quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Como não deixar a crise financeira afetar o casamento ✰ Análise de Reinaldo Domingos

A lida com as finanças é motivo de briga entre muitos casais, chegando a ser uma das principais causas de separação. Com a crise, é preciso ainda mais diálogo e planejamento para não minar o relacionamento por conta das dívidas e do descontrole financeiro.
É imprescindível que o casal mantenha um bom diálogo, com honestidade, em relação a tudo, inclusive às finanças. Juntos, precisam falar sobre seus sonhos, seus propósitos de vida, tanto individuais quanto coletivos. Esses sonhos nunca podem ser abandonados ou deixados de lado, afinal o tempo passa muito rápido e é preciso priorizar a felicidade. 
Para conquistar esses sonhos, é importante que façam um diagnostico financeiro individual, ou seja, cada um deve anotar durante 30 dias todos os gastos que tem, separando por categoria (alimentação, transporte, vestuário, educação, guloseimas, etc.). Assim, saberão para onde está indo o seu dinheiro e poderão identificar despesas que podem ser reduzidas ou até mesmo eliminadas para que tenham condições de poupar para os sonhos. 
É importante anotar a renda de cada um, de forma honesta, e definir como farão a poupança para os sonhos e o pagamento das despesas do casal e da casa. Com salários diferentes, um mais alto e outro mais baixo, é importante conversar se a divisão será proporcional à renda de cada um, se um vai investir para os sonhos e o outro vai arcar com as despesas mensais, enfim, a definição varia de casal para casal. 
Assim, o orçamento familiar passa a ser pensando em conjunto. Ao invés de fazer mensalmente Ganhos (-) Gastos = Lucro/Prejuízo, comecem a praticar Ganhos (-) Sonhos (-) Gastos, reservando primeiro o dinheiro para os seus sonhos e readequando o padrão de vida ao saldo. Assim estarão priorizando os sonhos e não as despesas.
Na hora de investir dos valores poupados, é indicado que o façam em conjunto, pois unindo valores com certeza obterão melhor rentabilidade, tendo mais força para até mesmo adiantar a realização de seus sonhos. O investimento escolhido precisa ser o mais adequado ao tempo de realização dos sonhos. É interessante que o casal tenha no mínimo três: um de curto prazo (a ser realizado em um ano), outro de médio prazo (entre um e dez anos) e outro de longo prazo (a ser realizado a partir de dez anos). 
Se ter filhos é um dos sonhos do casal, é muito importante fazer um planejamento financeiro para preparar também o bolso para a chegada dos pequenos. Afinal, todo o cenário financeiro da família mudará com a chegada de um novo membro. É válido poupar para as principais despesas, como mobília do quarto e compra de itens necessários nos primeiros meses, por exemplo, até que a rotina financeira se adeque. 
É imprescindível que o casal tenha uma reserva para imprevistos e que estabeleça como o seu sonho de longo prazo ter uma aposentadoria sustentável, para que possam ter qualidade de vida, sem depender de familiares, amigos ou precisar continuar trabalhando, no momento de sua aposentadoria.
Uma vida de realizações e constante conquista de sonhos é possível, para tanto é preciso diálogo, planejamento e educação financeira.
Reinaldo Domingos - doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Diário dos Sonhos e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...