domingo, 14 de maio de 2017

Se até a Revista Veja expõe a perversidade de Lula a coisa está feia

A mais recente capa da Veja fala da “morte dupla” de Marisa Letícia, que foi utilizada por Lula para se defender no depoimento a Moro. O ex-presidente simplesmente lançou sobre a mulher recentemente falecida a culpa sobre as negociações do triplex. Pegou mal. Muito mal.
Quando Marisa morreu há três meses, Lula fez um comício político no dia do velório, o que já tinha gerado muitas críticas. Na época, Augusto de Franco comparou a atitude de Lula à de um psicopata. E o que dizer do que o ex-presidente fez agora?
De uns tempos para cá, a Veja tem adotado narrativas que ajudam o PT. Basta lembrar a capa da semana passada, que, com toda a má-fé do mundo, simulou que haveria um “embate” entre Sergio Moro e Lula. O detalhe é que Moro estava na posição de juiz, enquanto Lula era apenas um réu.
Só que agora a queimação de Lula foi tanta que até mesmo a revista atualmente dirigida pelo ultraesquerdista André Petry não resistiu e fez uma capa devastadora expondo o uso político da morte de Marisa.
O blog petista Diário do Centro do Mundo disse que a Veja tentou “usar Marisa para transformar Lula no viúvo do mal”. O Brasil247 disse que a “Veja fez a capa mais canalha de sua história”.
Nada disso. A capa da Veja responde a uma das atitudes políticas mais podres dos últimos tempos: a utilização da falecida Marisa por Lula para tentar fugir da prisão.
Decerto é a melhor capa do ano dentre aquelas feitas pela revista.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...