quinta-feira, 20 de abril de 2017

Foro privilegiado na Receita ✰ Artigo de José Batista Pinheiro

Será que as nossas altas autoridades alcançadas pela Operação Lava-Jato possuem foro privilegiado na Receita Federal? O pouco que sabemos sobre esse alto órgão do Ministério da Fazenda indica que eles possuem um supercomputador que fiscaliza as contas de quaisquer cidadãos brasileiros, sejam ricos, pobres, brancos, afros ou orientais, de maneira muito eficiente. A cada ano que passa a declaração de rendas de nossa população sofre fiscalização cada vez mais rigorosa, a ponto da Receita Federal saber até o preço do sapato que compramos ou do nosso alimento à mesa.
Diante de tanto rigor fiscal ficamos pasmos em tomar conhecimento do carnaval de empresas e autoridades envolvidas em falcatruas do caixa dois, caixa preta, dólares na cueca, na camisa, em bancos suíços, Caribe, Nova York e outros conhecidos paraísos fiscais. Esses descalabros somente chegam ao conhecimento público através de delações premiadas à Justiça por alguns condenados pela mesma com a mão na botija de ouro. Será que deu pane no supercomputador ou os nossos felizardos políticos possuem foro privilegiado na Receita Federal?
Qualquer erro de dez centavos na declaração de renda anual do cidadão comum a Receita só falta arrancar o couro do coitado. Fica difícil entendermos essa discriminação. Não é possível um mero assalariado de qualquer cargo público ostentar tanto luxo e riqueza da noite para o dia e andar despreocupado com os órgãos fiscalizadores do governo, que fazem “vista grossa” para as suas bandalheiras. Será que o Lula algum dia declarou imposto de renda? Dá para desconfiar. O chicote só estala no lombo dos coitados sem privilégios. Acorda Receita Federal!
José Batista Pinheiro - Coronel Reformado do Exército Brasileiro  (Rio de Janeiro, 17.04.2017)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...