quarta-feira, 12 de abril de 2017

A prisão domiciliar da ex primeira dama Adriana "Lurdinha" Ancelmo é um acinte ao povo brasileiro

Segundo a imprensa, a ex-primeira Dama do governo fluminense, mulher do ex-governador Sérgio Cabral, preso na penitenciária de Bangu, por ter, acintosamente, roubado o povo do Rio de Janeiro, está presa em sua mansão, gastando o dinheiro roubado e galhofando do povo. O apartamento fica localizada em um dos mais luxuosos bairros do Rio. Ali, Adriana, ladra comprovada, tem direito a: empregados; receber visitas; assistir televisão; usar a piscina; cuidar dos filhos menores e, o mais ridículo em tudo isso, é que a Justiça a proibiu de usar Internet e telefone celular.
Ora! Senhores, se nos presídios, Brasil a fora, presos andam de um lado para o outro com um celular no ouvido e, de lá, comandam assaltos, sequestros e assassinados, como é que Adriana Ancelmo, tendo empregados e filhos dentro de casa, vai deixar de usar esses aparelhos. Só mesmo um povo idiota como nós, brasileiros, poderia creditar numa baboseira dessas.
Enquanto as prisioneiras de todo Brasil cumprem penas longe dos filhos, a Justiça boazinha ou “acovarda” como disse Lula, autorizou a advogada e mulher de Sérgio Cabral ir para casa a fim de cuidar dos seus filhotes. É, também pudera! Se no Governo do Rio de Janeiro até pessoas do Tribunal de Contas estão envolvidas na corrupção vergonhosa que, simplesmente, quebrou o RJ, nada mais, causa admiração.
Agora! Que a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo é um acinte ao povo brasileiro e, em especial, ao povo carioca, ah! Isso É! Mas fazer o que? Se a Justiça é quem manda e o povo, passivo, omisso e ignorante, segue com o rabo entre as pernas e aceita, passivamente, a ocorrências dessas coisas estranhas.
Alfo Cunha

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...