segunda-feira, 31 de julho de 2017

Rio Grande do Sul não vai parar seus caminhões na terça-feira

Em 2013 e 2015 eles pararam o Brasil.

Os caminhoneiros do Rio Grande do Sul não vão parar nesta terça-feira, que também não tem adesão nacional, ao contrário do que ocorreu em 2013 e 2015, durante o governo Dilma.
A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) e o Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC) não estão chamando a categoria para aderir à manifestação, mas dizem respeitar a decisão de quem paralisar. No entanto, as entidades são contrárias a bloqueios de rodovias.
O presidente da MUBC, Nélio Botelho, defende que diferentemente do que ocorreu em 2013 e em fevereiro de 2015, quando o movimento liderou greves realizadas e pleiteava o subsídio no óleo diesel e aprovação da nova “Lei dos Caminhoneiros” durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, neste momento, bloquear rodovias coloca a população contra a mobilização. Além disso, diz ele que em até 60 dias será realizada uma reunião no Rio de Janeiro, reunindo participantes do movimento, para debater a possibilidade de uma greve mantendo os caminhoneiros parados em casa.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...