sábado, 17 de junho de 2017

Jornalista Alexandre Garcia é hostilizado em voo da Gol

Ele foi chamado diversas vezes de 'golpista' por um esquerdopata durante o embarque. 
Piloto quis retirar o agressor do voo, mas Garcia não concordou

Depois do episódio de intolerância vivido pela jornalista Miriam Leitão, da TV Globo e do jornal O Globo, hostilizada dentro de um avião por militantes do PT, o jornalista Alexandre Garcia, também do grupo Globo, passou pela mesma experiência lamentável nesta quinta-feira. Acompanhado da mulher, Magda Pereira, Garcia foi sucessivamente ofendido por um militante de esquerda antes de embarcar e durante o voo que o levou do aeroporto de Brasília ao aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte.
O rapaz estava no mesmo voo, o 1700, da companhia aérea Gol, e registrou as hostilidades ao jornalista em um vídeo, que circula em redes sociais e no YouTube (veja abaixo). Ainda na fila do embarque, ele grita palavras de ordem contra a Rede Globo e Alexandre Garcia, acusando-os de terem apoiado a ditadura militar, e chama o jornalista diversas vezes de “golpista”.
“Que legal que a gente vai no mesmo voo. Golpista! Vai ter mimimiriam Leitão? Alexandre, você também vai soltar notinha se vitimizando igual à Miriam Leitão?”, grita o rapaz. “Vai chamar a Polícia Federal? Vai ter mimimi? Vai dizer que é ódio? Vocês que incentivam o ódio contra o PT, o PCdoB, contra a esquerda”, continua. As agressões verbais seguiram até a entrada de Garcia no avião, quando ele foi xingado de “cagão”. O jornalista não respondeu às provocações.
A VEJA, Alexandre Garcia relata que os ataques do rapaz começaram ainda no saguão do aeroporto e, embora tenham cessado durante o voo, foram retomados quando a aeronave pousou na capital mineira. “Vi que tinha um sujeito gritando atrás de mim, enlouquecido. É o momento dele aparecer, parecia que estava fora de si. Disse que o destino marcou esse encontro, que nos colocou no mesmo voo. Ele veio gritando desde o balcão”, diz.
Mesmo diante dos ataques ao jornalista na fila para embarcar, os dois funcionários da Gol responsáveis por conferir as passagens não tomaram nenhuma providência para resguardá-lo, como mostra o vídeo. As imagens mostram, no entanto, que, durante a entrada dos passageiros no avião, o comandante chama o jornalista à entrada da cabine e conversa com ele.

3 comentários:

Anônimo disse...

UMA AGRESSÃO MESMO QUE MORAL E NÃO REPRESENTADA PELO AGREDIDO POR MOTIVOS ÓBVIOS, TEM DE SER DENUNCIADA PELO MP, ISSO É UM ATREVIMENTO INSUSTENTÁVEL CONTRA A CIDADANIA E AO DIREITO, QUALQUER VAGABUNDO E DESOCUPADO, PODERÁ FERIR, CUSPIR, E DENEGRIR A DIGNIDADE DE PESSOAS HONESTAS... IMPUNEMENTE,
ISSO É UMA VERGONHA, A LEI ACABOU, AS INSTITUIÇÕES ESTÃO OMISSAS PROPOSITALMENTE..... COMO UM BARCO SEM LEME.

Andressa Pepper disse...

Esses caras deveriam e ter vergonha e olharem para o fizeram no país, com milhares de pessoas desempregadas hoje, e o amanhã nem Deus sabe o que ocorrerá.

Anônimo disse...

Os governos militares terminaram em 15 de março de 1985, mas apesar dos bons resultados apresentados e indiscutíveis, esses pretensiosos comunistas continuam a destilar o seu ódio ao Brasil.
Farias

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...