quinta-feira, 10 de novembro de 2016

A mídia tradicional brasileira foi a última a se render, porque foi falsa e mentirosa o tempo todo

A mídia brasileira, reverberando a fiasqueira que replicou durante vários meses o que praticou a mídia americana, cobriu de modo falso e mentiroso as eleições nos Estados Unidos. O editor acompanhou durante a noite e a madrugada, o desserviço de repórteres e comentaristas das redes Band, Globo e RBS, mas também as postagens dos principais sites e blogs, como o do apreciado O Antagonista. O Antagonista chegou a trazer para ajudá-lo todo o quarteto do programa Manhattan Connection, com ênfase para Diogo Mainardi, Caio Blinder e Lucas Mendes.
No final da noite e início da madrugada, na Globonews, gente como Demétrio Magnolli, Merval Pereira, Dony de Nucio e Gustavo Chacra, este de Nova Iorque, esmeraram-se em contar por que razão Hillary Clinton venceria e estava vencendo a eleição.
Mais contida, a jornalista Renata Lo Prette chegou a colocar em dúvida as pesquisas, mas foi massacrada pelos companheiros do Jornal das Dez.
Todos perderam vergonhosamente.
A torcida por Hillary Clinton foi evidentemente ideológica.
Este tipo de mídia esquerdista e favorável a tudo que não presta, foi contido pelas redes sociais, que conseguiram fazer um contraponto eficaz ao desserviço informativo dos jornais, rádios e de TVs. Nas redes sociais, a Globonews, a pior do grupo de mentirosos e falsários, foi apresentada ontem como Goebbelsnews.
Polibio Braga - Jornalista

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...