quarta-feira, 17 de maio de 2017

História pela metade ✰ Artigo de Ricardo Noblat

O que Mônica Moura fez com os 11 milhões de dólares (R$ 34,4 milhões em valores atuais) que disse ter recebido em espécie das mãos de Nicolás Maduro para pagar em 2012 o trabalho do seu marido, João Santana, como marqueteiro da campanha de Hugo Chávez, presidente da Venezuela e candidato à reeleição?
Segundo Mônica, Maduro, então ministro das Relações Exteriores, cedeu seu próprio carro para levá-la com o dinheiro à sede da produtora onde ela e o marido trabalhavam. O carro foi escoltado por dois outros com de agentes de segurança. Onde Mônica guardou tanto dinheiro? Como o transferiu para contas no exterior, se é que o fez? Ou para o Brasil?
É previsível que os procuradores da Lava Jato tenham feito tais perguntas à Mônica. Mas nem elas nem as respostas apareceram até agora. Devem estar sob sigilo por envolver negócios do casal no exterior. Os 11 milhões de dólares, afirmou Mônica, nada tiveram a ver com o dinheiro que recebeu da Odebrecht pela mesma campanha.
Alguns procuradores suspeitam que os 11 milhões de dólares possam ter saído do Brasil e entregues por Maduro a Mônica. Por uma questão de segurança, isso só seria possível mediante mala diplomática ou voo de jato oficial. Até hoje não se sabe se de fato um avião cubano trouxe dinheiro para pagar parte da campanha de Lula em 2002.
Ricardo Noblat - Jornalista

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...