sexta-feira, 31 de maio de 2019

Um desrespeito aos cristãos e ao cristianismo ✰ Artigo de Humberto de Luna Freire Filho

Não sei mais o que ainda poderemos ver. Hoje li uma carta do papa dirigida ao presidiário Luiz Inácio Lula da Silva. Vou grafar um parágrafo que mostra falta de conhecimento? Extrema inocência? Pura hipocrisia? Ou, em último caso, interferência da teoria da Libertação? – “podemos passar da escuridão para a Luz; do pecado que separa Deus para a amizade que nos une a Ele; o bem vencerá o mal; e a verdade vencerá a mentira”. O pontífice deveria saber que a verdade já venceu a mentira e é por isso que o ladrão está preso.
Se reina alguma ociosidade no palácio papal, eu sugiro que o papa ocupe seu tempo fazendo algum cometário sobre a triste situação em que se encontra o seu país, a Argentina, e chore por ela. Que faça uma profunda reflexão sobre a homossexualidade e a pedofilia reinantes na cúpula da igreja católica e finalmente tente contratar o coitado para administrar as finanças do Vaticano. Não vai demorar muito para que em um curto prazo falte até papel higiênico para todos limparem a bunda. O homem é uma exímio ladrão.
Humberto de Luna Freire Filho - Médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos

Assim nasce um mito... Camila Georg 'trolou' "solução" e a "amante" e viraliza na internet

Foram enganadas com a mesma tática que enganam o povo

Fim da mamata: Namoradinha de Lula terá que deixar Curitiba

 
A militante petista e atual namorada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, terá que arrumar a sua 'traia' e mudar o seu domicílio, de Curitiba para Foz do Iguaçu.
O General Joaquim Silva e Luna, atual diretor-geral de Itaipu, por medida de contenção de despesas, resolveu fechar os escritórios da binacional em outras cidades.
Assim, a socióloga Rosângela da Silva, a Janja, e mais outros 150 funcionários terão que deixar a capital paranaense e se apresentar em Foz do Iguaçu, sede da empresa.
Doravante, Rosângela e Lula terão que travar uma espécie de namoro à distância, sem chances de visitas intimas.

A esquerda, vagabunda, jamais protestou contra a corrupção ✰ Comentário de José Marcio C. Alves

 

Bolsonaro diz que país está próximo do “caminho da prosperidade”

O presidente Jair Bolsonaro procurou mostrar otimismo nesta quinta-feira, após o anúncio da queda do PIB (Produto Interno Bruto) do país no primeiro trimestre, e afirmou que o Brasil necessita de mudanças, mas está próximo de entrar “de vez no caminho da prosperidade”.
“Nós do governo, juntamente com os presidentes da Câmara, do Senado e do STF, parlamentares, ministros e autoridades, temos oportunidade ímpar de fazer história ao lado da população brasileira. Estamos muito próximos de colocar nosso amado país de vez no caminho da prosperidade”, disse Bolsonaro em publicação no Twitter, sem fazer referência ao PIB.
Segundo Bolsonaro, o Brasil tem tudo para dar certo e precisa que sejam realizadas “as mudanças necessárias, que gerarão bons frutos no presente e, principalmente, no futuro”.
Mais cedo, o IBGE divulgou que a economia sofreu uma contração de 0,2% no primeiro trimestre deste ano sobre o quarto trimestre de 2018, com fraqueza na indústria, agropecuária e investimentos. Esta foi a primeira queda trimestral desde o fim de 2016, confirmando o quadro de dificuldades da economia e as preocupações com as perspectivas à frente.
De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a queda do PIB no primeiro trimestre não é novidade para o governo, e será fundamental realizar reformas econômicas para a retomada do crescimento.

Alguém já havia visto isso no Brasil

Com faturamento em baixa, Rádio Globo demite Maju, Adriane Galisteu e outros grandes nomes

  
Maju Coutinho e Adriane Galisteu na lista dos dispensados pela emissora

Maju Coutinho e Adriane Galisteu foram atingidas por uma reformulação que a rádio Globo tem promovido. As apresentadoras foram demitidas pela emissora, na última quarta-feira, 29.
De acordo com o “Notícias da TV”, além das duas, Otaviano Costa, Rosana Jatobá, Mariana Godoy, Alex Escobar, Roger Flores, entre outros grandes nomes também foram dispensados. Entretanto, as atrações dos famosos ficarão no ar até o dia 15 de junho.
Por lá, o clima não é dos melhores. Alguns produtores e jornalistas foram realocados para outras empresas do grupo, como a Rádio CBN. Outros foram dispensados.
Vale destacar que o principal motivo para as demissões é o alto custo da folha de pagamento. As publicidades e patrocínio das atrações não têm sido suficientes para arcar com todos os gastos.

Grupo Globo sem as verbas do Governo começa a trajetória da falência ✰ Comentário de Roberto Bosco

 

Fracassa manifestação do dia 30 de maio e Globo paga mico em Rede Nacional

Fracasso vergonhoso. Manifestação do Dia 30/05/2019 vira piada.
A Pá de Cal. Titanic da Esquerda afunda e arrasta o que restou da Credibilidade da Globo; Plin Plin.
Por incrível que pareça. Houve mobilização.
Mídia viúva do Lulismo, Partidos de Esquerda, artistas órfãos da Lei Rouanet, CUT, Movimentos Sociais, Sindicatos, Professores Militantes e demais alinhados no desespero de um Regime Moribundo, prometeram resposta ao Dia 26. Falaram até em Greve Geral.
Paralisação atingiu apenas quem não trabalha. Número de Manifestantes nas ruas, menor que muita festa de 15 anos.
Nada é tão ridículo que não possa piorar.
O esforço da Rede Globo em seus Tele Jornais, tentando transformar bandos de rebeldes sem causa em manifestação, revela a perda de rumo da Ex Poderosa.
O mais Hilário é o comparativo.
Jornal do meio dia (Hoje) afirmou haver manifestações em 53 cidades, enquanto no dia 26, no horário, eram apenas 52.
Melancólico não fosse deprimente.
Imagens veiculadas eram de grupos ínfimos. Na cabeça imparcial da Emissora, 10 pessoas segurando faixas tem o mesmo significado de milhares.
Postura na contramão comparada ao dia 26.
Os mesmos que esperavam multidão se dissipar pra formar imagens, concentravam foco em grupinhos no dia 30, evitavam imagens aéreas e criavam imagem distorcida de multidão.
Desespero chegou ao limite. Encontro em ginásio de meia dúzia de filhinhos de Papai, tendo doutrinador travestido de educador no comando, considerada manifestação.
Se alguém quiser rir, sintonize programação Globo hoje.
Grade coloca chamadas extraordinárias periódicas, mostrando a força de uma manifestação invisível.

Resumo das manifestações de 30 de maio de 2018


DIA 30 VAI SER MAIOR
DIA 30 VAI SER MAIO
DIA 30 VAI SER MAI
DIA 30 VAI SER MA
DIA 30 VAI SER M
DIA 30 VAI SER
DIA 30 VAI SE
DIA 30 VAI S
DIA 30 VAI
DIA 30 VA
DIA 30 V
DIA 30 F
DIA 30 FO
DIA 30 FOI
DIA 30 FOI U
DIA 30 FOI UM
DIA 30 FOI UM FRACASSO
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Rádio Jovem Pan conta por que razão afastou o professor Marco Antonio Villa

 
O comunicado do grupo da Rádio Jovem Pan tirou a nota a seguir para explicar as razões do afastamento do comentarista Marco Antonio Villa, rebatendo as insinuações de que ele foi colocado de férias por criticar o governo Bolsonaro e por pressão do Planalto.
A Jovem Pan diz que Villa saiu porque a rádio começou a perder audiência em função dos comentários raivosos do comentarista.

O silêncio de Palocci na CPI no BNDES ✰ Comentário de Os Pingos nos Is

 
Ida do ex-ministro Antonio Palocci à Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga contratos do BNDES.

Com bom humor e sarcasmo Weintraub denuncia mais uma “Fake News” (Veja o Vídeo)

 
Depois dos chocolates, o ministro da Educação Abraham Weintraub reaparece para rebater mais uma fake news da extrema-imprensa.
Munido de um guarda-chuva ele ironiza:
“Tá chovendo fake news”.
O ministro acusa “um veículo de comunicação das pessoas que estão de mal com a vida” de tentar macular a imagem do MEC, divulgando que as obras do Museu Nacional do Rio de Janeiro estariam sendo paralisadas pelo Ministério da Educação.
Segundo Weintraub, pura fake news.
Na realidade foi a bancada fluminense que retirou emendas parlamentares com vistas às obras de recuperação do museu. De um total de R$ 55 milhões, restaram R$ 43 milhões. Não houve qualquer participação do governo, conforme noticiado, assevera o ministro.
O tom jocoso adotado em relação às notícias falsas perpetradas pela imprensa tradicional é a novidade do vídeo.
Nada melhor como encarar com bom humor os ataques diuturnos da Grande Mídia.

Retrato sem retoques do brasileiro diante do momento atual

O peso de ser brasileiro, 150 dias de tributo ✰ Artigo de Fernando Bertuol

Você já parou para refletir em tudo que poderia adquirir se não tivesse que desembolsar tanto para pagar impostos? Um carro que custa aproximadamente R$ 30 mil poderia ser adquirido por R$ 19 mil, não fosse os 37,55% de imposto sobre ele. A gasolina, sem tributos, teria um valor de R$ R$ 2,50 por um litro. Parece um sonho, não é mesmo? 
Atualmente os brasileiros pagam mais de 90 tipos de tributos ao governo. Passamos cinco meses trabalhando só para pagar impostos, 150 dias investindo em algo que não nos traz retorno, pois desembolsamos novamente para ter acesso à saúde, educação e segurança privados, já que o governo não entrega o básico. 
Em termos regionais, os produtos são tributados principalmente através do ICMS. Cada estado define quanto cobrará de alíquota por cada produto. O Rio Grande do Sul, neste quesito, é campeão: o ICMS aplicado aqui está entre os maiores do país. Não é à toa que nossa conta de luz é a mais cara do Brasil, com 48,28% de imposto. Aliás, o ICMS inserido na conta não deveria ser calculado sobre as taxas de transmissão e de distribuição e muitos consumidores inclusive já recorreram à Justiça para obter ressarcimento. 
Os porto-alegrenses recentemente ganharam mais um "presente" - na véspera do Dia do Trabalho, veja que ironia -, com a aprovação do aumento do IPTU. A prefeitura resolveu aumentar a carga de impostos sobre as famílias e empresas, na contramão do bom senso e do que a atual gestão prometeu em sua campanha. Foi empurrada goela abaixo mais uma conta, como se fosse uma simples "atualização de valores" dos imóveis da cidade, acompanhada de mudança de alíquotas, criação de critérios para isenção, regras para avaliação e mais de uma dezena de emendas que ainda dependem de análise do prefeito.
Imposto em tudo e para todos. O cidadão brasileiro não aguenta mais lidar com o peso da carga tributária. Por isso, ações como o Dia da Liberdade de Impostos, que neste ano será realizado em 30 de maio aqui no Estado, alertam para o impacto gerado por esse fantasma chamado imposto e rompem com o sentimento de impotência, pelo qual somos acometidos. Precisamos mostrar que é possível fazer diferente e viver sem pagar por taxas absurdas em produtos e serviços.
Fernando Bertuol - Presidente da Associação da Classe Média (ACLAME)

Transferência de Cunha reforça time do RJ na Copa das Cadeias ✰ Comentário de Augusto Nunes

 

Quem tem medo de Sergio Moro? ✰ Artigo de Astor Wartchow

A cada novo governo, tanto na União quanto nos estados e municípios, é prática comum a reforma administrativa no poder executivo. Troca de nomes, funções e/ou junção de órgãos são habituais. E face os reclamos da população acerca do seu exagerado tamanho, também tem havido propostas de redução.
Historicamente, estas reformas são toleradas e aprovadas pelo Poder Legislativo, independentemente de partidos e ideologias. É uma espécie de carta branca ao novo governo. Entretanto e rotineiramente, mantém-se atuais as divergências e dúvidas acerca da eficácia destas medidas. Logo, legítimos eventuais votos em contrário.
Atendendo metas de campanha eleitoral, também o atual governo federal propôs a sua reforma administrativa, basicamente no ânimo de expressiva redução de ministérios e algumas trocas de alocações e competências.
As mudanças propostas foram acolhidas pela Câmara dos Deputados (falta o Senado votar), a exceção da mais notória e polêmica mudança: a transferência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) do Ministério da Economia para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.
O ex-juiz federal Sergio Moro é o atual ministro da Justiça. Entre suas razoes para aceitar o cargo está a motivação e disposição de realizar um severo cerco e ataque a criminalidade e a corrupção, duas pragas nacionais.
É simples de entender a importância (e consequências) de orientar e liderar as ações do COAF. Desde o caso Watergate (EUA), há uma frase que se tornou famosa, quase um mantra do jornalismo e do sistema policial investigativo, qual seja: siga o dinheiro! “Follow the Money”, dizem os norte-americanos desde então.
Na maioria dos partidos houve divisão dos votos, quase meio a meio. Entre os cinco votos contrários do PSDB (21x5), Aécio Neves. O Solidariedade(11x2) e o Partido Progressista-PP (27x4) votaram massivamente contra. Também foram contra, mas de forma unanime, o PSOL, PCdoB e o PT. 
Afinal, o que temem os deputados contrários? Que Sérgio Moro venha a imitar Edgar Hoover (1895-1972), o bem sucedido policial americano que liderou o FBI, modernizou e ampliou as investigações, mas sempre sofreu acusações de excesso de poder e práticas de chantagem?
Ou temem que seu eventual sucesso o torne um futuro e irresistível candidato presidencial? Esta preocupação pode ser política e partidariamente legítima. Logo, seria uma restrição quanto a pessoa? Fosse outro ministro votariam a favor da mudança?
Ou, bem pior, os deputados contrários, entre os quais 11 gaúchos, têm algo a temer? Como a política tem outras e variadas motivações, seria injusto, então, reafirmar o ditado popular - “quem não deve, não teme”?
Astor Wartchow - Advogado

A culpa não está no regime...

STF adia decisão sobre venda de estatais federais, estaduais e municipais

O pleno do STF começou a analisar nesta quinta-feira se o governo federal pode vender estatais sem a autorização do Congresso Nacional. 
O julgamento foi suspenso nesta tarde.
A decisão final do STF também valerá para governos estaduais e prefeituras. Os ministros da Suprema Corte definirão se é necessário a concordância de assembleias legislativas e câmaras municipais no caso de venda de empresas públicas.
Com isso, ficou adiado para 13 de junho, quando o pleno vai decidir se referenda ou se derruba uma decisão liminar (provisória) concedida em junho do ano passado pelo ministro Ricardo Lewandowski.

31 de Maio - Dia Nacional de Cuidar da Audição

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Caio Coppolla detona carta de Papa a Lula e o clima esquenta (veja o vídeo)

 
Durante o Morning Show da Jovem Pan desta quarta-feira (29), os comentaristas do programa tiveram um caloroso debate sobre a carta do Papa enviada ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
A carta foi revelada pela jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, e divulgada na manhã desta quarta-feira pelo site oficial de Lula.
O Papa lamenta as “duras provas” pelas quais o líder político tem passado.
Caio Coppolla, comentarista político de destaque da rádio, contrapôs o Papa afirmando que, na verdade, “duras são as provas contra Lula” e que, mesmo com tantas evidências, o presidiário não reconhece seu erro e insiste em dizer que é inocente.
A partir disso, o clima no programa esquentou e parte da bancada começou a questionar os posicionamentos de Caio.

Bolsonaro no 'The Noite' com Danilo Gentili. Entrevista será hoje a noite no SBT.

A carta do Papa a Lula agride o catolicismo

A esquerda infiltrada na Igreja Católica conseguiu que Francisco assinasse uma carta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Mais uma tentativa de fazer com que o ‘defunto político’ – conforme bem definiu Ciro Gomes – continue a ser notícia nos veículos de comunicação.
Na realidade, o PT e boa parte da esquerda brasileira não consegue se libertar da dependência criada pela imagem do ilustre presidiário curitibano.
De qualquer forma, a missiva papal depõe contra a igreja e certamente não teria a aprovação do povo católico.
Não é sem razão que o catolicismo a cada dia perde mais fiéis.
Inaceitável que o Papa adote uma posição contrária as decisões da Justiça, em apoio a um criminoso, corrupto e lavador de dinheiro, já condenado em duas ações e com mais meia dúzia em tramitação por ter roubado o povo de seu país.
Veja abaixo a integra da carta de Francisco para Lula.
Otto Dantas - Articulista e repórter

Maria "solução" do Rosário manda PRENDER ativista negra de direita ✰ Comentário de Hicaro Teixeira

 

Se os brasileiros se unissem em torno do todo, logo, teríamos um futuro melhor

Quebrar um graveto é fácil, mas quebrar um conjunto de gravetos é algo muito mais difícil.

Como promover essa união se o país é mesmo que uma lata cheia de caranguejo. Observem: que quando um tenta sair do recipiente, os outros todos se agarram e o puxam para baixo. Aqui, a ambição, o orgulho, a vaidade, a mentira; o ciúme e malevolência são os predicados encontrados tanto no povo brasileiro, como nos seus representantes.
Aqui, a palavra é: eu sou presidente: da Suprema Corte; dos tribunais superiores e inferiores; presidente de estatal; presidente de conselhos; presidente da Câmara dos deputados; e por aí vai. Cada um quer mandar mais do que o outro. Fecham os olhos, e bandidos elaboram e promulgam as leis. Aí a justiça usa essas leis de sentidos dúbios a fim de soltar um bando de mafiosos que se instalou na República e, dela, parece que só saem mortos ou algemados a fim de prestar serviço pesado e com uma bola de ferro nos pés.
Na verdade, o brasileiro tem o prazer de roubar e enganar um turista e/ou seu compatriota. Ele chama de ladrão aqueles artistas que abordam o povo com um fuzil nas mãos, levam o que não lhes pertence e, se facilitar ainda matam o cristão. Mas, os políticos mafiosos, esses, não têm muita diferença do assaltante: roubam, enriquecem usando a corrupção como mote e, indiretamente, matam aqueles pobres coitados que atendidos no SUS ou em hospitais das FFAA, comem o pão que o diabo amassou, deitados em corredores fétidos nos quais não existe respeito nem compaixão por parte dos médicos e seus auxiliares porque, atualmente, considerando algumas exceções, o vil metal se tornou o objetivo principal nas relações médico paciente.
Ricos, aqui, são: empresários de empresas como a Odebrecht; políticos corruptos; médicos de hospitais do nível de primeiro mudo que só atende “casacudos”; bandidos endinheirados; corruptos de alta periculosidade e os advogados que usando as vielas das leis tentam de tudo para livrarem seus clientes das garras da Operação Lava jato.
Se essa coisa arrefecesse e a união fosse a meta desse povo, acreditem! O Brasil seria hoje um dos mais poderosos países do mundo. Todavia, isso é puro sonho e, de sonho a gente sempre acorda, mas em algumas das vezes, gostaríamos de ficar dormindo.
A União do povo brasileiro e seus partidos políticos, seria a salvação do país, porém acredita-se que essa coisa dificilmente, irá acontecer, porque, seguindo no cavalo alazão da vaidade, cada um só enxerga a menos de um palmo do seu umbigo. Assim nunca chegaremos lá.

Jornalista medíocre da Globo mostra toda sua falta de ética profissional

 

Classe política fica assustada diante do tamanho dos protestos e recua. Saiba de que modo é o recuo.

A classe política está recalibrando as ações e os discursos após os protestos de domingo.
Eles se assustam, sim.
As manifestações motivaram pelo menos quatro movimentos desde domingo, já na segunda mesmo, um dia depois:
1) Judiciário, Executivo e Legislativo reuniram-se para criar um ar de normalidade política e anunciar um pacto em torno das reformas, de uma nova legislação para a segurança pública e da desburocratização;
2) o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, citado nominalmente nos protestos, pediu que a tramitação da reforma da Previdência fosse acelerada; e
3) a Câmara anunciou a apresentação de um relatório do grupo de trabalho que debate o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, em um prazo bem menor do que os 90 dias que tinha à disposição para definir o parecer.
4) O Senado aprovou a toque de caixa, a MP da Reforma Administrativa. O Coaf só não ficou com Moro porque o próprio Moro e Bolsonaro pediram para não mexer na matéria aprovada pela Câmara, porque isto resultaria em devolução para exame dos deputados. Sem prazo, a MP caducaria e tudo estaria perdido.

Centrão vira palavra proibida na Câmara ✰ Os Pingos nos Is

 
Felipe Moura Brasil, Augusto Nunes e José Maria Trindade falam sobre o veto, pela direção de jornalismo da Câmara, 
ao uso da palavra "Centrão" pelas mídias da Casa.

Lançado na multidão, como “boi de piranha”, Adélio não morreu, mas virou doido

O Ridículo continua tomando conta desse país. Todo mundo sabe, que mandado e instruído por mafiosos que queriam ver Jair Bolsonaro morto, Adélio foi, fez o serviço pela metade e, de forma surpreendente, conseguiu sair vivo do meio da aglomeração, que, ensandecida, cercava o candidato e ex-capitão do Exército.
A partir do momento em que a máfia tomou conhecimento que o seu “boi de piranha” não havia sido eliminado, de imediato, usou o plano “B” e, em um jatinho especial, deslocou de Belo Horizonte, quatro advogados para defender o agressor e, principalmente, evitar que o mesmo batesse com a língua nos dentes.
Com a defesa a postos, Adélio ficou quieto. E sem gastar um tostão para que alguém promovesse a sua justificação, de repente! Virou “doido varrido”. O problema, é que o esfaqueador de Bolsonaro, antes da facada: viajava, tinha cartão de crédito, visitava a Câmara de Deputados, foi participante de um partido de esquerda radical, mas na condição de soldado da máfia, que pela previsão da bandidagem, deveria ter morrido junto com o esfaqueado, tinha que ser protegido. E assim, foi feito.
Segundo nota publicada pela Justiça, uma médica psiquiatra contratada pela defesa do Presidente Jair Bolsonaro, concluiu: que Adélio Bispo de Oliveira é portador de Transtorno Delirante Persistente, ou seja, esse é o plano "C". 
Trata-se da doença alegada pela defesa que até agora, ninguém sabe quem paga, que levou o juiz do caso, Bruno Savino, a considerar o autor do atentado inimputável. Portanto, o mafioso de quinta categoria, ou “boi de piranha”, salvo por um triz, será recolhido a um hospital psiquiátrico a fim de cumprir uma pena branda e acolhedora. Isto é! Até que a Cosa Nostra resolva eliminá-lo como queima de arquivo e imputar a culpa ao presidente ou aos seus seguidores. Aguardem!
Eita! Brasil desmoralizado.

Neymar começa a treinar para Copa América

"PT publica resolução: ordem é combater Bolsonaro com protesto da educação e greve geral"

A Executiva Nacional do PT publicou nesta terça-feira (28) uma resolução com as estratégias de oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A ordem é combater o presidente por meio de protestos nas ruas e mobilizações por greves gerais.
“São de extrema importância mobilizações como a que ocorreu no dia 15 de maio, as manifestações convocadas pelas entidades estudantis para quinta-feira, dia 30, em defesa da educação, e a construção da Greve Geral convocada pelas centrais sindicais para 14 de junho, em defesa da Previdência pública, do emprego e dos direitos dos trabalhadores”, diz a resolução.
Segundo o documento, Bolsonaro “é incapaz de conviver com a democracia e de atender às reais necessidades do povo brasileiro”. O documento faz referência às manifestações pró-governo realizadas no último domingo (26), em todo o país. Segundo a visão do partido, os atos tiveram motes prioritariamente autoritários, apesar de pautas como do Congresso e do STF tenham sido secundárias na maioria das manifestações.
O PT critica a falta de soluções apresentadas por Bolsonaro para problemas como desemprego e custo de vida, além de criticar o ministro da Economia, Paulo Guedes. 

Bolsonaro adota postura institucional e afasta radicalismo ✰ Comentário de Rodrigo Constantino

 

Jovem Pan não demitiu, mas suspendeu Villa por 30 dias

Marco Antonio Villa não foi mesmo demitido da Rádio Jovem Pan, mas resultou suspenso por 30 dias.
A emissora negou, ontem, a demissão, que chegou a ser noticiada por sites e blogs, inclusive o do editor.
O próprio Villa confirmou a suspensão.
A Jovem Pan e também Villa não explicaram o que aconteceu. 
A emissora negou pressão de Bolsonaro e Villa disse que não tinha certeza sobre a pressão.

Percebam as diferenças !!!!

Jaques "polo" Wagner PT, envia emenda para baixar de 12 para 5 anos a pena por corrupção

 
No programa Balanço Geral, o apresentador Raimundo Varela criticou a emenda apresentada pelo senador Jaques Wagner (PT-BA) para diminuir de 12 para 5 anos a pena máxima por crime de corrupção.
Wagner, sinto muito, mas essa emenda merece um cartão vermelho! Por que quer diminuir de 12 para 5 anos?, perguntou.
“Ô Wagner, lá na China é bala na cabeça! Dinheiro publico é dinheiro do suor do povo. Na China, Lula já estava fuzilado. Zé Dirceu, Cabral, Geddel, todo mundo fuzilado para não gastar dinheiro. E a família ainda paga a bala! Aqui quer diminuir a pena. O que é isso, doutor Wagner? O senhor está dando um pé no saco do povo”, criticou.
“Lula vai ficar com Cabral jogando dominó na cadeia! Esses patifes! Tem que aumentar para cem anos de cadeia, Wagner!”, afirmou.

Ninguém sabe quanto tempo a atual previdência vai existir', diz executivo da indústria eletrônica ✰ Comentário de Humberto Barbato

 

Mitos e verdades sobre a vacinação contra a gripe

Saiba o que é fato e o que é fakenews quando o assunto é se proteger do vírus Influenza tomando a dose anual da vacina

Para ajudar a separar o que é boato e o que é notícia correta quando o assunto é a vacinação contra a gripe, reunimos os principais mitos e verdades envolvendo a imunização contra a doença. Lembre-se: a campanha na rede pública segue até o dia 31 de maio em todo o país.
A vacina da gripe causa a doença?
MITO!
Não, porque na vacina estão apenas fragmentos do vírus Influenza morto, os chamados antígenos. Assim, a dose possui algumas proteínas específicas que ajudam o sistema imunológico a produzir anticorpos.
Demora para a vacina fazer efeito?
VERDADE!
De duas a três semanas. Esse é o tempo que o corpo humano precisa para produzir uma boa quantidade de anticorpos contra o vírus. É importante lembrar que, durante esse tempo, ainda é possível pegar gripe. Por isso, muitas pessoas fazem a associação da infecção com a vacina.
A vacina garante mesmo a proteção?
VERDADE!
A vacina é uma imunização ativa, a qual contém antígenos que estimulam a produção de anticorpos pelo corpo. Segundo dados do Ministério da Saúde, a vacina é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações e óbitos. Contudo, em poucos casos, a vacinação pode causar febre baixa e dores no local da aplicação.
Existe diferença entre a vacina trivalente e a quadrivalente?
VERDADE!
A vacina trivalente é composta por 3 subtipos do vírus Influenza: H1N1, H3N2 e um subtipo da tipo B, o Victoria. Já a dose quadrivalente é composta pelos mesmos três componentes presentes na trivalente e mais um subtipo B, o Yamagata.
Quem está com gripe não deve tomar a vacina na campanha?
VERDADE!
Segundo médicos, é melhor evitar. Se a dose for aplicada em um doente que piore ao longo das três semanas, período que a vacina demora para fazer efeito, será mais difícil identificar o quadro. Ou seja, se ele tem relação com a vacina ou com o agravamento da infecção. Contudo, quadros leves, como um resfriado, não contraindicam a imunização.
É preciso tomar vacina todos os anos?
VERDADE!
A DIVE/SC explica que há dois motivos para uma nova dose deve ser tomada anualmente: primeiro porque a imunidade da vacina contra a gripe se mantém por um período seis a 12 meses; segundo porque os subtipos do vírus da gripe sofrem mutações constantes, então a composição da vacina também é modificada. Em 2019, a dose produzida protege contra os três subtipos do vírus da gripe. Esses foram os que mais circularam no Hemisfério Sul no último ano: H1N1, H3N2 e um subtipo do tipo B, segundo dados da Organização Mundial da Saúde.
A influenza é apenas um incômodo e a vacina para a doença não é muito eficaz.
MITO!
Segundo dados da Organização Pan Americana de Saúde a doença mata de 300 mil a 500 mil pessoas a cada ano em todo o mundo. As vacinas disponibilizadas pelo SUS imunizam contra os três tipos de gripe mais comuns, que circulam em qualquer estação. Esta é considerada pelo Ministério da Saúde a melhor maneira de reduzir as chances de adquirir influenza grave e de espalhá-la para outras pessoas.
A vacina contra gripe não imuniza contra resfriado.
VERDADE!
De acordo com Diretoria de Vigilância Epidemiológica embora os sintomas sejam muito parecidos, os vírus que causam a gripe e o resfriado são diferentes. A gripe é uma doença mais grave e pode evoluir para pneumonia. O resfriado é mais brando e dura menos tempo, por isso a vacina só imuniza contra a gripe.
As vacinas contêm mercúrio, que é perigoso.
MITO!
O Ministério da Saúde explica que o tiomersal é um composto orgânico, que contém mercúrio, adicionado a algumas vacinas como conservante. É o mais utilizado para vacinas que são fornecidas em frascos multidose. O órgão também esclarece que não existe evidência que a quantidade de tiomersal utilizada nas vacinas representa um risco para a saúde.
Quem pode fazer a vacina pelo SUS?
Crianças de 6 meses a 5 anos de idade;
Gestantes e puérperas, isto é, mães que deram à luz há menos de 45 dias;
Idosos;
Profissionais de saúde;
Policiais civis, militares, bombeiros e forças armadas da ativa
Professores da rede pública ou privada;
Povos indígenas;
Pessoas privadas de liberdade;
Portadores de doenças crônicas que fazem acompanhamento pelo SUS, aqueles que não têm cadastro, devem apresentar prescrição médica para acesso ao imunizante.
Dica importante:
Além da imunização, a DIVE/SC reforça que durante o inverno é importante lavar as mãos com frequência e evitar ambientes fechados com aglomeração de pessoas. Também é necessário manter superfícies e objetos que entram em contato frequente com as mãos, como mesas, teclados, maçanetas e corrimãos, limpos com álcool, e não compartilhar itens de uso pessoal, como copos e talheres.

Meu filho, não!

Mulher tenta espiar casa da vizinha e fica com cabeça presa em portão

Após tentar espiar a casa da vizinha, uma mulher ficou com a cabeça presa no portão por cinco horas. O caso ocorreu na cidade de La Virginia, na Colômbia. Foi só após a chegada do Corpo de Bombeiros que ela conseguiu se soltar.
Não foi divulgado o nome da colombiana e nem de quando ocorreu o fato inusitado.
Radio La Roca FM 103.9 no Facebook

30 de Maio - Dia Nacional da Criatividade

quarta-feira, 29 de maio de 2019

A face desconhecida de Paulo Guedes

Paulo Guedes não precisa do emprego de ministro. O dinheiro que ele tem dá pra viver muito confortavelmente até o fim de seus dias e ainda garantir o conforto de mais algumas gerações de sua família.
Paulo Guedes não precisa da Previdência. Ainda que ela quebre e todo mundo deixe de receber, isso não vai comprometer seu orçamento familiar.
Paulo Guedes não precisa estar no Congresso, suando pra defender uma reforma para uma plateia hostil, que só está preocupada com seu próprio umbigo. Ele não precisa engolir sapo de filho de político preso o chamando de “Tchutchuca”.
Ele não precisava ter se empenhado tanto, feito conta e quebrado a cabeça para elaborar uma proposta de reforma bem amarrada, pensando num Brasil que ele pode nem estar mais vivo para usufruir.
Não precisava ter tanta paciência pra convencer um presidente que até ontem era contra a reforma. 
Na verdade, ele nem precisa do Brasil. É o Brasil que precisa dele.
Não é nenhum absurdo um cara com esse perfil dizer que se a reforma não der certo, ele arruma as malas e vai embora. Se, a despeito de todo o seu esforço, insistirmos em seguir o caminho errado, ele está no direito dele de não querer afundar junto.
E digo mais. Se a reforma não passar, ele não vai ser o único a ir embora. Uma economia quebrada e sem perspectiva é o maior motivo de fuga de cérebros e de capital de um país. Se a reforma não passar, o país quebra e fica sem perspectiva. E aí as pessoas emigram .
Paulo Guedes vai embora, e também o Paulo Bittencourt, o Paulo Albuquerque, o Paulo Chateaubriand e o Paulo Fontenelle. Muitos deles, aliás, já foram desde o governo Dilma, e não quiseram ficar pra tentar consertar o estrago, como fez o Guedes.
Quem vai ficar é o Paulo Silva, que não tem dinheiro e nem consegue visto americano. É ele que vai ficar aqui, desempregado, quando os investidores fugirem e os empreendedores falirem. É ele que vai passar fome porque não vai ter verba pra pagar bolsa família nem seguro desemprego. É a escola do filho dele que vai entrar em greve por falta de pagamento dos professores, e é o pai dele que vai ficar sem aposentadoria quando o INSS quebrar. Porque é isso que acontece num país quebrado: o dinheiro acaba.
Portanto, se você não faz parte do grupo que, como Paulo Guedes, pode arrumar as malas e deixar o Brasil quando quiser, você faz parte do grupo que deveria estar defendendo a reforma da Previdência.
Priscila Chammas - Jornalista

Nada supera o prazer de dizer:

O inimputável Adélio e todos os crimes da era PT

Adélio inimputável?
Sim, pelo menos é esta a conclusão do juiz federal Bruno Savino, da 3ª vara da Justiça Federal em Juiz de Fora. Ele concluiu, nesta segunda-feira (27), que o autor da facada no presidente da República, Jair Bolsonaro, tem problemas mentais e não pode ser punido criminalmente.
Estranho é que o Bandido da Luz Vermelha (BLV) não fora, antes, considerado inimputável, em que pesem as semelhanças físicas e mentais entre os dois personagens.
O Brasil é cada vez mais o país da impunidade?
Depende da natureza do crime, dos interesses a que serve e dos recursos financeiros postos à disposição do indiciado.
Para quem não conhece a história, BLV era João Acácio Pereira da Costa, que aterrorizou a cidade de São Paulo nos anos 1960.
Apesar das características físicas e mentais muito similares às de Adélio, BLV foi condenado a 351 anos por 4 assassinatos e 77 assaltos. Serviu apenas 30 anos de cadeia, o máximo permitido pela lei brasileira.
Sua ousadia era tamanha que virou um mito, tendo seus “feitos” romanceados em filme.
Mas, para o infortúnio do BLV, ele não servia a interesses políticos sombrios - como Adélio serve. Daí não poder dispor ele, nos anos 1960, de 04 advogados criminalistas dos mais caros do Brasil (quem paga os Honorários?), que só viajam em jatinho executivo (quem paga essas despesas?) para defender o cliente “ilustre”, importantíssimo para o PT.
Nada mais natural, portanto, que a condenação do BLV como bandido comum, sem os escapes psicológicos fajutos de Adélio.
A história do PT sempre foi assombrada por “queima de arquivos” e coisas similares. Vejam abaixo uma lista que tomo de artigo de Amilton Aquino /1/ (as notações destacadas entre colchetes são minhas):
Certamente alguns [assassinatos] podem ser apenas coincidências, mas qual a probabilidade de as 24 mortes listadas abaixo serem todas obras do acaso? O que todos estes casos têm em comum? A conveniência ao PT. [Como sempre perguntava Poirot, detetive personagem de Agatha Christie: A quem interessava o crime? Como sabe o distinto público, o crime de morte de Adélio interessava, se consumado, ao PT]
Vejamos:
2001 – Toninho do PT, prefeito de Campinas, foi assassinado à tiros. Até aí nenhuma suspeita. Mas depois da morte de outro prefeito do PT, Celso Daniel, surgiram especulações de que tivesse também relação com o esquema de propinas montado no interior de SP, desde a conquista das primeiras prefeituras pelo PT, que financiou a campanha vitoriosa de Lula em 2002;
2002 – Celso Daniel, na época prefeito do PT foi torturado e morto. Segundo sua própria família, que admitiu que o prefeito participava do esquema de corrupção citado acima, o ex-prefeito estava indignado e disposto a denunciar a cúpula do partido de estar usando o dinheiro “arrecadado” em benefício próprio. A história sempre foi relevada pela imprensa, mas o caso está sendo novamente investigado pela Lava jato já que as informações prestadas por Marcos Valério foram confirmadas;
2002 e 2003 – Num intervalo de poucos meses, sete outras pessoas ligadas ao caso Celso Daniel vieram a ser assassinadas. São elas:
1) Antônio Palácio de Oliveira: garçom que atendeu o prefeito antes do assassinato. Assassinado em fevereiro de 2003.
2) Paulo Henrique Brito: testemunha da morte do garçom. Assassinado em março de 2003.
3) Iran Moraes Rédua: reconheceu o corpo de Daniel. Assassinado em dezembro de 2003.
4) Dionízio Severo: suposto elo entre a quadrilha e Sombra, que estava com o prefeito e posteriormente foi acusado do assassinato. Assassinado em abril de 2002.
5) Sérgio Orelha: amigo de Severo. Assassinado em 2002.
6) Otávio Mercier: investigador que ligou para Severo. Morto em julho de 2003.
7) Carlos Delmonte Printes: legista encontrado morto em 12 de outubro de 2005.
2004 – Morre em um acidente de carro Luís Eduardo Saeger Malheiro, ex-presidente da Bancoop, a mesma cooperativa que lesou 3 mil mutuários do Banco do Brasil, mais tarde repassada para a OAS e que levou ao caso do tríplex do Lula. Segundo seu irmão, Hélio Malheiro, ele havia sido alertado para reforçar sua segurança pessoal. Além do ex-presidente, outros dois diretores da Bancoop morreram no mesmo acidente;
2014 – Assassinado num suposto assalto, o ex-coronel Malhães revelou na Comissão da Verdade que Lula mandou matar dois sindicalistas para conquistar o poder no sindicato. Sua morte aconteceu um mês depois. Antes ele revelou que tinha medo de ser assassinado por suas revelações.
2014 – Acidente aéreo mata Eduardo Campos no dia seguinte a uma convincente entrevista no Jornal Nacional com potencial de desbancar Dilma e Aécio, dois candidatos altamente rejeitados e que representavam a continuação da polarização que ninguém aguenta mais;
2015 – Executivos da Seguradora Bradesco, uma das principais acionistas da Vale, morrem, em queda de avião. Caixa preta é encontrada danificada, ilegível. Como veremos na sequência, pouco depois morreria o ex-presidente da Vale após escrever uma carta a Dilma contendo denúncias de corrupção.
2015 – Ex-diretor da Agência Nacional de Petróleo, morre ao cair do 11º andar;
2016 – Roger Agnelli, CEO da mineradora Vale, morre em um acidente aéreo. A caixa preta do avião com dados do voo não foi encontrada;
2016 – Morre num suspeito “suicídio” o empresário que comprou avião de Eduardo Campos;
2016 – Arthur Sendas, o primeiro membro do Conselho de Administração da Petrobrás, presidido por Dilma, que autorizou a compra de Pasadena, foi assassinado em seu apartamento.
2017 – Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, morre em queda de avião às vésperas de voltar ao trabalho para homologar a delação mais importante da operação Lava-jato, que promete trazer provas documentais contra Lula e Dilma, duas das quais referentes ao terreno do Instituto Lula e ao apartamento vizinho, em São Bernardo do Campo.
O povo, como sempre infinitamente mais honesto e inteligente que algumas de nossas autoridades, não aceita - pleno de razão – a “conclusão” do caso Adélio e mostra, indignado, com argumentos irretorquíveis, que ela (a conclusão) está absolutamente errada.
O caso Adélio certamente constará da próxima lista de Amilton Aquino, a assombrar o PT.
Como diria o próprio messias da seita petista, Lula: “Nunca antes na história ‘dessepaís’, um partido político foi tão assombrado por tantas suspeitas de tantas queimas de arquivos e tentativas de assassinatos.”

José J. de Espíndola - Engenheiro Mecânico pela UFRGS. Mestre em Ciências em Engenharia pela PUC-Rio.

Paulo Guedes é o herói que o país tanto precisa, mas não necessariamente merece ✰ Comentário de Rodrigo Constantino

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...