sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Militante comunista do PCdoB agride Bolsonaro e é presa em flagrante

Enquanto fazia uma visita a Ribeirão Preto SP, o candidato a presidente Jair Bolsonaro caminhava e conversava com fãs e correligionários. Ele parou em um estabelecimento comercial para conversar com o povo.
Ao fim de suas palavras, uma militante do PCdoB apareceu, xingando-o de “homofóbico”. Em seguida, ela jogou um ovo no candidato e saiu correndo.
Isso tudo resulta de uma campanha de estigmatização promovida em conjunto pela mídia e pela militância de extrema esquerda que, no Brasil, rotula de “homofóbico” (sem qualquer motivo) qualquer um que se oponha aos seus projetos totalitários.
A agressora usou a mesma narrativa adotada pela mídia. Este nível de rotulagem é produzido com este fim: causar violência.
Ao mesmo tempo, a mídia tratará a agressão com piadinhas e técnicas de atenuação, o que será entendido pelos militantes como uma sanção para escalar no uso da violência. Ou seja, depois de ovos, partir para o uso de facas e revólveres.
Nada disso é acidental. É planejado por elementos que estão em partidos de extrema esquerda e na grande mídia. Eles torcem para que o pior aconteça. Enfim, fica o aviso: a coisa vai escalar e agressões piores vão acontecer.
Comentários de Flávio e Eduardo Bolsonaro, filhos de Jair

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...