terça-feira, 20 de junho de 2017

Em palestra no Recife, Gilmar Mendes diz coisa com coisa

Dizem, que o povo do Recife não gosta do comportamento do ministro Gilmar Mendes

Nesta segunda-feira (19), na cidade do Recife e falando pelos cotovelos, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, participou de um evento promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais de Pernambuco (Lide-PE), na capital pernambucana, fez uma palestra por quase uma hora e, depois, respondeu a questões feitas por empresários, advogados e autoridades públicas.
Após votar TSE pela não cassação da chapa DILMA/TEMER, o ministro foi taxativo e falou, sobre as investigações que estão ocorrendo no Brasil. “Investigação sim, abuso não. Não se combate crime, cometendo outro crime. E é preciso que a sociedade diga isso de maneira clara. Estado de direito não comporta soberanos. Todos estão submetidos à lei", declarou.
Mendes condenou ainda as investigações que estão sendo processadas contra magistrados do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Segundo ele, foram abertos inquéritos para apurar encontros de magistrados com deputados e com a ex-presidente Dilma Rousseff para, supostamente, pleitear uma vaga no Tribunal.
Diante do exposto, o presidente do TSE defendeu a imposição de limites a algumas práticas, que ele afirma acreditar, serem daninhas ao suposto ladrão.
“Não se pode aceitar investigações na calada da noite. Arranjos e ações controladas, que têm como alvo o próprio presidente da República”, declarou. "Nós não podemos despencar para um modelo de estado policial."
Por isso, que: Aécio; Temer, Dirceu; Lula; Dilma; Renan; Joesley e, outros, continuam livre, leve e solto. E, para disfarçar, acusam-se, mutuamente, pois sabem que a Pizza da impunidade já entrou no Forno da Suprema Corte e, com todas as honras, muito em breve, será degustada em banquete no Congresso Nacional.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...