terça-feira, 12 de junho de 2018

CCJ aprova relatório que obriga preso a arcar com custos na cadeia

A Comissão de Constituição e Justiça aprovou por 16 votos a 5 o projeto relatado pelo senador Ronaldo Caiado (Democra­tas-GO) que determina o ressarcimento pelo preso das despesas com sua manutenção do sistema carce­rário. 
O PLS 580/2015, de autoria o senador Waldemir Moka (PMDB­-MS), define que o presidiário deve arcar com seus gastos financeiramente, quando tiver condições econômicas, ou por meio de trabalho. 
Se não houver recurso para que seja votado em Plenário, o projeto seguirá para a Câmara dos Deputados.
Dito isso, vale lembrar o caso do ex-presidente Lula, preso em Curitiba. 
Em ofício encaminhado no final do mês de abril à juíza Carolina Lebbos, a PF apresentou uma perspectiva de gastos de aproximadamente R$ 300 mil no mês para manter o petista preso em sala especial na superintendência. 
A estadia de Lula na cadeia, é muito cara e, por enquanto, quem está pagando é o povo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Alguns já podem pagar, pois recebem o auxílio reclusão, que é bem maior do que o salário recebido pelos trabalhadores. Os outros vão pagar como? Já são ladrões, assassinos, etc e nem ligam para a lei. Os familiares, muitas vezes não tem recursos. Por mim, tinham que carregar pedra e tapar buracos nas rodovias. Como vão produzir alguma coisa para a sociedade? existem poucas penitenciárias consideradas padrão, onde presos trabalham lá dentro e aprendem uma outra profissão. No Brasil, no papel tudo funciona e todos estão protegidos, mas na prática nada dá certo. Espero que não seja para criar empresas para beneficiar amigos e para o povo pagar mais. Por que não vão buscar exemplos em outros países?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...