sábado, 29 de setembro de 2018

Na política é proibido falar a verdade ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

A tese que vou defender é que ninguém sobrevive na política brasileira falando ou escrevendo a verdade, bem como apontando as suas deficiências morais e culturais, oriundas, na maior parte, da vontade coletiva e dos costumes às vezes corrompidos do próprio povo. Por isso tem alguma razão de ser a afirmação do filósofo francês “ Joseph de Maistre”, que “cada povo tem o governo que merece”.
Uma certa mídia   tem “caído de pau” com bastante frequência em cima do General Hamilton Mourão, candidato a vice-Presidente da República, na chapa encabeçada por Jair Bolsonaro, por algumas verdades irrefutáveis que o candidato anda dizendo na sua campanha eleitoral, e que os brasileiros deveriam ouvir com atenção e meditar um pouco sobre elas.
Ora, qualquer antropólogo ou estudioso da realidade brasileira jamais poderia omitir uma característica marcante do “eu” brasileiro, e que contamina talvez a maior parte do seu povo, consistente na dependência que tem pelo ASSISTENCIALISMO “DE ESTADO”, desmedido, ou seja, da exigência que os “assistidos” fazem no sentido de que o Estado supra todas as suas necessidades, independentemente do mérito ou participação de cada um para recebê-las.
O pedagogo Paulo Freire (Pedagogia do Oprimido, etc.), talvez tenham sido um dos maiores “gurus” da esquerda brasileira, principalmente do PT, especialmente nos seus primeiros passos, no seu “jardim-da-infância”, como organização partidária.
Mas enquanto o citado pedagogo sempre combateu com veemência o ASSISTENCIALISMO, mais que qualquer outra coisa, por achar que essa postura de dependência “não realizava na plenitude o ser humano”, tornando-o “dependente”, o partido que se inspirou em grande parte nas suas ideias, o PT, fez exatamente o contrário durante todo o tempo em que “foi” Governo. Sem qualquer preocupação em que fossem geradas novas riquezas pelo aumento da produção econômica, o PT passou a distribuir assistencialismo desmedido por todos os cantos, ”gastando” muito mais do que poderia.
Somado à corrupção generalizada na área política e governamental, o excesso de assistencialismo colocou o país num estado pré-falimentar, praticamente “quebrado”.
Devido à longa vivência que teve na política como Deputado Federal, pelo Rio de Janeiro, Bolsonaro certamente jamais conseguiria “escapar” inteiramente de certos vícios culturais que impregnavam também a “sua” Câmara Federal. Seria absolutamente impossível sair ileso dessa convivência perniciosa. Como militar, o “Capitão” Bolsonaro não estaria sujeito à “má influência” da política. Mas como político, sim. E muito.
E certamente é esse o principal motivo dos desentendimentos “domésticos” entre a fala de Mourão, que é militar “puro sangue”, e o discurso de Bolsonaro, que foi “aculturado” na política, e hoje não é mais militar, e sim político.
É por isso que Mourão, apesar de falar muitas verdades, “politicamente” (numa política totalmente viciada) está no caminho errado ao dizê-las, enquanto Bolsonaro pode estar moralmente errado, mas absolutamente certo, como político, ao omitir a verdade, prometendo inclusive manter certos benefícios absurdos que foram assegurados pelo petismo assistencialista, porque bem sabe que perderia os votos dos eleitores beneficiários, portanto a própria eleição, se dissesse o contrário. Em política, portanto, é proibido falar a verdade. Bolsonaro sabe disso. Mourão, ”ainda” não.
Entre Bolsonaro e Mourão, eu ficaria com o segundo, apesar da plena consciência que não me elegeria para nada, nem para suplente de Conselheiro Fiscal de Condomínio Residencial, se como candidato adotasse esse tipo de discurso: o da verdade. Seria a política, por conseguinte, a “ciência e arte de mentir”?
Mas o bom senso e a realidade indicam que o melhor caminho para a “chapa” Bolsonaro/Mourão, seria adotar o discurso de Bolsonaro num primeiro momento, durante a campanha até as eleições, e o discurso do General Mourão, depois da “posse”, se for o caso, respectivamente, na Presidência e vice-Presidência da República. Só assim o Brasil teria alguma chance de ser “consertado” e sair do caos em que a esquerda irresponsável, corrupta e criminosa o meteu.
Sérgio Alves de Oliveira - Advogado e Sociólogo

O que o Brasil tem pela frente é um PLEBISCITO!

Bolsonaro apresenta notícia-crime contra a Revista VEJA perante o MP após ataque

 
O candidato Jair Bolsonaro, em vídeo, relata que apresentou uma notícia-crime contra a editora Abril, devido a uma matéria da revista Veja que apresentou dados de um processo que correu há dez anos, em segredo de Justiça, e que apresentou apenas dados das alegações da outra parte, independente de provas, sem analisar os resultados da ação. 

A verdade sobre o 'affair' Bolsonaro x Maria "solução" do Rosário

Como Plano “A”: Matar Bolsonaro, não deu certo. A Máfia resolveu usar o Plano “B”

O extermínio da candidatura Jair Bolsonaro, está se tornando uma verdadeira sacanagem. Imaginem dois lutadores no Ringue e, um deles, protegido pelo juiz ou juízes, resolve dar um golpe baixo no adversário, o sujeito toma a pancada, mas resiste. Certo de que a impunidade lhe protegerá, o covarde lutador usa de outros métodos para derrubar seu adversário. Mas ao que parece, grande parte do público torce pelo lutador que, agindo de forma honesta, continua lutando de forma limpa. Contudo, ignorando a vontade do povo, o juiz continua no ringue aguardando apenas o aniquilamento do sujeito.
Sinceramente! O que estão fazendo com o capitão é, simplesmente, vergonhoso e, como não conseguem incluí-lo no rol dos corruptos, mentem, inventam coisas nojentas, jogam ele contra as mulheres, contra os homossexuais, contra pobres e ainda o taxam de racista e incitador ao crime de estupro.
Ora! Senhores, os mafiosos não querem largar o osso e, nas entre linhas, aparenta, que o candidato preferido do crime organizado é o ex-governador que vem se mostrando cínico e mentiroso de carteirinha, Pqp! Se tempos atrás, o falecido Leonel Brizola disse “que Dom Lulone, para se manter no poder seria capaz de pisar no pescoço da mãe dele”, esse tal de Alckmin, pelo que vem fazendo com o adversário, me parece ser capaz de fazer coisa bem pior.
Enquanto, Bolsonaro, esfaqueado, sem dinheiro, sem tempo na TV, sem apoio da imprensa, apresenta uma sinceridade e um patriotismo de causar inveja. Um bandido, preso e condenado há mais de 12 anos de xadrez, põe em seu lugar, um “poste”, que nunca pensou em ser presidente e surfa na disputa, como um franco atirador.
Ter um “poste” concorrendo, tem como objetivo ser beneficiado com o indulto de Natal ou então, contar com a vontade soberana do Ministro Dias Toffoli para o pôr na rua, da mesma forma que fez com o bandido e ex-patrão, José Dirceu, que condenado em 2ª Instância, há mais de 32 anos de prisão continua livre, leve e solto, viajando pelo país e trabalhando para que o grupo de corrupto do qual faz parte, “na tora”, tome o poder novamente.
SE OS BRASILEIROS, REALMENTE, TIVEREM VERGONHA NA CARA, NÃO HAVERÁ SEGUNDO TURNO.

Feministas, se denominam como VADIAS, saem nuas na rua

A grande mentira do Geraldo "santo" Alckmin ✰ Artigo de Marcelo Aiquel

Ontem, tomei um dramim, respirei fundo, e fui assistir a “grande comédia” que é a propaganda eleitoral gratuita.
         Além da surpresa de ver um ficha suja, condenado e preso, fazer propaganda e campanha para um “poste”, me deparei com o programa mentiroso do fracassado (e várias vezes denunciado pelo MP) Geraldo Alckmim.
         O representante da aliança que reúne a “nata” da corrupção brasileira, e navega num amargo quarto lugar na corrida presidencial, assumiu a (vergonhosa, para ele) posição de único candidato que pode derrotar o PT, sabidamente o lugar do Capitão Bolsonaro.
         A quem este Alckmim (um político profissional) pensa que engana?
         Só a alguns desavisados e irresponsáveis. E olhe lá!
         Votar no Alckmim é apostar no caos, com uma chance altíssima de sucesso.
         Com aquelas “velhas promessas” de sempre, agora o Alckmim não aparece mais na telinha, trocado por uma mulher que não se cansa de repetir estas mentiras.
         Até quando ele pretende chegar? Eu aposto que ele não alcança nem o terceiro lugar na disputa.
Marcelo Aiquel – advogado

Rogéria Bolsonaro, ex-esposa de Bolsonaro, se emociona e chora ao defendê-lo de ataque da VEJA

 

Estou torcendo contra mim

Ontem, terça-feira 25 de setembro, ao ler a manchete de primeira página do jornal O Estado de São Paulo que diz: “Bolsonaro estaciona em 28%; Haddad atinge 22%”, lembrei de uma demorada conversa particular que tive no dia primeiro de setembro com um dos leitores do meu bloguinho, e que hoje, em vista do resultado dessa pesquisa, resolvi tornar pública essa minha “premonição” e ainda na esperança de que não se confirme. Para o bem de todos e felicidade geral da nação. Confesso que pela primeira vez pensei em deixar definitivamente o país.
Então vamos lá. Na época da nossa conversa, eu já tinha como certa a ida do candidato Bolsonaro para o segundo turno, e quando houvesse a confirmação definitiva de Haddad como o candidato indicado pelo presidiário, ele iria para o segundo turno. Até aí tudo bem, mas não acredito no que muitos dizem; segundo turno é uma outra eleição. Isso eu até acredito ser possível em um país sério, mas aqui onde partidos são quadrilhas e os seus chefes são bandidos da pior espécie a coisa funciona de modo diferente. Vamos analisar por partes.
Geraldo Alckmin, do PSDB, representante de uma quadrilha politica que não é muito diferente das outras. Não vai para o segundo turno e acaba de ser denunciado pelo Ministério Publico (MP) por roubo do erário. Alguém duvida que esse candidato vai deixar de apoiar o “poste II” no segundo turno? Ora, com Haddad na presidência ele conseguirá uma boca no governo que lhe dê imunidade. O que ele, com certeza, não teria em um possível governo Bolsonaro.
Ciro Gomes, do PDT, representante de outra quadrilha politica. O candidato responde a nada menos de 77 processos e está com o pé na porta da cadeia. Será que ele no segundo turno apoiaria Bolsonaro ? Duvido, ele vai beijar os pés do “poste II” e sem dúvidas ganhará um emprego com imunidade. Ele já foi sabujo de Luiz Inácio Lula da Silva e por que não poderia ser novamente? Só porque o chefe está preso? Na minha opinião, esse é pior do que Alckmin, um falastrão que vai para a rua brigar, cercado de seguranças…COVARDE!
Marina Silva, do REDE, mais uma quadrilha política, essa candidata não fede, nem cheira, não sabe o que fala, nunca se faz entender, não sei se por ignorância, conveniência ou talvez por má fé. Não vai para o segundo turno e como sempre foi petista não poderia deixar de direcionar seu curral eleitoral da selva acreana para votar no “poste II”. A essa altura já dá para imaginar quem será o próximo presidente da república, e levando-se em conta o nível de nosso eleitorado dá para avançar mais um pouco no meu exercício de futurologia.
A anta mineira Dilma Rouseff, o “poste I”, está com sua eleição para o Senado praticamente assegurada e quem sabe, será a próxima “presidenta” do Congresso. A “coxa” (segundo a planilha de propina da Odebrecht), atual presidente do PT, desconfiou que não seria reeleita senadora e está garantindo uma vaga para a Câmara e talvez seja a próxima presidente da Casa.
Se tudo isso se confirmar no Executivo e no Legislativo, ainda teremos um aparelhado e podre poder Judiciário com Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowiski, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli na presidência. Todos unidos para tirar da cadeia um sem caráter, um mentiroso, um cachaceiro, ladrão do erário. Ou no mínimo permitir que o Brasil seja governado (de fato) por um presidiário. O presidente (de direito) tomará as informações na porta da cadeia. Tenho vergonha de ser brasileiro . Se esse quadro se concretizar nosso eleitorado merece sem a menor dúvida um feixe de capim. Repito, confesso que pela primeira vez pensei seriamente em deixar definitivamente o país.
Humbeto de Luna Freire Filho – Médico - Cidadão brasileiro sem medo de corruptos

Vacine seu País contra corrupção

Mulher que vota em Bolsonaro

Mulher que vota Bolsonaro está cansada de tudo virar polêmica, está cansada de tanto dedo na cara, está cansada de mimimi das feministas.
Mulher que vota Bolsonaro, NÃO odeia homossexuais e negros, tampouco despreza as minorias, apenas está carente de discursos sobre família e moral, já que nisso pouco se fala.
Mulher que vota Bolsonaro, está mais preocupada se o filho vai voltar para casa, do que se mais bandidos vão morrer. Está mais preocupada com os 13 milhões de desempregados e com os milhares de brasileiros que vivem abaixo da linha da pobreza, do que se homem ganha mais do que mulher.
Mulher que vota Bolsonaro, repudia ladrões e corruptos e concorda que situações de caos como a que vivemos não se combatem com a pomba branca da paz, e sim retomando o controle com pulso firme.
Mulher que vota Bolsonaro, admira quem fala o que pensa e mostra quem realmente é, sem medo do julgamento. Onde muitos veem repressão, mulher que vota Bolsonaro, vê autenticidade.
Mulher que vota Bolsonaro acha que o estatuto do desarmamento foi um erro e que o serviço público “está” um fracasso.
Mulher que vota Bolsonaro, admira quem tem coragem de enfrentar a mídia manipuladora, quem não faz discurso para ter aliados, quem dá a cara a tapa, literalmente.
Mulher que vota Bolsonaro, sabe que nem tudo vai mudar, que grande parte do lixo que está no congresso vai permanecer, mas que a mudança precisa começar. E não será com discurso politicamente correto que se fará mudanças e sim com atitudes de coragem.
EU SOU MULHER E VOTO EM BOLSONARO!
E-mail enviado por uma leitora do Blog.

Polícia apreende propaganda irregular de Gleisi "amante" Hoffmann com Lula e cidadãos comemoram.

 

Propaganda de Sartori já troca Meirelles por Bolsonaro

O MDB nega que a campanha seja sua.

A coordenação da campanha de Sartori também nega tudo.
O fato é que a colinha acima deixa bem claro que o candidato Henrique Meirelles é cristianizado por boa parte dos apoiadores do candidato José Ivo Sartori.
No santinho aacima, a colinha mostra número, foto e nome de Sartori para governador, mas número, nome e foto de Bolsonaro para presidente.
A propaganda também usa expressões que normalmente são utilizadas pelo capitão, como é o caso do "comprometimento com a pátria" e até a consigna "Brasil e Rio Grande do Sul acima de tudo, Deus acima de todos !".

DESAFIO: Encontre uma bandeira do Brasil

Dançando com Lulla ✰ Artigo de Miguel Gustavo de Paiva Torres

A festa mal começou e o diabo já acendeu um charuto na zona eleitoral brasileira. Na sala do seu estado-maior, em Curitiba, Lula da Silva controla com maestria o processo político brasileiro comandando suas tropas, simultaneamente, em várias frentes da exitosa campanha que conseguiu promover no planeta dos cegos e surdos , mas surpreendentemente falantes e fluentes na linguagem das ruas e das mídias sociais, alimentadas pelo fundamentalismo ideológico de setores influentes da pretensa intelectualidade nacional. Esperto, ainda não aprendeu que esperteza demais come o rabo do esperto, e já deixou o suposto candidato Fernando Haddad fazendo papel de bobo da corte e pendurado na brocha do PCdoB.
Aves estranhas pousaram nos galhos da floresta judiciária, nos últimos tempos, e fazem de conta que não há nada de errado no Reino da Dinamarca, nem mesmo o fato inusitado de que um líder submetido aos ritos do devido processo legal, instituído pelo próprio sistema judiciário brasileiro, dita, preso, a marcha das eleições nacionais, com propaganda proibida intensa e desafiadora em todos os meios de comunicação. Quem não tem competência não se abanca, e Lula está demonstrando, com a confusão institucional estabelecida, que é o grande demiurgo da política profissional brasileira: Saque da Petrobrás, lava jato, Telecom Portugal, tríplex, tudo isso virou fumaça, em um passe de mágica, com o suposto apoio expresso que recebe , até no Judiciário, para sua nova recondução à presidência da República. Difícil de explicar aqui dentro e lá fora, onde persistem fortes imagens da desigualdade social, violência, corrupção, e desconfianças consolidadas sobre a seriedade institucional brasileira. O ex-chanceler de Lula, filiado ao PT, equipara o judiciário ao Talibã, mesmo sabendo que a opinião de dois membros da Comissão de Direitos Humanos da ONU é política, apenas opinião política, e não tem efeito vinculante em nossa ordem legal. Aqui dentro, a estratégia funciona porque Lula sabe, mais do que qualquer outro candidato, que a maioria do eleitorado brasileiro é formada por gente pobre e miserável, analfabetos funcionais espalhados nas cidades e no campo, nas escolas e universidades, fáceis de convencer, para quem sabe escrever roteiros, de ficção política. Lá fora, o que se fixou na opinião pública é a informação, propagada no passado, de que o líder popular conseguiu incluir uma massa significativa de pobres no mercado de consumo, retirando muitos do patamar da fome . Com tropas e oficiais em todos os quadrantes da sociedade e do estado, dentro do mato e no asfalto, encarna, nas sociedades afluentes, o mito anglo-saxônico do Robin Hood da floresta.
Por aqui, os corvos de arribação estão aproveitando a festa dos bichos no céu azul anil do Brasil e se empoleiram nos galhos da selva eleitoral, observando a ronda das raposas e a dança dos lobos, na manipulação – usual nessa época de indefinições- do câmbio, da bolsa e das incertezas, para talvez assustar e tentar manter no poder a mesma turma de sempre, de Belém a Porto Alegre. Lula, claro, pretende desqualificar a legitimidade eleitoral, em todos os quadrantes do globo, caso não consiga aprovação do STF para sua candidatura. Exatamente o mesmo que pretende Bolsonaro com a antecipação de suspeitas sobre as urnas eletrônicas do TSE, tão alardeadas por seu candidato assistente, o Cabo Daciolo. Tudo faz parte de um roteiro muito preciso, escrito no fogo do inferno, onde gargalham e acendem charutos os profissionais da macumba política e judiciária nacional.
Miguel Gustavo de Paiva Torres - Diplomata.

Carreata pró-Haddad 'impressiona' pela baixa quantidade de pessoas e é ridicularizada

 

Até quando seremos assaltados pelo poder público?

Aos paulistanos: um dos principais jornais da cidade publicou que a prefeitura está demorando em média 194,6 dias, mais de 6 meses, para atender uma solicitação feita pelo “serviço 156”, referente à poda de árvores, entulho nas ruas e crateras no asfalto. Isso é o resultado do descaso que nos últimos 8 anos tomou conta da prefeitura, na mão de políticos incompetentes e corruptos. Notem que o comunicado de notificações do trânsito chegam com menos de 15 dias. Descaradamente metem a mão no nosso bolso.
Tudo começou com a indicação de um poste plantado no cargo de prefeito pelo ex-presidente e hoje presidiário Luiz Inácio Lula da Silva, e com o aval de um eleitorado alienado e de cabresto. Fernando Haddad, além de incompetente, preguiçoso, é ladrão e por isso já foi denunciado pelo Ministério Público (MP) há 5 dias, acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O poste extorquiu R$ 2,6 milhões da UTC Engenharia após ter assumido a prefeitura, alegando ser esse dinheiro destinado a saldar dívidas de campanha.
Com a saída do salafrário, após 4 anos de desmandos, a sociedade de boa fé escolheu nas urnas João Dória, ao invés de um político, optaram por um empresário. Infelizmente o “empresário” usou o cargo como trampolim eleitoral, tentando ser presidente da República. Rodava o Brasil fazendo politica e deixando em seu lugar uma toupeira chamada Bruno Covas, que lá continuará por mais dois anos. Estamos perdidos.
Não sei se a toupeira que atualmente ocupa o cargo de prefeito vai entender minha proposta, mas… assim mesmo sugiro que ele reduza em 90% o batalhão dos funcionários fantasiados, que invadem as ruas e avenidas da cidade com a finalidade de arrecadar mais dinheiro para a bandidagem, multando veículos, e os direcione para a poda de árvores, coleta de entulhos e fechamento de crateras, justificando assim a existência e a continuidade do atualmente inoperante serviço 156.
Aproveito para comentar sobre um novo batalhão de assaltantes oficiais que está sendo estudado pela prefeitura. É a criação de uma brigada, portando um cocar de penas, com a finalidade de multar o cidadão que for flagrado dando comida para os pombos sob a alegação de que essas aves transmitem doenças. Pergunto, qual o animal que não possa transmitir algum tipo de doença?
Nem eu nem você vamos permitir que pombos biquem nosso alimento, que cães ou gatos comam ou passem a língua em nosso prato, não é verdade? Como profissional da área da saúde posso afirmar que o maior transmissor de doenças é o “bicho homem”, o dito racional. Vou citar apenas dois exemplos que justificam a minha afirmação: no último século morreram 100 milhões de pessoas no mundo em consequência da sífilis e suas complicações tardias, e 35 milhões de pessoas nos últimos 35 anos em decorrência da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) e suas consequências.
Pombos não transmitem sífilis, pombos não transmitem AIDS. Costumo em minhas caminhadas matinais alimentar alguns que costumo encontrar e vou continuar a fazê-lo, e espero no futuro não encontrar nenhum pau mandado do prefeito que tente me multar. Vamos sem dúvidas parar em uma delegacia de polícia . Eu me conheço muito bem. Está na hora de pararmos com tanta hipocrisia. Vamos pensar sério. As principais praças do primeiro mundo, conheço muitas delas, estão cheias dessas aves milenares.
Humberto de Luna Freire Filho - Médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos

Itens em promoção no supermercado

Morte por encomenda ✰ Artigo de Astor Wartchow

Adélio Bispo de Oliveira, o autor da tentativa de assassinato de Jair Bolsonaro, pode até possuir alguns atributos singulares, mas não é, definitivamente, um maluco ou lobo solitário. Há algumas perguntas que por si só desfazem as hipóteses cogitadas e exigem respostas das autoridades. E da comportada imprensa.
Aliás, sobre comportamento e atitude, chama atenção o cinismo e a incoerência da dita e autodenominada intelectualidade acadêmica e artística, que cala e dissimula diante do absurdo ocorrido. 
Sobre conveniente silêncio e dissimulação, a tentativa de assassinato de Bolsonaro faz lembrar muito o trágico episódio da queda das torres gêmeas de Nova Iorque, à época fato muito festejado por fanáticos partidários e ideológicos.
Tocante a tentativa de assassinato, as perguntas em aberto são as seguintes: como um sujeito declarado pobre e desempregado mantinha quatro celulares e um notebook?
Em estando com esta aparelhagem de comunicação, por que freqüentava “lan house”? Parênteses: quem conhece a “alma” dos computadores sabe que há sistemas que não deixam rastros nem registros no HD, nem na memória. 
Em sendo pobre e desempregado como dispunha de dinheiro para viajar para vários estados, a exemplo de Santa Catarina, onde fez um curso de tiro? Sabe quanto custa um curso de tiro?
Mas a pergunta mais inquietante é a seguinte: quem contrata e paga quatro advogados que se apresentaram em menos de vinte e quatro horas para defesa do agora preso e “pobre coitado” Adélio?
Em defesa e contrapartida desta surpreendente ação dos advogados admita-se a hipótese de publicidade gratuita e fama nacional. Mas prováveis e alternativas respostas à parte para esta questão – advogados têm garantias legais de sigilo profissional, há muito que o povo faz estas mesmas perguntas.
Perguntas acerca de ações e honorários advocatícios, cujo melhor exemplo (de curiosidade e dúvidas!) surge da Operação Lava Jato, farta em corruptos milionários cercados de afamados advogados.
Os cidadãos leigos perguntam se não caberiam indagações éticas da Ordem dos Advogados do Brasil relativamente aos atos (e origem dos honorários) de seus filiados.
Mas voltemos ao senhor Adélio. Concluo e pergunto: Sem vínculos de amizade e família, pobre e desempregado, não era um sujeito descartável para os fins idealizados pelos mentores intelectuais da tentativa de assassinato? Devidamente doutrinado ideologicamente, Adélio não caracteriza o típico sujeito recrutado para uma missão suicida (morto não fala!)? 
Deu tudo errado. Isto pode explicar a urgente presença de advogados?
Astor Wartchow - Advogado

29 de Setembro - Dia de Manekineko

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Dá para acreditar nesse País?

A declaração do general da reserva Hamilton Mourão, candidato a vice presidente na chapa de Jair Bolsonaro, primeiro colocado nas pesquisas, criticando o pagamento do décimo terceiro salário e do adicional de férias fez a festa da oposição. Declarou o vice que o 13º salário é uma “jabuticaba brasileira”. Foi uma declaração infeliz dita às vésperas de uma eleição e serviu de munição para a quadrilha adversária.
Por outro lado, o coordenador, na surdina, da campanha de Fernando Haddad, o corrupto presidiário José Dirceu, disse em entrevista divulgada pelo El País no dia de ontem, que o PT não vai apenas ganhar a eleição, mas “tomar o poder”, isso após o jornal perguntar se é possível Fernando Haddad sair vitorioso das urnas e sofrer um golpe como aconteceu com Dilma Rousseff. Esse cara deve, no mínimo, estar fumando maconha estragada.
Passadas 24 horas, eu ainda não li ou ouvi nenhum comentário dos demais candidatos ou da própria imprensa, sobre esse pronunciamento feito por um bandido que deveria estar na cadeia, mas por conta da ação de um outro corrupto, hoje ocupando a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), encontra-se livre para dirigir essa política suja que caracteriza a quadrilha chamada de Partido dos Trabalhadores (PT)
Humberto de Luna Freire Filho - Médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos

IstoÉ/Sensus: Bolsonaro lidera com 30,6%, Haddad tem 24,5%, "sardinha", 7,7% e "santo", 5,6%

A inflação do bolso é maior que a inflação oficial

Na matéria anterior, o colaborador deste blog Daniel Xavier apresentou o IPCA de julho, como sendo confortável. Vocês devem estar imaginando que o índice de inflação está sendo manipulado pelo governo. Dou razão aos leitores porque a inflação do "bolso", aquela que você sente no bolso quando vai às compras, sobretudo nos supermercados, é bem diferente daquele anunciado pelo governo como sendo resultado de uma política econômica acertada. 
Vamos à tarefa difícil, mas não impossível, de explicar a diferença entre a inflação oficial "IPCA" e a inflação do "bolso". Vamos lá. Atualmente, a população-objetivo do IPCA abrange as famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, medidas nas regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, além do Distrito Federal e dos municípios de Campo Grande e Goiânia.
Para sistematizar a medição da inflação, o IPCA, o IBGE elegeu o índice geral nos itens: Alimentação e bebidas; Habitação; Artigos de residências; Vestuário; Transportes; Saúde e cuidados pessoais; Despesas pessoais; Educação e Comunicação. A medicação da inflação do Brasil segue os padrões adotados pelos organismos de fomente internacional como FMI. Portanto, podemos dizer que não há manipulação, pelo menos nos últimos 10 anos, pelos governos e pelo IBGE.
A inflação do "bolso" é mais alto porque não levamos em conta os itens que ficam "congelados" por algum período como transportes (passagens de transporte coletivo) ou outros itens que nos últimos 4 anos tem puxado o índice para baixo como despesas em Habitação. O que sempre causa impacto na inflação do "bolso" são os itens que compõe a alimentação, bebidas e artigos de residências, maioria que faz parte do carrinho dos supermercados. Grosso modo, os itens referidos, tem impactado mais do que demais itens que compõe o IPCA. 
A inflação do "bolso" é sentida sobretudo na classe de trabalhadores brasileiros, também, por sua "renda real" diminuir em função do decrescente oferta de empregos em decorrência do elevado número de desempregados, desalentados e sub-empregados. O número deste contingente de pessoas ultrapassam, hoje, a mais de 40 milhões de trabalhadores ou equivalente a cerca de 40% da força de trabalho. 
Resumindo, a inflação do "bolso" é somatória da alta dos itens de consumo diário da população e também pela perda de renda real da maioria da população. O IPCA medido pelo IBGE seguem padrão internacional, portanto a inflação oficial está correta também, do ponto de vista técnico. No entanto, a triste constatação, também, é que a inflação está sendo domada por via de profunda recessão ou estagnação da economia. Não temos muito a comemorar com o atual comportamento da inflação, conseguido às custas do sacrifício da população.

Torcidas de Flamengo e Corinthians gritam Bolsonaro, e Globo tenta abafar

 
Parabéns, Flamenguistas e Corinthianos DE VERDADE!

Rebelião no PSDB: Tucanos exigem que Alckmin pare de atacar Bolsonaro

Cássio Cunha Lima, da ala antipetista do PSDB, quer que a campanha de Geraldo Alckmin interrompa já seus ataques a Jair Bolsonaro.
Ele disse para a Folha de S. Paulo:
“A partir do atentado, o Bolsonaro deixou de ser um simples candidato de carne e osso que você pode enfrentar e passou a catalisar um sentimento. Quando você passa a enfrentar um sentimento, ao bater no portador dessa ideia, você se confronta com os que acreditam naquilo, na mensagem. Então, em dado momento, a campanha do Alckmin se contrapôs ao eleitor histórico do PSDB. E isso precisa, nesta reta final, ser resgatado.”

Ciro "sardinha" Gomes longe & na frente de Bolsonaro

A taxa de desemprego continua alta

Segundo o IBGE, a taxa de desocupação cedeu de 12,4% para 12,3% entre junho e julho. Os dados ajustados pela sazonalidade, por sua vez, apontam para estabilidade desta taxa em torno de 12,2% no mesmo período.
Frente a julho de 2017, o indicador recuou em 0,5 pontos porcentuais (p.p.). Nesta comparação, o número de desocupados (12,9 milhões de pessoas) cedeu em -3,4%, ao passo que o de ocupados (91,7 milhões) aumentou em +1,1%, variação superior à da força de trabalho (+0,5%), cujo total é de 104,5 milhões de indivíduos.
Esta expansão da ocupação, ainda assim, tem sido alavancada pelos segmentos informais, com destaque para os trabalhadores sem carteira (+3,4%) e por conta própria (+2,1%). Dentre os ramos formais, por seu turno, a ocupação ainda cresce principalmente nos empregos públicos (+2,7%).
Quanto aos desalentados, que se encontram sem motivação paraprocurar oportunidades, estes somam 4,8 milhões de pessoas (alta de 18% frente a julho de 2017). Como proporção da população em idade ativa (PIA), este contingente é crescente e está em 4,4%.
Por fim, o rendimento médio real alcançou R$2.205 em julho (+0,8% anual). Sua dinâmica, juntamente com a da ocupação, contribuiu para expandir a massa de salários para R$197,2 bilhões no mês, alta de +2,0% na comparação anual.
Em resumo, o patamar corrente de desemprego é bastante elevado frente ao seu padrão histórico e evidencia a alta ociosidade hoje existente no mercado de trabalho. Com isso, a inflação subjacente do IPCA tem se mantido em patamar confortável.
Daniel Xavier - Economista-chefe @DMI_Group

Coreografia pró Bolsonaro 17 ✰ Clipe oficial. É de arrepiar!

 

Delegado Romeu Tuma coloca o 'dedo na ferida' sobre atentado contra Bolsonaro: 'Fui policial por 35 anos, foi premeditado. Quem foi o mandante?'

 
Romeu Tuma Jr., candidato a deputado federal, expressou sua indignação com a ausência de respostas sobre os mandantes do atentado contra o candidato Jair Bolsonaro. 
Lembrando sua experiência de 35 anos como policial, Tuma Jr. pediu que as investigações sejam aceleradas: "Todo crime político tem mandante. A sociedade brasileira quer saber quem mandou matar Bolsonaro. Precisamos saber isso! Não dá para esperar acabar as eleições. É um crime grave. Mais do que contra Bolsonaro, é contra a democracia, contra o Brasil".

Cultura infantil na Globo... só que não!!!

O atentado e a desbragada falsidade ✰ Artigo de Marcelo Aiquel

Pois é! Até demorou para que os desesperados fizessem aquilo que mais sabem fazer. Só que, mais uma vez, recentemente, o tiro saiu pela culatra (ou, no caso, a facada deu errado). Não sei se o Bolsonaro tem um “senhor” anjo da guarda, ou o Criador (em quem creio desinteressadamente) enojou-se de ter seu filho comparado a um ladrão condenado. Só sei que o General Mourão transformou as dúvidas em certeza! Acusou diretamente aos “desesperados”.
O que assistimos, á partir daí, foi um festival de hipocrisias. E os hipócritas não se deram sequer ao “trabalho” de disfarçarem seus interesses.
Inicio citando a manifestação do vigilante e atento Comitê dos Direitos Humanos das Nações Unidas (ONU). Simplesmente, silenciou! Vergonhosamente! Diante de uma das maiores agressões aos direitos humanos, Ah, esqueci, não foi contra a ativista Marielle. Nem contra o ser vivo mais honesto do planeta...
Mas, como esquecer a Rede Globo?
O grupo fez, através do seu “parcial e rancoroso” jornalismo, um verdadeiro velório do candidato covardemente esfaqueado. As caras (indisfarçáveis) de alegria dos apresentadores contrastavam com as notícias que traziam. Muitas fake como de costume.
E a hipocrisia não parou por aí: a guerrilheira bolivariana Dilma soltou mais uma de suas “pérolas”.
Popularmente conhecida como “a” ANTA (por causa das incontáveis besteiras que costuma verbalizar), chegou ao cúmulo de “sugerir” que a vítima foi culpada por ter sido esfaqueada... Durma-se com um barulho destes!
Não faltaram inimigos da vítima para dizer da revolta, declarando ser inadmissível tal ataque. Até o tal do Boulos, pode?
Enfim, foi mais um lamentável show das esquerdas. Ou, dos desesperados!
Marcelo Aiquel - Advogado

Ciro "sardinha" Gomes se superou nesta entrevista

 

Zé "daniel" Dirceu ameaça golpe de Estado

Em entrevista ao El País, o criminoso solto pelo trio de ministros comunistas do STF, José Dirceu, ameaçou dar um golpe de Estado no Brasil. 
Questionado pelo repórter se ele acha que existe a possibilidade de o PT ganhar essas eleições e não levar, o guerrilheiro respondeu o seguinte:
"Acho improvável que o Brasil caminhará para um desastre total. Na comunidade internacional isso não vai ser aceito. E dentro do país é uma questão de tempo pra gente tomar o poder. Aí nós vamos tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição."
Dirceu deveria estar preso, mas está solto por aí ameaçando golpe de Estado. Enquanto isso, a grande mídia está preocupada em atacar o general Mourão, que anda gastando seu tempo estudando formas de gerar mais empregos no país. 
Dirceu e a grande mídia estão com os dias contados.

Finalmente surgiu o quarto macaquinho

Geraldo "santo" Alckmin é recebido na abertura da Expo Cristã, em São Paulo com gritos de 'Bolsonaro' e fica abalado

 
Durante evento anteontem de manhã, quinta-feira, 27, da abertura da Expo Cristã, em São Paulo, o presidenciável tucano Geraldo Alckmin foi surpreendido. 
Ao ser chamado para discursar no palco, recebeu vaias e iniciou seu discurso aos gritos de "Bolsonaro" pela plateia presente no evento. 
Participaram do acontecimento também o senador Magno Malta e o deputado Marco Feliciano, que já declararam apoio a Jair Bolsonaro. 
O capitão está internado no hospital Israelita Albert Einstein após ter sido esfaqueado por um militante de esquerda durante um ato de campanha em Juiz de Fora.

Candidato ao Senado Major Olímpio pelo PSL/SP está em 2º lugar nas pesquisas

 

Ato "Todos com Bolsonaro" sairá domingo, 15 horas, Parcão, Porto Alegre

O ato “Todos Com Bolsonaro” será realizado neste domingo, 30 de setembro, às 15 horas, no Parcão, em Porto Alegre. 
Para os apoiadores, o candidato é entendido como o único disposto a combater o crime, liberalizar a economia, acabar com a política de favores que gera ineficiência e atraso do país, e manter viva a Lava Jato contra aqueles que desejam seu fim, como é o caso de muitos dos adversários neste pleito, conforme apontam.
A manifestação não será capitaneada por partidos políticos específicos, mas por indivíduos cansados de aceitar os desmandos e, agora, também os ataques caluniosos da esquerda totalitária e seus aliados do estamento burocrático contra o candidato Bolsonaro, indicam os organizadores do ato.
O que: Manifestação “Todos com Bolsonaro”
Quando: 30/09 (domingo), às 15 horas
Onde: Parque Moinhos de Vento (Parcão)

Homem que diz: #ELENÃO

PF dará coletiva, hoje, para abrir informações sobre o atentado contra Bolsonaro

A Polícia Federal decidiu convocar coletiva de imprensa para hoje, tudo com o objetivo de abrir todas as informações que já tem das investigações sobre o atentado perpetrado contra Jair Bolsonaro.

28 de Setembro - Dia Nacional da Lei do Ventre Livre

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Por onde anda os 53 candidatos à presidência que o Brasil teve desde 1989

17 entraram na disputa eleitoral de 2018 – alguns, inclusive, para novamente tentar subir a rampa do Planalto. 14 morreram. 
Veja o paradeiro de cada um deles/Foto: Igor Estrella/G1.

O Brasil teve 7 eleições para presidente desde a redemocratização. Ao todo, 53 pessoas se candidataram ao cargo entre 1989 e 2014. Por onde andam esses brasileiros?
O G1 apurou o paradeiro de todos. Do total, 17 tentam algum cargo nas eleições de 2018 – alguns, inclusive, seguem tentando subir a rampa do Palácio do Planalto. Outros 16 seguem filiados a partidos políticos, mas não estão concorrendo a nada. Seis deixaram a vida política e os 14 demais morreram.
O levantamento considerou apenas os candidatos à Presidência que tiveram votos contabilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Candidaturas indeferidas ou desistentes não entraram na conta.
Para ver o paradeiro de todos

Lembrança para quem acredita no Ibope!

Mercado reage positivamente após pesquisa com Bolsonaro fortalecido

A pesquisa encomendada pela Crusoé ao Instituto Paraná foi divulgada na manhã desta quarta-feira (26) e causou uma reação positiva no mercado.
O levantamento mostra o Jair Bolsonaro (PSL) vencendo Fernando Haddad (PT) no segundo turno por 44,3% a 39,4%, teve efeito positivo no mercado.
Às 14h37, o dólar comercial caía 1,05%, para R$ 4,0394, e o índice da Bolsa de São Paulo subia 0,18%, para 78.773 pontos.
Os agentes de mercado também consideraram positiva a redução da diferença a favor de Haddad nas simulações de segundo turno feitas pelo Ibope –de seis para quatro pontos.
Paulo Petrassi, sócio da Leme Investimentos, afirmou que o mercado virou com a pesquisa de Crusoé. Para ele, a pesquisa do Ibope divulgada na segunda –sem grande mudança em relação à de hoje– parece estar errada ou ser um ponto fora da curva.
David Cohen, da Paineiras Investimentos, foi na mesma linha. Afirmou que as pesquisas do Ibope têm vindo com algumas incoerências, o que deixa o mercado reticente.

Paraná Pesquisas desmente Ibope ✰ Comentário de Solano Henriques

 
Em caso de segundo turno, Bolsonaro venceria as eleições por 44% contra 39% de Haddad.

Contaminadas pela esquerda, as FFAA estão divididas e dominadas

Entenda agora, o porquê não adianta pedir intervenção militar.

O Brasil e o mundo pode até pegar fogo, mas ao que parece os militares brasileiros nunca irão intervir, por esse motivo, a tropa começa perder a força e a confiança da população. Acredita-se que, dividida e/ou dominada, jamais sairá do seu aquartelamento na caserna. E, sem constrangimento nenhum, se necessário, prestará deferência e/ou continência a um possível presidente comunista.
Digo tudo isso, pelo susto que tomei ao ver alguém que exerce um alto cargo na República convidar um militar para ser seu assessor especial. Vejam bem, embutido no convite, provavelmente, o convidado deve concordar integralmente, com o posicionamento de quem a convidou, ou seja, reza na cartilha dessa pessoa. Pelo menos, isso é o que se imagina no gesto passado pelo Ministro Dias Toffoli, que ao assumir o cargo de Presidente da Suprema Corte, buscou o atual chefe do Estado Maior do Exército, para seu assessor especial.
Segundo a imprensa, o General Fernando de Azevedo e Silva, até 31 de agosto, teria continuado sendo chefe do Estado Maior do Exército, o segundo posto mais alto no comando da tropa, atrás apenas, do general Eduardo Villas Bôas, o comandante geral, que por se encontrar muito doente ainda não deixou o comando do Exército.
No entanto, segundo se comenta, mas sem confirmação das partes, Villas Bôas, foi o responsável pela indicação de Azevedo a Toffoli. Contudo, essa operação (buscar um militar do alto coturno para assessor especial) é preocupante. Porque se Dias Toffoli, que exerce o cargo de presidente do STF, mas no seu intimo, parece não deixar de continuar sendo um petista de carteirinha, se estava todo poderoso até então! Com certeza, alinhando-se a um General da extirpe de Fernando Azevedo, de agora por diante, ficará muito mais forte. 
CONTUDO, SÓ O TEMPO IRÁ CONFIRMAR ESSA NOSSA COLOCAÇÃO.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...