sábado, 12 de novembro de 2016

O lógico é: Matou? Estuprou? Emancipa.

​A. J. A. S., de 16 anos, usuário de drogas, estuprou e matou a menor de iniciais A.M.C.S, de 11 anos de idade

Lula não inventou a criminalidade, apenas a organizou, tornando-a mais profissional.
Sérgio Moro, em sua luta no desbaratar Inversão de Valores imposta, chamou o brasileiro à razão.
Cordeiros transformados em Cidadão, mais criticos, exigem mudanças de rumo.
Verdade inquestionável:
Criança não mata, nem estupra. Bandido sim.
Dados alarmantes:
Menores infratores recolhidos à Instituições Sócio Educativas, independente do crime cometido, ficam no máximo seis meses reclusos e saem por bom comportamento piores que entraram, recrutados por facções.
"Verdadeira fábrica de bandidos, a serviço do crime organizado."
Bom comportamento prova o que?
Lá dentro não tem mulheres pra estuprar, nem cidadao pra roubar.
Saem, fazem novas vítimas e retornam.
Nesdas idas e vindas, depois de destruir inúmeras vidas, completam 21 anos, sendo premiados pelo conjunto da obra, com liberdade e ficha limpa.
Desequilíbrio social e moral desastroso resultou em Calamidade Pública.
População não suporta mais crescimento da violência, adubado por discursos populistas de Defesa de Direitos, a quem acredita serem Liberdade e Crime, conceitos possíveis de conviver.
Situação exige medidas a longo prazo, com investimentos verdadeiros em Educação e igualdade, não apenas existentes em discursos de ideologias em putrefação, sem esquecer das de curto prazo.
Salvar gerações futuras nada tem com não frear a criminalidade atual, em nome de salvaguardar a vetdadeira vitima; o Cidadão Comum.
Correntes defendem maior idade aos 16.
Discordo.
Defendo emancipação automática, respondendo pelo mal feito igual a qualquer bandido, diante de crimes claramente previstos em Lei .
Crime Hediondo?
Chega dessa amplitude no conceituar, capaz apenas de criar ambiente para interpretações, esvaziando a criminalização.
Lei direta e objetiva.
Latrocínio e estupro, emancipa, julga, condena, faz cumprir pena na íntegra. Paga por crime cometido e reconquista direito à nova chance.
Penas pesadas e ponto final.
Pode não exterminar o mal, mas fará vagabundo pensar duas vezes antes de agir, trazendo sensação de justiça sendo feita e que crime não compensa.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...