quarta-feira, 28 de junho de 2017

“Não vale a pena ser honesto neste país”, diz Lula, caso seja condenado na Lava Jato

Definitivamente, a tese de Lula será bater na tecla de que “não há provas”. Tudo começou, vale sempre lembrar, com aquela frase da “convicção sem provas”, que foi INVENTADA pela militância de esquerda. Pois é. Dali em diante, e mesmo até hoje, tal narrativa é mantida.
Na condição de réu, por óbvio, o ex-presidente tem todo o direito de argumentar como quiser. E isso ele faz. Confiram trechos do que disse à Radio Itatiaia, de Minas Gerais:

“Eu, sinceramente, se tiver uma decisão que não seja a minha inocência, sabe? Eu quero dizer para você que não vale a pena ser honesto neste país. E quero dizer que não vale a pena você ser inocente, porque ser inocente é você não dar aos acusadores o direito de prova, então, eles ficam nervosos e vão te acusar mesmo que não tenham provas (…) Desafio o Ministério Público a provar que o apartamento é meu, que tem um documento, que tem um centavo, que tem R$ 1, que tem um documento assinado, que tem alguma coisa no cartório…ou seja, eu continuo desafiando o Ministério Público a apresentar uma prova”

Não é a primeira vez que Lula cita a inexistência de documentos assinados ou algo em cartório. O grande problema é que, em ações que apuram a hipótese de ocultação de patrimônio, o comum é realmente não haver documentos assinados, de modo que examina-se o conjunto probatório completo.
Enfim, aguardemos a decisão da justiça.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...