segunda-feira, 22 de maio de 2017

Day after do Michel Temer.

Há um verdadeiro terrorismo nas redes sociais, com o iminente afastamento ou renúncia do presidente Michel Temer, em decorrência do episódio do "grampo do Joesley". Achei por bem, escrever esta para acalmar os meus leitores e o povo em geral. Vou ser breve, curto e grosso. 
De certo modo, os leitores tem razão em achar ambiente político instável. Nos últimos dois dias, o presidente Michel Temer utilizou-se do púlpito da sala de imprensa do Palácio do Planalto por duas vezes, apenas para dizer que permanece no cargo de presidente da República. Nas breves aparições, Michel Temer rechaçou o "grampo" do empresário estelionatário Joesley Batista do grupo empresarial JBS, mas nada comentou sobre o conteúdo cheio de insinuações e meias palavras da gravação. 
Mais do que o conteúdo das gravações, o que me deixou perplexo é o fato de presidente da República ter atendido um conhecido empresário estelionatário Joesley Batista, dono do JBS, envolvidos em várias falcatruas que a Polícia Federal já tinha realizado, antes mesmo do encontro de ambos que teria ocorrido no mês de março. Mais do que isto, o empresário que ele o classificou com "fanfarrão" teria sido atendido às 10h e 40min da noite, no Palácio Jaburu, residência oficial, por cerca de meia hora, no porão do Palácio, o que me deixou perplexo. 
A situação que se criou, independente do conteúdo ou da forma como foi feita a gravação, clandestina ou não, em qualquer país do primeiro mundo, seria motivo suficiente para afastamento do cargo de um mandatário máximo. O fato foi noticiário da imprensa internacional como mais uma "crise política" que se instalou no Brasil. O País continua sendo motivo de piada e de chacota do mundo. 
O tão comendado nas redes sociais, a volta do ex-presidente Lula, via eleição direta para presidência da República, numa eventual renúncia ou afastamento do Michel Temer ganhou espaço. Os apoiadores do Lula, foram às ruas exigir o "Fora Temer", com proposital intensão de criar situação de instabilidade política. Com o movimento, as esquerdas querem promover a Emenda Constitucional que possibilite eleição direta para presidente da República no caso de vacância na segunda metade do mandato. 
Quero afirmar que não há clima e nem votos para votar Emenda Constitucional "casuística" moldada para atender os interesses dos apoiadores do Lula. Uma Emenda Constitucional seria necessário 308 votos na Câmara dos Deputados e 54 votos no Senado Federal. As esquerdas comandada pelo PT, PCdoB, PSB e partidos de aluguel não possuem nem a metade dos votos necessários para aprovar a pretendida Emenda Constitucional. 
Por outro lado, há intensa negociação, nos bastidores da atual bancadas da "situação", em preparativo à sucessão da presidência, via indireta, dentre os membros do Congresso Nacional. Michel Temer será afastado por vontade própria ou pela cassação da chapa Dilma/ Temer. O Congresso Nacional se prepara para o "day after".
Qualquer nome que venha a ser aprovado pelo Congresso Nacional, por via indireta, vai dar continuidade às reformas estruturantes já em andamento. Não haverá descontinuidade no processo de reformas estruturantes. Pelo contrário do que possa imaginar, um novo nome de consenso do Congresso Nacional trará uma nova perspectiva de retomada dos investimentos diretos por parte dos investidores institucionais nacionais e internacionais. 
Posso afirmar que, sem Temer, o Brasil retomará um novo ciclo de crescimento econômico sustentável.

2 comentários:

Anônimo disse...

Ainda bem. Não me conformo, depois de 13 anos o PT destruindo o país, haja eleições diretas para eleger este mesmo PT? Prefiro que a Constituição seja obedecida. Márcia

Anônimo disse...

ATENÇÃO, AMIGOS DE MORTADELAS QUE ESTÃO TORCENDO E TRABALHANDO PARA TIRAR O TEMER DA PRESIDÊNCIA! QUEM VOCÊS COLOCARÃO MO LUGAR? O LULA OU QUAL DOS BOLIVARIANOS?
Vocês estão fazendo um excelente serviço para a venezualização do país! Insistindo em eliminar o Presidente em exercício antes de completar o tempo certo para eleições, antes de todos os bandidos, especialmente Lula ser preso, antes que seja 2018, quando a lei exige voto impresso!
O que é isso? Medo da Direita? Medo de Bolsonaro ser eleito? Se declarem logo!
TODOS SÃO SOCIALISTAS E TORCEM PELA COMUNIZAÇÃO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL!
Katia Gérard Bondim

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...