quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

O "presidento" da Rede Globo ou: quando o establishment entra em desespero e rasga a fantasia

  
O Movimento Brasil Livre (MBL) publicou o vídeo que ilustra esta postagem que por si só revela que nunca na história deste país o establishment esteve tão perdido. A cada iniciativa para tentar lançar um candidato presidencial a turma do FHC apanha feito boi ladrão nas redes sociais.
O desespero é tão grande que já lançaram pelo menos mais de 10 candidatos à Presidência da República e nenhum emplacou. Por enquanto Jair Messias Bolsonaro continua flanando absolutamente sozinho na dianteira o que leva ao desespero essa gentalha que sonha com a venezuelização do Brasil.
A última investida desses coveiros do Brasil, como não poderia deixar de ser, tem a chancela da Rede Globo, tradicional viveiro de psicopatas como de resto ocorre com toda a grande mídia. Aliás, todos os nomes aventados pelo establishment tem o apoio incondicional da Rede Globo. Entretanto, ninguém seria capaz de intuir a tentativa de transformar Luciano Huck em "Presidento". 
É um troço hilário e inacreditável mas dá uma ideia do desespero daqueles que estavam acostumados a dar as fichas no jogo do poder. O efeito corrosivo da internet e, sobretudo, das redes sociais é inclemente. 
Não é a toa que as mega empresas de tecnologia se concentram em perseguir e calar todos aqueles que se levantam contra essa torrente de iniquidades. Todavia, isso é um tiro n'água porque já começam a surgir novas redes sociais de viés conservador.
Afinal, o mundo é um eterno vir a ser. A conformação da sociedade humana decorre de um intricado jogo de ensaio e erro. Muitas vezes esse jogo resulta num avanço, noutras num recuo.
No caso brasileiro o jogo está sendo jogado e tudo leva a crer que a mesa pode ser virada.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...