quarta-feira, 19 de abril de 2017

Miruna, a filha, ainda acha que Zé 'Odebrecht' Genoíno é "herói do povo brasileiro"

A filha de Zé Genoíno, fundador do PT, hóspede do Mensalão, mão conta nada sobre as propinas recebidas pelo pai (leia a seguir) no seu livro Felicidade Fechada, de Miruna Genoino. Publicada por meio de financiamento coletivo, a obra traz uma narrativa pessoal da filha do ex-deputado José Genoino, falando sobre a trajetória política do pai e as relações da família desde as acusações, a partir de 2005, que resultaram na prisão do militante, e sua liberdade, obtida em 2014. 
Com 240 páginas, o livro traz imagens "políticas e poéticas". 
"Durante o período da decretação da prisão de José Genoino, em 2014, Rioco Kayano, companheiro de José Genoino, tivera a ideia de bordar num grande tecido o pássaro Fênix – aquele que renasce das cinzas – com a frase do poeta Mário Quintana: 'Todos os que estão a atravancar o meu caminho, eles passarão, eu passarinho', citada na carta de renúncia de Genoino ao cargo de assessor do Ministério da Defesa. Homens, mulheres, crianças, idosos, militantes, amigos, pessoas públicas, juntaram-se, na ocasião, bordando pássaros coloridos numa alusão à luta pela liberdade na trajetória política da família", diz o texto de apresentação do livro.
Cartas
O livro traz a correspondência trocada entre Miruna e o pai. Foram mais de 100 cartas, no período que vai de 3 de maio a 11 de agosto de 2014, quando Genoino deixa um curto período de prisão domiciliar e retorna ao presídio da Papuda, no Distrito Federal.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...