quinta-feira, 20 de julho de 2017

O fenômeno Jair Messias Bolsonaro

Nesse mar de confusão e incerteza ao qual o Brasil foi lançado pelos desgovernos de Lula e seus sequazes era para a maioria dos brasileiros chafurdar num completo niilismo, ou seja, o sentimento de que nada mais vale a pena ou tenha algum sentido. Mas o instinto da sobrevivência é muito mais poderoso. Não fosse assim a humanidade já teria desaparecido da face da Terra. No entanto, já se contabiliza mais em mais de 7 bilhões o número de habitantes do nosso planeta.
No caso particular brasileiro no que concerne à crise econômica, política e, sobretudo, moral e ética, que fustiga a Nação a maioria da população fala pouco sobre isso e muito menos discute. Aparentemente pode parecer que os brasileiros mergulharam no niilismo. Mas a verdade é que todos estão vendo tudo. E vendo tudo além do que apresenta denominada mídia mainstream já que a cada segundo no mundo inteiro milhares de cidadãos embarcam na internet, sobretudo nas redes sociais, a ponto de empresas como Facebook, Twitter e Google - para citar aquelas com maior abrangência - procuram desesperadamente mecanismos censórios para controlar o que os cidadãos veiculam e debatem no âmbito da grande rede. Creio ser difícil o pretendido retrocesso. A menos - o que é impossível - que a grande rede fosse destruída.
É essa possibilidade ilimitada de informação propiciada pela internet sem parar um segundo nas 24 horas do dia que faz surgir fenômenos incríveis. Exemplo disso estamos vivenciando no Brasil neste turbulento ano de 2017 onde o esgarçamento das instituições jurídico-políticas são levadas ao limite mas não impedem que centenas de milhares de cidadãos alimentem a certeza de que essas adversidades haverão de ser superadas.
Exemplo disso é a performance do deputado federal Jair Messias Bolsonaro. Justamente ele que ao longo de sua carreira política tem sido malhado impiedosamente não só por seus pares do parlamento mas, sobretudo, pela grande mídia e pela histeria esquerdista. 
No entanto, Bolsonaro continua pontuando alto nas pesquisas eleitorais com vistas à eleição presidencial de 2018. O último lance de sua performance foi assinalada pelo Instituto Paraná no Rio de Janeiro onde Bolsonaro lidera em primeiro lugar a preferência do eleitorado carioca. Justo o Rio de Janeiro, aquele caldeirão do esquerdismo delirante e que outrora fora um bastião inexpugnável a barrar quem defendesse qualquer princípio político de viés conservador. Já me referi em outras análises aqui no blog que ao longo da história do Brasil é a primeira vez que agenda conservadora assoma de forma jamais imaginada fazendo um providencial contraponto à agenda esquerdista. Aliás, fato característico das nações mais desenvolvidas do planeta como por exemplo os Estados Unidos, Reino Unido e Israel dentre outros países ocidentais.
Aluizio Amorim

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...