quarta-feira, 3 de maio de 2017

"A greve do dia 28 de abril continua"

A manchete acima é o título de um documento divulgado anteontem, 1º de Maio, pelas seis maiores centrais sindicais: CUT, CTB, CSB, UGT, Força Sindical e Nova Central. 
Anunciaram que se o governo insistir com a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária, da forma que estão os projetos, vão fazer uma greve geral de dois dias e "invadir" Brasília para pressionar o governo e o Congresso. A greve geral que o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, em nome do governo, classificou de apenas uma "baderna generalizada", vai continuar. 
E a pesquisa Datafolha, divulgada no domingo mostrou que 75% dos brasileiros estão contra a reforma da Previdência, enquanto 61% são contrários à reforma trabalhista, onde o índice menos expressivo se explica porque muita gente não compreendeu bem o que muda nas regras trabalhistas.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...