quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Algumas questões sobre a operação das Forças Armadas no Rio de Janeiro

Soldados do Exército patrulham Arco Metropolitano

As Forças Armadas são bem vindas no Rio de Janeiro, que clama por socorro há muito tempo, mas é preciso deixar a euforia de lado e analisar a questão com frieza. 
1 - Não adianta o presidente Michel Temer vir ao Rio fazer marketing e afirmar que os roubos de carga "tiveram uma queda enorme". O SindiCarga, que congrega as empresas de transporte de carga, através de seu diretor de Segurança, coronel Venâncio Moura, desmentiu a informação, teria se mantido a média de assaltos a caminhões dos últimos finais de semana. O povo do Rio de Janeiro não aguenta mais ser enganado com marketing, o que precisamos são de ações concretas. 
2 - É preciso esperar para ter noção exata do como as Forças Armadas vão agir. O porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Roberto Itamar anunciou que as tropas a partir de hoje começam a sair das ruas, que estavam fazendo levantamentos e reconhecimento de área. Ontem pela manhã os soldados do Exército patrulhavam apenas o Arco Metropolitano e a Avenida Brasil. Segundo o coronel Itamar virão em breve operações de inteligência. Além disso as tropas só ficam nas ruas de 8 horas às 20 horas, fora desse horário se recolhem aos quartéis. 
3 - As Forças Armadas não podem fazer milagres. A estrutura das polícias Civil e Militar foi desmontada, é preciso reaparelhar a segurança pública. Sem isso não vamos chegar a lugar nenhum. Ficaremos na sensação temporária de mais segurança, e nada além disso.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...