quarta-feira, 27 de junho de 2018

A sala da Segunda Turma do STF virou porta de saída da cadeia

Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Gilmar Mendes deram mais uma bofetada na cara do país

A libertação do delinquente José Dirceu, condenado em segunda instância a 30 anos e 9 meses de prisão, escancarou a verdade inverossímil: a sala ocupada pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal transformou-se numa gigantesca porta de saída da cadeia.
Essa bofetada na cara do país que presta foi desferida a seis mãos por Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli. Nenhuma surpresa. Gilmar inaugurou e comanda a primeira usina de habeas corpus do planeta. Lewandowski ganhou uma toga por ser filho de uma vizinha de Marisa Letícia. Toffoli é uma alma subalterna a serviço de Dirceu.
Disfarçados de juízes, os três agem como cúmplices de bandidos de estimação ─ e enxergam no povo brasileiro um bando de otários que só explodem de indignação quando a seleção vai mal numa Copa do Mundo. É hora de mostrar aos semideuses de araque que a paciência dos honestos acabou.

Um comentário:

Anônimo disse...

ESTAMOS VIVENDO A TERCEIRA INTENTONA COMUNISTA, ISSO É UMA VERGONHA !!!!!!!!!
UM TRIBUNAL DE VAGABUNDOS E CORRUPTOS.
A LEI DO VOTO IMPRESSO COM MILHÕES DE ASSINATURAS DE BRASILEIROS, UM MOVIMENTO LEGÍTIMO E CONSTITUCIONAL, ESTES CANALHAS A ASSASSINARAM A LEI DA FICHA LIMPA, OUTRA VITÓRIA DO POVO QUE ESTES VAGABUNDOS A DESCUMPREM DIUTURNAMENTE

CANALHAS COMETERAM CRIME DE TRAIÇÃO E AGORA QUEREM FALAR EM JUSTIÇA SOMENTE PARA VAGABUNDOS, CRIMINOSOS E CORRUPTOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...