quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

ABSURDO: Vídeo que mostra PM dando choque com taser em homem com criança no colo em Pomerode causa revolta na web, assista

Um policial militar deu um choque com um taser em um homem que estava com uma criança no colo em Pomerode, no Vale do Itajaí, no último domingo (22). A PM diz que a criança não foi atingida e que o homem estava dirigindo embriagado e resistiu à prisão. O caso foi flagrado em vídeo que circula nas redes sociais.
Apesar de estar no colo do pai, a Polícia Militar afirma que a criança não levou nenhum choque. O comando da PM também diz que usou a "ferramenta adequada naquela circunstância".
O homem informou à RBS TV que achou a atitude exagerada. "Eu não resisti à prisão", disse.
Denúncia da ex- companheira
Conforme a Policia Militar, horas antes, a mãe da criança de 3 anos entrou em contato com a PM para denunciar que o ex-marido levou o filho à força de casa.
"Entrou dentro da minha casa e arrebentou minha porta. Ele acabou de sair. Ele arrastou o menino daqui, porque não era pra ele levar o menino. E ele arrebentou a casa", disse a mãe em gravação cedida à RBS TV para a Polícia Militar.
Segundo a PM, o homem de 24 anos tirou a criança de casa por volta das 16h e retornou à casa da ex-mulher por volta da meia-noite. Entretanto, a polícia já estava no local e os oficiais relataram que ele apresentava "odor etílico".
"O ex-marido se mostrou bastante irritado querendo saber o que a polícia fazia no local e quem que havia chamado, querendo sair com seu veículo a todo instante, oportunidade que logo se constatou o odor etílico sendo exalado pelo ex-marido, além de outros sinais de embriaguez", disse a PM de Pomerode em nota.
A polícia afirma que ele estava dirigindo, inclusive com uma perna enfaixada. No vídeo, o homem diz que já não estava conduzindo o veículo quando a polícia chegou.
Na abordagem, o pai usou o filho como escudo, conforme a PM. "Solta o menino. É a última vez que eu falo. Solta o menino", diz um dos PMs que aparece nas imagens, pouco antes do homem levar o choque.
Inquérito
Polícia Civil abriu um inquérito para apurar a denúncia de violência doméstica feita pela mulher contra o ex-marido. Ele também teve que assinar um termo circunstanciado por desobediência e resistência à prisão.
Atitude contestada
A mulher também acha que o ato foi contestável e a criança ficou traumatizada. "Ele [filho] fica perguntando se os policiais mataram o pai dele", disse a mãe à reportagem.
O vídeo foi gravado pelo ex-cunhado da mulher. "Espero que com isso (vídeo) ande meu processo de separação. Porque tem que ter um limite. Eu não aguento mais isso, ele entrar na hora que quer, fazer o que quer, e bater. Já não aguento mais", afirmou a mulher.
Conforme a polícia, outros dois inquéritos já tinham sido abertos contra ele pelo mesmo motivo: violência doméstica. A ex-mulher acabou desistindo de levar os processos adiante. Em audiência, optou por fazer um acordo de respeito mútuo.
video

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...