sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Feliz carnaval, mané!!!

Jamais vou entender este fenômeno chamado, Carnaval. Um povo sofrido, roubado, explorado, muitas vezes sem perspectivas, de uma hora pra outra, explode numa alegria sem motivo... sem limites, sem pudor. 
Homens que até sexta feira, trabalharam de terno e gravata, no sábado vão para as ruas, maquiados, vestidos de mulher, sutien por cima de peitos peludos, braços e pernas cabeludas, numa imitação grotesca e sem sentido do sexo feminino. Mulheres que se matam em trabalhos, muitas vezes degradantes e mal remunerados... sofrem nas filas de hospitais e creches, aparecem na passarela, cobertas de brilho e rebolando, como se não houvesse o amanhã.
Os canalhas no poder, adoram esta orgia sem sentido, porque pelo menos por alguns dias, o povo está olhando pro outro lado, enquanto eles continuam sugando cada gota de sangue e cada centavo que puderem roubar.
As ruas estão tomadas de foliões urrando de alegria... e eu me pergunto: VOCÊ ESTÁ ALEGRE PORQUÊ, OTÁRIO ??? Sua vida melhorou de ontem pra hoje? Seu salário aumentou? Seu filho entrou numa boa escola? Se você cair de um trio elétrico e quebrar a cabeça, vão te levar para um bom hospital? Você terá água em casa, pra tomar banho, quando voltar da gandaia?
Então me explica, seu trouxa... TA RINDO DE QUE???
Você irá pra rua com esta mesma vontade, pra protestar contra esta roubalheira absurda, que está destruindo nosso país? 
Por estas e outras que os governantes adoram Carnaval e eu jamais vou entender porque nosso povo é tão alienado.
FELIZ CARNAVAL, MANÉ!!!

Bom Carnaval pata todos!

Orgulho dos Guris e Gurias de Uruguaiana e outras Querências desse Pago.

Gaúcho sempre se caracterizou por uma imagem viril e de caráter forte. Homem incapaz de ofender ou ser ofendido, sem reagir.
Dignidade, caráter, honestidade, onde fio de bigode vale mais que qualquer papel assinado.
Na Revolução de 1932, cena de cavaleiro gaúcho laçando canhão paulista, se tornou bandeira da bravura da Província de São Pedro.
São Paulo não deixou barato, ação e reação, espalhando imagem do Gaúcho Macho, que dá até sair sangue.
Piadas entraram para o folclore brasileiro, sempre no campo da "broma", visto ser respeito e amizade recíprocos, marca registrada na relação entre os dois estados.
Jair Kobe, talento reconhecido do Humor do Rio Grande, criou o Fenômeno Guri de Uruguaiana.
Personagem forte, trazendo novo estilo de divulgar as tradições gaúchas, grande demais para se limitar ao âmbito delineado pelos rios Pelotas, Uruguai e Mampituba.
Fama ultrapassou fronteiras, chegando no Eixo Rio/SP. Sucesso trouxe convite, sonho de consumo de humoristas em busca de reconhecimento. Participar da Escolinha do Professor Raimundo.
"UP" na carreira. Hora de colher o resultado de longos e dolorosos anos de labuta. Bilhete premiado, não fosse nota de rodapé no contrato.
Personagem sofreria modificações e faria piadas brincando com a "masculinidade" do Gaúcho.
História registra um dos mais sonoros nãos, já recebido pela Poderosa rede Globo.
Nesse dia, Kobe saiu da Calçada da Fama, pra entrar na História. 
Somos o resultado do trabalho de nossa gente. A grandeza dos Herdeiros Farroupilhas, consolidada por talentos incontestáveis, mensageiros da alma do Povo que representam.
Podemos discordar de um ou outro ponto de vista e nos descobrirmos em arquibancadas opostas, em entreveros impostos pela Vida. Nada capas de destruir o reconhecimento do legado desses Gurias a Gurias de Uruguaiana e outras Querências desse Pago.
Convicto de pecar, omitindo nomes por indesejáveis lapsos de memória, atrevo-me a enumerar seres humanos incomuns, promovidos por méritos a ídolos a serem aplaudidos:
Elis Regina, Paixão Cortes, Kleiton, Kledir, Fabricio Carpinejar, Paulo Roberto Falcão, Marta Medeiros, Teixeirinha, Borghetinho, Nico Fagundes, Walter D'Ávila, Ema D'Ávila, Pedro Carneiro Pereira, Érico Veríssimo, Mario Quintana, Lilia Cabral, Luis Felipe Scolari, Vandré e, logicamente, Jair Kobe.
Cada um no seu quadrado. Gênios no exercício do que se propuseram.
Vocês eu levanto pra aplaudir.
Muito obrigado por serem Gaúchos.
Aos não citados, desculpo-me.
Perdoem um Gaúcho imperfeito, passível de pecados, normalmente não cometidos por gênios. Raridades encontradas somente no seleto grupo, que cada um de vocês ajudou a criar.

O carnaval e as prefeituras quebradas ✰ Comentário de Luiz Carlos Prates

O Exército tem muito a ensinar ✰ Artigo de José Batista Pinheiro

Nas últimas eleições municipais constatamos que quase todos os prefeitos municipais receberam dos seus antecessores as finanças caóticas, inclusive com os salários dos seus servidores atrasados. Nada acontece por acaso. Até onde entendemos, achamos que os Tribunais de Contas da União, Estados e Municípios apontam apenas os resultados do balanço da gestão pública de suas áreas de atuação.
Os governantes, como gestores públicos, são os únicos responsáveis pelos descalabros administrativos de suas ações, portanto deveriam ser penalizados, como pessoa física, pela improbidade e devassidão dos seus atos, ressarcindo com os seus bens pessoais os prejuízos cometidos ao erário indo ao mesmo tempo para a cadeia, sumariamente.
Com o caos administrativo reinantes nas esferas do poder temos o prazer de relembrar as boas normas de conduta observadas no cotidiano das Unidades Administrativas (UA) do Exército do nosso tempo, durante toda a nossa vida de oficial no serviço ativo. Naquele tempo o quartel era uma UA que prestava contas, religiosamente, das finanças orçamentárias e não orçamentárias todos os meses. O comandante era o "Agente Diretor" que assinava e conferia tudo, auxiliado pelo "Fiscal Administrativo", quase sempre o major mais antigo. O oficial Intendente do quartel era o executor das contas dentro do estabelecido pelo Código de Contabilidade Pública da União. Qualquer deslize nas contas os três agentes eram responsabilizados, sendo o comandante o maior responsável. A folha de pagamento do pessoal era elaborada e paga com o mesmo critério. Quando a unidade mudava de comando organizavam-se dois documentos essenciais: uma Demonstração de Valores (Caixa) e uma Demonstração do Estado Financeiro (Créditos), em que os dois, o que entrava e o que saía, assinavam estes documentos e assumiam os  seus respectivos compromissos.
Aqui ficam uma lembrança e uma sugestão para os legisladores elaborarem um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) obrigando os governantes a procederem, com o ensinamento dos quartéis daquele tempo e, que o fazem até hoje, de acordo com as normas vigentes. Assim, o erário não levaria tanta paulada de administradores ímprobos que surrupiam o dinheiro público como se fosse seu, em prejuízo do próprio povo, que é o verdadeiro dono do poder e dos recursos.
José Batista Pinheiro – Cel Ref EB  (Rio de Janeiro, 21.02.2017)

O Brasil não precisa de carnaval

E a filha da Maria do Rosário heim?

Esta semana fomos surpreendidos por fotos da filha da deputada desequilibrada e PTralha, Maria do Rosário.
As fotos são emblemáticas e foram postadas pela própria moça, que a meu ver é um desesperado pedido de socorro para o problema que a garota tem com drogas.
Apesar de eu detestar Maria do Rosário e acreditar que a atuação política dela não passa de porra nenhuma e que só faz atrasar e atrapalhar o país, devo ser solidário com a garota, a mãe que se phoda.
O que causa espanto é ver a velocidade em que as imagens foram espalhadas pelas redes sociais e a intolerância política e um bocado da falta de sentimento de humanidade de muitos, resultado também da política do "nós contra eles" implementada pelo PT durante os últimos treze anos. 
Os comentários nas postagens onde estavam as imagens são de arrepiar. O povo quer sangue, desde que não seja o dele, claro. 
A garota se expôs de maneira cruel, até meio que infantil, essa moça precisa de ajuda urgente. 
O que pegou na verdade não é bem a exposição em maneira degradante de uma menina de dezesseis anos, e sim o fato dela ser filha de quem é, Maria do Rosário com sua postura burra, ideológico-atrasada e arrogante em sempre defender os vagabundos e querer um mundo do quanto pior melhor está sentindo o gosto do próprio veneno.
A exposição maior é da militante política, deputada de araque e bate pau do PT.
Ela chegou ao ponto de declarar guerra aos "bandidos" que postaram as imagens.
Agora ela consegue entender o significado de bandido, a água bateu na bunda e a polícia tão execrada por ela e seus pares servirá de instrumento para sua "vingança". Nunca esqueçam, PTralha não busca justiça jamais, eles buscam sempre a vingança.
Desconheço a relação familiar entre os "Rosários", portanto não posso fazer juízo de valores, porém posso fazer uma análise do que eu enxergo nessa tristeza toda.
Segundo as redes sociais, Maria do Rosário não tem lá uma família muito equilibrada, também pudera, a mulher tem cara de louca, tem olhar de louca, fala como uma louca e se comporta como tal. Desequilíbrio, teu Nome é Maria do Rosário. Pelo que se lê na imprensa o EX marido da desafeta de Bolsonaro (2018) foi preso por tráfico de drogas, ela tem um cunhado preso por pedofilia e agora isso.
Sabemos que para pertencer aos quadros do PT a pessoa tem que perder o amor próprio, se expor feito doente mental e não ter vergonha em passar ridículo, vide Gleisi Chatapracaraleo Hofmann, e talvez essa militância voraz tenha causado estragos ainda maiores do que a deputada teria condições de aguentar. É o preço a ser pago por ter comportamento doentio e caolho em relação a sociedade. Preço alto para a menina, porém ínfimo para a PTralha. Como dizia meu saudoso avô. "Para corno todo castigo é pouco".
Lamento profundamente e me solidarizo com a situação da menina, porém para a tresloucada mamãe, acho muito pouco.
E agora esperemos os desdobramentos desse circo, a deputada em vez de sair e acudir a filha vai em busca de vingança contra o mundo, uma vez que as imagens já estão perenizadas na internet. Poderá atingir alguns, mas não irá mudar a real situação da filha. A menina precisa de tratamento e muito amor sem militância.

Sou candidata, profetiza Reinaldo Azevedo, o Nostradamus de araque ✰ Comentário de Joice Hasselmann

Depois de ofender a mim e a minha família, Reinaldo tem novo surto. 
O problema agora, segundo o vidente, é que eu sou candidata.
Sério? Que bom que avisou. Entenda, pessoal.

Efeito “tchau, querida”: real vem sendo a moeda que mais se valoriza perante o dólar

Em outras palavras, vem ficando mais barato para o brasileiro comprar dólar

Um dos efeitos da política desastrosas de Dilma Rousseff foi a supervalorização do dólar perante o real. Oficialmente, passou dos R$ 4,00, mas, em dado momento, o brasileiro que pretendia viajar ao exterior só encontrava a moeda americana em valores já próximos dos R$ 5,00.
Há um ano, quando o impeachment da petista finalmente dava as caras no horizonte, a coisa começou a mudar de figura. E o real passou se valorizar. Ou seja… A cotação do dólar caiu nas casas de câmbio brasileiras.
Considerando as principais moedas do planeta, o real ganhou 22,28% de valor entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017. Nenhuma outra moeda ganhou tanto valor no período.
Sim, é mais uma vitória dos que pediram o impeachment de Dilma Rousseff.

As "minas" e os "manos" no carnaval

O tamanho da encrenca de Sérgio Cabral

Sérgio Cabral é réu em 611 crimes de lavagem de dinheiro, 52 de corrupção passiva e 4 por formação de quadrilha e organização criminosa. Receberá uma condenação superior a mil anos de prisão. 
Recentemente Cabral começou a negociar a delação premiada, mas, segundo procuradores da Lava Jato no Rio de Janeiro, só queria entregar personagens periféricos, poupando os "peixes graúdos", por isso não houve evolução. Agora Cabral quer negociar sua delação diretamente com a Procuradoria Geral da República. A alegação é que não adianta negociar com o MPF do Rio e conseguir redução da pena uma vez que tem também o processo da Lava Jato em Curitiba. 
Por isso Cabral quer fazer uma delação só que valha por duas. Acho difícil que seja aberto esse precedente. De qualquer forma Cabral, por mais que conte o que sabe, não escapará de passar vários anos atrás das grades em regime fechado, quando muito poderá obter vantagens para sua mulher, Adriana Ancelmo. 
Mas de uma coisa Cabral não pode se queixar. Mesmo preso está recebendo tratamento privilegiado, regalias imorais e ilegais, o que não era para estar acontecendo. Aliás, até agora não vi o Ministério Público Estadual, responsável pela fiscalização do que acontece no sistema penitenciário do Rio de Janeiro se preocupar com as denúncias do tratamento privilegiado em Bangu 8.

Governo Temer segue patinando ✰ Comentário de Vera Magalhães

Paraná Pesquisas diz que Lula acumula impressionantes 45,7% de rejeição popular no Brasil

Há três dias, o editor publicou o resultado da pesquisa de intenções de votos para presidente, ao final do qual surgiu o surpreendente dado de que Lula venceria em qualquer cenário. No caso de disputa na qual estariam Aécio e Marina, estes foram os resultados principais:
Lula, 22,6%; Aécio, 12,9%; Marina Silva, 12,6%; Jair Bolsonaro, 12%.
Mas só esta tarde o Instituto Paraná Pesquisas divulgou os índices de rejeição apurados para cada candidato. E novamente os resultados são surpreendentes. No caso, Lula, que vence fácil na pesquisa de intenções de votos, registra uma rejeição espetacular de 45,7%.
Acompanhe os números da rejeição:
Lula, 45,7%; Aécio, 15%; Michel Temer, 24,4%; Bolsonaro, 17,9%; Marina Silva, 12,3%; Justus, 9,9%;Alckmin, 9,9%;Ciro, 9%; Joaquim Barbosa, 7,3%.

As serpentinas do carnaval de Lula

Desde que o brasileiro reelegeu Dilma, o desemprego só cresceu

Historicamente, os gráficos de desemprego no Brasil viviam uma rotina curiosa: com pico no verão, caíam trimestre a trimestre até a chegada do natal, com a economia aquecida gerando uma porção de vagas temporárias.
Essa realidade, contudo, mudou desde que Dilma Rousseff assumiu o segundo mandato. O desemprego estava em 6,5% no 4º trimestre de 2014. E, de degrau em degrau, chegou a 12% no natal de 2016.
Já há números em suficiência para afirmar que o impeachment de Dilma Rousseff permitiu, com uma nova equipe econômica, reverter o desastre econômico legado pelo PT. Com isso, espera-se que o mercado reaja, produzindo novas vagas de emprego.
Em outras palavras, deve demorar mais um pouco. Mas esse jogo também vai virar.
Implicante 

Otávio Mesquita declara apoio a Bolsonaro

 

Acabou a farra: Petrobras corta patrocínio ao carnaval em 100%

Parte da tal “classe artística” vai reclamar, bem como os riquíssimos produtores culturais que fazem fortunas nos festejos de Momo. Mas a medida é acertadíssima. Não faria nem mesmo sentido que a Petrobras torrasse sua grana nesse tipo de coisa.
E não é qualquer montante, pois já chegou a colocar R$ 22 milhões (em 2014) em escolas de samba, trios e blocos.
Sim, o carnaval é uma festa maravilhosa e uma tradição do nosso povo. Mas é preciso também que seja economicamente sustentável, de modo a não depender sempre do investimento do estado – que, na prática, é o dinheiro do contribuinte.
Mais ainda quando se trata da Petrobras, verdadeiro “ícone” da Operação Lava Jato, que passou por uma administração destrutiva e foi corroída pela corrupção.
Fez bem o governo. Fez bem a Petrobras.

Abadá Rio de Janeiro - Carnaval 2017

"A culpa é de FHC". O PT não assume que errou na redução da tarifa de energia

Não deixa de ser gratificante quando lemos artigos de comentaristas especializados confirmando o que este despretensioso escriba já havia comentado anteriormente. Hoje, leio um artigo publicado num jornal do Rio de Janeiro: "O rastro de ruínas deixadas pelo experimentalismo da política econômica heterodoxa do lulopetismo é extenso". O comentário é sobre a demagógica e prejudicial redução da tarifa de energia elétrica em 20%, que gerou bilionário prejuízo às empresas transmissoras, mais de R$ 62 bilhões, que serão indenizadas, cabendo ao consumidor, através de suas contas residenciais, ressarcir os cofres da União. A decisão foi da Agência Nacional de Energia Elétrica (Anaeel). A ideia do famigerado desconto ocorreu em 2012, foi de Lula, para alavancar a candidatura de Dilma Rousseff pela reeleição, em 2014, mas foi planejada quando Lula era presidente e Dilma ministra da Casa Civil, que o ex-presidente dizia ser uma formidável "gerentona";
Outro comentarista também condenou o desconto, esclarecendo que hoje a conta de energia elétrica dos consumidores residenciais é 33% mais cara do que antes de a ex-presidente Dilma interferir no setor, em 2012. Com a ilusória redução, os consumidores passaram a comprar e utilizar aparelhos de ar refrigerado e ventiladores, e agora vão pagar por. Militantes fanáticos dizem que Dilma reduziu a conta de luz em 20% em razão das taxas provisórias referentes ao apagão de dez anos antes, que continuaram sendo cobradas até então. Como sempre, quando dizem não saber de nada e estão diante de uma realidade incontestável, não assumem seus erros e jogam a culpa em Fernando Henrique Cardoso. Segundo eles, o problema veio das crises econômica e hídrica, fazendo com que em 2015 a luz desse um salto de 51%. E dizem também que, em razão do erro estratégico de tornar a luz mais barata há cinco anos, todos nós teremos que pagar por oito anos mais uma taxa extra. Mas a culpa é de FHC.

Jair Bolsonaro mitando no Programa do Ratinho

A esquerda americana já está exigindo o impeachment de Trump, a daqui vai dizer que é golpe?

Antes de chegar ao poder, a esquerda brasileira pediu o impeachment de todos os presidentes que ocuparam o Palácio do Planalto após a ditadura. Até o de Itamar Franco, que assumiu quando Fernando Collor foi cassado. Mas os jovens não devem lembrar, claro, pois o PT passou 13 anos no poder, ainda que para sair dele por intermédio de um impedimento.
Quando alvo de dispositivo semelhante, a esquerda brasileira se deu a chamá-lo de golpe. Até hoje, Dilma Rousseff insiste que foi vítima de um, que ainda não teria acabado e vai se concluir na prisão de Lula.
Claro que isso é conversa para esquerdista dormir sem culpa. O impeachment é legítimo, e adorado pela esquerda. Na dúvida, basta consultar a americana. Donald Trump assumiu a casa branca em 20 de janeiro de 2017. Um mês se passou, e a oposição já diz ter motivos em suficiência para exigir o impeachment do republicano.
A daqui vai dizer que é golpe?
Não. Não vai. Se brincar, corre até o risco de convocar protesto a favor da iniciativa.

24 de Fevereiro - Dia de Dragobete

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Eleição 2018: Bolsonaro é favorito nas regiões ricas, diz pesquisa

A pesquisa CNT/MDA, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), aponta que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é o candidato mais bem votado nas regiões ricas e o preferido dos eleitores com diploma para a sucessão presidencial.
Considerando apenas este grupo de entrevistados, Bolsonaro supera Lula, que lidera a pesquisa em todos os cenários
As informações são do blog do Ancelmo Gois, do Globo.

Filhos & filha

A ascensão meteórica de Alexandre Moraes. O novo homem da toga preta

Alexandre de Moraes é o novo homem a vestir a toga preta. 

Aprovado hoje, no plenário pelo Senado, ele é o novo ministro do Supremo Tribunal Federal. Seguindo uma ascensão meteórica, em 15 anos o dito cujo, saiu do Ministério Público e deu início a uma trajetória que incluiu cargos de destaque na prefeitura e no governo de São Paulo.
Foi promotor de Justiça da Cidadania e assessor do procurador-geral do Estado entre 1991 e 2002, quando, aos 33 anos, se tornou o mais novo secretário de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado, escolhido por Geraldo Alckmin (PSDB), com quem voltaria a trabalhar anos depois.
Em 2005, foi escolhido para integrar a primeira composição do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ocupando a vaga reservada para um representante da Câmara dos Deputados.
Após a passagem pelo CNJ, entre 2005 e 2007, trabalhou na gestão de Gilberto Kassab (PSD) na Prefeitura de São Paulo entre 2007 e 2010. No período, acumulou os cargos de presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), da São Paulo Transporte (SPTrans) e de secretário de Serviços e de Transportes.
Em 2015, voltou a participar de uma gestão de Alckmin, desta vez como secretário da Segurança Pública. Mas embora tenha construído uma carreira acadêmica focada nos direitos humanos, passou a ser visto com grande rejeição por movimentos sociais, que viram uma atuação "truculenta" por parte da polícia durante sua gestão.
Próximo de Temer, foi alçado a Ministro da Justiça. Apesar de ser polêmico e, em algumas oportunidades, ter se mostrado um tanto falastrão, conquistou a confiança do presidente a partir do momento que conduziu com absoluta descrição e eficiência uma investigação que prendeu o hacker que invadiu o celular da primeira-dama Marcela e tentou extorqui-la.
Jovem ainda, Alexandre, se não quiser se aposentar antes dos 75 anos, terá quase 30 anos pela frente para se manter vestindo a toga preta, indumentária que caracteriza a postura dos onze ministro do STF.

O caso da filha "dimenor" da deputada petralha Maria Do Rosário (PT-RS)

Deputados aprovam projeto para criação de documento único

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta terça-feira o projeto de lei que determina que dados biométricos e civis, como RG, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o título de eleitor sejam concentrados em um único documento: a Identificação Civil Nacional.
O projeto de lei 1775/15, apresentado pelo Governo Federal e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), tramitava no Câmara desde 2015. O deputado federal Julio Lopes (PP-RJ) foi designado relator do processo, em julho daquele ano, para a Comissão Especial que analisou o projeto. Lopes apresentou o substitutivo, que foi aprovado nesta terça. Agora, o projeto segue para a mesa do Senado.

O que são radicais livres?

O Lula será preso, sim!

Reunião da Quadrilha no Palácio do Planalto

Segundo a revista Veja, um levantamento feito pelo não tão conhecido Instituto Paraná Pesquisas, feito após a morte da Marisa Letícia, se o ex-presidente Lula deveria ser preso ou não. O resultado da pesquisa do Instituto deu "empate técnico" com ligeiro favorecimento para o "não". Isto mais parece uma pesquisa encomendada pelo PT. Quem pagou a pesquisa não foi revelado, como são feito normalmente.
Vamos direto ao assunto. À essa altura, com delações premiadas de vários empreiteiros da Lava Jato, não resta mais nenhuma dúvida que Lula é chefe da "Quadrilha" que tomou conta do Palácio do Planalto, por 13 longos anos. Independente da fase do processo, ele já responde na Justiça Federal de Brasília e de Curitiba por 5 processos. Os advogados do ex-presidente Lula "se esperneiam", mas o destino do Lula é ser, inexoravelmente, condenado em segunda instância até às eleições de 2018. 
Não vamos perder tempo, discutindo sobre as filigranas jurídicas sobre a possibilidade de absolvição do Lula da Silva em qualquer jurisdição da Justiça Federal, sejam os processos de Brasília ou de Curitiba. O fato é que Lula será condenado, em segunda instância, pela Justiça Federal. É apenas questão de tempo. Em sendo condenado na segunda instância não poderá se candidatar ao cargo eletivo pela Lei da Ficha Limpa. 
Agora, vem a "operação socorro", paga pelos aliados políticos do ex-presidente. São matérias encomendadas como esta que estamos a fazer referência. Os defensores do Lula quer dar dimensão política para uma questão criminal. Isto mais parece um "déjà vu" de um episódio de mesma dimensão e natureza ocorrido na Itália. Assim como lá, a Quadrilha daqui está "infiltrado" em todos os poderes da República. Os nomes dos membros da Quadrilha são conhecidos, só não são ditos em voz alta por medo de represálias. A Quadrilha já deixou muitas vítimas, nestes últimos 13 anos no poder.
Não resta nenhuma dúvida de que: o Lula será preso!

Lula, o ladrão, divulga vídeo e diz que não existe nenhum partido melhor que o PT ✰ Comentário de Marco Antonio Villa

O ex-presidente Lula divulgou um vídeo nas redes sociais e afirmou que o Brasil nunca precisou tanto do PT quanto agora.

Obras de empreiteiras investigadas na Lava Jato vão atrasar até dez anos

Pelo menos oito grandes obras de infraestrutura, consideradas prioritárias e sob responsabilidade de empresas investigadas pela Operação Lava Jato, serão entregues até uma década depois do prazo original. Todas elas, com despesas muito acima da previsão inicial, afirma o jornal O Globo, responsável pelo levantamento.
Anunciadas em sua maior parte num cenário econômico favorável, elas somavam custos de R$ 66,1 bilhões. Hoje, alcançam R$ 173 bilhões, ou seja, R$ 106,9 bilhões além do planejado.
Além de ficarem mais caras, seja por causa do desvio ou do aumento de custos provocado pela inflação, muitos projetos tiveram de ser adaptados e, em alguns casos, se tornaram menos ambiciosos.

Mulheres presas pela ditadura comunista da Venezuela

Onde estão as feministas?

Serra pediu demissão do ministério das Relações Exteriores

O senador José Serra pediu demissão do ministério das Relações Internacionais.

Na carta que entregou ao presidente Temer, o ministro deixou claro que decidiu afastar-se depois que seus médicos determinaram rigoroso tratamento médico, que exigirá repouso e dedicação integral pelo período de pelo menos quatro meses.
O ministro não disse de que doença está se tratando, mas o que se sabe é que ela tem gravidade.
A saída de Serra da chancelaria brasileira é surpreendente, porque nem mesmo boatos sobre o caso vazaram na mídia.
O ministro tem conduzido alguns enfrentamentos delicados com vizinhos do Brasil, entre os quais a Venezuela, mas este tipo de problema não foram mencionados por ele na carta ao lado, que é fac simile do material protocolado no Planalto.
Como é senador, Serra voltará a ocupar sua cadeira, atualmente em mãos do suplente José Aníbal.

PF deflagra duas operações: uma em Juiz de Fora (MG) e outra no interior de SP

Dilma fez demagogia com a tarifa de energia elétrica e o povo vai pagar a conta

Populismo de Dilma Rousseff na conta de luz custará R$ 62 bilhões; e nós que pagaremos

A ex-presidente Dilma está nas manchetes de hoje com uma notícia que vai doer no bolso das pessoas. Numa jogada claramente eleitoreira, ela determinou em 2012 uma redução de 20% nas contas de energia elétrica, mas que foram anuladas por aumentos que chegaram a mais de 50%. Agora, a conta chegou. Como resultado, as empresas transmissoras serão indenizadas em mais de R$ 62 bilhões, e é lógico que vai sobrar para o consumidor. No Rio de Janeiro, as contas de luz residenciais deverão ter aumento de 8,55% em março (a média no restante do país é de 7,17%). A decisão é da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e está prevista para valer até 2025. A obrigação de indenizar é da União, mas como sempre acontece, a fatura vai para o consumidor e pagador de imposto;
E Dilma Rousseff tem a coragem de dizer que pretende concorrer nas eleições de 2018. Pode ser a deputada federal ou a senadora, ou talvez para governadora do Rio Grande do Sul. Isso tudo ainda dependendo de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre ação contra o fatiamento da decisão final do seu impeachment no Senado Federal, que, ferindo frontalmente a Constituição Federal, manteve seus direitos políticos e não a considerou inelegível por oito anos, numa manobra comandada pelo ministro Ricardo Lewandowscki, presidente do STF, que presidia a sessão. É bom que as pessoas não sofram qualquer tipo de depressão por causa do aumento da tarifa de energia elétrica, o que forçaria uma ida à farmácia, porque está previsto um aumento de 3,4% no preço dos medicamentos. Não dá para acreditar que o eleitorado gaúcho seja capaz de cometer tamanho desatino.

Alo! É do Big Brother?

Na prática, o STF deu foro privilegiado a Sarney, sem cargo público há dois anos

O maldito foro privilegiado é o benefício que impede certas autoridades de serem enviadas aos cuidados de Sérgio Moro. Lá, na primeira instância, a Lava Jato já condenou 87 investigados. Em Brasília, com o STF, após três anos, o total de condenações foi zero.
O último mandato de José Sarney concluiu-se em 1º de janeiro de 2015. Desde então, ele é um cidadão como qualquer brasileiro. Portanto, qualquer investigação que o atinja no âmbito da Lava Jato deve ser remetida a Sérgio Moro, certo?
O STF discorda. E todo o material colhido pela delação de Sérgio Machado ficará aos cuidados da lentidão do Supremo. Só Fachin votou em benefício de Moro.

Indenização a preso mantido em situação degradante é um tapa na cara ✰ Comentário de Marco Antonio Villa

Racionamento de água no DF chega a bairros centrais, mas poupa Esplanada

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) fará racionamento de água nos bairros centrais da capital federal a partir da próxima segunda-feira, dia 27. Entre as áreas afetadas estão os bairros do Plano Piloto, sendo um total de 557 mil pessoas abastecidas pelo reservatório de Santa Maria. Mas a Esplanada dos Ministérios e a Praça dos Três Poderes – onde estão o Palácio do Planalto, Congresso e Supremo Tribunal Federal — serão poupados, segundo informou a Caesb nesta quarta-feira.
Em um primeiro momento, os órgãos localizados na Esplanada não passarão pelo rodízio por questões de “segurança nacional”. A Caesb argumentou que a decisão (de incluir o plano piloto no rodízio) não pode interferir em competências federais.
Entre as entidades que não serão afetadas estão os palácios da Alvorada e Jaburu, residências oficiais do presidente e do vice, respectivamente, o Supremo Tribunal Federal (STF), o Congresso Nacional, ministérios, tribunais e demais palácios. Contudo, os órgãos do poder público que não estão localizados na Esplanada, como a Câmara Legislativa, o Tribunal de Contas da União e Procuradoria-Geral da República, terão que se adaptar ao corte de água.
Apesar de “livres” do racionamento, os órgãos vem adotando medidas para reduzir o consumo. A assessoria de imprensa da Câmara dos Deputados informou, por meio de nota, que no ano passado houve uma queda de 15% em relação a 2015. A Secretaria de Administração da Presidência da República também informou estar trabalhando com a conscientização dos funcionários, assim como o aprimoramento de procedimentos para reduzir o consumo ao mínimo.
A medida entra em vigor após a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) publicar duas resoluções na edição de anteontem do Diário Oficial. A primeira resolução limita a captação de água no Reservatório do Descoberto e, a segunda, no Reservatório de Santa Maria. As medidas refletem que ações aplicadas até o momento não pouparam tanto quanto era esperado e que a situação se torna cada vez mais preocupante. Apesar do aumento do nível nos reservatórios com as chuvas de fevereiro, a saída de água para o consumo continua extremamente alta e a Adasa tenta se precaver para o período da seca, entre abril e setembro.
— A meta é ter água para enfrentar a seca, a hora é de poupar. Os esforços da população estão dando resultados, mas, dependendo da quantidade das chuvas, pode haver a adoção de medidas ainda mais restritivas — explicou o Diretor-presidente da Adasa, Paulo Salles.
Entre as novas restrições que podem ser aplicadas estão a redução da outorga de concessão de água da Caesb, ou seja, a companhia terá menos água para distribuir e o aumento dos dias de corte de fornecimento, de um para dois. O rodízio de água em Brasília teve início em 16 de janeiro, devido ao baixo nível no reservatório do Descoberto, que fornece para 66% da população.
Desde então, a cada seis dias um grupo de cidades satélites tem o fornecimento cortado por um período de 24 horas, com uma janela de 48 horas para a reestabilização total do serviço, que é retomado gradualmente para não prejudicar as estruturas físicas de abastecimento. Desde 30 de janeiro, as regiões abastecidas pelo reservatório de Santa Maria, que estavam excluídas do rodízio, passaram a ter a pressão reduzida.
O Globo

O ataque da rôla gigante!!!

E tu pensando besteira, né?!

Ladrão roubando ladrão

Quem diria o malandro Eduardo Cunha também levou volta do seu principal parceiro de roubalheira. Era tanto dinheiro envolvido nos esquemas de corrupção que um passava o outro para trás na hora de dividir o bolo das propinas. 
Segundo a delação de Alexandre Margotto, seu ex-sócio, o doleiro Lúcio Funaro dizia que valia a pena o risco de passar a perna em Cunha. E não estamos falando de pouco dinheiro. Margotto relatou que num caso de liberação de verba de R$ 1 bilhão do FI-FGTS, Funaro teria ficado com R$ 10 milhões que deveriam ter sido repassados a Cunha. E Cunha era goela larga, ficava com 80% das propinas, 12% iam para o doleiro Funaro, 4% para Margotto (o delator) e os restantes 4% ficavam com o então vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Fábio Cleto. 
Era ladrão roubando ladrão, mas sem essa história de cem anos de perdão.

Cirurgia plástica torna um rosto bonito, mas não conserta caráter ✰ Comentário de Augusto Nunes

No artigo que publicou no jornal Folha de S. Paulo, a nova líder do PT no Senado, Gleisi Hoffmann tentou provar que todos os problemas enfrentados pelo País foram criados pelo atual Governo e que, para todos eles, o partido tem soluções.

Casal é flagrado fazendo sexo sobre moto em movimento; veja vídeo

Casal foi flagrado praticando sexo nas ruas da cidade

A polícia de Encarnación, no Paraguai, investiga um caso inusitado que aconteceu na cidade. Um casal seminu foi flagrado fazendo sexo sobre uma moto em movimento nas ruas da cidade. O registro da cena foi feito por um motorista que passava pelo local. O vídeo se espalhou rapidamente nas redes sociais.
Sem capacete, os dois trafegam pela avenida enquanto praticam sexo. O motociclista, que ainda não foi identificado, pode ser multado em até R$ 1,600. Se ficar provado que ele estava sob o efeito de alguma substância ilícita, pode até ser preso. 
Terceira maior cidade do Paraguai, Encarnación tem cerca de 95 mil habitantes e é destino procurado por turistas que visitam o país. Veja o momento do flagra:

23 de Fevereiro - Dia do Monte Fuji

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Joice Hasselmann X Reinaldo Azevedo: não é briga na direita, pois Azevedo é "tucano"!

Eu poderia começar dizendo que há mais uma grande briga dentro da direita. Mas estaria sendo muito impreciso. Joice Hasselmann, a “musa do impeachment”, gravou um vídeo questionando as mudanças radicais na postura de Reinaldo Azevedo, cobrando coerência, expondo a necessidade de insistir nas pautas daquelas antigas manifestações que derrubaram o PT, estranhando o fato de que o ex-colega da Veja, agora, só faz atacar o MBL, a Lava Jato, Sergio Moro e as manifestações.
Azevedo respondeu com baixaria, insinuações levianas, ataques ad hominem. Vejam o excelente vídeo de Joice, e depois a lamentável resposta de Reinaldo Azevedo, que afundou de vez mesmo, para a tristeza de todos que, um dia, já o admiraram.
Agora vejam a grosseria, a desonestidade, a egolatria de Reinaldo Azevedo na resposta, preferindo falar dos atributos físicos da jornalista, do uso da linguagem menos rebuscado, dando a entender que ela usou o corpo para chegar onde chegou, tudo, menos rebater o conteúdo e explicar as evidentes mudanças de comportamento.
Reinaldo começa em sua egotrip dizendo que não costuma responder pessoas pouco famosas que querem aparecer o atacando, mas vejam que curioso: pelo próprio critério de Azevedo, o vídeo de Joice já tem mais de 80 mil visualizações, e quase 10 mil curtidas para apenas 500 “descurtidas”. O vídeo afetado, personalista, vaidoso ao extremo e ofensivo de Reinaldo teve até agora 20 mil visualizações, com 1.200 curtidas e 3 mil “descurtidas”. E ainda teve que desativar a parte dos comentários.
Reinaldo tem se mostrado realmente um tucano empedernido e incurável. Entrou num buraco e não para de cavar. Perdeu qualquer pulso da população brasileira. Atira em todos da direita com um ódio evidente, que não chega a demonstrar nem pelos petistas. E não é exatamente o mesmo que fazem os tucanos, como FHC, que detesta Bolsonaro, mas demonstra simpatia por Lula?
Acho tudo isso lamentável, fui colega de ambos na Veja, mas não vou bancar o “isentão” aqui. Reinaldo Azevedo passou de qualquer limite aceitável. Perdeu-se. Acabou.

Ministério Público cerca Odebrecht em 11 países. Game over? ✰ Comentário de Joice Hasselmann

Força-tarefa internacional vai vasculhar o propinoduto mundial da Odebrecht. Entenda tudo, meu Brasil!

STF manda indenizar preso; Governo quer vender terras a estrangeiros.

Mais um flagrante de boa vida dentro das prisões brasileiras

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que o Estado deve indenizar por danos morais preso submetido a condições degradantes terá que ser aplicada em todo o país.
Como a maioria dos presídios estaduais e federais estão superlotados, o impacto da decisão para os cofres públicos deve ser grande, mas ainda não foi calculado.
Com repercussão geral, a decisão se refere a presidiário que dormia com a cabeça encostada a um vaso sanitário em Mato Grosso do Sul. A manchete do Globo é: "STF manda indenizar presos por celas ruins”.
A Folha de S.Paulo informa que, durante o motim de policiais militares no Espírito Santo, o número de assassinatos no estado subiu 276% em relação ao mesmo período em 2016.
O jornal afirma que foram registrados 143 homicídios entre 4 e 13 de fevereiro, ante 38 no ano anterior. “Onda de violência no ES indica ação de PMs e conflito de gangues”, destaca a manchete do jornal.
O Estado de S.Paulo revela no seu título principal que o governo Michel Temer trabalha nos últimos detalhes de um projeto de lei para liberar venda de terras a estrangeiros.
O texto prevê que investidores internacionais possam comprar até 100 mil hectares, três vezes a área de Belo Horizonte, além de arrendar outros 100 mil hectares. "Governo quer liberar venda de terra para estrangeiros”.
Os jornais também registram que 11 países assinaram um acordo que estabelece a criação de equipes para investigar crimes cometidos pela Odebrecht no âmbito da Lava Jato.
Como revelou o blog, crimes admitidos pela empresa fora do país não devem perder o sigilo.
O Valor destaca que o governo está perto de superar divergências para anunciar novas regras para a 14ª rodada de licitações de campos de petróleo e gás. “Governo define exigências menores de conteúdo local”.
Matheus Leitao - Jornalista (filho de Miriam Leitão)

26 de março de 2017 ✰ Vamos terminar o que começamos

A lógica da decisão do STF em 3 atos

1º ATO:
O cidadão de bem é sequestrado, agredido, amordaçado, vendado e trancado no porta malas do carro por horas.
Assim é levado para o cativeiro, um cubículo de um barraco imundo e mal cheiroso, sem saneamento, sem janelas, e fica deitado no chão frio sem poder trocar de roupa ou tomar banho, fazendo suas necessidades em um balde que, quando muito, é retirado uma vez por dia.
Ali fica amarrado, mal alimentado e com água racionada.
Frequentemente é agredido, quando não é mutilado, para forçar a família a pagar o resgate.
2º ATO:
O sequestrador é levado à prisão.
O bandido recorre ao STF denunciando a superlotação da prisão, reclamando da comida, das instalações, da falta de tratamento mais humanitário, enfim, da falta das condições dignas que ele entende ser merecedor.
3º ATO:
O STF decide que a sociedade, inclusive o sequestrado, contribuinte que é, deverá indenizar o sequestrador, pois a prisão está muito longe de ser um hotel cinco estrelas.
Descem as cortinas, ao som do Hino Nacional Brasileiro....
Major Olimpio

A realização através da fantasia ✰ Comentário de Luiz Carlos Prates

Senador do PT dá entrevista e diz: 'O partido deve pedir desculpas à sociedade'

Muitas vezes ouvimos alguém dizer que toda regra tem alguma exceção. Isso eu pude constatar hoje ao ler uma longa entrevista do senador Humberto Costa (PT-PE) à revista "Veja" desta semana e que está em destaque nas suas famosas páginas amarelas. O parlamentar pernambucano foi ministro da Saúde no governo do ex-presidente Lula e até duas semanas atrás era o líder do PT no Senado. Humberto Costa participou de dois eventos bastante traumatizantes para seu partido: o processo de cassação do ex-senador Delcídio do Amaral, e o impeachment de Dilma Rousseff, nos quais atuou como defensor dos dois correligionários. Na entrevista, o senador foi sensato e sincero, principalmente por fazer parte do chamado núcleo duro do partido. Ele disse: "Chegou a hora de o PT admitir que se envolveu em corrupção, pedir desculpas à sociedade pelos erros que cometeu, abandonar o discurso de 'denúncia de golpe' e apresentar propostas econômicas para tirar o país do atoleiro";
Humberto Costa reforçou sua declaração afirmando: "O PT foi fragorosamente derrotado. O resultado das eleições municipais obriga a gente a virar esta página. Não dá para ficar só no discurso do golpe, que era verdadeiro, real. A população não quer isso que está aí, mas também não queria o que estava lá com Dilma. O PT tem de fazer uma profunda autocrítica, refazer-se e apresentar um novo projeto". O senador petista ressaltou que houve corrupção e que pessoas podem ter se beneficiado pessoalmente e que o que foi feito teve por objetivo fortalecer a política do partido com o propósito de manter o poder. Temos agora que aguardar o reação dos líderes do PT com relação à entrevista de Humberto Costa, se concordam com ela, ou se o expulsam do partido. Com os "companheiros" que lá estão, tudo é possível de acontecer.

Se beber não dirija

Escritor chama governo de “golpista”, mas não recusa prêmio de R$ 300 mil dado pelo governo

Raduan Nassar é, sem dúvida alguma, um ótimo escritor. Como tal, recebeu o Prêmio Camões de Literatura, criado em 1988 e realizado pela Biblioteca Nacional, órgão subordinado ao Ministério da Cultura.
Na hora de receber a honraria, porém, surgiu o discurso político-partidário. O escritor disse que o governo era “golpista”, tendo havido bate-boca com Roberto Freire, atual titular do MinC. Ainda assim, vejam só, o homenageado não recusou o prêmio.
E ganhou os 100 mil euros, algo em torno de R$ 327 mil. Afinal, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Houve quem dissesse até mesmo que o prêmio seria conferido pelo “estado”, não pelo governo. Bobagem. E ele venceu ainda em 2016, quando Dilma era presidente – o escritor participou de ato em defesa da petista.
Vida que segue.

Proposta de reforma da Previdência dificilmente será aprovada ✰ Comentário de Marco Antonio Villa

O comentarista Marco Antonio Villa entra no debate da reforma previdenciária e questiona qual tipo que está sendo discutida. Um dos diversos temas da pauta das manifestações no próximo domingo (26), a Previdência deve passar por algumas alterações.

R$ 9,4 mil por mês: filho de ministro da Defesa ganha cargo comissionado em ministério de Kassab

Um dos filhos do ministro da Defesa, Raul Jungmann, foi nomeado nesta segunda-feira (20) para um cargo comissionado no MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações). A nomeação foi publicada no DOU (Diário Oficial da União).
Bruno Costa Jungmann foi nomeado para o cargo de assessor da Secretaria Executiva do MCTIC, pasta comandada por Gilberto Kassab, e vai receber um salário de R$ 9,4 mil por mês.
Inicialmente, o Ministério da Defesa afirmou não ver problemas na nomeação de Bruno Jungmann. Após a publicação da reportagem, porém, a assessoria do ministro entrou em contato com UOL e informou que Jungmann pediu a Gilberto Kassab que anulasse a nomeação do filho.
"O ministro sustenta que não encontrou nenhuma irregularidade na nomeação de seu filho, mas para evitar a exposição de sua família, ele pediu ao ministro Gilberto Kassab para anular a nomeação. A anulação da nomeação deverá estar publicada na edição desta terça-feira (21) do DOU", disse a assessoria de Raul Jungmann.
O UOL tentou confirmar o pedido junto ao MCTIC, mas a assessoria de imprensa do órgão não respondeu às ligações.
O decreto que proíbe a prática de nepotismo (contratação de familiares) na administração pública proíbe a contratação de cônjuges e familiares com até terceiro grau de parentesco. Entretanto, o decreto não faz menção a casos como o de Bruno Jungmann, que acabou sendo nomeado mesmo sem ter ligação com o serviço público para um cargo em um ministério que não o comandado por seu pai.
Bruno Costa Jungmann é administrador e não é funcionário público de carreira. Segundo seu perfil em uma rede social corporativa, ele tem MBA em Marketing pela FGV-RJ (Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro) e trabalhou em multinacionais como a IBM e Brown Forman, empresa especializada no mercado de bebidas como vinhos.
Questionado sobre o assunto antes da publicação da reportagem, o Ministério da Defesa disse que a nomeação de Bruno Jungmann foi feita a convite de Gilberto Kassab. Questionado sobre se o ministro da Defesa considerava razoável a nomeação de seu filho para um cargo em outro ministério, a assessoria do órgão respondeu afirmando que a nomeação não teria "nenhuma relação ou infringência relacionada a nepotismo".
Indagado sobre qual seria o posicionamento oficial do Ministério da Defesa sobre o caso, Jungmann, por meio de sua assessoria, se esquivou. "O MD (Ministério da Defesa) não se posiciona por se tratar de assunto referente a outro ministério", disse o órgão por e-mail. Questionado sobre se Raul Jungmann havia interferido junto a Kassab para garantir a nomeação do filho, o órgão voltou a se esquivar. "Como já dito, o convite partiu do sr. Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações", disse o órgão.
O MCTIC afirmou, por meio de nota, que a nomeação de Bruno Jungmann "ocorreu devido à sua excelente formação e a convicção de ele estar muito bem preparado para o cargo ao qual foi nomeado". No mesmo texto, o ministério diz ainda que "irá analisar as implicações legais desse ato com relação às normas de nepotismo na administração pública federal, e se forem constatadas quaisquer infrações às legislações vigentes, a portaria de nomeação pode se tornada sem efeito, uma vez que o nomeado ainda não tomou posse".
Para o fundador da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco, a nomeação de Bruno Jungmann pode até não ser irregular, mas envia uma mensagem ruim sobre como o governo lida com conflitos de interesse. "É como dizem: não basta ser honesto. Tem que parecer honesto. Esse tipo e nomeação vai lançar sempre uma dúvida sobre o que foi que levou esse rapaz ao cargo. Acho que ministros de Estado deveriam evitar esse tipo de situação", afirma.
Esta não é a primeira vez que o MCTIC acomoda aliados do governo. Em agosto de 2016, o ex-secretário de Fazenda do Maranhão Cláudio José Trinchão (PSD) foi nomeado para um cargo comissionado no ministério. Aliado da ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB), Trinchão é acusado pelo MP-MA (Ministério Público do Maranhão) de ter participado de um esquema de concessão de isenções fiscais no valor de R$ 410 milhões. À época, Kassab disse que a nomeação de Trinchão se deu por sua "comprovada experiência em administração pública".

Teste de conhecimentos imobiliários

Nove anos e R$ 239 milhões depois, fábrica do Butantan nunca funcionou

A fábrica inacabada está localizada no canto direito da foto, logo em frente à caixa d'água cilíndrica

Em 2008, o Instituto Butantan começou a construir o que seria a primeira fábrica de derivados de sangue no país –um dia histórico nas palavras do então governador José Serra (PSDB/SP).
Nove anos e R$ 239,4 milhões em verbas públicas depois, nenhuma única gota de plasma foi processada ainda na instalação, hoje um grande "elefante branco".
Com cerca de 10 mil metros quadrados, a unidade deveria estar funcionando desde 2010, produzindo medicamentos importantes, hoje importados, para o tratamento de doenças como hemofilia e Aids.
À época, o governo de São Paulo, ao qual o instituto é vinculado, tinha a expectativa de que 150 mil litros de plasma fossem processados anualmente na planta.
"A fábrica será construída mesmo que os recursos partam exclusivamente do tesouro estadual", afirmou Serra na assinatura do contrato. "A gente sabe que aqui no Butantan qualquer investimento dá certo", declarou.
A história, no entanto, mostra que nem tudo funciona tão bem assim por lá. Auditoria obtida pela Folha revela que houve erros de planejamento no projeto e que, para a fábrica entrar em operação, será necessário gastar mais R$ 437,6 milhões.
A atual direção do instituto diz que o valor passa por revisão e que será menor.
ERROS
O principal erro encontrado pela Colorado Consultoria Contábil, que a pedido do governo analisou a situação do instituto presidido pelo imunologista Jorge Kalil, é pueril: a falta de matéria-prima.
Segundo a auditoria, R$ 239,4 milhões foram gastos sendo que até hoje "não foi equacionado o acesso do Butantan ao plasma para fracionamento", o que impede o prosseguimento do projeto.
O país produz, a partir da doação voluntária de sangue, cerca de 400 mil litros de plasma em condições de utilização terapêutica. A lei impede que o plasma a ser processados seja comprado.
Pelo acordo do Butantan com o governo federal, o instituto só pode ter acesso ao que exceder ao suprimento da Hemobras (empresa da União, localizada em Pernambuco), estipulado em 500 mil litros/ano.
Ou seja, como não havia (e nem há ainda hoje) matéria-prima garantida para o Butantan, a montagem da fábrica foi paralisada em 2010.
Com isso, equipamentos comprados há mais de seis anos estão guardados e, segundo a auditoria, "desconhece-se o seu estado operacional visto que, neste intervalo, não foram realizadas inspeções ou manutenções".
O Butantan alega que o governo federal havia se comprometido a fornecer o plasma necessário quando a fábrica entrasse em operação, mas depois passou a priorizar a Hemobras.
Outro problema, de acordo com a auditoria, decorre do fato de que o instituto optou por utilizar uma tecnologia inovadora, mas que nunca fora implementada em larga escala em lugar algum. A capacidade de processamento dessa tecnologia, afirma o documento, é inferior à necessidade do país.
A empresa que examinou o Butantan entende que outra grande deficiência do projeto foi o aspecto econômico-financeiro. "Não foram apresentados estudos de viabilidade, o que leva à dúvida se foram feitos", diz. "Se foram, certamente não foram feitos de forma profissional."
OUTRO LADO
A direção do Instituto Butantan, órgão ligado ao governo paulista, afirma que são boas as perspectivas de um acordo com a União para a disponibilização do plasma, sem o qual a fábrica não terá como entrar em operação.
O valor para o término das obras, calculado em R$ 437,6 milhões pela auditoria contratada pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB), está sendo revisto, segundo o instituto. "Será inferior", afirmou a direção do Butantã, em nota.
O instituto, que considera a fábrica imprescindível, dado que o Brasil depende ainda hoje de importações para o tratamento de hemofílicos, afirma, no entanto, não ter uma nova previsão para o início da operação. Quando o projeto foi anunciado publicamente pelo então governador Serra, a data era 2010.
O instituto diz que não procede a crítica feita pelos auditores à capacidade de processamento de plasma da fábrica. "A planta tem capacidade teórica de processar 200 mil litros/ano, mas pode ser expandida num curto prazo para 500 mil litros/ano."
Folha
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...