quarta-feira, 31 de maio de 2017

Militante argentino de esquerda pede Bolsonaro 2018

Há duas rivalidades aí. Uma, besta, de brasileiros e argentinos; outra, séria, de direita e esquerda. Atenhamo-nos a esta última e, nesse sentido, vejam o vídeo:
É o que os jovens denominal “trollagem”. Certamente o militante esquerdista não deve ter gostado.

Danilo Gentili quer saber como Maria do Rosário vai pagar o advogado

"Não faço nada de errado, eu só trafico droga", disse Perrella a Aécio

Conversa entre os parlamentares ocorreu em 13 de abril, foi grampeada pela Polícia Federal 
e divulgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF)

Em uma conversa telefônica grampeada pela Polícia Federal e divulgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o senador Zezé Perrella (PMDB-MG) afirmou ao colega de Casa afastado Aécio Neves (PSDB-MG) que não fazia “nada errado, só trafico droga”. No diálogo, ocorrido em 13 de abril, o tucano repreende o peemedebista por causa de uma entrevista à Rádio Itatiaia, na qual ele se gabava por não estar na lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e no “mar de lama” do Brasil.
Na conversa, Perrella justifica a Aécio que a declaração foi um modo de rebater as acusações que tem recebido desde 2013. Naquele ano, o helicóptero da empresa de sua família foi apreendido com mais de 40 kg de cocaína, episódio conhecido como “helicoca”. “Qual a maneira que eu encontrei de rebater essas coisas que eles falam de mim do helicóptero até hoje?”, indaga o peemedebista, antes de completar: “Eu não faço nada de errado, eu só trafico droga”.
No início do diálogo, Perrella ouve um sermão do colega de Senado. “Poucas vezes vi uma declaração tão escrota, Zezé, como essa que você deu na Rádio Itatiaia”, critica Aécio. Na conversa, o tucano, um dos alvos da Lava Jato, diz que a campanha do peemedebista foi bancada do mesmo modo que a dele. ”A tua (campanha) foi (financiada) exatamente como a minha e do Anastasia (senador e ex-governador de Minas pelo PSDB-MG)”. Os parlamentares tucanos são suspeitos de receber dinheiro via caixa 2 da Odebrecht.
Aécio, na sequência, cobra lealdade do aliado. “A não ser, Zezé, que a sua campanha foi financiada na lua, ou pela (empresa de) semente lá sua, ou pela quentinha do Alvimar (Perrella). Nossa campanha foi a mesma, Zezé”, ressalta.
A expressão “semente” se refere à empresa Limeira Agropecuária, do filho do senador, o ex-deputado estadual Gustavo Perrella. Já a “quentinha do Alvimar” tem relação com a companhia de Alvimar Perrella (irmão de Zezé), a Stillus Alimentação. O Ministério Público denunciou a empresa em 2014, por suspeita de participação em esquema de fraude em licitações de fornecimento de comida a penitenciárias de Minas Gerais.
A conversa termina com a promessa de Perrella de conceder nova entrevista, mas, desta vez, incluindo a defesa de Aécio. “Não fiz essa declaração na Itatiaia, não, mas vou fazer. Não fica chateado, não, porque você sabe que te adoro”, diz o peemedebista. Aécio responde: “Por isso que fiquei chateado porque te adoro também”, responde Aécio.
Defesa
Em nota enviada ao Metrópoles, Zezé Perrella sugere que a declaração no diálogo com Aécio ocorreu em tom de ironia.
“Basta ouvir o áudio na íntegra. Durante o diálogo, o senador Zezé Perrella menciona o episódio do helicóptero, dentro de um contexto, se referindo ao fato de que, mesmo após ter sido comprovada sua inocência, lamentavelmente, a imprensa ainda insiste em associar o seu nome ao caso”, afirma. “Fica óbvia, inclusive, pela reação do interlocutor, a ironia expressa pelo senador Zezé Perrela em relação à forma criminosa e caluniosa que abordam o assunto.”

Onde está você, Rocha Loures? ✰ Comentário de Marco Antonio Villa

Novos fatos mudam as apostas e agora o mais provável é que Michel Temer não caia

Antes dada como certa, a saída de Michel Temer ganhou novamente o status de incerteza. Mais ainda, considerando os últimos sinais, o provável é que fique. Desse modo, ao menos até que algum fato mude tudo, o quadro está assim:
TSE
Era a aposta mais certa, porém aparentemente fez água. Isso porque, segundo informa a Coluna do Estadão, a chance mais alta hoje é de que ocorra pedido de vistas. E tal medida adiaria o processo a ponto de tornar-se inviável apostar na tal “saída honrosa”.
ROCHA LOURES
Outro ponto fraco, o parlamentar acusado no caso JBS poderia fazer delação premiada, porém tal risco agora caiu muito, diante da contratação de novo advogado tradicionalmente contrário a acordos do tipo. A queda de Serraglio do Ministério da Justiça, somada ao fato de recusar outro cargo no governo, complica um pouco a coisa, já que Rocha Loures perderia o mandato e, também, o foro privilegiado. A saída para Temer, nesse caso, é nomear outros dos três deputados federais eleitos pelo PMDB do PR (o partido não se coligou na eleição proporcional).
IMPEACHMENT/RENÚNCIA
A primeira opção é impossível diante da base no Congresso. Quanto à outra, as manifestações são reiteradas no sentido contrário. Hoje mesmo houve uma, a empresários. Desse modo, para manter-se e garantir a segurança do apoio dos que ameaçam deixar a base, o caminho mais provável é algum dos deputados federais do PMDB paranaense ser indicado a algum cargo.
PROTESTOS
Para completar o quadro, as manifestações recentes anti-Temer ficaram muito aquém das expectativas. No caso de Dilma Rousseff, milhões foram às ruas; agora, mesmo com artistas fazendo shows em público, a coisa não chega a 10%.
ASSIM
Por ora, esse é o quadro. Repita-se: POR ORA.

Contrastes do Brasil

É bom saber: existe diferença entre golpe e intervenção militar

Por causa dos últimos fatos que revelaram uma total deterioração do quadro político, muita gente tem gritado pedindo que os militares intervenham para colocar ordem no país. Intervenção militar é o uso das forças militares (Exército, Marinha e Aeronáutica) para controlar determinada situação, que deveria ser de responsabilidade de outro tipo de força ou autoridade (poderes Executivo, Legislativo e Judiciário). A intervenção militar é uma forma de ‘tomar as rédeas’ do Governo brasileiro seria uma ação totalmente inconstitucional, visto que está previsto em lei que as Forças Armadas, ao contrário de ameaçar o sistema democrático, os Três Poderes e a soberania da Presidência, têm o dever de protegê-los; 
Assim sendo, a chamada ‘Intervenção militar constitucional’ é um equívoco baseado na má interpretação do Art. 142 da Constituição Federal, que diz: “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem", ou seja, as Forças Armadas devem fazer a lei se cumprir, e a lei diz ser obrigação dos militares defenderem a autoridade suprema do Presidente da República, e não ameaçá-la. No dia 1º de abril de 1964, o governo de João Goulart (após renúncia do presidente Jânio Quadros) foi deposto e o regime militar teve início alguns dias depois, a partir de um golpe de Estado. Há quem diga que a tomada do poder pelos militares tinha até a intenção de ser temporária, mas o chamado Comando Revolucionário extinguiu o Congresso Nacional, cancelou a eleição presidencial prevista para 1965, e o fim da ditadura militar no Brasil somente aconteceu em 1985, 21 anos depois.

Quem deve teme Moro ✰ Comentário de Felipe Moura Brasil

Com medo de Moro, Lula pede que delação da JBS fique no STF.

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou nesta segunda-feira, recurso - agravo regimental - contra decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, que determinou a remessa de parte de procedimento investigatório relativo às delações premiadas de Joesley Batista, da JBS, para a Justiça Federal de Curitiba - base da Lava Jato onde atua o juiz Sérgio Moro.
Segundo o advogado Cristiano Zanin Martins, defensor do petista, o recurso "demonstra que (Joesley) Batista fez duas referências genéricas ao nome de Lula em sua delação, sem qualquer base mínima que possa indicar a ocorrência dos fatos ou, ainda, a pratica de qualquer ato ilícito".
Lula tem medo de Moro e do procurador Dallagnol.
De acordo com o Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal Fachin poderá rever sua decisão ou, então, encaminhar o recurso para julgamento da Segunda Turma da Corte máxima.

Finalmente, o triplex será ocupado!

Faltou combinar com Osmar Serraglio

Osmar Serraglio (PMDB-PR) recusou o convite para assumir o Ministério da Transparência, onde, aliás, os servidores realizaram protesto ontem contra sua escolha. Serraglio foi jogado para escanteio pelo Palácio do Planalto, passou a ser tratado como um estorvo, nem teve direito a uma conversa com o presidente sobre a sua demissão do Ministério da Justiça. Por que motivo agora iria colaborar com o plano de Temer para blindar o "homem da mala", o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR)? Para ele, é lógico, é muito melhor voltar ao mandato de deputado federal do que encarar uma encrenca no Ministério da Transparência só para ajudar Temer, que o abandonou. 
Sem foro privilegiado, Rodrigo Rocha Loures pode ter sua prisão decretada em primeira instância. E nesse caso ficará muito mais próximo da delação premiada que está começando a negociar para desespero de Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Augusto Nunes DETONA Jean Wyllys! "É uma piada!"

Troca-troca de ministros demonstra haver um ‘jogo de compadres’

A repentina troca entre os ministros da Justiça e da Transparência feita ontem pelo presidente Michel Temer é mais uma demonstração de que o chefe do Executivo busca de todos os modos conseguir uma blindagem para si e para os políticos que estão, como ele, às voltas com investigações sobre falcatruas que cometeram, no caso de Temer as reveladas pelas delações dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da empresa JBS. Já não era lógico que Osmar Serraglio, denunciado pelos irmãos Batista, fosse titular do Ministério da Justiça, e ficou mais nublada a intenção do presidente ao substitui-lo por alguém que é conhecido como um crítico à Operação Lava-Jato, Torquato Jardim, que passa a ser o superior hierárquico do diretor da Polícia Federal (PF), órgão que tem importante participação nas investigações dos casos de corrupção apurados pela operação comandada pelo juiz Sérgio Moro. Também aconteceram manifestações de funcionários do Ministério da Transparência contra a nomeação de um ministro investigado pela Lava-Jato;
Estranha-se, portanto, desejarem os implicados na Lava-Jato que Torquato Jardim ‘controle’ a PF, quando é notório que o órgão não tenha nenhum descontrole no que vem fazendo até agora. Daí, na se justificar que o novo ministro da Justiça diga que vai avaliar a necessidade de trocar o titular da PF. Convém ressaltar as reações contrárias aos dois ministros, como a da Federação Nacional dos Policiais Federais e da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF). Como se recorda, há um diálogo entre os senadores do PSDB Aécio Neves e José Serra investigados pela Lava-Jato, articulando a saída de Serraglio da Justiça, porque ele não estava ‘segurando’ a PF. Também traz preocupação um vídeo de Torquato, logo após sua posse no Ministério da Transparência, pedindo aos ocupantes de cargos em comissão permaneçam nos seus postos, ressalvando, no entanto, que estejam ideologicamente alinhados com Temer, destacando que quem não pensasse dessa forma tivesse a dignidade de pedir exoneração. Diante disso tudo, só nos resta esperar a confirmação do lado sombrio desse troca-troca e qual será a reação do povo ante tal demonstração de um ‘jogo de compadres’ envolvendo gente de amplo leque partidário.

Representantes do povo protestando pacificamente

Existem duas justiças no Brasil: A dos juízes indicados por políticos e a dos juízes concursados ✰ Artigo de Ludmila Lins Grilo

"Sempre que o STF profere alguma decisão bizarra, o povo logo se apressa para sentenciar: “a Justiça no Brasil é uma piada”. Nem se passa pela cabeça da galera que os outros juízes – sim, os OUTROS – se contorcem de vergonha com certas decisões da Suprema Corte, e não se sentem nem um pouco representados por ela.
O que muitos juízes sentem é que existem duas Justiças no Brasil. E essas Justiças não se misturam uma com a outra. Uma é a dos juízes por indicação política. A outra é a dos juízes concursados. A Justiça do STF e a Justiça de primeiro grau revelam a existência de duas categorias de juízes que não se misturam. São como água e azeite. São dois mundos completamente isolados um do outro. Um não tem contato nenhum com o outro e um não se assemelha em nada com o outro. Um, muitas vezes, parece atuar contra o outro. Faz declarações contra o outro. E o outro, por muitas vezes, morre de vergonha do um.
Geralmente, o outro prefere que os “juízes” do STF sejam mesmo chamados de Ministros – para não confundir com os demais, os verdadeiros juízes. A atual composição do STF revela que, dentre os 11 Ministros (sim, M-I-N-I-S-T-R-O-S!), apenas dois são magistrados de carreira: Rosa Weber e Luiz Fux. Ou seja: nove deles não têm a mais vaga ideia do que é gerir uma unidade judiciária a quilômetros de distância de sua família, em cidades pequenas de interior, com falta de mão-de-obra e de infra-estrutura, com uma demanda acachapante e praticamente inadministrável.
Julgam grandes causas – as mais importantes do Brasil – sem terem nunca sequer julgado um inventariozinho da dona Maria que morreu. Nem uma pensão alimentícia simplória. Nem uma medida para um menor infrator, nem um remédio para um doente, nem uma internação para um idoso, nem uma autorização para menor em eventos e viagens, nem uma partilhazinha de bens, nem uma aposentadoriazinha rural. Nada. NADA.
Certamente não fazem a menor ideia de como é visitar a casa humilde da senhorinha acamada que não se mexe, para propiciar-lhe a interdição. Nem imaginam como é desgastante a visita periódica ao presídio – e o percorrer por entre as celas. Nem sonham com as correições nos cartórios extrajudiciais. Nem supõem o que seja passar um dia inteiro ouvindo testemunhas e interrogando réus. Nunca presidiram uma sessão do Tribunal do Júri. Não conhecem as agruras, as dificuldades do interior. Não conhecem nada do que é ser juiz de primeiro grau. Nada. Do alto de seus carros com motorista pagos com dinheiro público, não devem fazer a menor ideia de que ser juiz de verdade é não ter motorista nenhum. Ser juiz é andar com seu próprio carro – por sua conta e risco – nas estradas de terra do interior do Brasil. Talvez os Ministros nem saibam o que é uma estrada de terra – ou nem se lembrem mais o que é isso. Às vezes, nem a gasolina ganhamos, tirando muitas vezes do nosso próprio bolso para sustentar o Estado, sem saber se um dia seremos reembolsados - muitas vezes não somos.
Será que os juízes, digo, Ministros do STF sabem o que é passar por isso? Por que será que os réus lutam tanto para serem julgados pelo STF (o famoso “foro privilegiado") – fugindo dos juízes de primeiro grau como o diabo foge da cruz? Por que será que eles preferem ser julgados pelos “juízes” indicados politicamente, e não pelos juízes concursados?
É por essas e outras que, sem constrangimento algum, rogo-lhes: não me coloquem no mesmo balaio do STF. Faço parte da outra Justiça: a de VERDADE.''
Ludmila Lins Grilo - Juíza de Direito da Comarca de Mirai MG

Doria, a cracolândia, o inferno e o cinismo ✰ Comentário de Joice Hasselmann

Tribunal de Justiça proíbe a prefeitura de São Paulo de fazer as internações de usurário de crack de forma compulsória. E qual a solução então?? Doria foi corajoso e está enfrentando um bando de canalhas que se escondem atrás do politicamente correto e não estão nem aí para esses seres humanos que estão num verdadeiro inferno. Entenda comigo, Joice Hasselmann

Susane von Richthofen destruiu a família. Seu irmão Andréas foi encontrado tentando pular o portão de uma casa a 15 Km da Cracolândia

Andreas von Richthofen, irmão de Suzane, na época do crime

Com um gesto impensado e tresloucado, Susane conseguiu destruir a família Richthofen da qual fazia parte. Contudo, um fato curioso deixou a população estarrecida. Na semana passada, dentre os usuários de crack que têm sido encaminhados aos hospitais municipais de São Paulo desde que a prefeitura iniciou ações para tentar pôr fim à Cracolândia, um sobrenome chamou a atenção dos profissionais. 
Na madrugada desta terça-feira, Andréas Albert von Richthofen, único irmão de Suzane von Richthofen, condenada pelo assassinato dos próprios pais, foi encontrado por policiais militares tentando pular o portão de uma casa que dizia ser de seu tio. Segundo agentes que o atenderam, o rapaz estava muito agitado, desorientado e agressivo. A ele, foi oferecido cuidados e tratamento médico, mas o paciente recusou. O local era usado por ele como ponto de abastecimento, para compra de droga. Ele foi levado pelos policiais para o Hospital do Campo Limpo, na zona sul da capital.
Sem os pais e com a irmã presa e deserdada, Andreas passou a ser o único herdeiro da família. Seguiu-se uma longa disputa judicial para saber quem controlaria o dinheiro. A Justiça deixou os recursos sob administração do tio, o médico Miguel Abdalla, que também foi tutor de Andreas até que ele se tornasse maior de idade. Mas, ao que parece, Andreas ao perder a família de forma brusca e dolorida, não aguentou o tranco e, portador de uma tristeza profunda, denominada depressão, buscou nas drogas o alento que lhe faltava.
Enquanto isso, a sua irmã, assassina confessa está tentando refazer a vida e se dar bem no futuro. Pois e, no Brasil e assim: o bandido depois de algum tempo, mediante apoio da Justiça, torna-se “artista” e com isso, mostra que no Brasil, até agora, o crime compensa.

19º Encontro Sul Brasileiro de Fuscas - Blumenau SC

Mulher usa cartão Bolsa Família para comprar uísque e energético em balada

A mulher foi flagrada usando o cartão do benefício para pagar bebidas no camarote de um show de Marília Mendonça

bolsa família é um benefício governamental que tem como objetivo ajudar nas despesas domésticas de pessoas de baixa renda, garantindo que o básico para uma vida digna esteja ao alcance dos mais necessitados. Na teoria, é exatamente assim que o projeto funciona. Porém, na prática, costuma decepcionar. 
No última noite de sexta-feira (19), imagens nada agradáveis circularam na internet: uma mulher usou o cartão do benefício para comprar uísque e energético no camarote de um show da cantora Marília Mendonça, numa festa agropecuária, em Goiânia. Nas fotos, a mulher ri, claramente debochando da situação. Ao ser fotograda, ela escondeu o rosto com as mãos.
A cena incomodou um corretor de imóveis - que não quis ser identificado - presente no local, e o rapaz fez questão de fotografar a cena. As imagens foram encaminhadas para o site Curta Mais, que entrou em contato com a Caixa Econômica Federal para pedir esclarecimentos sobre o caso, e recebeu a seguinte resposta:
"A CAIXA não vai se manifestar uma vez que, pela imagem, não é possível identificar o nome do titular do cartão e consequentemente saber se realmente se trata de um beneficiário do Programa. 
Com relação ao Bolsa Família, a CAIXA informa que o cartão da imagem se assemelha a cartão personalizado da conta simplificada “Poupança CAIXA Fácil”, que possui limite de movimentação mensal de R$ 3 mil e pode ser aberta também por beneficiário do Programa para recebimento do Bolsa, depósito de outros recursos, distintos do valor do benefício, bem como para movimentação do saldo em conta independente da origem do recurso. Assim, trata-se de cartão com múltiplas funções, não exclusivo para recebimento do Bolsa Família."
No entanto, a imagem claramente mostra que se trata do cartão do benefício do governo.
O que você achou?

Edições perigosas ✰ Comentário de Luiz Carlos Prates

Mulher dá à luz sêxtuplos depois de tentar engravidar durante 17 anos

Depois de 17 anos tentando engravidar, a nigeriana Ajibola Taiwo deu à luz bebês sêxtuplos no último 11 de maio. Os três meninos e as três meninas estão na UTI neonatal do hospital da Virginia Commonwealth University, nos Estados Unidos, onde ocorreu a cesariana, mas todos passam bem.
Ajibola estava em sua 30ª semana de gestação. A mãe já recebeu alta, mas visita seus filhos no hospital com frequência, já que a proximidade com os recém-nascidos é muito benéfica para a saúde deles..
Adeboye Taiwoe e sua mulher ouviram batidas de quatro corações em novembro, durante a primeira ultrassonografia, e foi pura emoção. Somente em janeiro eles descobriram que havia mais dois bebês a caminho. "Eu fiquei animado", disse o pai dos sêxtuplos. "Pela primeira vez, nós estávamos esperando", acrescentou.
"Nós estamos atravessando essa extraordinária jornada juntos com essa família", disse Ronald Ramus, diretor da maternidade do hospital no estado americano da Virginia.
Ajibola recebeu alta na quinta-feira da semana passada, mas ela e o marido participam ativamente do cuidado dos bebês no hospital. O desenvolvimento de uma relação com os pais é um componente crucial para diminuir os riscos que prematuros enfrentam em suas primeiras semanas de vida.
Extra

31 de Maio - Dia Estadual do Ferramenteiro


terça-feira, 30 de maio de 2017

Movimento 'O Sul é o Meu País' convoca Manifestação para este dia 3 de junho

 
A Comissão Nacional do Movimento O Sul é o Meu País está convocando todos os seus militantes, simpatizantes e lideranças para uma ampla manifestação conjunta em todas as cidades da região Sul do Brasil, onde a entidade está presente, para o próximo dia 3 de junho. Na oportunidade a militância do Movimento estará nas praças centrais dos municípios distribuindo panfletos explicativos da causa Sulista, adesivos, jornais e em todos os municípios haverá uma grande faixa com as palavras de ordem que a organização vem usando: “Basta de Brasília – O Sul é o Meu País”.
A orientação é para que neste dia ocorra ações de conscientização em prol da proposta de independência da região Sul e a formação de um novo País. Por isso, no evento também estará sendo colhido as assinaturas da população para o PLIP (Projeto de Lei de Iniciativa Popular) do Bloco Sul Brasileiro, iniciativa que pretende entrar com três Projetos de Lei nas Assembleias Legislativas dos Estados do Sul e criar institucionalmente a “Nação Sulista”. As ações de organização e divulgação já começaram pelas redes sociais, sendo que devem ser ampliadas para as ruas nos próximos dias. A expectativa é de que em pelo menos 400 cidades aconteçam ações da entidade, reunindo cerca de 15 mil militantes ao mesmo tempo e com a mesma palavra de ordem.
Situação nacional motiva Manifestação
Um dos principais líderes da organização, o jornalista catarinense, Celso Deucher, afirma que a situação nacional é um dos principais motivos das manifestações por independência do Sul. “Como estamos vendo de maneira espetacular pela imprensa, o Brasil de Brasília, está dando seus últimos suspiros, sangrado pela praga da corrupção que atingiu em cheio todos os pilares da república”, disse.
Segundo ele, a entidade tem escancarado esta realidade desde 1992 quando da fundação do Movimento O Sul é o Meu País. “Sempre denunciamos que Brasília destruiria o Brasil e de fato, isto vem acontecendo. Não se trata mais de culpar a oposição ou a situação, a direita ou a esquerda. Trata-se de quadrilhas de todas as matizes políticas, de norte a Sul, de leste a oeste da América Portuguesa, incluindo-se algumas do Sul”, analisa Deucher.
Ainda segundo ele, os povos dos Brasis estão neste momento órfãos e jogados a própria sorte. “Antes de destruir o Brasil estas quadrilhas saquearam nossas riquezas e feriram de morte nossas esperanças de futuro junto a federação brasileira. Neste momento, estamos largados a própria sorte em meio a miséria e a desgraça. Não há mais a quem recorrer na malfadada república brasileira. Somos nós e somente nós que devemos decidir o que fazer do nosso presente e do nosso futuro”.
Convocação dos demais Movimentos independentistas do Brasil
Deucher assinala que no último dia 18, lançou um convite aos demais Movimentos do Brasil para que se juntem ao Movimento Sulista neste dia 3 de junho e promovam em seus estados e regiões manifestações públicas. “Solidários com os demais povos dos brasis, convocamos a todos para fortalecer nossos laços de amizade e de luta por nossas nações. Cada um a seu modo e com as suas consciências, tem o dever de manifestar-se em defesa dos seus povos. Façamos cada um a sua parte buscando a libertação total de Brasília”, enfatiza.
Segundo Celso Deucher o convite já foi aceito pelos integrantes da USBRA (União Separatista Brasileira) da qual fazem parte os Movimento Separatistas de São Paulo, Rio de Janeiro, Espirito Santo, Nordeste, Amazônia, Minas Gerais e Pernambuco. “Nós do Sul já sabemos o que fazer e temos a proposta que vai nos guiar para um futuro digno. Nós já decidimos dar um Basta a Brasília. Sabemos que a luta é difícil, mas não temos outra saída. O Sul está de pé. O Sul não se entrega”, finaliza Celso.

Chama o Exército

Danilo Gentili responde Maria do Rosário de forma hilaria e desmoralizadora!!!

O humorista Danilo Gentili acaba de se envolver em outra confusão. O apresentador do "The Noite", do SBT, recebeu uma notificação extrajudicial da deputada federal petista Maria do Rosário, devido às diversas críticas que ele vem fazendo no seu perfil do Twitter contra a mesma. 
Com isso, o artista decidiu registrar sua resposta. Em vídeo, ele rasgou o documento, colocou dentro da calça e, em seguida, enviou de volta via correio. "Os políticos são nossos funcionários, não o contrário. Nós que devemos dizer quando eles devem parar de falar e não eles que devem nos limitar. Nunca aceite que um deputado diga se você pode ou não falar algo. Sendo assim Maria do Rosário, chegando minha cartinha, abra, tire o conteúdo e sinta o cheirinho do meu saco", falou.

Eduardo Bolsonaro fala sobre pena de morte no Brasil!

Porque as esquerdas caviar e "NEM / NEM" criticam Temer... "Confira"!!!...

Vejam porque artistas, UNE, MST, Bolsa família, seguro defeso etc. criticam o governo Temer: 
Todos fazem parte da esquerda caviar.

Você está impressionado com todas essas ditas "grandes" manifestações de hostilidade ao Presidente, constitucionalmente eleito, Michel Temer?
 Você NÃO é ingênuo a ponto de achar que se trata de um movimento de toda a população.
1) Somente em Brasília, há 45 mil "pescadores"que estão  recebendo o "auxílio-defeso"(pago durante a Piracema), instituído pelos petistas. Cerca de 500 mil, no Brasil todo. Haja "pescador"...
2) Os "trabalhadores" do MST receberam, nos últimos 6 (seis) anos cerca de 268 milhões de Reais dos cofres públicos!
3) A não menos "laboriosa" UNE, só em 2011 e 2012, recebeu 44 milhões de reais a título de "compensação" pelo Regime Militar.
4) A CUT (dispensa apresentações por seu "profícuo trabalho"), recebeu de 2008 a 2015 cerca de 345 milhões de reais: dinheiro do erário, é claro.
5) O Bolsa-Família contabilizou FRAUDES, somente no período 2013-2014, no valor aproximado de 2,5 BILHÕES de Reais. Há cerca de 584 mil funcionários públicos inscritos no Programa, e recebendo!
6) Em julho foram demitidos pelo Governo Temer 2010 servidores comissionados pelo Desgoverno Dilma, todos petistas e ocupando "cargos de confiança". Os salários dessa corja variavam entre R$ 8.554,00 e R$ 24.535,00. NENHUM era concursado!
Ou estanca-se o absurdo gasto ilícito do erário levado a efeito pelo desgoverno "impedido" e, consequentemente, paramos de pagar as "mamatas" e os "trabalhadores"mencionados, ou jamais sairemos do buraco em que nos colocaram.
POR FIM, ÀQUELES QUE VOTAM, PENSEM, REFLITAM, PARA QUE POSSAMOS NOS TORNAR UM PAÍS MAIS JUSTO E DIGNO.

Fala se não é coisa de retardado?

Sem rumo e sem alternativa Michel Temer troca Ministro da Justiça

Delegados Federais veem com preocupação esse gesto tresloucado.

O Presidente Temer, aparenta não ter outra alternativa, a não ser renunciar. O homem ao receber Joesley Batista no palácio do Jaburu, depois das 22:30hs, arrumou um abacaxi do tamanho de um trem. Pelo comportamento apresentado na gravação, o presidente demonstrou, não, ingenuidade, mas sim, uma cumplicidade sem limites, com os mafiosos da JBS. Os corruptos disfarçados de empresários compravam todo mundo, acintosamente, despiram a Republica e a fizeram lamber o chão. Aliciaram procuradores, deputados, senadores conselheiros de empresas concorrentes, chegaram ao presidente da Nação e, segundo a imprensa, enriqueceram ciscando nos cofres do BNDES, da mesma forma que pinto no lixo.
Diante da mudança feita às pressas no Ministério da Justiça, os Delegados Federais veem com preocupação esse gesto estranho e desesperado de um presidente, prestes a cair.
NOTA:
A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), vem a público demonstrar preocupação com a notícia da substituição, neste domingo, dia 28, do Ministro Osmar Serraglio pelo Ministro Torquato Jardim para ocupar o cargo de ministro da Justiça.
Os Delegados de Polícia Federal foram surpreendidos com a notícia da substituição, até mesmo porque desconhecem qualquer proposta de Torquato Jardim para a pasta. É natural que qualquer mudança no comando do Ministério da Justiça gera preocupação e incerteza sobre a possibilidade de interferências no trabalho realizado pela Polícia Federal.
Para resolver esta situação e evitar dúvidas, é fundamental que seja logo aprovada, no Congresso Nacional, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 412/2009, que garante a autonomia funcional, administrativa e orçamentária à Polícia Federal.
Além da autonomia, também é essencial que seja instituído o mandato para diretor geral da PF, de modo que mudanças de governo ou de governantes não reflitam em interferências políticas, cortes de recursos e de investimentos que prejudiquem as ações da Polícia Federal.
Carlos Eduardo Sobral - Presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal - ADPF

Jornalista Augusto Nunes humilha artistas de esquerda!!!

Brasileiros já pagaram este ano R$ 900 bilhões de impostos e taxas

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) registrou nesta segunda-feira (29) R$ 900 bilhões de tributos acumulados pagos pelos brasileiros desde o início de 2017. O valor se refere à arrecadação de todos os impostos, taxas e contribuições que vão para a União, os estados e os municípios.
A marca de R$ 900 bilhões chega 14 dias antes do que no ano passado. Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, isso reflete a atual fase da economia. “Como a economia não está crescendo, o que impulsiona a arrecadação é o efeito da inflação, é o aumento de alguns impostos”. Ele considera, no entanto, que o aumento é positivo na medida em que o governo está procurando equalizar as finanças.
O Impostômetro foi implantado pela ACSP em 2005 para conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária e incentivá-lo a cobrar dos governos serviços públicos melhores. Outros estados aderiram ao projeto e hoje existem painéis com o Impostômetro em Florianópolis, Guarulhos, Manaus, Rio de Janeiro e Brasília. Em São Paulo, fica localizado na Rua Boa Vista, 51, no centro da capital.

Tragam um prêmio para esse rapaz

A exoneração da presidente do BNDES não foi boa para o banco

Até quando vão acontecer manobras nos bastidores de Brasília buscando salvar a pele do grande número de políticos envolvidos em falcatruas relativas a desvios de dinheiro público através do recebimento de propinas? Quem faz parte do Governo e não é do ramo de ‘malfeitos’ cai fora, como foi o caso de Maria Silvia Bastos Marques, que pediu exoneração do cargo de presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), onde atuava de modo eficiente, e com honestidade. O presidente Michel Temer já colocou um substituto no cargo, do qual se espera que não reabra os cofres do banco para financiar obras como o porto em Cuba, metrô em Caracas, estradas e pontes em Angola, com juros muito baixos e prazo de pagamento longos demais, tudo fora dos padrões normais do BNDES, ao invés de investir em obras no país e financiamentos de empresas nacionais, como vinha acontecendo nos governos de Lula e Dilma e com outras formas ilegais no governo Temer, quando sob sua condescendência empresários brasileiros tinham que pagar propinas para conseguir a liberação de financiamentos, também com os mesmos critérios danosos de juros e prazos para pagamento;
Manifestantes que viajam de graça em cerca de 500 ônibus fretados em vários estados e recebendo cachê pedindo a volta do PT ao poder é uma coisa normal. Estranho é observarmos pessoas esclarecidas, mas presas a posição ideológica também pleitearem a volta de Lula à Presidência da República e a consequente volta das atividades nada favoráveis ao desenvolvimento do país. Com a exoneração de Maria Silvia, o Governo perde uma pessoa respeitada em vários países, honesta e que tinha a coragem de servir como barreira a empresários e políticos corruptos. Ela também era favorável a financiamentos para pequenas empresas e não apenas para grandes empresários, com o que surgiriam inúmeros empregos num país que tem hoje cerca de 14 milhões de desempregados. É inaceitável que tudo continue a acontecer como vem ocorrendo até hoje. Resta uma esperança em delações premiadas que estão sendo esperadas, e que segundo se sabe, vão tornar bem pequenas as que até agora aconteceram como as recentes da Odebrecht e da JBS. Que venham o mais rápido possível.

O que os grupos escondem ✰ Comentário de Luiz Carlos Prates

 

STF vai trocar carpetes e prevê gastar quase R$ 600 Mil

O Supremo Tribunal Federal (STF) prevê gastar R$ 578 mil para trocar o carpete de suas instalações. Serão mais de 3.500 carpetes do tipo Tuscany aveludados e com proteção antiácaro, antifungos e antibactéria. O mais caro custará R$ 11.500. A aplicação do material será feita nos túneis e acessos a elevadores privativos e ao Salão Nobre. Segundo o STF, “a aquisição de carpetes idênticos justifica-se pela necessidade de manutenção do padrão existente no tribunal”.

Estão fingido – Esta gente é a favor de bandido

Os amantes da Cracolândia ✰ Artigo de Adriana Lisboa

Há algum tempo, atendi uma paciente que foi resgatada à força pela família, da cracolândia em SP. Estava pesando 34 kg, tendo 1m e 67 cm de altura. Estava com sífilis, AIDS e foi a tuberculose mais extensa que vi na vida. Pra se ter ideia, nem em foto de livro vi nada igual. Contou-me que vivia há 2 anos lá. Fazia sexo com até 20 desconhecidos por noite ao preço de 5 reais, para consumir tudo no mesmo dia, fumando pedra. Perdeu família, emprego, dignidade e a razão. 
A pessoa que abre mão de uma vida, pra se tornar um escombro, um farrapo humano, uma fruta podre pisoteada na sarjeta, está doente e essa realidade em que vive, não é uma escolha ou uma "forma de protesto". 
Quem é contra a internação compulsória dessas pessoas, certamente nunca teve um familiar nessa situação e nunca viu a cracolândia de perto. A internação compulsória é antes de mais nada um ato de caridade, de amor ao ser humano, que nada mais tem de ser e nem de humano. É tentar resgatar o último sopro de vida embalado em carne podre, lixo e violência. 
Inacreditavelmente tenho visto até quem defenda a existência da cracolândia. Os que defendem a existência das cracolândias da vida são os maus e desonestos, que enxergam o ganho político no sistema demagógico e os imbecis das claques de esquerda que apenas repetem as mesma bobagens de sempre. 
Por favor, mais amor e menos demagogia.
Adriana Lisboa - Médica em Santa Catarina

Orgulho de Não Ser Friboi ✰ Comentário de Flavio Bolsonaro

A boa vida de Sérgio Cabral

Só conhecia um bandido que teve um presídio construído especialmente para ele. Foi o caso do chefe do Cartel de Medellín, na Colômbia, Pablo Escobar, nos anos 1990. 
Agora Sérgio Cabral também ganhou um presídio vip, só não foi construído, foi reformado. E estranhamente não tem bloqueador de celular. É um presente do governador Pezão, que não tem dinheiro para reformar escolas ou hospitais, nem para pagar os servidores, mas deu um jeito de reformar o presídio para receber Sergio Cabral, Sérgio Côrtes, Braguinha, Avestruz, Bezerra e outros integrantes da quadrilha. Ganharam até colchões especiais comprados para os atletas olímpicos. 
Dizem as más línguas, que Pezão quis garantir aposentos melhores quando chegar a sua hora e for fazer companhia ao ex-chefe.

2ª Expo Total de Veículos Antigos - Porto Alegre RS

Gato usado como arma em Brasília poderá perder a pata ✰ Artigo de Rodrigo Constantino

Uma cena cruel durante a manifestação dessa quarta-feira (24/5) na Esplanada dos Ministérios chocou quem estava perto. Um gato foi arremessado durante o protesto que terminou em confusão. Com a violência, o bichinho fraturou a pata dianteira.
Perplexa com a situação, a jornalista Carla Benevides pegou o animal e o levou com ela. O gatinho foi encaminhado a uma clínica no Lago Norte e corre o risco de ter a pata direita amputada. Segundo a jornalista, ela estava acompanhando a manifestação em frente ao Ministério da Justiça quando um rapaz entregou o animal afirmando que ele foi arremessado por cerca de 10 metros.
“Eu adoro bicho, o peguei na hora, mas não sabia o que fazer porque estava trabalhando. Vi que estava muito assustado. Fiquei com pena porque ele miava muito, dava para ver que estava com dor”, afirmou a jornalista.
Segundo o veterinário, o gatinho rompeu os tendões, ligamentos e a pata estava solta. No momento, ele está internado e terá que tomar anti-inflamatório por dois dias. De acordo com a jornalista Sabrina Mancio, que levou o animal para a clínica, o remédio serve para o médico ver como ele reage antes de decidir pela amputação.
Uma corrente se formou para ajudar o gatinho.
Acho que agora a extrema-esquerda passou de todos os limites! Dessa vez ela vai perder o apoio das elites pós-modernas. Um gatinho?! Que tipo de gente faz maldade com um gatinho?!
Sim, é verdade que a extrema-esquerda defende Cuba, regime ditatorial no poder há mais de meio século, que já eliminou milhares de vidas inocentes no paredão; sim, é fato que essa turma apoia a Venezuela, cujo tirano vem matando manifestantes na rua para se manter no poder; sim, é verdade que a história do socialismo é aquela de cem milhões de cadáveres empilhados em nome da ideologia.
Mas eram “apenas” seres humanos. E dessa vez a vítima foi um gato. Um pobre gatinho! E o bichano vai perder uma patinha. Isso será intolerável para muita gente da esquerda, que costuma colocar o ovo da tartaruga acima do ovo humano na hierarquia de valores. Aborto? Pode até o mês que quiser, afinal, “meu corpo, minhas regras”. Mas não mexa com bichinhos!
Já disseram por aí que o terrorismo islâmico só vai chocar mesmo, revoltar todos a ponto de gerar finalmente uma reação mais enérgica, no dia em que os alvos forem focas ou baleias. Enquanto os muçulmanos matarem “apenas” pessoas, como a menina de 8 anos que foi explodida durante um show em Manchester, a turma pós-moderna vai continuar mais preocupada com a “islamofobia” do que qualquer outra coisa.
Não me entendam mal: adoro bichos! Mas há algo muito errado com um mundo que tem dado mais valor a eles do que aos próprios seres humanos. Isso é misantropia pura. Vão ser desumanos assim lá na extrema-esquerda!

Polícia Federal apreende Porsche de Cerveró

Homem desenterra irmão e anda de bicicleta pelas ruas com caixão

Rapaz justificou que sonhou com o irmão, falecido há quase um ano, pedindo para dar um passeio. 
Administração informou que deve reforçar a segurança.

Um jovem de 29 anos foi preso em Prata (MG) na noite deste domingo (28) depois de ir ao Cemitério Municipal desenterrar o irmão que morreu há quase um ano e andar com o caixão sobre uma bicicleta pelas vias da cidade.
Um dos responsáveis pela administração do Cemitério Municipal, Bruno Gonçalves, informou que o local é fechado por volta das 18 horas e o vigilante vai embora, deixando as luzes acesas. “Ele pulou o muro e sozinho conseguiu retirar a tampa do túmulo. Há muitas casas nas proximidades e moradores têm o costume de sentar na calçada, mas ninguém o viu saindo. É algo que a gente nunca imagina que aconteceria aqui, que é uma cidade muito tranquila”, disse.
Um morador que viu o rapaz empurrando a bicicleta fez imagens e o vídeo foi compartilhado pelas redes sociais. A Polícia Militar (PM) foi acionada e fez a abordagem no Bairro Jardim Brasil por volta das 19 horas.
Aos militares, ele disse que sonhou com o irmão pedindo para andar de bicicleta e esperou o cemitério fechar para invadir o local e abrir o túmulo. Depois de retirar o caixão do jazigo, ele iniciou o passeio. Apesar do longo período desde o sepultamento, o caixão aparentava estar intacto. Foram constatados que os restos mortais do homem estavam dentro do caixão.
Ainda de acordo com as informações da PM, o jovem parecia estar bastante transtornado e chegou a ser algemado por desacatar as ordens dos militares. Ele disse que só cometeu o ato porque sentia muitas saudades do irmão, sem nenhuma intenção de profaná-lo. Testemunhas relataram que desde a morte ele vinha apresentando distúrbios psíquicos.
O homem foi preso em flagrante por vilipêndio de cadáver - considerado crime de desrespeito aos mortos e previsto no Código Penal Brasileiro. Se condenado, pode pegar de um a três anos de detenção, além do pagamento de multa. O jovem assinou um termo para comparecer à Delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos e em seguida foi liberado.
Segundo Gonçalves, após o fato a funerária foi acionada e na mesma noite o caixão foi devolvido ao túmulo. Ele explicou que a equipe passou a ser encarregada pelo cemitério recentemente e que jamais imaginaria que algo dessa natureza aconteceria em Prata. Diante dos fatos, já estão sendo providenciadas novas medidas para reforço da segurança no local.

30 de Maio - Dia do Movimento das Donas de Casa e dos Consumidores

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Abaixo os Três Poderes com Intervenção ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

A tese que ora me animo a sustentar é que só a INTERVENÇÃO prevista no artigo 142 da Constituição poderá salvar os brasileiros do CÂNCER POLÍTICO que desgraçou o país, infestando não só a Presidência da República, mas também as cúpulas dos Três Poderes da República. Mas de início é bom deixar bem claro que somente a coragem da iniciativa do contragolpe de 31 de março de 1964 poderia servir de inspiração e exemplo, não assim, porém, alguns dos seus vícios nos 21 anos de governo, salientando-se o aproveitamento de certa “corja” política civil que os ajudou a governar, e que depois “virou a casaca” e se aliou ao novo poder dominante, bem como o longo tempo em que permaneceu no poder sem eliminar os criminosos políticos da época (subversivos, etc.) que motivaram essa intervenção, e que acabaram se reinstalando no poder político, consorciados com a nova geração de seguidores, pouco tempo depois dos militares deixaram o poder, ocasionando agora a necessidade de uma nova  e mais severa intervenção.
Nenhuma “solução” política ou jurídica, mesmo que partida do/ou com o aval do Supremo Tribunal Federal, poderá salvar o Brasil do abismo político, social e econômico para onde caminha e a cada dia mais se agrava. As alternativas políticas que estão em curso, mais precisamente, (1) o “impeachment” de Temer, (2) a “cassação” do seu mandato no TSE, (3)  a “vacância”, por renúncia do atual Presidente, com eleição indireta para o seu substituto e, finalmente;  (4) as “eleições diretas já”, com aprovação de uma PEC específica no Congresso, são todas soluções políticas enganosas, “espertamente” propostas pelas instituições e pessoas protagonistas dos males que precisam ser eliminados, ou que simplesmente buscam a tomada ou retomada do poder, como no caso do Partido dos Trabalhadores-PT, que pretende voltar ao poder de onde foi corrido pelo impeachment de Dilma.                             
Ora, essa “tchiurma” não tem nenhuma moral para se apresentar como “salvadores da pátria”, conforme os seus discursos muito “cara-de-pau”. Todas as artimanhas e ginásticas políticas e jurídicas por eles orquestradas buscam um único objetivo: as próprias sobrevivências como dirigentes máximos da nação, nos tais “poderes constitucionais”, melhor explicado, nos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Por tais motivos são absolutamente inócuas em relação ao nefasto sistema político dominante os cartazes e faixas espalhados por todo lugar com os dizeres “FORA TEMER”, tanto quanto no passado foram inócuas à sociedade as faixas e cartazes “FORA COLLOR”, ”FORA LULA” ou “FORA DILMA”. Toda essa mobilização não passou nem passa de desperdício de pano, papel, tinta e tempo das pessoas.              
Mas enquanto a Justiça julga e condena corruptos envolvidos na Operação Lava Jato, e outras similares, quase sempre adicionando na condenação agravantes de “formação de quadrilha” e “organização criminosa”, desde o STF, até a “Vara” do Juiz Sérgio Moro, de Curitiba, em última análise essa Justiça está virando as costas para esses mesmos “agravantes” que ocorrem dentro de si mesma, na própria atividade jurisdicional. E ocorrem mais intensamente nos Tribunais Superiores, quando atribuem esses fatos agravantes somente aos réus que está julgando, paradoxalmente condenando-os como integrantes de “organizações criminosas” e   “formação de quadrilha”, no exato momento em que ela própria está fazendo o mesmo, agindo em conluio, e criminosamente, com os outros Poderes. Esses “puxões-de-orelha” que de quando em vez um Poder dá no outro não passam de artifícios para enganar bobo, uma vez que eles funcionam em perfeita sintonia e harmonia criminosa, cada qual “trocando” proteção com o outro, com isso todos se protegendo mutuamente.
As alternativas (todas) até agora propostas por essa delinquência política quando muito atingiria a cabeça de um dos Poderes Constitucionais, a do Executivo, ou seja, a Presidência da República. Mas essa enganosa “solução”, por qualquer das quatro (4) formas até agora suscitadas, e até amparadas pela Constituição, daria no mesmo que tentar curar um câncer generalizado que já tivesse se espalhado por todo o corpo com uma intervenção cirúrgica pontual para retirada de algum órgão ou outra parte qualquer do corpo afetada. Sem dúvida essa situação médica também se aplica na política. Justamente os responsáveis pela trágica situação do Brasil são os que absurdamente se propõem a fazer a “cirurgia” para retirada da cabeça do Poder Executivo, que é tão somente um dos responsáveis por toda essa situação caótica, melhor dito, um pedaço, a cabeça do câncer.
Tudo isso quer dizer que se não houver intervenção “já” nos Três Poderes“, com a queda brusca das suas cúpulas, o “câncer” ali já instalado acabará se espalhando por toda a sociedade, como se fosse a ação maldita de uma “metástese” agressiva e progressiva de câncer tomando todo o corpo humano.
É preciso, portanto, alguma ação enérgica para poupar o povo brasileiro dessa catástrofe que se avizinha. E o único remédio que poderia ser encontrado no momento para essa “cura” está previsto na Constituição, mais precisamente no seu artigo 142, que combinado com o parágrafo 1º do artigo 1º - onde fica claro que “Todo o Poder Emana do Povo”- permitiria que o Povo convocasse o Poder Militar, as Forças Armadas, para uma “intervenção”. Valer-se-ia o Povo, assim, do seu PODER INSTITUINTE e SOBERANO, a fim de que as Forças Armadas, em nome e representação do Povo, autorizadas por duas das quatro hipóteses de intervenção previstas no art. 142 da Constituição  (defesa da pátria e garantia dos poderes constitucionais), tomassem por iniciativa própria, sem necessidade de qualquer convocação por algum dos Três Poderes, as providências requeridas no sentido do imediato afastamento das cúpulas dos Poderes Constitucionais (dos Três). 
Instalar-se-ia, logo, uma Junta Governativa Provisória, com os melhores da sociedade (e não da política), até que satisfeitas as condições mínimas para que o Povo pudesse escrever uma nova constituição e  exercer os seus legítimos e mais puros  direitos democráticos, surrupiados pelos tiranos que hoje governam, legislam e julgam, em nome de uma falsa democracia, melhor explicado, da “oclocracia”, que resumidamente é a versão da democracia praticada pela massa ignara em proveito dos tiranos que se adonaram da  política e enganam esse Povo.
Mas enquanto os comandantes militares das Três Forças têm interesses próprios em enxergar impeditivos no  uso da alternativa do artigo 142 da CF, ou seja, da Intervenção Constitucional, principalmente para não desagradar  a seus “chefes” políticos, em troca de não se sabe lá o que, outros militares também não apoiam essa iniciativa pela simples razão de estarem tomados pelo “analfabetismo funcional”, ou seja, sabem ler, inclusive a Constituição, mas não conseguem interpretá-la a contento, mais especificamente, no artigo 142. Outros ainda não se interessam ou não enxergam qualquer “saída”, embora queiram encontrá-la, ficando de cabeça baixa e não reagindo ante toda a podridão que tomou conta dos Três Poderes e das próprias FA, pelos seus comandos, agindo em conluio e se submetendo à vontade criminosa do seu “Supremo Comandante”. Portanto, aos militares que representam o lado sadio das FA, comprometidos com os interesses do Povo, que tem o Poder Soberano, falta só conscientização ou, no mínimo, tomada de consciência dessa realidade, para que mudem a postura de omissão e partam para a ação constitucional e efetiva do artigo 142.                                                             
Mas talvez ajudasse se os militares  da caserna e da tropa, assim como  toda a oficialidade das  FA,  concluíssem que o Poder Militar, para fins da Intervenção do art. 142 da Constituição, está no mesmo nível hierárquico do poder constitucional atribuído à Justiça e ao Congresso Nacional, respectivamente, para cassar mandato de Presidente da República (TSE), julgar impeachment de Presidente  (Câmara Federal e Senado), ou eleger indiretamente o substituto do Presidente da República (Câmara e Senado). Por isso é preciso deixar muito claro que o Poder Militar também tem poderes constitucionais, que nada ficam a dever aos poderes dos Três Poderes Constitucionais, apesar das situações para uso desses respectivos poderes residirem em situações bem diferentes.
Sérgio Alves de Oliveira - Advogado e Sociólogo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...