sexta-feira, 15 de junho de 2018

Uma resposta para Luiz Fernando Veríssimo ✰ Artigo de Marcelo Aiquel

Senhor jornalista
Mesmo não gostando do seu "estilinho manjado" de saudar as esquerdas e o comunismo (tudo bem que o senhor tenha esta preferência, respeito, MAS - ao menos - faça da sua vida um exemplo socialista e não seja apenas mais um esquerda caviar), hoje o senhor se superou ao escrever sua coluna para o jornal ZH.
Talvez, imaginando que seus leitores sejam todos companheiros trabalhadores que só aceitem como verdade o que os chefes supremos determinam, o senhor - unicamente para atacar a figura do Nelson Rockfeller e festejar a opção comunista do grande Cândido Portinari - comete uma estupenda injustiça com um dos expoentes da pintura basca, o artista plástico José Maria Sert, adjetivando-o com "um tal fulano....".
Ora, ora, senhor aculturado escritor, não zombe do conhecimento dos seus leitores. O senhor não escreveu no jornalzinho do partido, que é lido somente pelos abnegados e cegos correligionários. O senhor sabe, e eu tenho certeza disso, que o pintor José Maria Sert jamais pode ser considerado - especialmente por alguém dotado de razoável cultura, como o senhor - como um "tal artista", demonstrando incontestável desprezo ao brilhante trabalho do pintor basco, só pelo fato dele não ser um seguidor do comunismo.
O senhor - que aliás adora passear no centro mundial do capitalismo, mesmo sendo um defensor ferrenho das lições de Karl Marx - com certeza já se hospedou (ou esteve visitando) o famoso Hotel Waldorf Astoria (lá mesmo onde foram gravadas cenas do belo filme Perfume de Mulher.... no salão onde o coronel vivido por Al Pacino dança o tango "Por una cabeza"). Sabia que o mural que lá está exposto TAMBÉM foi obra do "tal" Sert?
Por favor, seja irônico e faça propaganda subliminar (entre linhas e piadinhas) do seu PT, do seu comunismo, do seu socialismo. Mas, não zombe da inteligência dos leitores do jornal que lhe remunera (bem ao estilo capitalista) para escrever.
E, finalmente, assuma a sua opção ideológica também no seu modo de vida. Senão, senhor Veríssimo, o senhor continuará a ser uma contradição ambulante.
Marcelo Aiquel - advogado

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...