sábado, 5 de agosto de 2017

Líder religioso com 25 mulheres e 145 filhos condenado por poligamia

O líder de uma seita religiosa canadiana, que tem um total de 25 esposas e 145 filhos, foi condenado por poligamia e arrisca uma pena até cinco anos de prisão.
A história é contada pel'O Globo. Após uma longa batalha judicial, que durou cerca de 20 anos, Winston Blackmore, de 53 anos, dissidente dos mórmons, foi condenado por poligamia.
Blackmore nunca negou o elevado número de esposas e filhos que tem e sempre justificou tal situação com as suas crenças religiosas.
Numa das sessões em tribunal, uma das esposas disse mesmo que o marido "estava apenas a fazer o que Deus lhe dizia para fazer".
Fundada nos Estados Unidos, a seita, conhecida como Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo Santo dos Últimos Dias, tem uma filial que funciona numa comunidade agrária de Bountiful, na província canadiana de Columbia Britânica.
Um outro líder desta mesma seita, James Oler, também com 53 anos, foi condenado pelo mesmo motivo. Oler tinha cinco esposas e um número desconhecido de filhos.
As sentenças ainda não foram anunciadas mas ambos arriscam uma condenação até cinco anos de cadeia.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...