segunda-feira, 31 de julho de 2017

Com Brasil cansado, há um único político que é "aplaudido em aeroportos", diz revista americana

O prestígio e a popularidade da candidatura presidencial do deputado Jair Bolsonaro já extrapolou as fronteiras do Brasil. Enquanto os jornalistas brasileiros em sua maioria tentam encontrar chifres em cabeça de burro quando o assunto é Bolsonaro, os "coleguinhas" do gigante do Norte concluíram que onde há fumaça invariavelmente tem fogo. Simples assim.
Tanto é que o deputado presidenciável Jair Bolsonaro que vem se destacando nas pesquisas de opinião sobre presidenciáveis foi destaque na coluna do jornalista Brian Winter, editor da revista americana "Americas Quaterly". [Click here to read in English]
Quebrando o tabu criado no âmbito da grande mídia nacional o site Infomoney postou uma matéria reproduzindo artigo do jornalista Brian Winter que analisa o fenômeno Bolsonaro e conclui ao final que a apatia e o cansaço dos brasileiros depois das históricas manifestações que expeliram o PT do poder não vão durar por muito tempo. Transcrevo o texto publicado pelo site Infomoney. 
Leiam:

A reação dos brasileiros em meio à crise política tem chamado a atenção da imprensa internacional, que aponta que o País tem feito poucos protestos contra a corrupção e demonstrado muita apatia. 
O tema também foi destaque da coluna de Brian Winter, editor da revista americana "Americas Quaterly" 
Winter destaca duas razões para os protestos não estarem eclodindo como quando Dilma Rousseff estava prestes a sofrer impeachment (com manifestações de apoio à então presidente, mas principalmente contra ela). 
A primeira razão, aponta Winter, reside na economia. Ela está em uma situação péssima, mas com nuances. Isso porque, apesar do cenário ruim e da perspectiva de adiamento das reformas pró-mercado, a inação registra uma tendência de forte desaceleração. "Há uma velha teoria de que é a inação, e não a recessão, que realmente impulsiona a agitação social no Brasil. Enquanto isso, embora a taxa de desemprego permaneça muito alta em 13,7%, houve uma criação líquida de vagas no primeiro semestre", aponta Winter. 
A outra razão tem a ver com as narrativas - "as histórias que contamos a nós mesmos". Isso porque, um ano atrás, muitos brasileiros viam a luta para tirar Dilma do poder como uma batalha do bem contra o mal. "Agora, ela se foi - mas a economia está emperrada, e o cheiro ruim da corrupção se espalhou não só para Temer, mas praticamente para toda a classe política. Então, com quem você vai ficar bravo? Temer é ruim, mas quem é melhor?", questiona. 
''A raiva se foi. Agora, os brasileiros estão apenas cansados. Da recessão que não acaba, dos escândalos de corrupção que também não se encerram, dos políticos que não oferecem uma visão ou esperança de qualquer coisa diferente'', reforça o colunista da revista americana. Assim, aponta, Temer está usando tudo isso a seu favor - e ele ainda pode escapar dos problemas em que se envolveu. 
Porém, talvez tudo isso seja calmaria antes da tempestade. "Todo mundo sabe que a verdadeira luta acontecerá em outubro de 2018, quando uma eleição presidencial oferecerá uma oportunidade para realmente virar a página. Mas mesmo aí, a imagem é surpreendentemente confusa", argumenta. 
Winter diz que foi a São Paulo e passou a maior parte da viagem esperando encontrar um maior fervor eleitoral no sentido do prefeito João Doria. Mas ouviu repetidamente, de pessoas que conhecem do assunto, que ele não será candidato pelo seu partido [PSDB]. 
E sobre os outros candidatos no páreo? Marina Silva? Luiz Inácio Lula da Silva? Joaquim Barbosa? "Você pode encontrar apoiadores para cada um. Mas poucos parecem animados", diz ele. 
Neste cenário, ele aponta que há apenas um político está sendo assediado em aeroportos e cujos adeptos falam com convicção e um fervor quase religioso: Jair Bolsonaro, que vem registrando um forte crescimento nas pesquisas. "A mensagem de Bolsonaro? Que todos os políticos civis são corruptos, que o crime está fora de controle e que só um estrito estado de lei e ordem pode salvar o País", ressalta. 
Winter aponta que muitos insistem que a visão de Bolsonaro é muito extrema para o Brasil, citando algumas polêmicas que o deputado do PSC se envolveu durante a vida parlamentar. Como exemplo, cita a polêmica com a deputada Maria do Rosário (PT-RS) que o tornou réu no STF por suposta incitação ao estupro, após ele dizer em 2014 que a parlamentar não merecia ser estuprada porque "ela não merecia". 
Por outro lado, Winter cita a pesquisa Datafolha divulgada no final de junho, em que apontava Bolsonaro com cerca de 16% nas pesquisas para a presidência (já o DataPoder 360 realizada nos dias 9 e 10 de julho apontaram Bolsonaro com 21%). Esse percentual não significa que ele alcançará 50% mais um necessários para ganhar no segundo turno, mas é o dobro do registrado em dezembro. Bolsonaro está em primeiro lugar entre os eleitores mais ricos e mais educados do Brasil e tem 4,4 milhões de seguidores no Facebook - 1,5 milhão a mais do que Lula, Marina Silva ou Doria (e 10 vezes mais do que Temer). 
Enquanto isso, uma pesquisa de junho mostrou que o apoio à democracia está em mínimas históricas e, agora, as Forças Armadas são a instituição mais respeitada do Brasil. 
"Eu sei o que vocês estão pensando", aponta Winter, sugerindo uma fala da colunista do Estadão, Eliane Cantanhêde em que compara Bolsonaro a Donald Trump, o presidente dos EUA. "A imprensa americana – e, por conseguinte, a brasileira – não viu Trump, não acreditou em Trump, ridicularizou Trump e, no final, foi obrigada a engolir a vitória dele para a presidência da maior potência mundial. Agora, a opinião pública nacional não acredita, não vê e não leva Bolsonaro a sério. O risco é ser novamente surpreendida", disse ela em coluna do último dia 18. 
Com esse cenário, Winter faz um prognóstico: "apatia e fadiga? Elas não vão durar por muito tempo".

Para quem não sabe o que significa a expressão "VISÃO DO INFERNO"

A hora é agora ✰ Carta aberta do General Carlos Alberto Pinto Silva

A grave crise política e moral que sangra o país reclama uma palavra mais forte:“BASTA!”.
Basta de:
- Corrupção;
- Falta de determinação no enfrentamento ao projeto da esquerda de implantar uma “ditadura do proletariado ao modo PT”.
-  falta de ética na política;
-  governos sem visão estratégica, que só pensam na próxima eleição;
-  um parlamento omisso;
-  uma justiça politizada;
-  falta de segurança pública; e
-  falta de oportunidade para que as pessoas tenham ascensão social.
O que acontece no Brasil, não é um problema de governo, oposição, parlamento ou judiciário, é um problema da SOCIEDADE e no momento falta lideranças para orientá-la e guia-la.
No entanto, pessoas unidas e pensando de forma criativa podem realizar o impossível. A união gera a força, tanto entre os integrantes de uma mesma causa, como no propósito da própria causa. Essas pessoas arrastarão outras.
Na luta pela democracia deve-se, então, inverter a questão e começar a construir um significado para as mensagens (Objetivo). Qualquer tentativa que não esteja alinhada à construção de um significado (Objetivo) será perdida.
Portanto, deve-se focar a luta no centro de gravidade – líder da esquerda, e quando o centro de gravidade não puder ser atingido, em tudo que esteja vulnerável e possa favorecer o projeto da esquerda.
O momento exige que todos sejam “RELEVANTES”: isto é, ser capaz de criar, comunicar e difundir ideias e valores. Valores são vínculos que despertam nas pessoas um senso de orgulho de ser brasileiro, de pertencer a um grupo, de filosofia de vida, de padrão de caminhos a seguir.
Pode-se discutir à vontade quais são os homens e mulheres com capacidade de liderar, porém, não se discute, que sem eles conduzindo- sejam uns ou outros - as mudanças políticas não acontecerão. “As minorias excelentes é que são capazes de opor às ideias do político outras suas, que representam as tendências e desejos das massas”.
A reação tem que começar em algum lugar e de alguma forma, não pode ficar apenas no previsível, se formos iguais manteremos a rotina política e social de sempre, e jamais daremos o grande salto que o Brasil precisa.
É bom não esquecermos que teremos eleições em 2018, e as pesquisas e a atuação da justiça a partir da segunda estância não são nada alentadoras.
Estou tentando difundir uma empreitada: o Movimento de Defesa Democracia (MDD).
Vamos iniciar nosso chamamento para a luta na defesa da democracia.
A  hora é agora. Todos somos partes disto!!! Vamos ao planejamento e a luta.
Carlos Alberto Pinto Silva - General de Exército da reserva / Ex-comandante do Comando Militar do Oeste, do Comando Militar do Sul, do Comando de Operações Terrestres, Membro da Academia de Defesa e do CEBRES.

Temer precisa mesmo é de um milagre ✰ Comentário de Joice Hasselmann

Pastores; Pedágios da Fé. Pague e eu te salvo. Em nome de Jesus

Brasil respeita todas as religiões; cômico não fosse laico.
Abismo abissal entre respeitar a fé das pessoas e se tornar terreno fértil de charlatanismo.
Respeito Religiões.
Se faz bem, não prejudica ninguém, que mal tem?
Vemos muita gente séria envolvida num bem maior, mas não compreendemos as distorções.
Algo tem de ser feito contra essa epidemia. Surge um Poder Paralelo, alicerçado no fanatismo, na ingenuidade e na desesperança de uma população, abandonada por quem deveria protegê-la.
Oportunistas enriquecem e enlouquecem desavisados, vítimas em potencial; pessoas sem diretriz pra gerir a própria vida, implorando pelo milagre de que alguém o faça; Sangue de Jesus tem Poder!...
Hora de parar de orar e rever os rumos dessa oração; em nome de Jesus!....
Veja mais detalhes
Aos Fiéis, um aviso: Se alguém exige de vocês um dinheiro acima de suas posses, não falam em nome de Deus. Não passam de mesquinhos e inescrupulosos emissários do mal, voltados apenas em se dar bem, em cima de sua Fé.
Muitos desses Políticos que vocês culpam por todo mal de suas Vidas, são parceiros ou crias de Pastores que vocês idolatram.
Relato comentário vindo de Pastor, emoldurado de gargalhada zombeteira.
"- Quem nos procura é podre ou fracassado. Cabe a nós apresentá-a Deus.
Permanecendo o problema, "desígnios" do Senhor.
Questão resolvida, é graças a Deus.
Não tem erro. A gente só "intermedia" e cobra bem pelo serviço."

Resultado de estudo britânico sobre o povo brasileiro

Petroleiros ignoram roubalheira e acusam a Lava Jato pelos problemas da Petrobrás

A FUP não admite que a política econômica errática de Dilma conduziu a economia à pior recessão da história e ao desemprego de 12 milhões de trabalhadores.
A Federação Única dos Petroleiros, que é alinhadíssima com o lulopetismo e calou diante dos desmandos criminosos que arrombaram os cofres da Petrobrás, inclusive por parte de petroleiros de grosso calibre, presta hoje outro serviço ao PT, mas também a Lula e a Dilma Roussef.
Fazendo coro ao que dizem há mais tempo políticos e economistas lulopetistas, a FUP disse ontem que o impacto da Operação Lava Jato e das políticas do governo Michel Temer na economia do país e no crescimento do desemprego é brutal:
- Quando a Lava Jato foi deflagrada, em março de 2014, o IBGE apontava taxa de desemprego no Brasil de 7,1% no trimestre encerrado naquele mês.Hoje, a taxa no período encerrado em junho chega a 13%, com 13,5 milhões de pessoas sem empregos.
Segundo o diretor de Relações Internacionais e de Movimentos Sociais da FUP, João Antônio de Moraes, só a cadeia de gás e petróleo comandada pela Petrobras perdeu cerca de 3 milhões de empregos:
- A Lava Jato fecha os estaleiros, proíbe as empresas brasileiras de disputar licitações e paralisa as obras.
A FUP nada diz sobre os assaltos feitos aos cofres da Petrobrás pelas empreiteiras e seus aliados da própria corporação, como Nestor Cerveró e Renato Duque, tudo para enriquecer e perpetuar no Poder o Partido dos Trabalhadores.

Lula acha que caminha para o Planalto, mas está mesmo é indo para Curitiba ✰ Comentário de Augusto Nunes

Mais uma frustração: dinheiro para salários atrasados ainda demora

Mais uma esperança de regularização de suas vidas aparece para os servidores públicos do RJ. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) acertou com o Governo do Estado do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, os detalhes da operação de crédito para socorrer as finanças estaduais, o que deve ser concluído em um prazo de 60 a 90 dias, ou seja, não será tão em breve como anunciou o governador Pezão. 
A complexa operação financeira foi desenhada para, em caráter emergencial, regularizar a folha de pagamento dos servidores estaduais, que estão sem os salários de maio e junho – na semana que vem também vencem os salários de julho – além do 13º salário do ano passado. 
De acordo como Executivo fluminense, na previsão mais otimista, a dívida com os trabalhadores só será quitada em setembro. A transação, que faz parte do RRFE (Regime de Recuperação Fiscal dos Estados), tem duas fases. Para dar celeridade ao processo, o RJ ainda depende da homologação do acordo. O pedido formal de adesão será apresentado na próxima segunda-feira, dia 31;
Segundo o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, o banco terá participação "módica" na operação de crédito de até R$ 3,5 bilhões ao Estado do Rio, mas, numa etapa posterior, deverá participar da privatização da Cedae, e a participação acionária do banco nessa etapa posterior, será "minoritária a relevante", poderá chegar a 49%. No futuro, a intenção do BNDES é desestatizar a empresa. 
O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, anunciou o desenho da operação, após reunião entre autoridades do Governo Federal, do Governo do Rio e do BNDES, ressaltando que o empréstimo é uma operação de mercado, com bancos privados, e que o BNDES participa dessa operação, o que dá consistência à operação.

Bailarina ganha BMW de presente de Eduardo Costa e termina o namoro

Lula e Cunha têm diamantes depositados em cofres no Uruguai e Portugal, diz ex-mulher de deputado

Maria Christina Mendes Caldeira, ex-mulher do ex-deputado federal Valdemar Costa Neto diz que fugiu do Brasil levando consigo apenas algumas roupas e a Fé, uma cachorrinha vira-latas de cinco anos treinada para acompanhar pessoas com síndrome do pânico.
Desde o último dia 5 de janeiro, ela mora nos Estados Unidos em local desconhecido e teve a identidade trocada. Está sob proteção do governo norte-americano, que analisa seu pedido de asilo político.
A história é contada pela advogada Maristela Basso, professora de direito internacional da USP, que defende Maria Christina.
Segundo a defensora, a mudança aconteceu porque Maria Christina contou a autoridades do país que sofre ameaças no Brasil por ter em mãos um dossiê que atinge o ex-marido e outros políticos de peso, como ex-presidente Lula e o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha.
ELA TERIA OFERECIDO A PAPELADA PARA PROCURADORES BRASILEIROS, MAS, COMO NÃO HOUVE GARANTIA DE PROTEÇÃO, DECIDIU PROCURAR AJUDA NO EXTERIOR.
Maria Christina, segundo a advogada, vai entregar ao Departamento de Justiça dos EUA documentos que descrevem operações financeiras em contas e offshores (empresas sediadas em paraíso fiscal) do ex-marido e de seus aliados políticos.
Os papéis revelariam também a existência de dois cofres alugados em bancos no Uruguai e em Portugal, onde políticos brasileiros guardariam diamantes de operações feitas na África.

9 milhões de reais são bloqueados da conta do Lula ✰ Monólogo de Danilo Gentile - The Noite SBT (24/07/17)

Fim do mistério. Bolsonaro escolhe partido pelo qual vai se candidatar à Presidência em 2018

Jair Bolsonaro e o presidente do PEN, Adilson Barroso, fazendo com as mãos o 51, número do partido
Deputado Jair Bolsonaro vai se filiar ao Partido Ecológico Nacional, o PEN. 
Sigla deve mudar de nome para Patriotas ou Prona, resgatando a legenda que projetou o ex-deputado Enéas

Acabou o mistério. O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) irá se filiar ao Partido Ecológico Nacional, o PEN, que é registrado com o número 51. Mas, com sua filiação, o partido vai mudar de nome e deverá se chamar Prona (Partido da Reedificação da Ordem Nacional), cujo ex-líder Enéas é admirado pelo deputado, ou Patriotas. A mudança de nome é uma formalidade e basta uma convenção do partido para a troca se efetivar. Por essa nova legenda Bolsonaro disputará a presidência da República em 2018.
O deputado autorizou seus auxiliares a confirmarem a troca, já discute o novo nome e até já posou numa foto ao lado do presidente do PEN, Adilson Barroso, fazendo com as mãos o número 51. "Nós vamos casar logo após o caso Temer", disse Bolsonaro a amigos, se referindo à votação da denúncia contra o peemedebista na Câmara, que ocorre nesta semana.
Bolsonaro conversou na manhã deste domingo (30) com o advogado Paulo Fernando Melo, que atua na Justiça Eleitoral e será o responsável pelos protocolos burocráticos da mudança do nome da legenda. Melo confirmou à Gazeta do Povo a filiação de Bolsonaro ao PEN e também que o partido mudará de nome. 
O presidente nacional do PEN, Adilson Barroso, afirmou que está "99,9%” fechado. "O noivado vai de vento em popa e só falta assinar o contrato de casamento, que acontecerá em alguns dias, com sua assinatura da ficha de filiação. Faremos uma grande festa", disse à Gazeta. 
A tendência é que o partido passe a se chamar Prona, dada a ligação de Bolsonaro com as ideias de Enéas, que morreu em maio de 2007, após contrair uma leucemia. Enéas foi três vezes candidato a presidente da República, sempre com poucos segundos de tempo de TV. Ficou conhecido por seu bordão "Meu nome é Enéas" e por suas propostas nacionalistas. Na disputa para o Planalto em 1994, Enéas obteve 4,6 milhões de votos, ficando em terceiro lugar. Em 2006, o Prona se fundiu ao Partido Liberal (PL) e ambos passaram a se chamar PR, que existe até hoje.
"Não vejo como o nome do nosso novo partido não ser Prona. É um partido que já foi aceito pela população e que já obteve quase cinco milhões de votos com o Enéas", disse Barroso, que explicou o "ecológico" de seu atual partido. "Tem ecológico no nome, mas não é um radical da ecologia". 
Além de Patriotas o outro nome pensado foi o de "Pátria amada, Brasil", mas foi descartado por Bolsonaro. 
Barroso disse que a filiação de Bolsonaro vai permitir a coligação com partidos médios para a disputa da Presidência da República e a legenda irá atrair também muitos vereadores e deputados estaduais e federais. "Até um senador já me ligou", disse. 
Paulo Fernando Melo afirmou que a mudança do nome é simples. "É legal e não há segredo. Assim como o PFL virou DEM e, agora mais recente, o PTN virou Podemos, o PEN vai também mudar de nome".

Nova frota do UBER

Vereador do PT é flagrado em cenas explicitas em banheiro de motel com outro homem

A imagem mostra o vereador com outro homem, ambo desnudos dentro de uma banheira, em um motel de Juruti PA.

Imagens em cenas comprometedoras compartilhadas em várias redes sociais de um momento íntimo do vereador de Juruti, Janisson Natividade (PT), está abalando a área política no Município e a vida do parlamentar. Uma das imagens mostra o vereador Janisson, com outro homem, ambos desnudos dentro de uma banheira, em um motel de Juruti.
Considerado moralista e que prega os bons costumes familiares entre as autoridades de Juruti, Janisson surpreendeu a população quando teve sua intimidade exposta, através de fotos com outro homem dentro de um motel. Perplexos com a imagem do parlamentar, os moradores de Juruti ficaram sem respostas para o ato.
Para eles, não existe nenhum tipo de preconceito com a sexualidade dos parlamentares, porém, eles jamais imaginariam que iriam ver a cena de um vereador com outro homem dentro de uma banheira. Janisson Natividade, que prega moralismo, foi autor de várias denúncias sem fundamentação contra a atual administração municipal.
Informações colhidas por nossa reportagem são de que as fotos foram tiradas por uma pessoa muito ligada ao Vereador (amante). Tanto, é que o vereador Janisson acusa essas pessoas de ter publicado as fotos, porém, ele não tem como provar. Para justificar essas imagens, que chocaram a população de Juruti, o Vereador registrou um Boletim de Ocorrência (BO) contra uma suposta amante e o delegado de Polícia Civil de Juruti, Dr. Arthur Nobre, mandou prender essa pessoa, fato que causou revolta na população.
Janisson Natividade é casado com a ex-secretária de educação de Juruti e na cidade, 90% dos moradores têm as imagens do Vereador em cenas comprometedoras.
Com as imagens expostas, como ficará a reputação do Vereador “moralista” e que está sendo acusado de trair quem o ajudou a se eleger? Assim questionam os moradores do município de Juruti e das cidades vizinhas.
A imagem de bom moço e de homem exemplar, já não faz parte da opinião popular do povo jurutiense, que mesmo sendo solidário à desmoralização pública do vereador Janisson, não viu com bons olhos sua aparição com outro homem. Janisson é conhecido na cidade por ter uma personalidade familiar e que muitas vezes publicamente, mostrou que gosta de diversão e de sair para momentos de lazer com os amigos.
Sobre imagens íntimas que vazam na internet, especialistas em segurança orientam que a falta de cuidado com arquivos que contêm informações sensíveis pode acabar custando caro, causando danos irreparáveis, já que é quase impossível retirar totalmente o conteúdo da internet uma vez que ele foi publicado.
PERIGO NA REDE MUNDIAL: O compartilhamento de fotos íntimas em sites e aplicativos para smartphones, como o Whatsapp, tem se tornado cada vez mais comum com o aumento do uso da internet por pessoas de todas as idades. A prática, entretanto, se tornou um perigo para muitas pessoas, que na maior parte das vezes, não medem os riscos dessa exposição. Entre os exemplos mais comuns e que fazem mais vítimas está o sexting – divulgação de mensagens, fotos ou gravações de conteúdo erótico ou sensual por meio eletrônico, principalmente, celulares. Um levantamento da organização não governamental (ONG) Safernet, que há oito anos tem um serviço de denúncias online, aponta que somente em 2014, foram registrados 224 casos de sexting – um aumento de 120% em relação a 2013 – quando foram registrados 101 casos.

Que moral tem Dilma para ‘inocentar’ Gleisi? ✰ Comentário de Felipe Moura Brasil

“Foi a chance de Dilma finalmente retribuir a Gleisi 'amante' 'coxa' Hoffmann, líder da bancada da chupeta na comissão do impeachment, toda a dedicação em defendê-la”, diz Felipe Moura Brasil sobre o depoimento da ex-presidente como testemunha de defesa na ação contra a senadora.

Homem destrói Ferrari de R$ 1,6 milhões que havia comprado uma hora antes

O motorista perdeu o controle da direção e a Ferrari 430 Scuderia saiu da pista, capotou e depois pegou fogo. 
Ele teve apenas cortes e ferimentos leves

Uma junção de muita sorte e azar fez um motorista de South Yorkshire, na Inglaterra, sobreviver a um acidente de carro que destruiu uma Ferrari 430 Scuderia que ele havia retirado da loja uma hora antes. As fotos do veículo completamente carbonizado foram publicadas pela polícia local nas redes sociais. O veículo é avaliado em mais de R$ 1,6 milhão.
O motorista perdeu o controle da direção e o carro saiu da pista, capotou e depois pegou fogo. De acordo com o post feito no Facebook, os policiais foram acionados logo após o acidente e, ao chegarem ao local, se surpreenderam depois de encontrar o motorista ileso, apenas com cortes e ferimentos leves. "Esse motorista teve muita sorte", afirmaram no texto. Mesmo aliviado, ele não escondia a frustração de ver o carro novo perdido.
Na hora da abordagem, os policiais não tinham ideia de que tipo de carro seria aquele. Eles perguntaram ao motorista qual era o modelo, quando o homem respondeu que era uma Ferrari que ele havia acabado de comprar. Ainda segundo a polícia, a pista estava molhada e, depois de ouvirem várias testemunhas, eles acreditam que o acidente não foi causado por excesso de velocidade.

1º Born to be uai! ✰ Encontro de Motociclistas de Manhumirim MG

Rio Grande do Sul não vai parar seus caminhões na terça-feira

Em 2013 e 2015 eles pararam o Brasil.

Os caminhoneiros do Rio Grande do Sul não vão parar nesta terça-feira, que também não tem adesão nacional, ao contrário do que ocorreu em 2013 e 2015, durante o governo Dilma.
A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) e o Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC) não estão chamando a categoria para aderir à manifestação, mas dizem respeitar a decisão de quem paralisar. No entanto, as entidades são contrárias a bloqueios de rodovias.
O presidente da MUBC, Nélio Botelho, defende que diferentemente do que ocorreu em 2013 e em fevereiro de 2015, quando o movimento liderou greves realizadas e pleiteava o subsídio no óleo diesel e aprovação da nova “Lei dos Caminhoneiros” durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, neste momento, bloquear rodovias coloca a população contra a mobilização. Além disso, diz ele que em até 60 dias será realizada uma reunião no Rio de Janeiro, reunindo participantes do movimento, para debater a possibilidade de uma greve mantendo os caminhoneiros parados em casa.

Caminhoneiros prometem parar o Brasil contra aumento de combustíveis ✰ Comentário de Joice Hasselmann

Caminhoneiros prometem paralisar as atividades no Brasil a partir da próxima terça-feira (1º)
 em protesto ao aumento dos combustíveis, diz Joice Hasselmann.

Padre é filmado beijando garota de 14 anos dentro de igreja em MG

Padre atuava na paróquia de Arceburgo há 20 anos e era visto como uma pessoa dócil e atenciosa com a comunidade

Padre Enoque Donizetti de Oliveira suspeito de abusar sexualmente de uma garota de 14 anos é investigado em Arceburgo (MG). A Polícia Militar da cidade recebeu uma denúncia anônima sobre um vídeo que tem circulado nas redes sociais que mostra o religioso beijando a menina dentro da igreja. O padre foi afastado após a denúncia.
Um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado. A adolescente é coroinha na igreja em que o padre era pároco. Os abusos, segundo a família, teriam começado em março desse ano.
A garota foi ouvida pela polícia e inicialmente negou qualquer abuso do padre, mas depois foi levada novamente pela família e confirmou tudo. 
Segundo a vítima, o primeiro caso foi depois de uma celebração ecumênica. Ainda na paróquia, o padre teria tirado a blusa da garota e a beijado. No vídeo que circula nas redes é possível ver o padre em cima da menina, que está parcialmente sem roupa, beijando a boca dela.
                                                         

Padre confessa ter beijado coroinha
O padre Enoque Donizetti de Oliveira, 62, suspeito de abusar de uma menina de 14 anos em Arceburgo, no Sul do Estado, confessou em depoimento à policia ter beijado a adolescente. Segundo o pároco, ele não teria resistido às investidas da jovem. O caso veio à tona nesta semana, após um vídeo que comprovaria o crime, cometido dentro da igreja, ter se espalhado pela cidade.
Acompanhado de seu advogado, o padre confirmou a veracidade do vídeo, filmado em março deste ano, sem seu consentimento, mas nega as acusações. Segundo a corporação, o pároco limitou-se a dizer que aquela havia sido a única vez que teria acontecido algum envolvimento com a jovem. No depoimento, o padre teria dito ainda que a adolescente de 14 anos se insinuava para ele.
No dia das filmagens, segundo o padre, quando ele entrou em seu quarto, a adolescente estaria seminua e teria pedido para ele passar o óleo em sua barriga. Em depoimento à policia, a jovem afirmou que os abusos começaram no ano passado. Segundo a menina, as agressões também teriam acontecido em viagens com o padre a serviço da igreja e até mesmo em sua casa.
Coroinha há mais de um ano na paróquia da cidade, a adolescente informou à policia que o padre constantemente conversava sobre relacionamentos íntimos com ela. Bastante nervosa, mesmo dizendo que os abusos aconteciam sem seu consentimento, a menina afirmou que se sentia culpada pela situação. Em entrevista coletiva na tarde de quinta-feira, a delegada Renata Mattoso Libório, responsável pelo caso, afirmou que a adolescente chorou. “Ela está bem nervosa, se sentiu culpada, achou que ia ser presa. Me abraçou, chorou”, disse.
Investigações. Até o momento, já foram ouvidos familiares e a vítima de 14 anos. Segundo a Polícia Civil, a adolescente passará por exame de corpo de delito. O vídeo foi encaminhado para perícia, e uma vistoria na casa paroquial, onde teria acontecido o abuso, já foi realizada. Os demais procedimentos pertinentes à investigação estão em andamento.
Procurado nesta sexta-feira (28), o padre não quis comentar o assunto e informou apenas que foi orientado por seu advogado a não conversar com a imprensa. Até o fechamento desta edição, o advogado não havia atendido as ligações. A Polícia Civil investiga se houve conjunção carnal, entretanto, o beijo dado pelo padre na adolescente já é considerado estupro.
Pena. Como a vítima é menor de 18 anos e maior de 14, há o agravante da violência presumida, ou seja, mesmo o ato tendo consentimento, o autor é responsabilizado. A pena de reclusão é de oito a 12 anos.
Diocese também fará apuração de denúncia
Afastado de suas atividades, quando a Diocese de Guaxupé no Sul de Minas tomou conhecimento da denúncia, o padre Enoque Donizetti de Oliveira passará agora por um julgamento interno na igreja, a nível nacional.
Sem informar as etapas nem como será esse julgamento, a entidade informou apenas que o procedimento vai além das investigações da polícia. Em nota, a diocese afirmou que o afastamento tem como objetivo averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.
O padre estaria residindo na cidade de São Sebastião de Paraíso, na mesma região, onde prestou o depoimento. O pároco voltou de um retiro em Brodowski, em São Paulo, onde estava. A única igreja da cidade de Arceburgo está fechada desde a suspensão do padre. Até que um próximo pároco seja nomeado para a paróquia, outro sacerdócio, segundo a diocese da região, deve celebrar as missas no local.
O Tempo

31 de Julho - Dia da Arma de Engenharia Argentina

sexta-feira, 28 de julho de 2017

O esquerdismo “nem-nem” ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

Até que ponto o crescimento das ideologias de esquerda, tanto no mundo, quanto no Brasil, nas suas mais variadas versões (na régua ideológica: ultraesquerda, esquerdae centro-esquerda), e do surgimento da ideologiada juventude NEM-NEM (jovens que não estudam nem trabalham), estariam relacionados entre si? Até que ponto as invasões migratórias dos países ricos por populações mais pobres de outros países estariam acontecendo por iniciativa e coordenação das esquerdas?  
A matéria é delicada e as fontes de pesquisa raras. Para que melhor se compreenda o raciocínio, o fenômeno mundial das migrações externas em massa de gente de diversas nacionalidades, com destino a países mais ricos, integrará a discussão. Onde essa situação mais se acentuou foi na migração de expressivos contingentes populacionais do mundo islâmico, tanto para os países mais desenvolvidos da Europa, quanto para os Estados Unidos. Nesse exato sentido, o Presidente Donald Trump está encontrando muita dificuldade para restringir e regulamentar tais migrações, que considera prejudiciais ao povo do país que governa, devido à já parcial esquerdizaçãoe islamizaçãodesse país, incrementadas  fortemente nos Governos  do seu antecessor Barack Obama, que aparelhou as instituições públicas americanas nessa direção, com muita dedicação.  
Quanto aos recentes acontecimentos na Europa, a imprensa nem tem mais espaço para noticiar todos os horrores que diariamente estão acontecendo, especialmente na Alemanha e França, onde os islâmicos praticamente já tomaram conta, agindo como se donos fossem desses países. Mas o pior de tudo é que essas práticas estão sendo incentivadas e mesmo patrocinadas pelo esquerdismo escancarado que foi implementado tanto na UNIÃO EUROPÉIA, quanto na ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS-ONU. Por isso deve-se compreender perfeitamente as razões da saída do Reino Unido (Brexit) da União Europeia, que tomou essa medida para evitar sua própria contaminação do terrorismo que já assolou seus parceiros da UE.
Não há como fugir da conclusão que o DNA que move o esquerdismo dentro dos países se identifica com o DNA que regula as migrações tanto internas quanto externas, invariavelmente de populações de regiões ou países menos desenvolvidos para regiões ou países mais desenvolvidos. Dito fenômeno marca presença especial em alguns países, fortemente no Brasil, onde as migrações internas também têm como principal característica o abandono de regiões mais pobres em busca de regiões mais ricas e desenvolvidas. No Brasil esse fenômeno corre frouxo, e jamais funcionaria com tanta velocidade sem o patrocínio e incentivo dos governos. Dessa política absurda emerge que o assalto migratório ilimitado de regiões mais pobres sobre regiões e cidades mais ricas, paulatinamente está invertendo o comando dessas cidades, onde os seus naturais, que construíram toda a riqueza existente, são forçados a ceder seus direitos para esses alienígenas invasores. São Paulo é quem mais sofre com essa situação. Não é mais o paulista quem manda em S. Paulo, porém outros, que inclusive são decisivos nas escolhas dos políticos eleitos. Isso seria sinal de liberdade ou esculhambação mesmo? Estaria se respeitando os direitos dos locais?
A casa-da-mão-Joanaé conhecida como aquela onde todos mandam, sem qualquer organização, onde cada um faz o que bem entende. Está sempre aberta para qualquer um entrar. Ninguém, por livre consentimento, admitiria morar numa casa desse tipo. Ora, é evidente que a cidade, o estado e o próprio país são extensões do próprio lar. Por consequência essas unidades político-administrativas também não poderiam ser transformados em casas-da-mãe-Joana, como foram e continuam sendo. Mas infelizmente no mundo e particularmente no Brasil a política é essa. Portanto os próprios países, sob patrocínio da ONU, foram transformados em típicas casas-da-mãe-Joana. O mesmo acontece internamente no Brasil, com as suas cidades, regiões e estados não possuindo quaisquer poderes para legislar sobre os seus próprios interesses, inclusive sobre migração. Por aí se vê a grande mentira que é a propalada autonomia constitucional dos Estados e Municípios na (pseudo) federação brasileira. O Brasil é um Estado-Unitário, não federativo. A Constituição mente. E descaradamente.
Interessantíssimo é observar que a juventude nem-nempredominantemente tem vocação ideológica de esquerda. Mas parece que essa característica vai bem mais longe. As populações carentes que migram de países mais pobres para países mais ricos provavelmente chegaram a essa situação devido ao mesmo fator nem-nem, não obtendo vidas estáveis nos seus países de origem por não gostarem ou não terem aptidões para trabalhar ou estudar. Ninguém migra de um país para outro quando tem estabilidade social e econômica na origem. Resumidamente, é gente que não deu certo nos seus próprios países. Será que eles seriam diferentes e somariam nos outros países pelos quais optaram migrar, coincidentemente ricos? Por que não migram para regiões também pobres?  Teriam que trabalhar para construir? Eis a questão.
A título de mero recheio, a população de jovens nem-nem cresceu no Brasil em 2015 para 22,5 % (Síntese de Indicadores Sociais-SIS-2016-IBGE), coincidente com o aumento do esquerdismo e ideologias similares.
O que se torna claro é que esse migrantes forçados pelas más condições das suas vidas nos países de origem nada ou pouco fizeram para construção dos seus próprios países. E de si mesmos. Que moral teria essa gente para migrar para países já organizados, desenvolvidos e ricos, construídos exclusivamente pelos respectivos povos? Isso não se configura apropriação de bens alheios?
Essa vocaçãoseria tão somente usufruirda obra dos outros?  Não de construir para si próprio e para o coletivo? Teria mais sabor a riqueza dos outros do que as próprias? Por que não fizeram isso nos seus países de origem? Mas me permito colocar no mesmo saco das esquerdas classificadas lá no início, tanto o socialismo em si, quanto o comunismo, o marxismo, o gramscismo, o fabianismo, a social-democracia, e todas as suas ramificações.
A ironia de toda essa situação é que especialmente os radicais esquerdopatas têm como principal característica a guerra declarada contra o capital. Porém esquecem que o capitalista, titular do capital, também trabalha, e geralmente bastante, mais que a maioria dos seus subordinados. Todavia os nem-nem parecem estar vendo no capital um concorrente desleal, que ocupa o espaço que eles mesmos queriam ter. Mas a diferença está em que o concorrente desleal faz jus ao que ganha porque trabalha, e muito. Enquanto isso, os nem-nem só querem usufruir da riqueza dos outros. Por coincidência, essa dinâmica é igual à IDEOLOGIA DO LADRÃO, que habitualmente rouba ou furta para bem-viver, sem que a sua consciência seja abalada. Qual a palavra que melhor definiria a situação de quem não estuda, não trabalha, nem se interessa por nada disso, preferindo só reclamar, fazer-se de vítima do sistema, criticar e usufruir do que outros construíram? A palavra é uma só: V-A-G-A-B-U-N-D-A-G-E-M !!!
Sérgio Alves de Oliveira / Advogado e Sociólogo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...