sexta-feira, 12 de maio de 2017

Moradores de Porto Alegre colam cartazes para avisar que estão armados

Cartaz em poste faz ameaça no Centro Histórico de Porto Alegre

As duas mãos empunhando uma arma mostram aos criminosos que desejam atuar na avenida Desembargador André da Rocha, no Centro Histórico de Porto Alegre, quais seriam as intenções dos moradores da região em relação a eles. “Prontos para atirar em bandidos”, diz o aviso escrito nos cartazes espalhados em postes e placas ao longo da avenida. Mesmo com a autoria sendo desconhecida, os comerciantes e moradores da região concordam em uma coisa: a quantidade de assaltos no local preocupa.
“Estamos sempre ligando pra Polícia. Quando alguém passa quatro ou cinco vezes aqui na frente, já ligamos”, relatou um funcionário de um estabelecimento comercial. Ele trabalha no caixa de um minimercado da região. Segundo ele, a padaria e a lavanderia que ficam em frente ao estabelecimento já foram assaltadas. “Talvez não tenham nos assaltado ainda porque somente homens trabalham aqui. Pode ser que os assaltantes fiquem mais inibidos por isso”, argumentou. Ele ainda disse que a criminalidade da região já virou um assunto recorrente nas conversas entre moradores e comerciantes. “É normal as conversas sobre novos assaltos. De noite é bem pior”, contou.
Sobre os cartazes espalhados pela avenida, há mais curiosidade do que esperança. “A maioria dos moradores e frequentadores da área são estudantes. Acho difícil que alguém realmente esteja armado e espalhando esses cartazes. É mais possível que seja uma forma de afugentar os bandidos”, opinou a aposentada Teresa Pelliare, 68 anos.
O delegado Paulo Cesar Jardim, da 1ª DP, lamentou o episódio. Conforme ele, a região não detém um índice elevado de criminalidade, tendo poucas ocorrências registradas com relação a assaltos na região. “Não acredito que (o autor) seja da comunidade”, disse Jardim. O delegado também salientou que, se os moradores possuem armas, eles podem estar agindo fora dos princípios legais. “Se as pessoas estão armadas, estão cometendo crime. E ainda são passíveis de acabarem no Presídio Central”, argumentou o delegado.
O comandante do 9º BPM, tenente-coronel Eduardo Amorim, também afirmou que o índice de roubo a pedestres na região é baixo. “A pessoa que coloca um cartaz daquele tem que ter consciência de que utilizar uma arma em linha de tiro é uma coisa, já na rua ela corre o risco de atingir alguém”, explicou Amorim. O comandante também alertou para o perigo de atingir algum cidadão. “O delinquente não mede consequência”, reiterou.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...