sexta-feira, 28 de abril de 2017

PT cancela eleição interna em 10 cidades por suspeita de fraudes

Executiva do estado de São Paulo detectou indícios de fraude como votos em candidatos que já morreram, entre outros problemas

A Executiva Estadual do PT de São Paulo decidiu cancelar o Processo de Eleições Diretas (PED) em dez cidades onde há suspeitas de irregularidades nas votações.
Em quatro delas (Arandu, Uchoa, Brotas e Platina) foram detectados indícios de votos atribuídos a filiados que já morreram. As outras cidades onde há indícios de irregularidades são Mirassol, Lençóis Paulista, Irapuã, Nipoã e Ariranha.
A Executiva do PT paulista negou recursos referentes a possíveis fraudes em Guarulhos e em outras 99 cidades onde a lisura da votação também é contestada por integrantes de correntes minoritárias do partido.
Embora o presidente nacional do PT, Rui Falcão, tenha decretado na semana passada que as listas de votação suspeitas sejam, obrigatoriamente, tornadas públicas, o PT de São Paulo rejeitou recurso da corrente Optei para ter acesso a 99 delas.
Integrantes da direção estadual do PT alegaram que a decisão de Falcão não é válida porque não foi aprovada pelo Diretório Nacional da sigla.
“O PED aconteceu em 387 cidades. Cerca de 20 recursos pediram a anulação do resultado. Isso não compromete o processo”, disse o secretário estadual de Comunicação, Aparecido Luiz da Silva.
Racha
As suspeitas de fraudes no PED ameaçam contaminar o 6º Congresso Nacional do PT, marcado para a primeira semana de junho com o objetivo de tentar dar início à reconstrução do partido em meio à sua maior crise e preparar a campanha de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência em 2018.
Em nota divulgada nesta terça-feira, 25, a corrente Democracia Socialista (DS) pede “absoluto respeito à democracia interna” para evitar um racha no partido.
“Lutaremos contra fraudes e fraudadores que buscam o caminho de bloquear a reconstrução vigorosa do PT”, diz o texto intitulado “Pelo que lutaremos”, um recado à corrente majoritária da legenda, Construindo um Novo Brasil (CNB).
Segundo o secretário nacional de Formação, Carlos Árabe, da DS, se as suspeitas de fraudes em ao menos cinco Estados não forem esclarecidas até lá, haverá contestação. “Vamos questionar durante o Congresso tudo o que for identificado como fraude. Achamos que isso deveria ser resolvido antes para que o Congresso não seja um acerto de contas de fraudes”, disse.
Além das divergências, o PED explicitou o encolhimento do PT. Das 4,1 mil cidades onde o partido está organizado, 1.210, 27%, não conseguiram nem sequer juntar 20 filiados dispostos a participar de uma chapa para a direção. Essas cidades terão comissões provisórias.
O Estado de S. Paulo

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...