sexta-feira, 7 de julho de 2017

Delegado Daielo lamenta desmanche da Lava Jato, via Pacto entre Políticos.

Parlamentares indignados com ousadia da PF. Impossível conviver com plebeu investigando a "Zelite" surgida na Pasárgada do Bolivariano Lulismo, do nada sei, nada vi, para os amigos tudo, ao resto nada.
A continuar, poderemos cair na absurda tentativa de tirar do indefeso político, o sagrado direito de se prostituir.
Brasil é Democracia. Não convive com Estado Policialesco.
Aqui tem de prevalecer o Estado "Corrupto Calíguliano Politicolesco".
Empenho, em asfixiar financeiramente a PF, chegou em níveis tão extremos, que afetou a emissão de Passaportes; objetivo sempre foi desmobilizar Lava Jato.
Doses homeopáticas com requintes de hipocrisia, sob batuta de políticos investigados, garantem desmanche da Lava Jato, driblando vigilância popular.
Manobra imperceptível mas eficaz retira exclusividade de Delegados, dedicados apenas à Operação, devolvendo-os às Delegacias de Origem.
Visto de fora nada muda, mas com dupla função, envolvidos em investigações, diminuirão eficácia de resultados, ficarão sobrecarregados e sem resultados práticos; lentidão possibilitará entrar nas filigranas da Lei.
Em paralelo, usando justificativa da falta de verbas, operações em andamento não sairão do papel, caindo no esquecimento.
PT e Congresso comemoram sucesso da Arapuca Joeslei Batista; ao enquadrar Temer, fecharam o bloco do Todos X Moro. Quem caiu, será salvo. Quem não caiu, não cai mais.
As poucas esperanças de reverter se concentravam no novo Procurador; manobra de Temer escolhendo uma segunda opção, somado a um Ministro da Justiça " desafeto juramentado" à Operação, caixão e vela preta.
Lava Jato virando História. Valeu enquanto durou e conseguiu grandes mudanças; não as sonhadas, mas primeiro passo foi dado.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...