Rede Globo, todos eles unidos em defesa desse assaque ao bolso dos brasileiros para que possam continuar mamando verba publicitária desse governo espúrio. 
Leiam o que está rolando no breu das tocas:
O governo vai propor a recriação da CPMF, mesmo enfrentando a resistência de parlamentares e empresários, informou o jornal O Estado de S. Paulo. A decisão foi tomada nesta quinta pela presidente Dilma Rousseff e pelos ministros da equipe econômica. Segundo o jornal, a proposta terá uma alíquota de 0,38%, a mesma que vigorava em 2007, quando o "imposto do cheque" foi extinto.
A intenção do governo é anunciar o tributo na próxima segunda-feira, junto com a proposta de lei orçamentária para 2016. A recriação do imposto deve ser proposta por emenda à Constituição, que deve encontrar grande resistência no Congresso. Segundo o Estadão, o governo estima que a volta da CPMF possa trazer 70 bilhões de reais aos cofres públicos em um ano, uma ajuda importante para fechar as contas em meio à queda de arrecadação.
Rejeição - A proposta de ressuscitar a CPMF despertou forte rejeição nesta quinta. Presidente do Senado e um dos aliados do governo nas últimas semanas, Renan Calheiros (PMDB-AL) disse que a volta do tributo seria um "tiro no pé". O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou que seria "pouco provável" que a proposta fosse aprovada na Casa. O empresariado também se posicionou contra. "A notícia é muito mal-vinda", disse o diretor de Política e Estratégia da Confederação Nacional da Indústria (CNI), José Augusto Fernandes.
Chioro - Até integrantes do governo, como o vice Michel Temer e o ministro da Secretaria de Comunicação Social Edinho Silva, desmentiram as notícias sobre o retorno da CPMF. No entanto, a intenção de aprovar o novo tributo foi confirmada pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro.
Na noite de quinta, Chioro admitiu que "havia uma grande convergência" para a criação de um imposto semelhante à CPMF, a "Contribuição Interfederativa da Saúde". Pela proposta em discussão, a cobrança incidiria em movimentações financeiras e sua renda seria destinada exclusivamente para a saúde. O valor arrecadado seria dividido entre governo federal, Estados e municípios. A forma como seria feita a partilha está em discussão.

Dilma - respeitar cadeirante pra quê?

Dilma se irrita em ter que dar passagem a cadeirantes em cerimonial para atletas paraolímpicos e olímpicos.
Na hora da foto, só sorrisos...

Boneco presidiário do Lula de volta às ruas

Uma situação inusitada. O boneco inflável do Lula foi colocado na ponte estaiada, em São Paulo, que é justamente o que aparece no fundo do cenário do telejornal Bom Dia São Paulo, da Globo. Tiveram que tapar a janela, senão o noticiário seria feito com o boneco de Lula no fundo. 

#CPMF Passaporte para o #IMPEACHMENT by @ReinaldoAzevedo

Petralha fura boneco de Lula presidiário e militantes assediam manifestantes, causando tumulto

Conforme relatado por Marcello Reis, fundador da organização Revoltados ON LINE, o “Pixuleco”, boneco que representa Lula com vestimentas de presidiário, teria sido furado com uma faca por uma petista em meados da tarde desta sexta-feira.
A mulher foi encaminhada à Delegacia e diversos militantes gritaram palavras de ordem no local, ampliando o tumulto. “Estamos recolhendo ele para evitar que rasguem e estamos nos dirigindo à delegacia.”
Veja o vídeo:

3 milhões de anos de evolução

Lula joga para a galera

É claro que Lula sabe que em 2018, nem ele, nem o PT terão alguma chance. Pesquisa divulgada esta semana mostra que se houvesse eleição hoje, Lula perderia no 2º turno, apenas para Aécio, como também seria derrotado por Alckmin e Serra. Agora imaginem com o desenrolar da Operação Lava Jato, com o Eletrolão, com uma grave crise econômica. Aí é que Lula não tem a menor chance, isso para não falar da hipótese, que não está distante, dele ser atingido pessoalmente na Lava Jato. Lula diz que "se necessário" vai para a disputa. É só discurso para motivar a militância, que já anda envergonhada e cada vez mais distante do PT. Nada além disso. 

Amarrador de cabelo

Instituto Paraná Pesquisa – Na melhor das hipóteses para ele, Lula é um fantasma; na pior, alguém que terá de se entender com a Justiça

Lula Inflado, d’après “O Grito”, de Munch

Os petistas podem acender a luz e cuidar de outros assuntos. O bicho-papão Lula nem seduz nem assusta mais ninguém. Já era! Ele já saiu da vida política para entrar na história. É preciso, agora, que se cuide dessa narrativa para que as mentiras petistas não triunfem.  O Instituto Paraná Pesquisas fez um levantamento nacional para saber em quem os brasileiros votariam se a eleição fosse hoje. Foram entrevistadas 2.060 pessoas, entre os dias 24 e 27 de agosto, em 154 municípios, com margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. Os companheiros certamente não vão gostar do resultado. Vamos lá.
No cenário em que o senador Aécio Neves (MG) é o candidato do PSDB, este aparece com 36,2% dos votos. Marina Silva (Rede) e Lula (PT) surgem tecnicamente empatados, com respectivos 20,4% e 19,6%. Jair Bolsonaro (PP) marca 4,6%; Eduardo Cunha (PMDB), 3,2%, e Ronaldo Caiado (DEM), 1,3%. Notem que a lista é elaborada pensando no nome de um possível candidato para cada um dos grandes partidos. É pouco provável que PP e DEM tenham candidaturas próprias. Dizem não saber 7,2%, e 7,4% afirmam que não votariam em ninguém.
Presidencial agosto 1
Nesse cenário, o melhor desempenho de Aécio se dá no Norte/Centro Oeste (41%) e no Sudeste (40%), e o pior, no Nordeste (27,1%). Lula, ao contrário, obtém entre os nordestinos a sua melhor marca, mas, ainda assim, modesta: 26,8%, e seu pior desempenho está no Sul (13%) e no Norte/Centro-Oeste (16,7%).
Presidencial agosto 2
O Paraná Pesquisas simulou mais dois cenários, substituindo os candidatos tucanos. Se o nome do PSDB for Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, ele empata tecnicamente com Marina Silva: 25,4% e 26,6% respectivamente. Lula fica praticamente no mesmo lugar, com 20,5%. Os demais candidatos sofrem uma variação irrelevante.
Presidencial agosto 3
Quando a alternativa tucana é o senador José Serra (SP), Lula se mantém no mesmo terceiro lugar, com 20,1%, e o candidato do PSDB empata na liderança com Marina: 27,2% para ele a 26,2% para ela.
Presidencial agosto 4
Numa simulação de segundo turno entre Aécio e Lula, o tucano venceria o petista por 54,7% a 28,3%; contra Marina, o peessedebista levaria a disputa por 49,2% a 35,2%. Os demais cenários não foram testados.
Presidencial agosto 5
Presidencial agosto 6
DesaprovaçãoO governo Dilma segue batendo todos os recordes negativos. Nada menos de 83,6% dizem desaprovar a sua gestão, contra apenas 13,7% que a aprovam. Também o Paraná Pesquisas constatou um fenômeno já identificado por outros levantamentos: não existem mais bolsões de repulsa a Dilma ou de resistência do petismo: a desaprovação bate recorde no Sudeste, com 86,7%. Na sequência, está o Norte-Centro-Oeste, com 85,2%. No Sul, esse índice é de 83,9%. No Nordeste, que os petistas tinham como o seu reduto, desaprovam o governo nada menos de 77,8%.
Presidencial 7
Presidencial 8
Cai ou não cai?
Indagados se a presidente encerra ou não o seu mandato, os ouvidos se dividem ao meio: 48,8% acham que ela consegue se segurar até 31 de dezembro de 2018, mas 48,5% creem que não. A pesquisa investigou se as pessoas sabem exatamente o que acontece caso Dilma sofra um processo de impeachment. A maioria relativa ainda está um tanto confusa: 41,5% acham que haverá nova eleição. Acertaram a resposta 37,3%, que disseram que o vice assume a Presidência. Acreditam que o candidato que chegou em segundo lugar tomaria posse 9,9% dos entrevistados.
A vida das pessoas melhorou ou piorou nos últimos seis meses? Os números ajudam a entender a avaliação que se faz do governo Dilma: 68,4% afirmam que piorou (48,9%) ou piorou muito (19,5%). Só 7,1,% dizem ter melhorado (6,3%) ou melhorado muito (0,8%). Mesmo com esses dados, boa parte do país ainda está otimista ou muito otimista: 38,9%. A maioria, no entanto, se mostra pessimista ou muito pessimista: 48,2%.
Presidencial 9
É claro que esse é um retrato do momento. Pode mudar? Pode. Salvo uma cassação da chapa vencedora em 2014, as eleições ainda estão bastante distantes. O problema é que o governo Dilma, ainda que sobreviva, não terá boas notícias a dar aos brasileiros por muito tempo. De resto, ninguém sabe o que pode acontecer, não é mesmo? O impeachment, hipótese cada vez mais presente, implicaria uma significativa alteração no cenário político.
Mas que se fique com a síntese das sínteses: o PT pode parar de brandir a ameaça Lula. Hoje, essa ameaça é o que é: na melhor das hipóteses para ele, um fantasma; na pior, alguém a dar explicações à Justiça.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...