quarta-feira, 17 de maio de 2017

Leo Pinheiro apresenta documentos a Justiça. O triplex é mesmo de "Lula Brahma"

Para mostrar que não mentiu e não foi torturado, resolveu quebrar o Brahma e empurrá-lo para o abismo.

Após dizer ao juiz federal Sergio Moro que o tríplex 164-A do edifício Solaris, no Guarujá (SP), era do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, anexou na ultima segunda-feira ao processo que apura o pagamento de propina de 3,7 milhões de reais ao petista, documentos que confirmariam o conteúdo de seu depoimento.
Na semana passada, durante o depoimento a Sérgio Moro, Léo Pinheiro, que de tão amigo de Lula o chamava na intimidade de “Brahma”, quando perguntado pelo advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o petista, se ele “entendia” que a OAS havia repassado a propriedade ao ex-presidente, disse o seguinte: “O apartamento era do presidente Lula desde o dia que me passaram para estudar os empreendimentos da Bancoop [cooperativa habitacional dos bancários]. Já foi me dito que era do presidente Lula e de sua família. Que eu não comercializasse”, pois Marisa, sempre teve o sonho de morar a beira mar.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...