quinta-feira, 16 de março de 2017

"Nós" descobrimos o pré-sal, Lula? ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

O vídeo gravado do depoimento de Lula ao Juiz Federal Ricardo S. Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, no dia 14.03.2017, se adaptado ao cinema, teria o mérito suficiente para ser indicado à receber a estatueta do OSCAR 2018, evento anualmente realizado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas na cidade de Los Angeles/CA.
Os prêmios concedidos pela dita academia ao Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro Original e Melhor Roteiro Adaptado, com certeza seriam todos vencidos por Lula, que ainda faria jus a mais prêmio adicional, que poderia ser, talvez, a estatueta da “MELHOR MENTIRA “, ou seja, a mentira mais deslavada, descarada e atrevida do festival do cinema. Ninguém conseguiria ultrapassar o magistral desempenho do “ator” Lula, que com esse desempenho ganharia a disputada estatueta, com folga, em votação unânime dos juízes.
Efetivamente foi deprimente assistir um ex-Presidente da República do Brasil protagonizar um espetáculo tão pobre, constrangedor e medíocre, com força suficiente para desmoralizar um país inteiro frente à comunidade internacional. A gente até fica perguntado a si mesmo como pode um sujeito de tão baixo nível intelectual conseguir enganar a maioria de um povo durante tanto tempo, fazendo dele “gato-e-sapato”, numa total falta de respeito com esse povo e com a própria ética social.
Utilizando a tática da tergiversação, própria daqueles que não têm argumentos válidos para sustentar a própria defesa, ficando nos limites de uma espécie de “pero que si, pero que no”, muito usada no passado recente por Cantinflas, o inigualável ator-comediante mexicano, lá pelas tantas, na maior cara de pau, o depoente soltou uma mentira tão forte que é de surpreender não ter abalado ou “implodido” a estrutura do prédio do Fórum onde se realizava a dita solenidade.
Lula declarou textualmente, parece que até “meio” falando para dentro: “QUANDO NÓS DESCOBRIMOS O PRÉ-SAL...”. Ora, hoje todos já sabem que o pré-sal não é uma exclusividade do subsolo dos mares brasileiros, e que também se faz presente no leito marítimo de grande parte do Planeta Terra. Também se sabe que a sua exploração em outras “plagas” ainda não se deu por diversos fatores que a inviabilizam, uns pela carência tecnológica, outros de fundo econômico, pelo elevado custo. Uns chegam a argumentar que essa exploração seria tão inviável, especialmente pelo seu custo, que daria no mesmo que tentar garimpar e buscar diamantes em Marte.                                                                                                                             
Mas os políticos tupiniquins dessa corrente de enganadores insistiram, teimaram, e estão buscando algum petróleo no “seu” pré-sal, ao contrário do restante do mundo, talvez surgindo daí um dos principais motivos que, somado à roubalheira e má gestão na Petrobrás, faça com que o combustível de petróleo no Brasil seja um dos mais caros do mundo. Em dólares americanos, por exemplo, nos Estados Unidos o consumidor paga na bomba a metade do que é pago no Brasil, sem considerar que lá as pessoas em geral são melhor remuneradas pelo seu trabalho.
“Aterrissando” novamente no Brasil. Na contramão dos acontecimentos em outras partes do mundo, igualmente  dotadas  de petróleo na região do pré-sal, o Primeiro Governo do Presidente  Lula da Silva, iniciado em 2003, resolveu, principalmente por “demagogia”, e para garantir a sua reeleição, investir pesado na mentira do pré-sal, contando com a Grande Mídia, paga a preço de ouro, para divulgar essa grande  farsa, o que de fato lhe rendeu os votos necessários para  reeleição, num universo de eleitores onde a maioria tem deficiência na capacidade de escolher e votar, ou seja, uma maioria analfabeta politicamente e alienada das verdadeiras causas da sua desgraça econômica e social. Mas como essa maioria possui um título eleitoral na mão – o que sempre é mais perigoso que entregar uma arma de fogo a uma criança-  evidentemente é ela quem decide numa democracia deturpada, degenerada, corrompida, que nem democracia é, porém, a sua contrária, a “oclocracia”, praticada pela massa ignara em benefício da patifaria que rodeia a política.
A história do pré-sal brasileiro é bem mais antiga que a versão mentirosa inventada por Lula. O geólogo Guilherme Estrella, que era da Petrobrás, e que mais tarde até de filiou ao PT, desmente a história criada pelo ex-Presidente. Dois anos após a primeira posse de Lula, ou seja, em 2005, o geólogo Estrella foi chamado de volta ao trabalho. Levou ao Presidente, a pedido deste, os mapas dos gigantescos reservatórios do pré-sal brasileiro, na Bacia de Santos. Ele conta que no Governo Geisel (1974 a 1979) fizeram a primeira perfuração do pré-sal brasileiro, no mar do Espírito Santo, Campo de Guaricema. Os testes indicaram presença de óleo, mas seria subcomercial e a exploração naquele momento não conviria ainda.
Portanto, desmentindo o Sr. Lula da Silva, não foi no seu Governo que o pré-sal brasileiro foi descoberto. Foi bem antes, em 1974, no Governo Ernesto Geisel. Já no Governo Itamar Franco o pré-sal teria sido “mapeado”, sendo este provavelmente o mapa dos “gigantescos reservatórios” de petróleo que o geólogo Estrella teria levado ao Lula, lá por 2005, e que tanto o “entusiasmou”. E também consta que no Governo de Fernando Henrique Cardoso dita exploração teria sido considerada inviável. Vê-se, por conseguinte, que no mínimo esses três ex-Presidentes nunca alardearam essa descoberta para fazer demagogia, como mais tarde fez e vem fazendo Lula, inclusive no recente depoimento ao Juiz de Brasília.
Sérgio Alves de Oliveira - Advogado e Sociólogo

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...