quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

A ascensão meteórica de Alexandre Moraes. O novo homem da toga preta

Alexandre de Moraes é o novo homem a vestir a toga preta. 

Aprovado hoje, no plenário pelo Senado, ele é o novo ministro do Supremo Tribunal Federal. Seguindo uma ascensão meteórica, em 15 anos o dito cujo, saiu do Ministério Público e deu início a uma trajetória que incluiu cargos de destaque na prefeitura e no governo de São Paulo.
Foi promotor de Justiça da Cidadania e assessor do procurador-geral do Estado entre 1991 e 2002, quando, aos 33 anos, se tornou o mais novo secretário de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado, escolhido por Geraldo Alckmin (PSDB), com quem voltaria a trabalhar anos depois.
Em 2005, foi escolhido para integrar a primeira composição do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ocupando a vaga reservada para um representante da Câmara dos Deputados.
Após a passagem pelo CNJ, entre 2005 e 2007, trabalhou na gestão de Gilberto Kassab (PSD) na Prefeitura de São Paulo entre 2007 e 2010. No período, acumulou os cargos de presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), da São Paulo Transporte (SPTrans) e de secretário de Serviços e de Transportes.
Em 2015, voltou a participar de uma gestão de Alckmin, desta vez como secretário da Segurança Pública. Mas embora tenha construído uma carreira acadêmica focada nos direitos humanos, passou a ser visto com grande rejeição por movimentos sociais, que viram uma atuação "truculenta" por parte da polícia durante sua gestão.
Próximo de Temer, foi alçado a Ministro da Justiça. Apesar de ser polêmico e, em algumas oportunidades, ter se mostrado um tanto falastrão, conquistou a confiança do presidente a partir do momento que conduziu com absoluta descrição e eficiência uma investigação que prendeu o hacker que invadiu o celular da primeira-dama Marcela e tentou extorqui-la.
Jovem ainda, Alexandre, se não quiser se aposentar antes dos 75 anos, terá quase 30 anos pela frente para se manter vestindo a toga preta, indumentária que caracteriza a postura dos onze ministro do STF.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...