segunda-feira, 5 de junho de 2017

"O fanatismo cega as pessoas".

Tenho amigos de infância que são petistas e até parentes que são petistas, Nada de mais ter pessoas que não pensam como a gente. O que pode causar problema em qualquer relação é o fanatismo. Alguns amigos que ganhei no Facebook são daqueles fanáticos que compartilham matérias de sites financiados pelo partido e já escreveram que Dilma é heroína dos pobres, que Lula é honesto e que é perseguido porque tirou milhões da pobreza. Já ouvi e li essas bobagens vinda de vários petistas,
Sei que o dogma torna obtusas as pessoas mais inteligentes. O sujeito é genial em quase todos os aspectos da vida, mas, quando o tema roça em sua crença ou em sua ideologia, ele cai de quatro e zurra.
Vejamos o caso da JBS: a JBS recebeu R$ 12,8 bilhões de empréstimos amigos do BNDES nos governos Lula e Dilma. O banco chegou a comprar parte da empresa para livrá-la da falência. Quando Lula assumiu, o grupo faturava R$ 4 bilhões e, 10 anos depois, faturava R$ 170 bilhões. O TCU já anunciou que as operações dos Batistas com o BNDES trouxeram prejuízos enormes ao banco; num único ano, o de 2008, o prejuízo foi de R$ 614 milhões. Com recursos do contribuinte, a JBS comprou 65 frigoríficos nos Estados Unidos e seus proprietários se mudaram para Nova York. Estão dando empregos e pagando impostos aos americanos graças ao dinheiro dos brasileiros. Ainda assim, os petistas fanáticos acreditam que só Temer, Aécio e outros políticos, que não são do PT, se corromperam.
A lógica é: "Aécio é corrupto; logo, Lula é inocente".
Nunca personalizo debates, sempre terço argumentos. Não acho que alguns dos meus amigos sejam desonestos por pensarem o que pensam. Acho que são equivocados. No caso, devido à paixão. A paixão, nos torna cegos e tolos.
Eu também muitas vezes erro, mas posso errar honestamente. Algumas pessoas acreditam que quem discorda delas é sempre mal-intencionado mas não é nada disto, as pessoas pensam de maneiras diferentes.
Nas últimas décadas de governos brasileiros, o pior legado foi o deixado pelo PT. Não foi a corrupção. As relações entre o poder e o capital, no Brasil, sempre foram espúrias. O PT pode ter sido mais sistemático, mais orgânico, mas esse é um pormenor. O problema é que, nesse tempo todo de governos petistas, o Estado foi usado como agente fomentador de instituições que lutavam contra o próprio Estado. É algo sofisticado, o mesmo ocorreu com o peronismo na Argentina e o bolivarianismo na Venezuela. Para se perpetuar no poder, um governo usa os recursos do Estado distribuindo esmolas embaixo e fortunas em cima. A ideia é cooptar apoiadores, nunca a formação de uma nação independente. Os governos petistas nunca pensaram no país e na melhora das condições de vida de sua população, tudo que fizeram foi sempre pensando no partido e nos seus donos.
O problema é explicar isto aos petistas fanáticos.
Texto extraído do Facebook de Edson Borin

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...