quarta-feira, 17 de julho de 2019

Se o povo não tomar uma atitude, o gringo “marido do deputado”, vai destruir a Lava Jato.

Com a bunda postada sobre o sofá, o povo brasileiro vai assistindo um bando de mafioso, montar uma armadilha nojenta contra uma operação, que, usando a coragem e competência de Sérgio Moro e sua Força Tarefa, conseguiu pôr no xadrez uma porção de bandidos, desumanos, cínicos e mentirosos.
Pois é! O “jornalista” e marido de um deputado brasileiro chamado Davi, que atualmente, ocupa o mandato do ex-deputado e homossexual, também assumido, Jean Wyllys, veio disposto a derrubar os responsáveis pela Operação Lava Jato, fechar a barraca do Ministério Público Federal, destruir a Republica de Curitiba e soltar o bandidão Lula da Silva. Que, se diga de passagem, curte uma prisão cinco estrelas, em uma cela da polícia Federal na qual, segundo a imprensa, desfruta de: encontros Íntimos; celular; televisão; Internet, esteira ergométrica e ainda vive dando entrevistas.
Creiam! Roubar no Brasil, por direito adquirido, faz bem, dá status e ainda tem a proteção de alguns ministros de Tribunais Superiores que, até hoje, não se sabe o porquê de tamanha Jiriquice ainda defendem esse bando de ladrões FDP.
Na noite desta segunda-feira 15, a imprensa interessada em ver o fim da Lava Jato, revelou que o ex-juiz Sergio Moro, que deveria, de forma imparcial, julgar os processos da operação, sem combinações e acordos com nenhuma das partes, marcou reunião com integrantes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal - ou seja, da parte investigatória e acusatória - para combinar novas fases da Operação.
Acreditem! Se Sérgio Moro não agisse dessa forma, seria engolido pelos poderosos marginais, que pululam a República e que, diuturnamente, se aproveitam da covardia e passividade do povo brasileiro, para enriquecer, roubando os cofres públicos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...