sexta-feira, 9 de junho de 2017

Não dá mais para aguentar Gilmar Mendes querendo aparecer

Há pouco tempo dizia-se que os brasileiros não sabiam dizer qual era a escalação da Seleção Brasileira, mas sabia escalar a composição dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Felizmente, depois da chegada do técnico Tite à Seleção todo mundo escala o time que já garantiu nossa participação na Copa do Mundo de 2018 na Rússia, mas o protagonismo do Poder Judiciário está fazendo com o povo também saiba a escalação dos quadros de ministros do STF e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Infelizmente, estamos assistindo uma reedição do que assistimos durante o julgamento do ‘Mensalão do PT’, quando os ministros Ricardo Lewandowski e Antônio Dias Toffoli atuavam como advogados de defesa dos ‘mensaleiros’ contestando a toda hora o relator, ex-ministro Joaquim Barbosa;
Hoje, no julgamento da chapa Dilma-Temer em 2014 que está acontecendo na TSE, que pode ocasionar a cassação do mandato do presidente Michel Temer e na inelegibilidade da ex-presidente Dilma Rousseff, quem está atuando como advogado de defesa é o ministro Gilmar Mendes, presidente daquela Corte, chegando ao ponto de discutir com o ministro-relator do processo, praticamente antecipando seu voto favorável à dupla, ferindo frontalmente a critério de ser o último a votar. O Brasil não pode ficar parado á espera do desfecho de um julgamento que parece nunca chegar ao fim. Mas, vai aqui um alerta: se algum ministro pedir vista ao processo vai demonstrar que está defendendo aqueles que cometeram crime eleitoral para se eleger. O povo vai reagir, ou ficará omisso?

Um comentário:

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Em qualquer outro país do mundo onde se cultivasse uma certa dignidade na política e na justiça,certamente alguns membros do Tribunal Superior Eleitoral-TSE,e o próprio Presidente da República,seriam inapelavelmente afastados das suas funções. Não bastasse a bandalheira dominante lá no TSE,ocorre que após alguns anos na "prateleira",a ação de impugnação de mandato da chapa Dilma/Temer,movida pelo PSDB,foi tirada de lá às pressas,por ordem de Gilmar Mendes,Presidente do TSE,dando a oportunidade a Temer para nomear os dois novos Ministros ,dos sete,que naturalmente iriam absolvê-lo em agradecimento pela "gentileza" da nomeação. É por tais motivos que o SUL está arrumando as suas malas para abandonar a Federação Brasileira,um país que perdeu totalmente a vergonha na cara,por permitir tais absurdos, erguendo-se em país independente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...