sexta-feira, 20 de julho de 2018

"Cu é lindo": exposição que dá visibilidade ao ânus provoca polêmica e divide opiniões

Internautas de diferentes partes do Brasil repercutem, ao longo dos últimos dias, uma exposição de arte que fica em cartaz no Goethe-Institut, em Salvador (BA), até o dia 12 de agosto. A mostra nomeada “Cu é lindo” tem dividido opiniões principalmente nas redes sociais. Assinada pelo artista Kleper Reis, ela é direcionada para maiores de 18 anos e tem como objetivo propor “um exercício de desnaturalização das relações entre sexo, gênero, visualidade, raça e poder”.
Além do título, e da temática, a iniciativa provoca polêmica por contar com incentivo do Estado da Bahia, o que muitos têm considerado um desperdício de dinheiro público.
A mostra Devires, que abriga a exposição Cu é lindo, recebeu R$ 131.830,00 por meio de um edital da Secretaria de Cultura. Ela foi contemplada pelo Edital de Dinamização de Espaços Culturais, tendo apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. A mostra pode ser visitada de 9 horas às 19 horas.
Por outro lado, há quem defenda a exposição sob o argumento de que o tema propõe uma série de reflexões: as violências sofridas por parte da comunidade LGBTI+, a liberdade de expressão e a ocupação dos espaços por meio de uma linguagem performática e política são algumas delas.
“’CU É LINDO” é um projeto multiartístico em tecnicolor que revela meu processo de cura das violências e espancamentos que sofri ao longo de minha vida e uma homenagem aos sobreviventes e à memória dos que foram assassinados pela Homofobia, Lesbofobia e Transfobia”, explica Reis. A exposição conta com fotografias e outras artes plásticas.
“Fazendo o estado da Bahia que é tão lindo passar uma vergonha dessa”, comentou um internauta em uma postagem sobre a exposição. “E novamente esse instituto Goethe, o mesmo que fez aquela exposição com imagens satânicas e de Cristo decapitado, só que aquele foi em Porto Alegre. Por ai a gente vê o padrão do Instituto”, criticou outro.
“Parabéns pela inquietante proposta. Doida para ir conferir”, disse uma terceira. “As pessoas têm que parar de tornar o corpo algo exclusivamente sexual. Tem meu apoio”, escreveu um rapaz.
E você, o que acha?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...