segunda-feira, 12 de junho de 2017

Danilo Gentili é vítima de CENSURA, algo inadmissível numa democracia

A Câmara dos Deputados, um órgão integrante do Estado, Poder Legislativo, promove a mais pura e inadmissível CENSURA contra o humorista Danilo Gentili. Esse é o nome, não há outra denominação. Ponto.
Resumo: o humorista fez uma piada com a deputada Maria do Rosário (PT/RS), ela enviou notificação extrajudicial e ele rasgou o documento e friccionou os pedaços em suas partes íntimas. O ato extremado, propositalmente escalafobético, teve como objetivo óbvio e nítido chamar atenção a um absurdo maior: não é admissível que políticos “notifiquem” humoristas por causa de piada.
E agora, tudo piora, pois a própria Câmara enviou “noticia crime” à Polícia Federal, para que Danilo seja investigado. Um absurdo completo, algo totalmente inadmissível, mas que parte da turma recebe com aplausos por não gostar do humorista.
Trata-se de um pensamento essencialmente tacanho e estrategicamente suicida. Afinal, aberto tal precedente, TODOS OS DEMAIS poderão ser perseguidos por piadas – independentemente de quem sejam os autores do chiste ou os alvos da anedota.
Antes e acima de tudo, é preciso entender que tal precedente coloca nossa própria Democracia, pois tal sistema necessariamente abarca a liberdade de expressão SOBRETUDO quando se trata de críticas e piadas com políticos. Sem isso, somos qualquer outra coisa, menos um regime de fato democrático.
E a ação contra Danilo Gentili tem nome: CENSURA. Chamemos pelo que é.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...